1. Spirit Fanfics >
  2. Uma baby girl má - Hot Min Yoongi >
  3. BÔNUS - não me responsabilizo

História Uma baby girl má - Hot Min Yoongi - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oie... prontas? Então, Boa leitura •~•

Capítulo 3 - BÔNUS - não me responsabilizo


Fanfic / Fanfiction Uma baby girl má - Hot Min Yoongi - Capítulo 3 - BÔNUS - não me responsabilizo


P.V.O Min Yoongi


Já se passaram uma semana desde que eu tive aquela bela surpresa de minha mulher em meu escritório, sinto minha sanidade sendo evaporada pouco a pouco só de lembrar, tive que ficar fora por uma semana por conta de uma viagem a negócios, nesse meio tempo claro que minha secretaria não perdeu tempo em me encher o saco se jogando em cima de mim -as vezes me pergunto como existe pessoa tão sem noção assim - eu posso ser um safado pervertido mas sou assim apenas com minha mulher.

Hoje eu estava voltando para nossa casa e teríamos um jantar em família, meus pais resolveram ir nos visitar hoje, vou chegar a tempo porém cansado mas vou tentar não ficar mal humorado porque sinto falta deles. Verifiquei o relógio e vi que faltava pouco tempo para chegar em Seul senti um olhar sobre mim e logo vi que se tratava do olhar de minha secretaria mordendo os lábios -revirei os olhos com isso- o mundo precisa de pessoas com mais falta de senso, em fim, o avião pousou e na pista já tinha um carro a minha espera então tratei de ir em direção a ele, entrei no banco do passageiro dando um Boa noite para meu motorista, avistei Soo Min indo até um táxi e chamei a mesma que sorriu vindo até mim, baixei mais o vidro do carro para poder dizer breves palavras.

Soo Min - Sim? Precisa de algo senhor Min? -se curvou para eu olhasse seus seios à mostra e eu apenas fitei seus olhos.

-Só um comunicado importante para você -ela sorriu abertamente -amanhã quando eu chegar na impressa quero ver sua sala limpa -ela lá franziu não entendendo - estou demitindo você - ela me olhou incrédula.

Soo Min - Você não tem esse direito -cuspiu isso em minha cara.

-Escuta! Eu sou o dono de lá certo? Posso fazer o que eu quiser, portanto te quero fora da minha impressa, existem pessoas com mais competência e que sabem se dar respeito -Vi seu olhar virar puro ódio- agora pode ir, era apenas isso que eu tinha para dizer.

Sem que ela pudesse dizer algo eu levantei o vidro da janela do carro dando autorização para o motorista tomar o caminho de casa e assim ele fez, demorou um pouco para chegarmos em casa por conta do trânsito mas isso não era um problema ao não ser pelo fato que eu estava louco para sentir a boca de minha amada.


••••


Sai do carro e entrei em casa


Chamo pelo nome de Park, mas ela não responde então decido subir para o quarto deixando as malas na sala, subo as escadas logo em seguindo indo em direção ao corredor de nosso quarto abrindo a porta, inspirei o ar com força sentido a essência da mesma, a porta do banheiro estava aberta e o chuveiro estava ligado, sorri me despindo entrando no box do banheiro, ela estava de costas, com seus cabelos molhados, segurei sua cintura com força deixando chupões em seu pescoço.

-aah, oppa -falou manhosa recebendo uma mordida no ombro -sentiu minha falta? -a virei bruscamente para frente, fazendo ela me encarar.

-Muita -ataquei seus lábios com desejo -que horas meus pais vão chegar? -mordi os lábios da mesma antes que ela respondesse.

-logo, não temos tempo se é o que quer saber -sorriu safada indo pegar a toalha.

