1. Spirit Fanfics >
  2. Um vilão apaixonado (imagine Dabi) >
  3. Cap 10.

História Um vilão apaixonado (imagine Dabi) - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, meu povo e minhas pova! Trouxe mais um capítulo do imagine!!! Espero que gostem e boa leitura a todos vocês!! Bjs da Surtada! 😙😙

Capítulo 10 - Cap 10.


Fanfic / Fanfiction Um vilão apaixonado (imagine Dabi) - Capítulo 10 - Cap 10.

 - Olá, eu me chamo Matsui. - sorriu, indo te cumprimentar.

- ... - você o encarou assustada.

- Tudo bem? - voltou a perguntar.

- O que você faz aqui? Por que está aqui e... QUEM TE CHAMOU PRA CÁ??!! - você perguntou, na mais calma possível.

- Aí! Se acalma, louca! - falou Marco, entrando na sala.

- POR QUE É QUE TEM UM ESTRANHO NA MINHA CASA?! - você não estava bem, e agora surge um estranho na sua casa.

- Filha! Você chegou! - seu pai apareceu, com um guardanapo na mão e um avental. - esse é o garoto que comentem hoje de manhã... Bom, como você sabe, o pai dele foi morto e agora eu tenho que cuidar dele. Como eu não poderia ficar lá no Canadá para vigiá-lo, pedi para que viesse passar um tempo conosco! - seu pai sorria.

- Eh... Eu vim, por causa de você. - falou o rapaz.

- De mim? - olhou pra ele, com uma sobrancelha arqueada.

- Sim... É que** - ele foi interrompido por seu pai.

- O jantar tá pronto! Hehe! - pareceu nervoso.

- Aaahh... - você respirou fundo e pegou sua mochila, indo em direção as escadas.

- Pai, depois do jantar, vou na casa da Yao-Momo, ok? - olhou pro mais velho.

- Tá bom. - ele foi pra cozinha.

Você entrou no seu quarto e fechou a porta com força, largou a sua mochila no chão e se jogou na cama e logo pegando seu celular. Você procurou pelo contato da sua amiga e ligou pra ela...

Yaoyorosu - S/n! Oi!

- E aí! Como você tá? - perguntou sorrindo, olhando para o teto branco do seu quarto.

Yaoyorosu - Vou bem! Me perdoa se não fui hoje... Meu pai passou mal e tive que ficar com ele no hospital.

- Ele já está melhor? - perguntou, levantando da cama.

Yaoyorosu - Sim!

- Que bom! - sorriu. - olha, eu vou aí na sua casa, tá? Preciso te contar uma coisa.

Yaoyorosu - Ok! Vou arruma a sala pra gente! ^^

- Tchau, Yao-momo!

Você desligou e foi ver uma roupa. Mesmo aparentando está bem, você não estava e tudo por saber o que seu pai realmente queria fazer. Você suspirou e foi ver quem havia batido na porta...

- O-oi! - ele sorriu.

- O que você quer? Por ainda não voltou pro Canadá?! - você perguntou, visivelmente irritada.

- Podemos conversar? - perguntou, meio corado.

- Tá, mas tem ser rápido. - você falou.

Deu espaço para ele entrar no seu quarto, Matsui sentou na sua cama e você fechou a porta, foi até ele e se sentou um pouco longe dele é claro.

- O que quer? - perguntou, séria e com os braços cruzados.

- Acho que você já deve saber o motivo de eu vir pra cá. Pela sua reação comigo... Hehe olha, seu pai sempre cuidou de mim e do meu pai... Então, eu quis ajudar! - sorriu. - mas, eu não pude deixar de notar que, nossa, você é bem bonita!

- Ah, obrigada. - respondeu, fria. - era só isso? Porque se era, pode ir saindo!

Você foi o empurrando até a porta do seu quarto, quando ele se vira pra você e sela seus lábios aos dele, envolvendo sua cintura nos braços dele, você quebrou o beijo e deu um tapa de cheio na cara do mesmo.

- O que você pensa que tá fazendo?! - exclamou, muito brava com esse chupa cabra mauricinho.

- Você me deu um tapa?! - ele perguntou, com a mão no rosto e o cabelo meio bagunçado.

- Você me beijou, por que diabos você fez isso seu idiota, imbecil!! - você exclamou, pegando seu sapato. - sai daqui! SAI DAQUI AGORA!!!

Você apedrou seu sapato no moreno e deu na testa dele, que deixou um machucado no lugar, o rapaz abriu a porta e correu pra sala e você fechou a porta com força e se jogou na sua cama, de cara no travesseiro e soltou um grito, abafado pelo objeto fofo.

***

- Fazer você namorar um cara rico? Mas por que isso?! Seu pai tá ficando louco?! - perguntou a morena, surpresa e indignada.

- Soube que é preciso... Mas eu não quero! Eu amo outra pessoa, Yao-Momo! - olhou pra ela, séria.

- Huuuuummmm! E quem é? O Bakugo-san? - perguntou, com um sorriso empolgado.

- Tá louca? Não lembra do que ele fez? - perguntou, incrédula.

- Ok, mas eu sei que você gostou, S/n! Haha! - te abraçou.

- Hahahaha!! Mas, só um pouco vai... - olhou pro lado, meio corada.

- Hihihi! Ai, S/n! - deu uma risadinha. - vamos merendar! Kkkk

Depois, você passava as tarefas e assuntos do dia pra ela. Você ficou quase a tarde toda na casa da sua amiga, só foi quando ia dar 23h.

- Tem certeza? Está tarde... - perguntou Yaoyorosu, preocupada.

- Sim, com minha individualidade mato qualquer um! Hehe! - sorriu, maldosa. - até amanhã, Yao-Momo!

- Até... - deu um mini sorriso. - cuidado, S/n!

Você começou a caminhar em direção à sua casa, sempre olhando pra frente. Quando você sente a presença de mais alguém ali, assim que você olha pro lado e se depara com os olhos de cor turquesa, seu coração se enche de alegria e você abraça o vilão que tanto ama.

- Você não devia andar sozinha a essa hora, sorte sua que eu estava aqui perto e te vi. - ele falou, retribuindo seu abraço.

- Ai, Dabi! Depois desse dia ruim, a única coisa que eu precisava era de você! - sorriu, sentindo o cheiro de whisk.

- Dia ruim? Me conta. - falou, vocês começaram a andar.

- Bom... - começou.

Depois de ter contado tudo a ele, o que deixou o vilão mais puto... Foi saber que outro infeliz e desgraçado havia te beijado a força, pra ele cobrir o beijo indesejado, o vilão te puxou para um beco que apenas tinha uma luz bem fraca que mal iluminava o lugar. O maior te botou contra a parede e te prendeu entre os braços dele, pra logo em seguida, te beijar de uma forma tão apaixonada...! As línguas explorando canto de ambas as bocas e foi assim por mais uns cinco minutos, só paravam para tomar fôlego e logo continuar o beijo.


Notas Finais


Vocês estão gostando? Tô achando que tá ficando muito ruim... Sei lá! Hehehe ^^' enfim! Bjs, meu povo e minhas pova!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...