1. Spirit Fanfics >
  2. Uma azul exceção >
  3. Lá nos Anéis, bem na redoma, encontra-se Hyunjin

História Uma azul exceção - Capítulo 1


Escrita por: e imnotyourfriend


Notas do Autor


Finalmente fiz uma collab com a madame @dejunossaur, que me presenteou com imensos sorrisos e alegrias ontem e hoje! Agradeço demais por você ser tão amável e perfeita! Obrigado por esta collab sensacional! Que venham muitas e muitas outras!
Aos demais, ótima leitura!

Capítulo 1 - Lá nos Anéis, bem na redoma, encontra-se Hyunjin


Kim Hyunjin é uma figura estranha. Anda por aí de moletom amarelo-fluorescente, botas cor-de-rosa e escuta mórbidas notícias em seus fones de ouvido com orelhas de gato cintilantes. Fones azuis cor-do-céu, molengas como as nuvens de sabão que flutuam neste céu estrelado de nuances lilás. Há certa ventania própria, arroxeada.

Hyunjin, além de ser uma figura estranha, também tem contas a pagar; a luz de seu apartamento verde-gramado pifou, suas paredes estão escuras como cimento e seus óculos de descanso não piscam mais. Tragédia atrás de tragédia. Dias de luta, mas sem glória.

Kim Hyunjin também aderiu o temperamento de um gato: às vezes arisca, às vezes sabe-se-lá-o-quê. Ela acredita na essência das coisas e evita a cor azul pois de tristeza já basta suas plantas que rogam por água — Hyunjin também tem memória de peixe. 

E do outro lado do jardim de grama roxo-uva-brilhante, em tons de azul oceano e com peixes Betta flutuando em círculo sobre sua cabeça, está Jung Jinsoul. Hyunjin detesta azul, mas os olhos e o cabelo de Jinsoul são uma exceção. 

Jung Jinsoul sorri e acena para Hyunjin, exibindo as unhas pintadas em azul-turquesa-viva; Hyunjin puxa o canto dos lábios em um sorriso que contém outro que seria de orelha a orelha. 

Jung Jinsoul tem um telescópio que carrega para cima e para baixo debaixo do braço, é tagarela e está sempre falando de sua viagem a Saturno. Ah, Saturno, Jinsoul secretamente apelidou a vizinha-orelha-de-gato com o nome de tal planeta pois as íris de Hyunjin são envoltas de anéis que brilham no mesmo tom amarelo de seu moletom.

As presas de Hyunjin mostram-se pálidas quando ela veste um sorriso miúdo. Jinsoul causa esse tipo de efeito sobre ela; estrelas que corroem seu âmago, planetas que escorrem nas palmas de suas mãos miúdas. Hyunjin não sabe se ama Jinsoul, mas com certeza gosta de seu jeito presunçoso.

Jinsoul, a Sereia do Espaço, vomita palavras apaixonadas para Hyunjin.

“Gosto de seu cabelo. Gosto de suas unhas. Gosto de seu jeito esquisito.”.

Hyunjin fecha os olhos, ouve a imensidão de gatinhos de capacete lhe dizerem: “Escute-a, Madame!” e umedece os lábios secos de calmaria. Sorri mínimo, observa as redomas constelacionais de Jinsoul e dita, em alto e bom som:


“Acho que gosto de você.”.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...