História Uma Babá Por Acaso - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Jared Padalecki, Jensen Ackles, Misha Collins
Personagens Personagens Originais
Visualizações 10
Palavras 4.378
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vorteeeeeeeei

TO TÃO EMPOLGADA COM ESSA HISTÓRIA QUE TO POSTANDO QUE NEM LOUCA!

<3


O capitulo é longo, mas espero que curtam!

Kisses from Em <3

Capítulo 8 - Confused Heart


Fanfic / Fanfiction Uma Babá Por Acaso - Capítulo 8 - Confused Heart

Emilly

Eu estava com tanta raiva! Raiva de mim mesma por não ter ouvido todos a minha volta sobre Joe, raiva por ter deixado ele me tocar daquela forma... Sentia um nojo tão grande!

Eu estava muito abalada, por isso Gen ficou comigo no quarto até eu pegar no sono. Era incrível como minha host family realmente se importava comigo! Em tão pouco tempo criamos um vinculo incrível.

Gen havia me dito para não me preocupar com o dia seguinte, seria um dia para descansar, mesmo eu insistindo que não precisava ela tirou licença do trabalho.

Escuto batidas em minha porta.

- Pode entrar. – eu falo e lá estavam meus anjinhos, Shep e Thom com céus pijaminhas de nuvens.

- Em, podemos ficar aqui com você? – perguntou Thom.

Era sábado, eles teriam algumas atividades a tarde, então a manhã deles era livre, mas eles haviam acordado muito cedo, eram 6:30!

- Anjinhos, vocês acordaram tão cedo! Okay, podem vir aqui! – eu disse, eles estavam com seus travesseiros na mão, coloquei os mesmos ao meu lado. Eles deitaram e ficaram olhando pra mim. Provavelmente notaram que meu lábio inferior estava um pouquinho inchado.

- Em, Joe machucou você? – perguntou Thom de forma inocente. Eu não sabia como responder. Mentir? Talvez, mas não seria legal.

- Como vocês...? – falei ao estranhar pois o combinado era que as crianças não saberiam disso.

- Nós ouvimos ontem sua conversa coma mamãe. – disse Shep.

Não poderia culpar eles, provavelmente eles viram Gen caminhado de um lado pro outro na minha espera.

- Sim, mas já esta tudo bem. Ele não vai mais me machucar. Agora... – acariciei os cabelos dele.

-  Por que vocês não dormem mais um pouquinho? – falei ao sorrir para eles.

Na hora eles se ajeitaram na cama, Shep me abraçou, e Thom abraçou Shep. Estava uma cena tão fofa.

Eu amava aquelas crianças!

 

Pegamos no sono novamente durante mais uma hora e assim que acordamos fui preparar o café da manhã deles.

 

A manhã estava sendo bem calma, assistimos desenhos com as crianças, Gen praticamente me privou de fazer qualquer coisa.

- Gen, quem esta grávida é você! – falei quando ela tirou o cesto de roupas dos meninos das minhas mãos.

- Exatamente, grávida, mas não doente! Vai assistir a um filme com eles, eu faço isso. – ela disse ao descer as escadas.

 

Eram quase três horas da tarde e Jared já havia voltado, ele estava acompanhado de Misha e Jensen.

- Em! – disse Misha ao se aproximar e me abraçar. – Como está se sentindo? – ele perguntou, ele e Jensen pareciam muito preocupados.

- Estou bem! – respondi a ele ao me afastar do abraço.

- Ele fez isso? – disse ele ao segurar meu rosto e analisar o pequeno roxo no canto dos meu lábios.

- Se eu ver aquele rapaz na minha frente eu mato ele! – disse Jensen, e por deus eu nunca vi ele tão sério em minha vida. Chegou a me dar medo.

- Fiquem tranquilos a polícia já cuidou dele, ele não vai mais se aproximar de mim. – falei ao tentar acalma-los

Misha fazia aqueles olhos de cachorrinho, mas não intencionalmente, era uma feição mais séria. Todos pareciam tensos.

