História Uma brincadeira... - Imagine Jin - Capítulo 50


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7, TWICE
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amigos, Bullying, Família, Imagine Jin, Paixão Platônica, S/n & Jin
Visualizações 173
Palavras 1.382
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Ficção Adolescente, Lírica, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente! Desculpa a demora, os dias estão corridos para mim! Bom... Espero que gostem! Desculpa pelos erros de português! Boa Leitura😘

Capítulo 50 - Ela conseguiu


Depois daquela publicação do fofocas dos famosos, meus dias viraram um inferno. Jin anda desconfiado, mas todos os dias me fala que sabe que, eu não faria coisa do tipo, vai entender. Nessas férias, Ye-rim quis passar com as meninas na casa de praia e o Baekhyun com os meninos do Got7 na casa do JB. Hoje é dia de dormir na casa da tia Kim, que diz está com saudades de quando fazíamos bagunça na cozinha sempre que nos reunimos na casa dela. Eu estava quieta e o Jin também, fiquei lendo os comentários nas minhas últimas fotos e várias pessoas me xingavam de puta, entre outras palavras ruins. Minha concentração foi embora com o barulho da campainha, que me assustou.

Sogra: Eu atendo!

Nam: Minha omma sempre brota do nada, já repararam?

Ri sem graça e ainda durou pouco, vi a Somin entrar e se jogar nos braços do Jin.

Sm: Oi oppa!

S.n: Suga, tô sem fome!

Sg: Mas seu filho? Você tem que alimentar ele!

S.n: Comi muito hoje a tarde.

J: S.n...

Fui até ele e selei nossos lábios.

S.n: Eu confio em você!

Virei as costas e subi, me joguei na cama e fiquei pensando. Estava tudo calmo até...

Sogra: OLHA AQUI GAROTA, VOCÊ ME RESPEITA! SOU MAIS VELHA E VOCÊ NÃO TEM ESSA LIBERDADE...

Desci devagar e vi a Somin escondida atrás do Jin.

S.n: O que está acontecendo?

Sogra: Nada minha querida! *ele veio me carinhar* Está com fome?

S.n: Não, só achei esquisito, a senhora sempre foi a rainha da calma. Vou para o quarto.

Sm: Sua namoradinha está esquisita, será que a consciência pesou?

S.n: O que você está insinuado garota?

Sm: Nada!

Metralhei ela com o olhar e o Jin entrou na frente.

S.n: Calma Jin! Vontade eu tenho, coragem falta pouco.

Sm: Mata!

Dei uma risada de deboche.

S.n: Tenho dó de você garota! Dó!

Sm: Todos tem, mas ninguém me ajuda.

Ela abaixou a cabeça e o Jin a abraçou.

J: S.n!

Me repreendeu.

S.n: Qual é Jin? Ela está fingindo! Ela é uma falsa!

J: S.n, calma! Não tire conclusões...

S.n: Que eu possa me arrepender depois? Já tirei muitas Jin e você nunca reclamo, apenas ficou calado. Eu não me arrependo e repito, eu tenho dó de gente como a Somin. Quer que eu soletre?

Sg: S.n já chega!

S.n: Não, vocês não podem falar chega. Vocês não sabem nem metade, sabem como é a vida social de vocês ir para no fundo do poço e a única coisas que vocês tem na cabeça é o que vou falar para o meus filhos, no futuro, para que eu possa comprovar que isso é mentira?

J: Se fosse realmente mentira você já tinha provado para todos.

Fiquei até sem ar com o que ele disse, a Tia Kim foi para bater nele, mas eu não deixei.

S.n: Se é verdade o que publicaram, por quê você ainda está comigo? Pela crianças não é, porque se não, você já tinha parado com o teatro para mim. Se essa história for verdade, quem pode comprovar que essa criança seja sua? Em Jin? Agora você vai vim falar que está comigo por dó? *ri sem, um pingo de, graça* Eu não preciso da dó de ninguém. Eu não preciso de gente com pena de mim. "Aaaa ela foi chamada de puta nas redes sociais!", "Tadinha dela!", eu não preciso disso. Agora, já que não temos mais certeza que esse filho é seu... Vou embora.

J: S.n...

S.n: NÃO.VENHA.ATRÁS.DE.MIM! Se não confia, não tem porquê você viver ao lado dessa criança, viver com dúvida. Aff, a coisa que eu mais odeio, é isso! *virei as costas e fui pegar minhas coisas, assim que desci as escadas, fui até a cozinha* Mais uma coisa. Eu sofri muito quando você não foi no primeiro ultrassom da Ye-rim e do Baekhyun, então vou convocar os supostos appas do meu filho para o primeiro ultrassom, se ainda acha que ele é seu, aparece.

Tia Kim: Pequena...

S.n: Te amo tia! Mas não consigo! *deixei cair as primeiras lágrimas da noite* Ah, Somin! Pede para o Jin passar o número dele, que eu vou ficar off e não vou poder te passar.

