1. Spirit Fanfics >
  2. Um Vampiro Novato.- Oneshot Park Jimin. >
  3. Finalmente me entreguei a ele...

História Um Vampiro Novato.- Oneshot Park Jimin. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Alguém pode me explicar o porquê de eu estar escrevendo Oneshot que sempre acaba em sexo?

Capítulo 1 - Finalmente me entreguei a ele...


Ele abriu seus olhos lentamente enquanto tentava processar o que lhe havia ocorrido. Suas íris estavam com uma coloração nova, a cor de um rubi... A respiração daquele ser estava tensa.

- Bom dia bela adormecida...- Disse logo quando percebi que o mesmo havia processado toda aquela informação que o cérebro estava fornecendo.

- Arde.- Suas mãos foram para a garganta, dando uma leve pressionada no local.- Por que?

- Isso se chama sede. Deve aprender a controlar ela, caso contrário... Pode fazer um belo estrago.- Sorri para o garoto.- Como se sente?

- Diferente... É estranho... Parece que tudo agora... Eu não sei explicar exatamente o que eu sinto.- Ele dá uma risadinha fofa.- Como vai ser agora?

- Vai ser diferente...- Suspirei.- Ainda arde?

- Sim... E tá piorando...- Ele limpa a garganta tentando deixar a situação mais confortável e falha miseravelmente. Suas pupilas dilataram mais quando me aproximei dele, fazendo o mesmo sentir o cheiro de meu sangue correndo pelas minhas veias.

A transformação é basicamente uma adição de coisas ao corpo. Assim como também a retiração. Jimin teve uma transformação calma. Uma aceitação de ambas partes. Ele quis, eu quis.

Já vivi mais que ele, é claro, e agora tenho que ensiná-lo a viver como eu vivi... Agradeço a Deus ou seja lá quem esteja a cima de nós que a transformação dele não foi uma obrigação ou o fez ser obrigado... Ele quis.

Quando você é "escolhido" de alguma forma para se transformar, você deve receber uma mordida em alguma parte do corpo, para que o "contaminado" misture seu sangue com o que irá ser transformado. Afinal, tudo que a gente come ou bebe... Vai para o nosso sangue. O que irá ser transformado deve beber do sangue de quem está o transformando, deixando que o veneno entre em seu corpo e faça mutações. Pode ser que o processo seja doloroso ou não.

"Resumindo: Ali bebe sangue de Jimin, Jimin bebe sangue da Ali e tadá! Tá aí a macumba."

Quando tudo está completo, a pessoa acorda já transformada e com sede. Pois o corpo humano está fraco e uma "fera" é despertada...

Minha transformação não foi amigável... Foi dolorosa... E eu não escolhi. Mas ele sim. Ele quis. Eu o transformei...

O corpo humano continua sendo corpo humano, o sangue, as pernas, os dentes, os olhos... Mas com o veneno agora circulando em seu corpo e sendo bombeado juntamente com seu sangue, ele é capaz de nos dar façanhas. Como a audição e visão mais apurada. Dentes caninos mais afiados de acordo com a situação... Rapidez... Invencibilidade ou como as outras pessoas dizem, falta de sensibilidade o que resulta em não sentir dor. E a imortalidade.

Mas nem tudo é mil maravilhas. Sua pele fica pálida, não importa a quantidade de sangue que você tem nas veias, ela não demonstra a cor de "saudável", apenas o branco. Não tem essa de se queimar no sol ou brilhar. Você consegue sim ficar no sol como pessoas normais. Mas a questão é que se ficar muito tempo no sol, sua sede aumenta, deixando você descontrolado. Ou seja, se fodeu mesmo assim.

E em relação aos humanos? Você consegue sim ter algum tipo de relacionamento com eles... Mas quando a sede ataca, você fica estranho tentando controlar a vontade insaciável de morder algum ponto sensível próximo a alguma veia... As vezes você pode até assustar as pessoas.

A comida humana não te saceia mais. Você pode comer o quanto for ... E a sede ou fome, como quiser chamar, não vai embora. Só o sangue recupera sua vitalidade...