- Gente, parem de me olhar assim! – eu falei ao me sentir incomodada.

- Então, convidei Jensen, Misha e suas famílias para almoçarem aqui hoje. O que acha de barbecue! – disse Jared, ele pelo menos estava tentando me animar!

- Ooooh, essa será a primeira vez que vou provar o churrasco americano! – falei já mais animada.

- O que acha de convidarmos o Os? – disse Misha animado.

Eu me preocupei um pouco, não queria que ele me visse assim, desse jeito e pelo visto Jensen percebeu.

- Olha, passa uma maquiagem, ele nem vai perceber. – disse ele.

- Eu só queria evitar o “eu te avisei” dele. – falei ao sorrir. – Ok, eu precisava conversar com ele mesmo!

- Só passar uma maquiagem, vai lá! – disse Jensen ao sorrir de canto.

 

Osric

 

Eu estava terminando de escrever algo que eu estava inspirado por, um poema que não saía de minha mente. Ao terminá-lo de escrever fiz uma pequena live no app de fãs para deixar em dia meu contato com a galera! Era incrível o carinho que eu recebia deles, não sei mais se fã é a palavra certa. Eles são bem mais que isso, são amigos!

Meu telefone toca e eu atendo.

Hey, profeta do Senhor! – era Jensen, fazia um tempo já que não conversávamos.

E aí esquilo! – respondi ao sorrir.

Então, estamos fazendo uma pequena reunião em família aqui na casa de Jared, topa? – ele disse.

Opa, claro! Mas que horas? Por que marquei de ir tomar um sorvete com Em.  – falei.

Nós já falamos com ela, não vai interferir no encontro de vocês! – ele falou, e pude sentir o tom de brincadeira em sua voz.

Não é um encontro, mas beleza. Chego aí em quinze minutos! – falei e logo encerramos a chamada.

 

Ao chegar lá encontro todos, era uma reunião de família mesmo! Daneel com JJ, Victoria, West e Maison e claro, os mini Padalecki!

- Hey galera! Nossa quando você disse “a família” você estava falando sério mesmo! – falei ao cumprimentar Jensen.

As crianças corriam pela casa, pareciam àqueles encontros de família mesmo. Gen, Vic e Daneel estavam na cozinha fazendo salada e claro, Misha estava lá ensinando como fazer uma salada bem fresca.

- Então, aqueles pretinhos na alface têm que cuidar, principalmente na alface crespa! Pois podem ser ovinhos de larva, e ninguém quer ficar com vermes aqui... Pelo menos eu não!

Ele dizia enquanto lavava ás folhas da alface, Daneel estava cortando tomates enquanto se deliciava com um vinho.

- Hello ladys! – eu falei ao cumprimenta-las.

- Olá Os! Que bom que veio! – disse Gen ao me abraçar.

- É, Jensen me ameaçou então tive que vir. – falei brincando.

Fico ali conversando com elas por alguns minutos até que Em chega com algumas compras nas mãos. Vou até ela para ajudar, mas percebo que tem algo de diferente nela.

- Hey! Que bom que veio! – ela disse assim que me entregou duas das sacolas, deixamos as mesmas em cima da mesa.

- Tudo bem? – pergunto a ela que parece um pouco incomodada com a pergunta.

- Sim, sim. Estou bem... – ela responde. Ao que ela vira o rosto para falar com Daneel vejo que o canto de sua boca estava um pouquinho marcado, como se ela estivesse querendo esconder algo.

- Hey. – falei para ela que me olhou. – me aproximei e segurei o rosto dela, ela tentava desviar o rosto. – Foi ele não foi? – falei com um olhar meio irritado. Sabia que tinha algo de errado com aquele cara!

Misha, e todo mundo que estava na cozinha percebeu o clima ficar um pouco pesado, na hora todos se aproximaram nos olhando.

- Eu acho que vocês têm muito que conversar, mas não aqui. – disse Gen ao se aproximar de nós.

Fomos até o quintal onde haviam colocado uma grande mesa e cadeiras já que seria um barbecue. Nós nos sentamos nas escadas de acesso á casa.

