História Uma adolescente normal. - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias A Seleção
Personagens Ahren Schreave, America Singer, Anne, Aspen Leger, Carter Woodwork, Celeste Newsome, Eadlyn Schreave, Kile Woodwork, Kriss Ambers, Lucy, Marlee Tames, Mary, Maxon Calix Schreave, May Singer, Personagens Originais, Rainha Amberly, Rei Clarkson, Shalom Singer
Tags América, Maxon, Romance
Visualizações 162
Palavras 1.406
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olha quem apareceu de novo???? Gnt eu tentei ta?? Ta uma merda ta mais eu tentei, um dia eu fico boa nisso kkkkkk
🚨🔞 Se vc não gosta de ver hot pule um pouco o cap ate "NO QUARTO DA AMERICA"
(Engraçado que quem escreveu tem 15 mais normal kkkkkk)

Boa leitura ❤️

Capítulo 16 - Capítulo 16 - Uma noite quente e uma tarde dolorosa...


  Depois de algumas perguntas tinha a minha ultima que era a minha mais pesada.

-Ultima pergunta é da @marleeehfoda a pergunta é... "Como foi a noite de ontem pra vocês?" - perguntei não contendo o sorriso.

-Eu vou matar a Marlee. - America diz com seu rosto vermelho.

-Mas temos que responder neh? - falo rindo mais com vergonha.

-Seu safado, você escolheu essa pergunta. - ela fala me dando um soquinho no meu braço.

-Se você não responder eu vou responder... - falo para incentivar ela a falar, queria saber como tinha sido pra ela.

-Eu respondo... ontem a noite foi digamos inesquecível e bem quente. - America fala e olha pra mim mordendo seu lábio inferior.

-Ela já disse tudo. - falo focando meus olhos nos seus, aqueles mesmos olhos que me fizeram me apaixonar pela primeira vez que eu os vi.

-Então o vídeo foi esse, se gostaram deixem seu gostei, se inscrevam no canal, ativem as notificações e nos siga nas redes sociais vão estar todas na descrição. É isso neh? - ela fala e olha pra mim, não sei o que deu em mim so sei que não tive como me conter e a beijei, um beijo calmo, cheio de sentimentos envolvidos...

-Então é isso... ate o próximo e ... - falo pretendendo terminar o video.

-Falouuuu! - America fala me interrompendo.

POV America

Quando acabou o vídeo desliguei a câmera e coloquei para passar o vídeo pro meu PC, quando estava fazendo isso Maxon vem me me abraça por trás e beija meu pescoço.

-Então quer dizer que ontem foi inesquecível? - ele diz sussurrando e me fazendo arrepiar.

-Foi isso que eu disse... - falo me virando pra ele...

NOITE PASSADA

Estávamos deitados na cama um do lado do outro, era "cedo" ainda, Maxon e eu estávamos no celular, quando me veio uma coisa na cabeça, estava com uma camisola, digamos que bem curta então me virei ficando assim de costas para o Maxon, era logico que parte do meu corpo estava descoberto.

Estava quase desistindo e indo dormir quando Maxon me abraça e sussurra:

-Ta querendo me atiçar é?

-Talvez... - respondo dando uma leve mexida.

Maxon começou a beijar meu pescoço e me fez virar.

La estávamos nós, Maxon estava em cima de mim deixando beijos pelo meu pescoço ate chegar em minha boca.

O beijo foi quente, cheio de desejo, intenso e ao mesmo tempo carinhoso. Suas mãos passeavam pelo meu corpo agora sem nada além de peças íntimas. Minhas mãos foram até o volume da sua bermuda que com a ajuda dele a tirei, Maxon fez uma trilha de beijos tirando o resto das minha roupas e eu a dele...

A cada beijo dele ia me arrepiando cada vez mais, o puxei para outro beijo, consegui ficar por cima dele e mesmo com a escuridão do quarto pude ver seu corpo. Nunca tinha feito isso na minha vida então so segui meus instintos.

Minha boca foi ate seu membro já ereto, escutava os gemidos de Maxon então estava fazendo certo, percebi que em certos lugares ele era mais sensível então foi nesses lugares que eu me foquei. Ele tentava abafar seus gemidos mais não conseguia, comecei a ir mais rápido, mas Maxon me parou.

Voltei a minha posição inicial, em baixo de Maxon. Ele começou a beijar meu pescoço e sua respiração me deixava maluca, seus beijos foram descendo ate que ele para e me olha.

-Maxon... eu nunca fiz isso... - Eu tentava falar mais minha respiração estava totalmente descompassada.

-Se você não quiser... eu não vou forçar... - ele fala vindo me minha direção e me beijando.

-Eu quero. - falo convicta.