-Resolvemos isso depois então, hoje eu quero acabar com você -

Ela sorriu saindo do banheiro e eu continuei no chuveiro, precisava deixar a água quente cair sobre mim para me relaxar, depois de algum tempo desliguei o chuveiro indo pegar uma roupa no closet, optei por uma calça social preta com uma camisa social branca, conheço bem meus pais e sei o quanto eles são críticos, por mais que eu esteja em minha casa eu prefiro não causar brigas.

Fui para cozinha encontrando Park preparando a mesa de jantar.

-Quer ajuda amor? -passei a mão pelos meus cabelos molhados sorrindo para ela.

-Não precisa meu amor -ela sorriu soltando uma piscada para mim.

Depois da mesa estar pronta ela subiu para o quarto para se arrumar, fiquei de receber meus pais o que não demorou de acontecer, logo a campainha tocou e eu fui até lá abrindo a porta vendo a expressão de felicidade no rosto de cada um.

-Meu filho, como você cresceu -minha mãe segurou meu rosto com as duas mãos e eu sorri tímido, ela Ainda me tratava como criança.

-Meu filho se tornou um grande homem -agora foi a vez de meu pai falar, sempre levei muitos sermões dele, mas sempre soube que era para o meu melhor.

-Também senti saudade de vocês -Sorri dando passagem para eles -entrem por favor.

Eles entraram analisando cada detalhe da minha casa.

-Onde está a senhorita Park? -minha mãe perguntou a procurando pela cozinha.

-ela desce em um minuto mamãe - Sorri vendo ela acentir levemente corada.

-Boa noite Sr e Sra Min -ela desce as escadas com um vestido vermelho nem tanto chamativo mas que se destacava em suas curvas, ela faz reverência a eles e vem até mim me dando um beijo na bochecha. -o jantar está pronto! -meu pai sorriu largo segurando a mão de minha mãe nos acompanhando até a sala de jantar.

Me sentei ao lado de Park e meus pais se sentaram a nossa frente, o jantar estava normal, estamos conversando e nos divertindo, até que eu senti aos mãos de Park tocarem minha perna, subindo cada vez mais.

-filho como anda os negócios na empresa? -meu pai perguntou curioso bebendo um pouco de seu vinho .

-Estão ótimos appa -ela passa sua mão por cima do meu membro, fazendo uma carícia ali -Eu estava fazendo u-uma ah - sem aviso ela apertou minha ereção me fazendo gaguejar.

-Você está bem amor? -ela olhou para mim, fazendo sua melhor cara de atriz e eu apenas acenti com a cabeça.

-Bom, como eu avia dizendo -voltei a olhar meu pai pronto para falar - Fiz uma viagem recentemente.. ah porra -ela tinha colocado sua mão por dentro de minha calça, fazendo um contato maior com meu membro.

-Filho aconteceu algo na viagem? -meu pai pareceu preocupado.

-Sim, eu demiti minha secretaria mas foi a atitude certa a se fazer -baixei a cabeça tentando me concentrar e vi Park sorrir de lado,se ela acha que vai sair impune, está bem enganada.

-Bom, vou buscar a sobremesa, já volto -ela tira sua mão de dentro de minha calça levantando indo em direção ao corredor da cozinha.

-Quando pretendem me dar netinhos filho? -minha mãe parecia empolgada e eu sorri.

-Logo omma -ela sorriu abertamente e eu me levantei -Acho que Park precisa de ajuda com a sobremesa -appa acentiu com a cabeça e eu fui atrás da mesma na cozinha.

Ela estava de costas me dando a visão de sua costa, o vestido ficava perfeito nela, baixei meu olhar para sua bunda mordendo os lábios sentindo um latejar dentro da calça.

-Você está tão fodida Senhorita Park - agarrei sua cintura colando nossos quadris fazendo ele sentir o quanto eu estava necessitado.

-Hum, Daddy -Disse manhosa jogando sua cabeça em meu ombro - Me foda bem gostoso -se virou de frente para mim sussurrando em meu ouvindo - Me faça gritar seu nome -mordeu o lóbulo de minha orelha me fazendo arfar.