- Okay, agora pode me contar o que aconteceu? – perguntei de braços cruzados, não que eu estivesse intimando ela, mas queria saber como tudo aconteceu.

- Bem, nós fomos ao cinema e quando estávamos saindo, naquele mesmo horário que você me mandou a mensagem ele começou a encher o saco. Ele morria de ciúmes de você!

Compreensível, se eu fosse ele eu também teria se fosse ele. Minha namorada conversando com um cara que ela é fã e tudo mais. Fora que ela é linda!

- Então ele pediu desculpa por ter me deixado irritada e... E ai tudo começou. – ela falou ao parecer enojada e incomodada, mas eu queria que ela me contasse tudo! Eu precisava saber.

- Tudo bem, Emz. Pode confiar em mim! – falei ao segurar a mão dela, seus olhos ficaram marejados, dava pra notar que havia sido muito traumático.

- Ele me tocava e beijava de uma forma que eu não queria, era muito sujo! Eu me senti um... Um objeto. Me senti uma inútil, senti raiva de mim mesma por não ter forças para fazer ele parar. Mesmo eu dizendo não ele continuava, até que consegui juntar todas as minhas forças e empurra-lo e foi aí que ele me disse coisas horríveis. Foi muito nojento.

- Em, o que ele disse? – ela parecia estar com muita raiva por estar chorando.

Coloque minhas mãos sobre as costas dela e acariciei a mesma.

 - Ele disse que eu já teria...Que se ele fosse você... Eu já teria dado para ele!

Na hora em que ela terminou a frase me subiu uma raiva tão grande que eu não conseguia nem mensurar tamanho ódio que sentia naquele momento.

Ela começou a tapar o rosto, parecia esta com vergonha de algo, só pude abraçá-la.

- Hey, não se culpe pelo que aquele desgraçado fez! A culpa não é sua, ok? – falei em meio ao abraço. Com meu queixo encostando a cabeça dela pude sentir seu perfume, ela se encaixava perfeitamente em meus braços. Queria tanto poder protegê-la de todo mal, naquele momento quem se sentiu inútil fui eu!

Ao longo do abraço ela foi se acalmando, e ainda ficamos ali por alguns longos segundos. Meu coração batia um pouco mais forte, eu estava gostando daquela sensação.

- Quando você pretendia me contar? – perguntei a ela.

- Não pretendia. – ela respondeu ao respirar fundo.

- E por que não? – perguntei sério, ao me afastar um pouco do abraço e olhá-la nos olhos.

- Por que eu sabia que você ficaria assim! – ela respondeu. Na hora segurei na mão dela e não pude evitar de sentir algo, mas queria mostrar pra ela que eu estava ali pra ela, e que eu nunca mais deixaria de responder as mensagens dela.

- Em, é o seguinte. Você sabe que pode confiar em mim, eu estou aqui por você. Somos amigos! – falei ao apertar levemente a mão dela. Não sei por que, mas a palavra amigos soou um pouco estranho, mas era isso que éramos. Bons amigos!

- Eu sei! Eu só... Estava, ou estou muito confusa. – ela respondeu ao respirar fundo.

- Que bom que você está bem! – falei ao sorrir para ela, que sorriu de volta. – Isso aí esta doendo ainda? –perguntei ao apontar para o machucado.

- Um pouco, mas logo sai. – ela disse ao sorrir sem graça.

- Da próxima vez você vai ter que tomar mais cuidado. – falei a ela que apenas acenou a cabeça.

- Será que agora podemos mudar de assunto? – ela perguntou ao secar o rosto de suas lágrimas.

Apenas concordei com a cabeça e me ajeitei na escada.

- Vi sua live hoje, e estou louca pra assistir o live action! – ela falou ao sorrir.

- Sim! E humildemente digo pra você que está incrível! Você vai gostar ah, e falando nisso, você já foi em algum evento de cosplay aqui? – perguntei a ela

Ficamos conversando até o almoço ficar pronto, enquanto isso claro, tivemos que agüentar as piadas super elaboradas de Misha.

