1. Spirit Fanfics >
  2. Um Weasley Diferente - Drarry - Snames Snack Snupin >
  3. Capítulo 17

História Um Weasley Diferente - Drarry - Snames Snack Snupin - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Se preparem que esse capítulo promete 😠✋

Capítulo 17 - Capítulo 17


Fanfic / Fanfiction Um Weasley Diferente - Drarry - Snames Snack Snupin - Capítulo 17 - Capítulo 17

Rapidamente Draco correu junto com seus irmãos para pegar o trem para hogwarts, eles haviam corrido igual maratona, rindo de um jeito tão gostoso que qualquer um que via aquela cena ficava com o coração quentinho. Draco rapidamente pegou Perebas e subiu no trem, dando tchau para sua mãe e pai.

Draco ia se sentar com Ron no caminho para Hogwarts, primeiro pois seus amigos não iriam pegar o trem. Eles haviam falado alguma coisa com professor Snape, e haviam ido um dia antes de todo mundo, Draco também foi chamado, mas não pode ir por causa que seus irmãos insistiram para ele ir com ele esse ano.

Mas com Sirius Black a solta, professor Snape com certeza estaria em algum lugar do vagão.

Ele acabou entrando em uma cabine onde um homem dormia, viu que em sua maleta estava escrito R.J.L, com certeza deve ser o novo professor de defesa contra artes das trevas. Ron perguntou quem era e Hermione respondeu, Harry fechou a cabine e Draco se sentou ao lado do homem. Com Harry ao seu lado.

Ron, claramente não gostou. Perebas assim que viu o homem começou a agir de uma forma estranha, como se quisesse entrar dentro de seu moletom. Harry então começou a dizer sobre Sirius Black e como ele estava atrás de si.

E obviamente, Draco percebeu que o homem estremecia com o nome do prisioneiro. Claramente estava acordado ouvindo suas vozes.

— Mas eles vão pegá-lo não vão? Todo mundo está procurando por ele! — Hermione exclamou enquanto segurava bichento mais perto.

— Não sabemos. Sirius Black é um homem perigoso e ninguém nunca saiu de Azkaban antes... — Harry olhou para ele com um olhar de tipo: 'Ah, jura?'

— Valeu Ron. — Draco soltou um risinho com a resposta, Harry suspirou bobo enquanto via o loiro colocar um dedo em frente a boca enquanto ria.

Rapidamente um baque aconteceu no trem, parando enquanto chuvia do lado de fora, Hermione rapidamente perguntou o que estava havendo. Ron colocou a mão na janela e rapidamente as luzes começaram a se apagar. Quando Harry foi se levantar, ele se voltou com força para o banco, Draco olhou preocupado para ele mas apenas recebeu um sorriso meio torto.

— Tem alguma coisa subindo. — Ron disse meio trêmulo e alguma coisa começou a aparecer em frente a porta da cabine. A maçaneta se abriu, e o bicho apareceu, rapidamente tudo ficou escuro e Draco sentiu uma sensação de que algo estava sendo tirado dele.

Ele percebeu que Harry estava sendo mais afetado e puxou o menino para si, sem nem se importar com o bicho, apenas o abraçando. Até que Draco estendeu uma mão para o bicho que rapidamente parou aquilo e olhou para Draco.

Rapidamente, o Homem se levantou e apontou a varinha para o bicho, uma luz branca saiu de sua varinha e espantou o bicho. Draco rapidamente percebeu que Harry desmaiou e tentou fazer ele acordar, rapidamente, o menino abriu os olhos. Olhando para todos.

— O-O que houve?

— Um dementador apareceu e você foi atacado. Coma, não te fará mal. — O homem disse gentilmente, enquanto oferecia um chocolate para o menino que pegou e deu uma mordida.

— O que um dementador está fazendo aqui? — Ron perguntou e Hermione olhou para o homem com curiosidade no olhar. Draco apenas se importava se Harry estava bem e deu um beijo na testa do menino.

— Deve ser por causa de Sirius Black. Bom, até. — Disse se levantando e pegando sua mala, enquanto ia até porta e saindo. — Tenho que falar com o maquinista.

Saiu sorrindo e rapidamente a atenção de Ron foi para seu irmão que estava dando beijos na cabeça do Harry que parecia muito feliz com a atenção que recebia. Ron não gostou e rapidamente puxou seu irmão para se sentar ao seu lado, mas rapidamente o Harry puxou o Draco.