-Acho melhor você se comportar, não respondo pelos meu atos quando você sair do quarto mancando -Deixei um tapa estralado da bunda da menor que gemeu cravando suas unhas na minha costa por cima da camisa social -Você gosta disso? -deixei outro tapa vendo ela morder os lábios tentando conter um gemido -Gosta quando aperto sua bunda assim? -Apertei o local vendo ela acentir de olhos fechados, sorri vitorioso e desci minha mãos para sua coxa, subindo um pouco seu vestido para sentir sua intimidade molhada -humm, já está assim amor? Tão sensível a mim -Sorri de lado mordendo seu pescoço - nem comecei a brincar ainda -Fiz uma leve massagem em seu clitóris por cima da calcinha.

-Aah, Yoonie, não me torture... p-por favor -ela joga sua cabeça para trás e eu coloco minha mão dentro de sua calcinha adentrando um dedo na mesma -aah -com a outra mão eu cubro sua boca.

-Shiii, esse não é nem o começo meu amor -coloco mais um dedo na mesma fazendo simulações de estocadas, ela tira minha mão da sua boca.

-Oppa..não...isso é maldade - ela falava baixo tentando se controlar.

-Mas foi você quem começou -Dou um beijo molhado na mesma e tiro meus dedos de dentro dela, me separo de sua boca vendo o quanto ela estava necessitada agora, deixo um sorriso maroto escapar indo lavar as mãos na pia. -meus pais estão esperando agente, vamos? -pego a sobremesa no balcão indo na frente e ela veio logo atrás, meus pais estavam sorrindo feito dois jovens na mesa, me aproximei deixando a sobremesa e me sentando em seguida, Park se sentou ao meu lado e todos se serviram, ela estava animada falando com minha mãe, meu pai tinha ido atender um telefonema, aproveitei a oportunidade para me vingar, deixei minha mão em sua perna, subindo seu vestido tocando sua calcinha, ela me olhou semicerrando os olhos e sorriu.

-Sogrinha?! O que acha de irmos para a sala conversamos no sofá? É mais confortável -tirei minha mão de seu corpo e joguei a cabeça para trás sorrindo aberto.

-Você parece que faz meu filho meu muito feliz Senhorita Park - minha mãe levantou em seguida minha mulher fez o mesmo -Não vejo a hora de mimar meus netos -Park sorriu aberto me encarnado.

-Você não vem amor? -levantai dando um beijo em sua testa deixando minha mãe ir para sala na em nossa frente. Deslizei minha mão por sua cintura, baixando para sua bunda deixando um tapa em seguida um aperto ali, ela mordeu os lábios tirando minha mão dali.

-Então, como se conheceram? -gargalhei no sofá e minha mãe fez o mesmo. -Eu sei já sempre pergunto isso, mas é porque é lindo saber que esse amor nasceu de uma amizade -ela cruzou suas mãos nos olhando.

-omma, a senhora está deixando ela corada -apontei para Park que baixou a cabeça sorrindo.

-Vamos amor? Esta ficando tarde querida -meu pai apareceu na sala , tocando meus ombros no sofá -desculpe por isso filho, da próxima vez vamos demorar mais para ir embora -Sorri para não deixa-lo se sentir mal por isso, e me levantei.

-Tudo bem appa, se cuidem tá bom? -fomos até a porta acompalha-los, minha mãe me abraçou forte deixando uma lágrima sair. -omma não chore, prometo que vou visita-los da próxima vez -ela sorriu indo abraçar Park.

Fechamos a porta sorrindo e Park tira os saltos que estava usando, seguro sua nuca fazendo a mesma me encarar e a Beijo ferozmente, Deslizo minha mão para sua costa abrindo o zíper de seu vestido prensando ela na parede, ela puxa minha camisa arrancando ela de meu corpo, aperto seus seios rijos.