- Mudando de assunto, eu gostaria de fazer uma pergunta ao novo casal Supernatural. – disse Misha.

- Casal, que casal? – falou Jared ao estranhar enquanto bebia cerveja.

- Que casal? Osmilly, claro! Ou seria Llyric? Ou Oslly! Acho que prefiro Oslly. – ele disse ao sorrir, e claro todos riram.

- Eu prefiro Lyric! – disse Vic ao ao sorrir.

- Que? Você já fez nome de ship pra um casal que nem existe? – falou Em ao franzir a testa.

- Oh, vai deixar essa passar Os!? Ela não quer te assumir. – disse Jensen ao entrar na brincadeira.

- Pois é, é duro. Ela não me ama de verdade. – falei ao entrar na brincadeira, com eles eu poderia fazer isso.

- Cala a boca. – ela disse ao ficar vermelha.

- Nossa, que rude! Tem crianças aqui! – disse Jared.

- As crianças estão brincando na cama elástica! – Em disse ao apontar para o outro lado do quintal.

- Verdade. E estou feliz que finalmente Osric esta assumindo o amor que sente por você! – disse Daneel ao rir enquanto terminava sua taça de vinho.

- Eu acho que você tomou vinho demais, Daneel! – disse Em ao rir. – Que, aliás, parece ótimo! Será que eu posso tomar uma taça também? – ela completou.

 Ela serviu uma taça para Em que ficou muito feliz co isso, não sabia que ela gostava tanto de vinho.

- Não sabia que gostava de vinho? – comentou Gen.

- Eu também não sei, vou descobrir agora. – ela disse ao tomar um gole generoso do mesmo.

- Uou, calma aí! – disse Jared ao sorrir.

- E não é que esse negócio é bom! – ela disse ao sorrir ao parecer surpresa.

- Você nunca tinha bebido vinho? – perguntei.

- Eu nunca tinha bebido nenhum tipo de bebida alcoólica! Mas decidi que agora em diante eu vou fazer o que eu tiver vontade. Sabe, a vida é muito curta para nos privar de certas coisas.

- Isso aí, eu concordo! – disse Misha.

- Quero dizer, estou cansada de me arrepender do que eu não fiz. Se for pra me arrepender de algo, que seja de algo que eu fiz! – ela disse ao parecer pensativa!

- Uau, parece que temos uma nova filosofa contemporânea aqui! – falou Jensen ao rir. – Misha que se cuide!

- E com quem você acha que ela aprendeu isso! Foi com  papai aqui! – disse ele ao fazer uma cara de convencido.

Depois de algumas horas resolvemos que está na hora de sairmos, afinal eu queria conversar a sós com Em, para podermos combinar sobre nosso vídeo, e bem. Eu queria ter certeza de que ela ficaria bem.

Antes o que era para ter sido um passeio para tomar sorvete agora era uma saída a um bar. Não sei por que, mas decidimos ir, estava de noite e o lugar era bonito. Era tipo um barzinho conceitual.

 

- Então, esse menu é só de bebidas alcoólicas fortes... Eu te aconselho a pegar leve. –falei a ela ao entregar o menu.

 - Ok, pai! – ela disse, e eu deixei um riso escapar.

- Oh, Piña Colada! Esse aqui é o da música! – ela falou ao parecer empolgada. – Rum, creme de coco e abacaxi, parece delicioso! - Sorri ao vê-la empolgada, parecia uma criança.

Eu pedi apenas um energético, pois eu era quem dirigia.

 - Então, eu pensei que poderíamos fazer um vídeo de rações ou uma brincadeira daquelas, tipo “Eu já, Eu nunca” – ela dizia ao tomar um gole do drink.

- Chalanges! Pois é também pensei nisso, mas que tal um Q&A ? Tipo de famoso pra fã? – falei ao tomar um gole do energético.