— Ei, ele é meu irmão. — Ron disse enquanto puxava com mais força o irmão que tava todo confuso com o que estava acontecendo.

— Deixa ele aqui, Hermione já está ao seu lado. — Harry disse ferozmente enquanto puxava Draco para perto de si.

O ciúmes e a possessão brigavam alí.

— Ei, ei, calmem! Deixa eu ir no banheiro e depois vemos o que vai rolar. — Disse Draco completamente confuso enquanto via o olhar de Hermione desviar do seu quando olhou para ela.

Ele apenas saiu dando um tchauzinho e foi pulando para ir ao banheiro, rapidamente o encontrou e fez suas necessidades, lavando a mão depois e se ajeitando.

Voltando a cabine do trio de ouro, Ron e Harry estavam brigando, enquanto Hermione mal entendia por que seus amigos estavam tão entretidos com aquele garoto. Ela bufou ouvindo aquela discussão ridícula.

— Ele é meu irmão! Ele tem que ficar comigo! — Ron disse enquanto apertava seus punhos com força, Harry apenas rangeu os dentes e suspirou com força.

— Ron, ele quer ficar comigo e eu com ele, pare de tentar tirar ele se perto de mim!

— Eu não gosto de como você fica perto dele! Ele não precisa de você.

— Deixe Draco em paz. A vida é dele!

— Dá para vocês pararem?! — Hermione disse mais foi completamente ignorada, sentindo uma raiva percorrer sua barriga enquanto não entendia o que aquele garoto tinha de tão importante.

Harry tava com vontade de socar seu melhor amigo, então, com olhares ferozes um para o outro. Começaram a se ignorar, por que Ron não entendia que Draco queria ficar com ele? E por que Harry não entendia que Draco era seu bem mais precioso? Os dois fecharam a cara enquanto observavam a janela.

Voltando a Draco que agora voltava para a cabine, ele viu que uma cabine em questão estava chamando atenção. Quando ele se aproximou para ver mas não de um jeito para quem estivesse lá o visse, ele observou que o professor Lupin estava sentado de frente ao professor Snape.

Professor Snape parecia querer se fundir ao banco enquanto o professor Lupin tinha um olhar magoado no rosto, ele percebeu que Lupin estava falando em algo que não conseguia ouvir. Mas pelo contorno na boca, parecia que ela estava falando algo do gênero: "Você poderia por favor, falar comigo Severus?".

O professor Snape ignorava enquanto suas mãos tremiam, Draco suspirou em horror ao perceber que seu pedacinho de espaço estava entrando em um ataque alí mesmo. Ele parecia com raiva, o outro homem suspirou com força e disse algo que Snape congelou. Rapidamente, Lupin levou sua mão até o joelho de Severus, levando a mão até a mão pálida do outro e puxou para seus lábios. Dando um beijo nela e dizendo algo que fez os olhos de seu pedacinho de céu lacirmejar.

Rapidamente Severus puxou a mão com força e se encolheu no banco, olhando para a janela. Parecia que agora, o Lupin queria chorar, ele começou a falar mais e mais, coisas como "desculpa" e outras coisas como "não tenho nada haver com Sirius", "confie em mim" ou "Por favor, fale comigo!".

Quando finalmente uma outra coisa saiu dos lábios de Lupin, Severus se levantou com rigidez e olhos cheios de lágrimas e saiu da cabine não vendo Draco alí e saindo correndo para o banheiro. Draco ouviu um suspiro e uma voz trêmula: 'Por que você não entende que não queríamos? Eu ainda te amo'.

Draco se tocou alí que aquele professor era um dos namorados do Severus e sentiu um ódio percorrer seu corpo, então, ele foi todo inocente para dentro da cabine olhando em volta. O professor Lupin olhou para ele com curiosidade.

— Meu pedacinho de espaço está aqui? — Ele perguntou mesmo sabendo a resposta, vendo que o olhar do homem. se tornou confuso. Draco iria saber mesmo se aquele homem amava Severus e para isso, ele iria fazer o cara ficar com ciúmes.

— Ah desculpe, acho que não. — Disse gentilmente com um sorriso meio torto para o garoto.

— Mas a mala dele tá alí. — Apontou para a mala de Severus, isso fez o olhar do homem com cicatrizes ficar chocado.

