História Uma adolescente normal. - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias A Seleção
Personagens Ahren Schreave, America Singer, Aspen Leger, Carter Woodwork, Celeste Newsome, Eadlyn Schreave, Kile Woodwork, Kriss Ambers, Lucy, Marlee Tames, Maxon Calix Schreave
Tags América, Maxon, Romance
Visualizações 41
Palavras 1.163
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olha quem apareceu... me desculpem pelo demora e que eu acabei ficando de recuperação e tive uns problemas pessoais, mas enfim, bora para o cap

BOA LEITURA ❤️

Capítulo 11 - Ta tudo bem, pelo menos por agora...


  Nesse momento o elevador misteriosamente abriu, foi ate ele apertei o meu andar e enquanto a porta ia fechando pude ver Maxon, com sua melhor cara de confuso, parecia um choque muito real, mas não acho que foi de verdade aquele "choque".

Foi para o meu quarto e me tranquei la dentro, não queria ver ninguém, muito menos Maxon...

Pensei que tudo que eu senti no sábado quando estava com ele era recíproco, mas parece que não era. Ele dormiu na mesma cama que eu e no mesmo dia já foi ficando com a Celeste...

Fiquei andando de la pra cá no meu quarto, tentando assimilar que eu era a segunda opção de Maxon.

Quando percebi que tudo que eu sentia por ele era so da minha parte meu coração foi afetado na hora... queria sumir naquele momento...

Parecia que não havia chão nenhum sob meus pés, não me dei nem o trabalho de ir para a minha cama, me deixei levar ate o chão. Meus joelhos se chocaram com o chão e junto com eles lagrimas também caíram se chocando no chão.

Era uma dor absurda, que eu sabia que nenhum remédio iria melhor... as lágrimas saíam sem parar, não conseguia para-las, escutei batidas na porta, não queria ver ninguém, mas ao mesmo tempo precisava de uma explicação de um abraço, de um ombro amigo.

-America, deixa eu entrar... por favor abre a porta. - era Maxon... não conseguia nem levantar. -Eu vou entrar ta? - disse e escutei um barulho vindo da porta e vi Maxon entrando, assim que me viu veio em minha direção e me abraçou. -America... eu posso explicar a foto. - ele fala com sua voz de preocupado.

-Por que?? Por que você fez isso comigo?? Por que? - falei ainda chorando, minhas lagrimas molhavam sua camisa.

-Não chore, não sei o que fazer quando as mulheres choram. - ele fala me abraçando mais forte.

-Me responde por favor... - falei respirando fundo tentando controlar minhas lagrimas...

-Eu vou te explicar, mas antes vem aqui vem. - ele falou me levantando e me colocando na minha cama.

Depois do Maxon me contar tudo o que tinha acontecido no domingo na sua casa, (N/A: menos a parte do plano lógico) nós ficamos ali na minha cama, ele se sentindo culpado de não ter contado antes... eu deitada sobre seu peitoral e ele me fazendo cafuné...

-Vou fazer um boomerang ta? - falo tentando não deixar a minha voz de choro aparecer, mas falhei...

-Ok... - ele falou meio sem entender, mas não reclamou.

Peguei meu celular fiz o boomerang coloquei preto e branco, um emoji de dois corações e olhei pro Maxon, perguntando mentalmente se pudia marcar ele, e ele assentiu sorrindo. Marquei e postei.

A porta se entreabriu e la vi o rosto triste de Celeste na porta.

-Posso entrar? Queria conversar com você America... - ela falou olhando para mim, pedindo perdão pelo olhar. Olho para Maxon que me da um beijo na testa e sussurra "Me desculpa" pela milésima vez saindo do quarto.

-America, eu juro... eu não fiz por querer, eu nem sabia que vocês estavam juntos... - ela fala tentando se desculpa, estava toda atrapalhada, o que me fez sorrir.

-Eu sei, Maxon me contou a versão dele... - falo olhando para a minha mão.

-Eu estava bêbada, e tava cheia de coisas na minha cabeça... Clarkson quer que eu me case com ele é literalmente me obrigou a beijar o Maxon.

"Eu sabia que era errado, mas também sei que eu não quero atrapalhar vocês, de nenhuma forma, eu ate vou entender se você quiser que eu vai para a puta que pariu..." ela fala me fazendo rir, essa possibilidade estaria aberta se não tivesse visto os olhares de alegria por me ver junto de Maxon...

-Vem cá. - falei indo ate a ponta da minha cama, onde ela estava, e esticando meus braços para um abraço que logo foi correspondido por ela.

-Me perdoa, por favor. Você é a única amiga que eu sinto que não vai me apunhalar pelas costas... - ela fala com uma voz que me deu do dela, a única coisa que eu queria fazer era colocar ela numa caixa para que ela não se machucasse.

-É logico que eu te desculpo, so não faça isso de novo ta? - falo para descontrair o momento e a senti rir.

-Prometo... na verdade nunca gostei do Maxon assim... so tentava fazer ele se apaixonar por mim para que o seu pai parasse de me chantagear... - falo e sinto o peso das palavras ditas por ela...

-Eu não fazia idéia disso e acho que muito menos o Maxon sabe disso... - falo me afastando dela para olhá-la.

-Acho que nunca consegui fazer com que ele gostasse de mim, mas para o pai dele era o suficiente então pra mim tava ótimo... - ela fala dando de ombros.

-Eu te ajudo a se livrar o pai do Maxon do seu pé, pode deixar...

-Não tenho palavras para te agradecer serio... fico muito feliz de você ter me perdoado. - ela fala sorrindo fraco.

-Vamo para a sala? - falei pra mudar de assunto. Ela fez que sim com a cabeça e assim fomos para la.

Assim que Maxon me viu saindo do lado da Celeste sorriu pra mim e veio ate mim, Celeste percebendo e desviou do caminho indo então ate Marlee que estava com o Carter nun canto da sala.

-Como foi la? - ele fala me abraçando de lado me levando ate a bancada da cozinha.

POV Maxon

Tinha que tirar uma duvida com o professor, então acabei atrasando um pouco para encontrar America depois da aula.

Assim que sai no pátio vi America mexendo no celular e quando penso em chama-la, ela corre. Não sei o porque dela ter corrido, então simplesmente foi atrás...

Ela estava longe demais, não consegui alcança-la ate chegar no prédio, Marlee e Carter, estavam atrás de mim.

Quando finalmente cheguei na portaria la estava America tentando controlar sua respiração, puxei ela pra trás, pra mais perto de mim...

-America, o que foi?? Por que você saiu correndo?? - pergunto pra ela que se encosta na bancada da portaria.

-Isso aconteceu. - ela fala brava pegando seu celular e procurando algo nele.

America começou a mexer em seu celular, coloco minha mão em sua cintura e sinto na ponta do meu dedo sua pele, olhei pra ela que por instinto também olhava pra mim, via em seus olhos a dor e a raiva que ela estava sentindo naquele momento, mas não sabia o porque de tudo isso. America depois de um tempo me observando volta seu foco ao celular.

-Que porra é essa Maxon?? - ela pergunta com uma raiva que eu fiquei com medo dela...

  Não sabia como reagir, sabia que tinha que ter contado pra ela antes, mas não tive coragem e por causa disso ela quer me ver morto agora...


Notas Finais


E então? O que acharam do cap? Es pro que tenham gostado... vou tentar não demorar muito pra postar o próximo capitulo ok? Vou tentar kkkk

XOXO ❤️👋🏻💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...