- Eu acho interessante, mas esse Q&A pode ser nós mesmos que preparamos um pro outro, tipo eu vou entrevistar você  e você me entrevista, e ah, com direito a perguntas constrangedoras! – ela disse ao beber tudo numa tacada só.

- Hey, baixinha. Vai com calma! – falei, se ela continuar nesse ritmo, Jared me mata.

Ela pediu mais um drink, e depois mais um. Ela já estava no quinto!

Mas nós estávamos nos divertindo, a conversa estava ótima, mas percebi que ela já estava bêbada.

- Ok, Em. Acho que já está na hora de irmos. – falei ao levantar.

- Ah, qual é a conversa está tão boa! – falou ela e pude já notar uma lentidão ao falar. - Só mais um, o último, eu prometo! – ela disse ao fazer uma carinha fofa e juntar as mãos.

- Ok, só mais um! – falei ao sentar de volta, dessa vez ele pediu uma Margarita! Ela tinha bom gosto para bebidas!

 

- Ok, já está tarde e precisamos ir. – falei, ela fez um beicinho mas logo aceitou falando um “Tudo bem” todo enrolado.

Quando ela se levantou ela se apoiou na mesa e colocou a mão na cabeça.

- Ozz, axo que to bebatha! – ela disse e eu ri, era engraçado, a primeira vez dela bêbada!

- Eu tenho certeza! – fui até ela e coloquei seu braço por volta do meu ombro, o que foi difícil, pois ela realmente era muito baixa. Levei ela até o carro e a coloquei no lado do carona.

Enquanto dirigia de volta para a casa de Jared ela ria sem parar e não pude conter e ri junto.

-Do que você está rindo? – perguntei.

- De como eu sou trouxa!- ela disse ao rir mais.

- Como assim, Em? – perguntei ao ficar sério.

- Eu não entendo por que não dou sorte com homens. Primeiro meu pai, nunca quis saber de mim, depois meu ex noivo que cara! Eu o amava como se ele fosse o último homem na face da terra, e agora Joe! – ela disse ao parecer triste.

- Você o amava? – perguntei, pois isso de alguma forma estava me empatando.

- O que? Não, não amava Joe. Mas gostava dele. - ela disse ao balançar a cabeça positivamente.

 – Me pergunto o que teria acontecido se eu tivesse dormido com ele, mas eu sou muito agradessssida! – ela falou toda mole. – Por que daí eu não perrrdi minha virrrgindadi com um babáca!

Na hora sem querer eu freei bruscamente, pois fiquei surpreso com o que ela havia dito e quase passei do sinal vermelho.

- Você ainda é virgem? – perguntei surpreso.

- Opa, era segredo! – disse ela ao tapar a boca com a mão. –Ah, mas você é meu amigo, vai guardar segredo né? – ela disse.

- Claro! – falei ao sorrir bobo, ela estava muito bêbada. Jared com certeza vai me matar!

- Sabia que eu tenho uma foto sua sem camisa no meu telefone? – ela falou rindo, parecia que estava me contando a piada mais engraçada do mundo. Fiquei um pouco vermelho pelo que ela disse.

- Eu fico olhando e olhando. – ela disse sorrindo. – Você é um gato, fofo. Quente! 

 

Eu fiquei um pouco envergonhado, mas sorri.

- Você também é, sabe disso! – não sei o que me deu mas falei mesmo assim.

- O que eu? Ah eu posso até ser bonita, mas eu não sei serrr gue nem as meninas norrmaix! – ela dizia ainda com aquele jeito meio lento de bêbada.

- E é por isso que você é... Quente! – falei ainda pensando se deveria falar ou não.

Finalmente chegamos na casa de Jared e estaciono na frente.

- Nossa, você é um amor. Não precssisava ter me trazido eu podia pegar um trax! – ela disse toda mole,

- Um o quê? – falei ao sorrir, ela estava muito engraçada. Ela abriu a porta do carro e assim que botou o pé pra fora voltou.

 

- Eu não consigo sair daqui sozinha... Desculpa! – ela disse rindo.