— Você quer dizer Severus? — E é aqui que o plano começa.

— Sim! Meu e do homem que ele vive a escola. — Era mais a professora McGonagall, mas no momento seria O professor McGonagall. Só para fazer o homem sofrer.

— H-Homem?! — Lupin gaguejou e apertou os punhos com força, sentindo Aluado se remexer com força dentro de si.

— Óbvio. O pedacinho de espaço sempre fica feliz quando ele está por perto! Sempre sorrindo e sem dizer nós beijinhos que o pedacinho de espaço dá nele. Eles são tão fofos! — E não mentiu. Draco ria quando Severus dava beijos na bochecha da minerva e depois ficava corado. — Mas bem, tenho que procurar ele! Tchauzinho!

Disse saindo de perto enquanto via o olhar gentil se transformar em um sério. Os punhos apertados e a vontade de rosnar estava lá, Lupin nunca sentiu tanta raiva em sua vida, seu Severus estava com outra pessoa. Seu! Aluado rosnou com força dentro de si, dizendo companheira e companheira na cabeça.

Por que ele e os Marotos simplismente não disseram a profecia para Severus invés de machucar ele? Lupin quis chorar, como ele quis, Sirius com certeza iria querer bater na pessoa, mas agora ele era um criminoso. E James, oh James.

Lupin segurou o choro e deixou a raiva contaminar, ele pensou apenas em suspirar e tentou dormir enquanto não chegava.

Draco correu para o banheiro e abriu com força, nem ouvindo a exclamação de Severus, apenas o abraçou com força e disse que o amava. Severus chorou mais do que estava, esse garotinho sempre estava nos momentos que ele precisava. Snape deu beijinhos em sua cabeça enquanto tentava respirar, ele não conseguia, com Remus aparecendo do nada e Sirius solto, ele não sabe se é capaz de te um ano normal.

E foi assim a viagem, tentando acalmar Severus depois do problema e dando Perebas um carinho no pelo. Já que o bichinho tava assustado depois de ver o professor Lupin. Rapidamente chegou a hora de embarcarem, Draco foi na carruagem com seu irmão e Harry que agora já conversavam, mas ainda disputando atenção do Draco.

O garoto viu todos entrarem e ficou do lado de fora acariciando Perebas, viu os professores entrarem. Lupin com um olhar sério e soltou um risinho por que Draco Weasley era um ótimo criminoso! Ele era perigoso! Ninguém batia de frente com ele.

Ele viu professor Snape aparecendo. Ele não viu que havia um lobo na floresta e um cervo do outro lado da floresta, os dois olhando com raiva para o rato. O lobo rosnou com força e o cervo apontou seus chifres para o bichinho.

Quando eles estavam prontos para atacarem e matarem aquele rato, Severus apareceu no campo deles e os dois bichos vacilaram. Severus mesmo com o nariz vermelho e rosto com olheiras, ela a coisa mais linda que já haviam visto.

O professor pegou o rato na mão e o cervo levantou ficando só com duas patas, em um sinal de ia atacar se o outro atacasse. Ele viu Severus acariciar o rato e rapidamente, o olhar do rato foi para o lobo ainda atordoado com a visão do professor alí. Obviamente Perebas mordeu a mão de Severus com força, fazendo Severus mordeu o lábio e derramar algumas lágrimas alí.

O cervo ficou em quatro patas e se preparou para correr com uma raiva percorrendo seu corpo enquanto o lobo rosnava com raiva a visão de Severus chorando. Rapidamente, o loirinho voltou a atenção e disse algo para Severus, que sorriu e deu um beijo na testa do menino.

Eles entraram no castelo, não vendo nenhum dos animais que estavam mais alí. Apenas um prisioneiro que passou correndo e deu um soco em uma árvore, enquanto um que deveria estar morto chutou com força uma madeira no chão que havia alí, fazendo ela voar. E o mesmo pensamento percorreu os dois homens com raiva e ódio no corpo.

A imagem do Severus chorando com a mão aberta e sangrando muito apareceu na mente deles.

'Peter, você irá pagar por isso!'


Notas Finais


Harry e Ron disputando pelo Draco. os Marotos putos, Draco O MALVADÃO, e a porra toda acontecendo.

Aliás amores, estará saindo uma fic onde o Severus cuida do Draco e eles são muito barraqueiros. Eu explico melhor em outro cap.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...