Sm: O que?

S.n: Por isso falo que tenho dó de você, ninguém confia em tu, mas vamos concordar que você não dá motivo.

J: NÓS TERMINAMOS? ENTÃO VAI EMBORA!

S.n: Mas você mesmo me falou... ops, estraguei seus planos com sua nova namorada. Desculpa CUNHADINHA! *eu ia embora, mas voltei* Estou muito decepcionada com vocês, mas estou ainda mais comigo! Eu perdi meu tempo voltando para a Coréia, devia ter ficado longe daqui, mas não, fiquei com quem não confia em mim. Eu tive várias pessoa que me provaram que me dariam mais valor, mas pensei que os meus irmãos e a pessoa que eu amo, me amassem. Mas provaram que não, porque estão acreditam em tudo que ouvem.

V: Princesa...

S.n: Não me chama de princesa. Eu vou embora para longe depois do ultrassom. Aproveitem seus sobrinhos e seus filhos, Jin, essa semana.

J: Você não pode tira-los de mim!

S.n: Você me deu escolha? Jin, mais de 5 anos namorando e mais de 22 anos juntos, como irmãos, você fez jus a esses números? Você me deu algum motivo para levá-los a sério? Sabe o que eu falei, no dia que todos viraram as costas para mim? A senhora sabe tia Kim!

Tia Kim: Eu acho que é só viver minha vida agora e deixar os meninos aproveitar a vida deles, sem saber mesmo.

S.n: Eu não ia contar nada, podia inventar uma mentira? Claro, o Jb sempre esteve comigo e ele mesmo falou que ajudaria. Mas me falaram que vocês cooperaram com a noite, minha e do Jin, então teriam que ajudar. Quer saber, do tanto, mas DO TANTO, que eu sofri desde quando eu contei, acho que seria feliz nos EUA. Não que só teve momentos ruins, foram os melhores anos da minha vida, mas para tudo ser jogado no lixo como vocês estão fazendo agora, eu nem precisava ter vivido esse anos. O pedido de casamento foi o melhor, ninguém vai conseguir me deixar mais feliz com um "quer casar comigo?", como você me deixou aquele dia. Sabe o que dói mais? Saber que você pode fazer o pedido para quem nos separou! Isso dói, mas quero que sejam felizes, só me deixa ser feliz com os meus filhos.

Sm: Só o que me faltava, ouvir drama e receber a culpa da infelicidade dos outros.

Yr: O que está acontecendo?

Jb: Chegamos em um momento errado?

Bk: Appa, omma, os senhores estão brigando?

Eu não consegui falar nada, olhei para eles e abri a boca várias vezes tentando pronunciar algo, mas nada.

J: Eu e a omma, terminamos meus anjos.

Bk: Não, por favor, não se separem!

S.n: D-desculpa...

Sai correndo e me encolhi na calçada, chorando muito.

Jack: O que aconteceu princesa?

S.n: Me leva embora daqui, me leva para os Estados Unidos.

Ele ficou calado e senti uma mão no meu outro ombro.

Mk: Vamos para casa?

Assenti e eles me ajudaram a ir para casa. Quando cheguei, minha omma me deu banho e eu sentei na cama, não consegui dormi tão cedo, mas finalmente dormi depois de 2 horas abraçada com os meus joelhos e chorando. No dia seguinte, acordei com a cabeça doendo, mas levantei e me arrumei para ir ao estúdio.

Omma: Onde você vai?

S.n: Preciso ocupar minha cabeça, não consigo olhar para as crianças, nem tão pouco os meninos.

Omma: Ok!

Sai e fui, assim que cheguei, corri até o Heechul e o abracei chorando.

S.n: Meu sonho, minha vida, meu casamento, meus irmãos, tudo Heechul, ela conseguiu tudo.

Hee: Estou aqui princesa! Pode me falar o que você quer, eu vou te ajudar!

Me separei dele e segurei suas mãos.

S.n: Me dê trabalho!

Hee: Vamos incrementar seu book?

S.n: Obrigada!

J: Oi Heechul!

Sm: Oii!

Hee: S.n, meu anjo, pode guardar sua bolsa e pega só seu celular para irmos passear e tirar várias fotos! O que faz aqui Jin?

J: Eu vim perguntar se tem...

Hee: Não, hoje é sua folga. Além do mais, a sua empresa até ficou sabendo, você não entra mais no meu estúdio Somin.

Sm: Nossa!

Hee: Isso mesmo, aqui não fica najas! Some! Evapora! Vai rastejar para outro fotógrafo. Agora Jin, preciso levantar o astral da minha melhor amiga.

J: Ele também S.n?

Dei as costas a ele e chorei.

Hee: O que você falou? Jin, respeita os seus filhos, a omma deles e a mim. Só isso que te pedi no contrato, respeito a todos. Agora deixe-nos em paz. *ele foi embora* Vai se arrumar!

Assenti e fomos.




Continua...?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...