- Okay, eu ajudo você espere aí. – falei ao sair do carro e ir ajuda-la, ela estende os braços como uma criança que pede colo, foi muito engraçado de ver isso! Pego ela meio sem jeito e ela cruza seus braços em volta do meu pescoço fazendo com que fiquemos cara a cara. Confesso que fiquei um pouco nervoso, nós nunca tínhamos ficados tão perto assim, até parecíamos um casal.

Fiquei um tempo encarando ela, seus olhos eram lindos, e de novo senti meu coração bater forte, ela ainda estava sorrindo.

 

- Olha, talvez eu nunca mais tenha coragem de fazer isso, então, você promete que não vai ficar bravo comigo? – ela perguntou me tirando do estado de transe que eu estava.

- Por que eu ficaria bravo? – eu perguntei.

- Por isso! - naquele momento ela fica na ponta dos pés e se aproxima, selando nossos lábios.

 

O beijo era calmo, e surpreso eu acabei nem fechando os olhos, mas logo me envolvi a ela de uma forma, que não tinha mais como sair dali. Era incrível, o gosto de bebida doce envolvia nosso beijo. Minha língua explorava cada parte de sua boca em busca de encontrar a dela. O beijo estava intenso, cinco minutos depois e nos afastamos por falta de ar.

 

- Exatamente como eu disse. Quente! – ela falou ao sorrir.

Eu estava praticamente hipnotizado pelo que havia acontecido, eu queria mais, mas não sabia se era certo. Na mesma hora me veio à mente “E por que não seria certo?”

 

- Venha, vou te levar até a porta... – falei recuperando o fôlego e não pude conter um sorriso de canto.

 

- Boa noite, Os! – ela disse ao me dar um beijo na bochecha assim que chegamos a porta da casa.

 

- Boa noite, baixinha. – respondi ao sorrir para ela que logo entrou.

 

O resto da noite eu passei com um sorriso bobo no rosto!

 

Aquela sensação era incrível, mas, ainda me perguntava “Será que ela gosta de mim mesmo ou só gosta do Os o ator?”

 

Não queria que ela tivesse uma idéia errada de mim, se fosse para gostar de mim que fosse por quem eu realmente era, e não pelo que eu fazia ou aparentava ser.

 

Fui dormir com aquele pensamento e o flashback daquele beijo em minha cabeça naquela noite!

 

 

Emilly

 

Assim que entrei pela porta e a fechei, eu me escorei de costas na mesma, e com as mãos nos lábios eu sorrio. “Não acredito que tive coragem de fazer isso?”

 

- É, eu também não! – ouvi a voz de Misha. Olhei para meu lado esquerdo e vi ele.

 

- Misha, você ainda ta aqui? – estranhei, quando tentei caminhar eu me desequilibrei mas me segurei na parede ao lado. Ele veio até mim, e eu ria feito boba.

 

- Você viu? Que vergonha! – eu falei, mas ainda sim ria.

 

- Não só eu, Jensen e Jared também! Ah e Gen que torcia como se fosse um jogo de beisebol! – disse ele ao me levar até a sala.

 

- Hey, você está bêbada? – ele disse ao me colocar sentada no sofá.

 

- Eu, eu to sim! E é muito bom! – falei rindo e era engraçado, todos riram junto.

- Parece que to anestesiada! – falei.

 

- É, vimos o médico que te aplicou a anestesia ali! – disse Jensen de forma maliciosa ao comentar sobre Os.

 

- Girl, o que foi aquilo!? – disse Gen ao sentar do meu lado.

 

- Eu não sei, ele tava tão perto e eu não consegui resistir!  - falei ainda um pouco embolada. – Foi muito bom! – falei dando ênfase ao “bom”.

 

- Falando nele, por que ele não entrou? – perguntou Jared. Estavam todos bebendo cerveja ainda.

 

- Por que achamos que... Eu não sei! – falei ao fazer um biquinho. Eu estava me sentindo muito estranha, mas era bom.

 

- Viram! Eu estava certo, eles são o novo casal sobrenatural. – disse Misha.