-Yoongi aah -ela deixava marcas pela minha pele, seguro suas pernas fortemente fazendo ela entrelaçar as mesmas em minha cintura. Subo as escadas a passo sego sem descolar nossas bocas, bato as costas da menor várias vezes na parede para achar a porta do nosso quarto, entro no mesmo e jogo ela na cama, arrancando o resto do seu vestido, ela usava uma lingerie preta de renda, deixando sua intimidade a mostra para mim.

-Gostosa - ela vem para minha frente na beira da cama tocando minha ereção -Park, não brinque assim comigo -ela baixa minha coeca me masturbando -aah -Joguei a cabeça para trás sentindo ela me lamber em seguida engolindo meu membro. -aah.. aah Park -fechei os olhos com força segurando seus cabelos, ela afasta sua boca de mim indo até a mesinha do lado da cama, o celular estava tocando e ela foi atender, ela fica com sua bunda virada para mim enquanto fala no celular, seguro a sintura dela fazendo ela ficar de quatro, rasgo a calcinha dela masturbando a mesma.

-S-sim titia... huuumrum -ela rebolava em meus dedos tentando conter os gemidos -A-assim titia, eu aju-do sim -pincelo meu membro em sua intimidade ameaçando estoca-la equanto ela se impinava mas para mim -Estou bem s-sim tia -Entro na mesma fazendo ela gemer alto na chamada -Nada titia, é só uma dor de cólica -Faço movimentos circulares na mesma puxando seus cabelos para trás -Tia eu preciso desligar aah... Eu vou tomar.. aaah.. Um remédio e depois vou dormir Ooh -ela desliga o celular apoiando sua mão na cama.

-Yoongi você é muito mal -ela diz ofegante.

-Eu não deixei você ir atender essa porra de telefone -A penetrei mais fundo fazendo a mesma dar um gemido baixo -Agora eu estou bravo com você -dei um tapa em sua bunda.

-Aaah Yoonnie -ela rebola em mim e eu seguro sua cintura com força indo mais fundo nela.

-Geme pra mim, cadelinha -aumento a velocidade das estocadas vendo a mesma delirar. Saiu de dentro dela levantando da cama, estendo minha mão para ela e ela segura a mesma, encosto ela na parede deixando a mesma de costas para mim, levanto um lado de sua perna deslizando meu membro em sua entrada fazendo movimentos lentos.

-Yoongi por favor, mais rápido -ela pediu manhosa me fazendo morder os lábios.

-Implore -sussurrei no seu ouvido.

-Não - ela disse baixo.

-Não? -Arqueei um lado da sobrancelha massageando seu clitóris.

-Ooh, Yoongi por favor, me fode com força - aumentei um pouco mais a velocidade.

-ainda não me convenceu -Sorri vendo ela rebolar contra mim.

-Aah Daddy, me castigue -mordi seu ombro indo mais fundo na mesma, aumentei a velocidade fazendo as pernas da mesma tremerem, ela arranhava a parede e gemia alto, "música para os meus ouvidos" . 20..35..40...56 estocadas e ela de desfez em mim, continuei fodendo a mesma. -aaah Yoongiii -Ela gemeu alto me fazendo gozar.

Saiu de dentro da mesma virando ela de frente para mim dando um beijo em sua testa, levo a mesma para o banheiro no colo.

-Yoonnie acho que não vou conseguir andar -ela diz após estar deitada na cama depois do banho.

-Eu avisei que não me responsabilizo por isso - Me deitei ao seu lado puxando a mesma para meus braços.

-Seu filho da puta - ela disse brava e eu subi em cima dela rasgando sua blusa.

-Me chamou do que? -Apertei seus seios encarando a mesma.

-Você ouviu -Tentou se soltar de mim mas eu a segurei com mais força.

-Você vai ser castigada por ter uma boca tão suja.


Ataco seus peitos ouvindo ela gemer manhosa e puxar meus cabelos.








Fim


Notas Finais


Gente.. Esse foi o fim... juro kkkk espero que tenham gostando


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...