História Um verão inesperado, uma pessoa inesperada. - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Romance
Visualizações 23
Palavras 1.494
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Dois pedidos


Fanfic / Fanfiction Um verão inesperado, uma pessoa inesperada. - Capítulo 9 - Dois pedidos

- Tem alguém ai?

???- Anna, sou eu.

Abri a porta e não resisti.

- Eu quem?

Dei gargalhada, ele não poderia responder já que não me disse seu nome.

???- Não tem graça.

- O que está fazendo aqui?

???- Estou preso do lado de fora.

- Entra, como isso foi acontecer ?

???- Eu sai pela porta dos fundos mas um de maus pais devem ter acordado e trancado, então estou preso do lado de fora.

- Por que não chamou eles ?

???- Eles iam me matá.

- Vem, vou arrumar uma cama para você.

Subimos as escadas e arrumei um quarto para ele dormir, quando parei para raciocina percebi que eu estava semi nua no quarto com ele em uma casa vazia e para piora estava com sua blusa. Olhei para ele e ele estava sem jeito olhando para seus pés.

- Pronto, pode ficar a vontade.

???- Obrigado.

- se sentir sede e só descer as escadas, tem um banheira lá embaixo e um em meu quarto aqui do lado.

Ele acena com a cabeça em positivo mas em nenhum momento me olha. Estava saindo do quarto mas senti necessidade em explicar o motivo de estar daquele jeito.

- Estou com sua blusa porque foi a coisa mais fácil de vestir para descer e te atender , não quero que entenda errado...

Ele não diz nada apenas balança a cabeça, (não sei se consegui melhorar as coisas ou só pirar) sai e fui para meu quarto tirei a blusa e deitei.

De madrugada acordei com cede então fui até a cozinha beber água, chegando peguei um copo e enchi de água, depois de ter saciado minha sede sai da cozinha mas encontrei ele saindo do banheiro, quando o olhei ele estava com os olhos arregalados e assustado logo virou de costas, foi quando lembrei que estava quase sem roupa.

- Me desculpa eu esqueci que você estava aqui. *Disse indo para cozinha.*

???- Eu não vi nada.... ou quase nada...

- A culpa foi minha! fique de olhos fechados que vou subir correndo dai você pode subir.

Ele ficou de costas então subo e entro no meu quarto logo em seguida ouvi ele subir e entra para o quarto. Deitei na cama com vergonha enquanto me martilizava por ser tão burra... depois acabei pegando no sono.

Acordei cedo fui no banheiro fazer minhas necessidades e pus um vestido, passei pelo quarto e a porta ainda estava fechada, desci e preparei um café nada Coreano para ele afinal era mais fácil do meu jeitinho, tinha pão, frutas, cereais, leite, café, suco e bolo. Ele estava demorando então decidi ir acorda-lo, subi as escadas e bati na porta mas ele não respondeu então pensei que ele poderia ter ido embora mais cedo, empurrei a porta e entrei mas o vi na cama dormindo não apresentando sinais que iria despertar, me aproximei e é claro ele estava com mascara ( Ele não vacila nem quando dorme) sentei ao lado e o observei, depois toquei em seu braço dando um leve chaqualhão para acordado mas ele apenas se mexeu e gemeu voltando a dormi.

- É quase seis e meia, vem tomar café pára ir para sua casa antes que seus pais perceba que não está.

Mexi em seus cabelos esperando que acordarsse apesar que eu sabia que isso não o aconteceria. Aproximei meu rosto de seu ouvido e assoprei, ele se mexeu achando ruim e eu achando engraçado, puxei o lençol que o cobria mas descobri algo que não deveria.... ele estava sem camiseta então o cobri rapidamente e fingi que nada avia ocorrido, corei na hora não posso negar que era uma visão maravilhosa de um corpo bem cuidado que ficaria gravado em minha mente, eu nem cheguei a ver tudo, o quarto estava meio escuro e não puxei todo lençol.

Voltei a chama-lo com leves chaqualhões intercalado com carinhos em sua cabeça, não sei se realmente queria acorda-lo.

- Acorde...

???- Só mais um pouco.

- Você tem que ir pra casa.

Ele abriu os olhos querendo os fechar.

- Vamos, tem café da manhã.

???- Tá, já vou descer.

Ele começa a se espreguiça na cama então me levanto e abro as cortinas para que não voltasse a dormir e sai do quarto. Preparei um prato de frutas e cereais e logo ele desceu com os olhos inchados e cabelo em pé (super fofo).

- Vem aqui.

???- Melhor eu ir antes que eles acordem.

- Come alguma coisa pelo menos.

Foi quando lembrei da mascara.

- Esqueci desse pequeno detalhe.

Falei tocando na mascara, não pude evitar uma cara de decepção.

- Então vamos, vou até o meio do caminho com você.