 

- Uou, calma aí foi só um beijo. Eu não sou tão fácil assim! – eu disse ainda esparramada no sofá tentando me ajeitar.

 

- Só um beijo? Girl parecia que vocês iam comer a cabeça um do outro! – disse Victoria e todos riram. – Faz tempo que não sei como é um beijo assim! – disse ela ao largar essa indireta a Misha.

 

- O que? Preciso contar como foi nossa noite de ontem? – ele falou.

 

- Eca, não! Parem agora, tem crianças aqui. – falei.

 

 

- As crianças estão lá em cima dormindo! Ah, e só pra constar, um beijo daqueles, não é só um beijo! – falou Daneel.- Aúltima vez que beijei um cara assim eu casei com ele!

 

Jensen abriu uma cerveja e estava me dando ela, até que Jared coloca o braço na frente.

 

- Oh, ela já está bêbada, vai dar mais? – ele disse.

 

- Ela está bêbada, mas consegue distinguir as coisas, ela é bem forte, aguenta mais! – ele respondeu ao me entregar a garrafa.

 

- Me deixa aproveitar, essa é a primeira vez que fico bêbada na vida! – falei ao tomar um gole da cerveja.

 

- É e amanhã será sua primeira ressaca! – disse Jared ao rir.

 

- Verdade! Jared, manda uma foto dela quando ela acordar amanhã! Eu preciso ver isso! – disse Jensen ao rir.

- Com certeza! - ele respondeu rindo.

 

Ficamos mais uma hora ali em baixo até que eu decido que era hora de ir descansar!

- Falou, galera. Eu to cansada, então eu vou subir pro meu quarto. – eu digo me levantando do sofá e, céus! Eu estava muito tonta.

 

- Tem certeza? – disse Jared ao rir.

 

- Tenho, eu consigo ir sozinha!  - digo ao dar passos largos com se tivesse uma possa de água no chão.

 

Logo vi Misha me filmando.

 

- Droga Misha, não filma! – falei rindo.

 

- Então, essa é a primeira vez que Em fica bêbada. Temos que registrar!

 

Ele e Jared me seguem até a escada onde começo a subir me segurando firmemente com as duas mãos no corrimão, subindo degrau por degrau!

 

Eles riam muito, e teve uma hora que virei e mostrei o dedo do meio pra eles.

 

- Nossa, que feio Emyzinha! – disse Jared.

 

- Não, agora ela não é mais de Emilly, nem EMIgrant agora ela é Emy-Yen a chinesinha do Os! – brincou Misha.

 

- Ah, vai se ferrar Misha! Cansei de brincar, boa noite! – falei ao dar as costas.

 

Assim que entrei em meu quarto me joguei na cama e tirei meus sapatos raspando o dedão no calcanhar. Meu rosto queimava ao lembrar do beijo que dei em Os! Como eu tive coragem? Ah, a bebida faz milagres, ou loucuras com a gente! "Será que eu fiz a coisa certa?" pensava. "Tomara que eu não tenha assustado ele, não quero perder a amizade dele..."  

 

Infelizmente ainda estava muito abalada com o fato ocorrido com Joe e isso fazia pensar se o que eu estava fazendo era certo ou não. Não queria que Osric tivesse uma imagem errada de mim. Será que ele só não rejeitou meu beijo por que não queria me magoar? Por saber que eu estava sensível, então ele foi educado o suficiente para não recusar?

 

Eu não queria que ele me aceitasse por pena, quero que me aceite por quem eu sou, alem da fã, além da menina que passou por vários tráuamas...

 

 

Em pouco tempo, e com todos esses pensamentos e confusão em minha cabeça, apaguei no sono. Eu estava muito cansada por conta da bebida e nem havia me dado conta. Meu corpo foi ficando leve e mais leve. Dormi como uma pedra!

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Bom até achei que foi cedo demais pra um beijo, mas sabe comé né, a gente vai escrevendo e vai se empolgando e saiu isso!! kkkkkkkkkk

Me diz nos cometários o que achou do capitulo e da Emy bebada!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...