Como o maior cuidado ele se posiciona e uma dor toma conta do meu corpo, não queria parar, porque eu sabia que ia melhorar, escutar os gemidos de Maxon no meu ouvido me deixava cada vez mais excitada, de uma hora pra outra não estava mais sentindo dor e sim um prazer muito grande, ja estava pedindo mais e como se eu e ele estivéssemos em sincronia ele aumentou a velocidade, meus gemidos se misturavam com o dele.

Nossas respirações ofegantes já eram uma so, ate que senti um prazer tão grande que parecia que meu corpo tinha entrado em pane, e logo depois Maxon deita ao meu lado, nossas respirações estavam descompassadas estava cansada e meus olhos começaram a pesar.

-Eu te amo America... - Maxon fala do nada.

Coloco minha cabeça em seu peitoral e olhos nos seus olhos.

-Eu também te amo Maxon. - digo e minha respiração parecia estar mais calma e não demorou muito e adormeci.

NO QUARTO DA AMERICA

-Como foi na casa dos seus pais? - pergunto assim que me viro pra ele.

-Como você sabia que eu tinha ido na casa dos meus pais? - ele pergunta olhando pra mim.

-Foi so um chute. - pensei que ele tinha ido pra la por que da outra vez ele também tinha ido pra lá.

-Então ta neh? - ele fala se afastando e indo se sentar na cama.

-Vai me fala como foi la? - falo sentando ao seu lado.

-Meu pai não ta nada feliz... - ele fala e respira fundo.

-Por quê? O que houve? - falo e coloco minhas mãos em suas costas e automaticamente Maxon tenta disfarçar uma dor escrusiante. - O que houve com suas costas? - pergunto percebendo sua dor.

-Nada, so estou com dor na coluna. Meu pai não gostou do que eu fiz aquele dia na TV. - ele fala tentando mudar de assunto.

-Maxon, não muda de assunto, o que tem nas suas costas? - pergunto super preocupada, será que ele sofreu um acidente e não quer me contar?

-Não foi nada America, eu juro. - vi em seus olhos que ele estava mentindo.

-Maxon, eu to aqui pra te ajudar, confia em mim... não quero ti causar problemas... - falo o abraçando de um jeito que eu não o machucasse mais.

-Eu sei America, eu sei disso. - ele sussurra.

Ficamos assim por um tempo, sentir seu abraço era maravilhoso, mesmo sabendo que a culpa dele estar assim era minha, ele não me culpava, não sei dizer mais nunca me senti tão bem em um abraço como nesse, mas tudo que é bom dura pouco.

-Desculpe America, eu não consigo mais... ta doendo muito. - ele fala se afastando de mim e tirando, com muito esforço, sua camisa.

-Maxon! - falo totalmente incrédula com isso, eu não estava acreditando no que estava vendo. - Seu pai fez isso com você? - perguntei olhando em seus olhos que me diziam o pior.

-A culpa foi minha... - ele disse caindo de joelho no chão.

-Por que seu pai fez isso? Foi pelo que você disse na TV? - eu perguntei me ajoelhado a sua frente e o fazendo olhar pra mim.

Ele não disse nada so fez que sim com a cabeça... a culpa disso é minha, foi por minha causa que agora Maxon esta assim...

-Maxon, essas marcar eram pra estar nas minhas costas agora e não estão porque você as tomou pra si, é por isso é por varias outras coisas que eu te amo... - minhas lagrimas começaram a sair não me deixando ver quase nada.

-A culpa não é sua America, foi eu que mandei o stores... - ele fala secando minhas lagrimas.

-Mas, se eu não tivesse duvidado de você, você não teria feito isso e isso não teria acontecido. - digo apontado para suas costas.

-Eu não me arrependo de ter te conhecido ou ter feito aquilo, me arrependo de não ter enfrentado meu pai. - ele fala olhando em meus olhos me fazendo ficar mais calma.

-Vou buscar alguma coisa para melhorar sua dor. - falo me levantando, me recompondo para sair do quarto, agradeci aos céus por ter colocado meu rímel aprova d'agua.

Peguei algumas coisas e foi pro meu quarto de novo, nossos amigos me perguntaram o que era que eu tinha pego e falei que era para um vídeo e foi direto pro meu quarto.

Tentei limpar todos os cortes que haviam em suas costas com a maior delicadeza, mas era mais difícil do que parecia, Maxon tentava abafar seus gemidos de dor.

Tentei fazer o mais rápido e menos doloroso possível. Quando terminei de limpar tudo peguei uma pomada e passei o mais delicada que pude.


Notas Finais


Sei que ta bem ruim, mas eu tentei kakakakama comenta ai Oq achou, amo ler o comentário de vcs ❤️❤️ e isso ate o próximo cap

XOXO ❤️👋🏻💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...