???- Vou levar uma fruta então, assim seu esforço não é em vão.

Ele pegou uma maçã, não pode evitar de sorri por seu esforço de me agrada, saímos e caminhamos até o meio e paramos para nos despedir.

- Me desculpe por ontem, eu esqueci que você estava lá.

???- Estava escuro não vi muita coisa.

Ele diz coçando a cabeça e olhando para o outro lado, era nítido sua vergonha mas eu também estava.

???- Obrigado por me recebe em sua casa.

- Bom... você ficou do lado de fora por minha causa. Era o mínimo que podia ter feito.

???- Então até mais tarde.

- até.

Cada um tomou sua direção e assim acabou a aventura. Chegando em casa fui terminar meu café da manhã, subi para o quarto em que ele dormiu e sorri quando lembrei do que fiz a poucos minutos atrás, arrumei a cama e fui para meu quarto, sentei na cama e abri o notebook escolhi um filme e comecei a assistir, quando terminou comecei outro e depois outro, não tinha nada para fazer e a internet mau pegava, fiz uma seção de filmes o dia todo. Quando deu cinco horas decidi tomar um banho e me arrumar para ir em nosso ponto de encontro. Pego a blusa dele e saio em direção ao campo, sentei próxima da árvore e assisti o por do sol ouço barulho na grama mas quando virei vi um cachorro grande e peludo se aproxima de mim, fiz carinho nele e ele deitou do meu lado, fiquei lá com ele esperando o vizinho mascarado. Ele estava atrasado mas ouço passos na grama achando que seria ele mas era um senhor, me levantei e o cumprimentei.

- Esse cachorro e do senhor ?

Sr- há sim... ele se soltou da cólera.

O cachorro corre todo animado para o dono.

Sr- Te vejo correr pela região toda manhã, você é uma jovem bem animada.*sorri*

- Gosto de praticar esporte.*sorrio*

Sr- Está escurecendo não é bom uma mosa ficar por aqui sozinha.

- O senhor tem razão, mas estou esperando uma pessoa.

Sr- Assim... As vezes vejo você e um rapaz andando por ai, nada como a juventude. O verão é a melhor época para se apaixonar pois está tudo colorido e brilhante.*ri*

Fico com vergonha se sua insinuação.

Sr- Então eu vou indo. Boa noite.

- Boa noite.

Me curvo e vejo o senhor ir embora, sento e coloco meus fones enquanto olho a lua ficar cada vez mais aparente no céu. Era quase oito horas da noite ele sempre vinha mais cedo, deito na grama com sua jaqueta sobre meu corpo e fecho os olhos, ainda podia sentir seu perfume então começo a imaginar seu rosto e qual seria seu nome ( se não posso vê-lo poderia toca-lo). Quando abri meus olhos o vi sentado ao meu lado então levantei e me sentei.

???- Desculpe o atraso.

- Aconteceu alguma coisa? Seus pais te viram chega?

???- Nada de mais. Eles não me viram, por sorte eles dormiram demais hoje.

- Que bom. Trouxe sua blusa.

O entrego a ele e o mesmo pega, tento puxar assunto para quebrar o silêncio.

- O que fez de bom hoje ?

???- Nada em especial, fiquei com meu pai e mexi um pouco na Internet, falei com alguns amigos e só.

- Fez mais que eu.

???- O que você fez?

- Assisti filme.

???- Só?

- Sim.

- quando você vai ir embora?

???- Depois de amanhã.

- ah... posso te pedir duas coisas antes de você ir?

???- Depende do que é.

- Cantar para mim.

Ele esfrega a nuca e pensa.

???- Mas você tem que vira de costas.

Sorrio e viro.

- pronto.

Ele canta uma música em inglês, fico atenta apenas curtindo sua Linda voz.

???- Pronto, qual é a outra coisa?

- Canta mais.... depois te falo.

Passei a noite o ouvindo cantar, depois deitamos e apenas observamos o céu estrelado.

???- Está tarde, melhor irmos.

Nos sentamos e antes que ele levantasse falei meu ultimo pedido.

- Espera.

???- O que foi?

- Meu outro pedido é que você me Deixe tocar seu rosto.

Ele me olhou estranhando o que disse.

???- Pra que?

- Não faço ideia de como é seu rosto então nada mais justo que me deixar tocá-lo .

Ele fica em silêncio olhando para lua decidindo, fico esperando pôr uma resposta.

???- Amanhã anoite te dou uma resposta ok?

- Pode ser.

Nos levantamos e caminhamos.

???- Amanhã de manhã me encontre no lago as sete.

- Ta mas porque esse horário?

???- Atoua. Boa noite.

- Boa noite.

Cada um foi para seu lado, as vezes queria que nossas casas fossem mais perto. Cheguei em casa tomei um banho e deitei, dormi rápido pois não tirei nenhum cochilo durante a tarde.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...