Não há como beber sangue de animais ... Não há como parar com isso. Quando você se transforma... É eterno.

Mas sempre tem um porém. Produtos químicos que corroem a pele humana nos afeta como afeta qualquer um. Se quiser morrer. Se atire num grande lago de ácido. Assim seu coração é corroído e você morre.

Não deixe que te peguem... Se descobrirem sobre você... Vão fazer experiências terríveis com você... Traumáticas.

- O que está acontecendo? - Ele fica em alerta com o cheiro ... Deixando seus instintos novos o guiarem.

- Meu sangue ainda é humano... Mas contaminado... Você pode beber...- Eu sorri maliciosamente... Louca para que aquilo acontecesse.

Quando um vampiro bebe o sangue de outro, a sensação de satisfação é canalizada para o que está cedendo, fazendo o mesmo ter a mesma excitação do que está bebendo. Ou seja, eu queria sexo...

- Mas vai doer? - Ele ficou preocupado. Achei fofo.

- Jimin... Não se preocupe com isso agora...- Me sentei em seu colo, virado para ele, com minhas pernas apoiadas na cama.- Apenas... Deixe acontecer...- Sussurrei as duas últimas palavras acabando com o espaço entre a gente logo em seguida, com um ósculo lento e suave... Nós nos beijávamos sem se preocupar com nada. Mas por causa da sede, ele me ouviu e seguiu o que eu disse... Deixou que acontecesse e transportou seus beijos para meu pescoço... Tocou levemente suas presas afiadas na minha pele antes de perfurar a mesma com um ato rápido e um pouco doloroso... ... Deixei que escapasse um pequeno arfar doloroso.

Cada gota sugada de mim eu sentia. E a sensação de prazer estava inundando meus sentidos...

- Jimin...- Senti meu corpo se esquentando e uma vontade louca de tomá-lo para mim me atiçava.- Jimin... Isso me deixa com tesão...- Ele para o que estava fazendo e lambe a parte onde estava furada rindo para que o sangue parasse de escorrer.

- Espera, o que? - Ele riu com sua boca suja.

- Quando um vampiro bebe o sangue do outro ... É meio que... Dá tesão. A sensação de satisfação é canalizada dando um ar mais excitante.- Ele compreendia tudo.- Entende?

- É...- Um sorrisinho tomou conta daquele rostinho. Jimin limpou sua boca encarando o sangue que ficara em sua mão.- Vai ser difícil me acostumar... Não é?

- É... Vai.- O beijei sentido gosto de sangue e atiçando minha sede.- Quer ver como é?

- O que?

- Sentir... O que eu estava sentindo? Você já sentiu... Mas era doloroso.

- Vai...- Ele aceitou me fazendo sorrir... Então sem enrolação perfurei seu pescoço rapidamente sentindo aquele sangue quente adentrando minha boca e me deixando enlouquecida...

Jimin nunca fumou ou bebeu, ele era o cara perfeito de filme. O santo. Que agora era um vampiro.

Como ele nunca "entoxicou" seu corpo, seu sangue era doce... Um gosto delicioso... E quanto mais eu tomava daquele sangue... Mais o volume de sua calça aumentava e deixava claro que aquele ser estava excitado.

- Ali... Já chega ok?... Eu...- ele falava rouco...- Ou pode ficar aí...- Ele inclina a cabeça me dando facilidade de continuar aquilo...- Por-or... Que isso é bom?

- Porque...- Lambi os furos.- A sensação de satisfação vira tesão para você.- Sorri.

- Nada faz sentido.

- É verdade...- O beijei.- Mas sabe o que faz sentido?

- Huh?

- Esse seu pau gostoso dentro de mim...- Ele riu.

- Você e essa sua boca suja...- Ele inicia um beijo mais rápido e feroz...- Amo você.

- Amo você...- Disse me entregando finalmente (FINALMENTE) a aquele gostoso...

....

Bônus?


Notas Finais


E aí? Querem bônus?
Se tiver alguma palavra errada, me desculpem ok?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...