1. Spirit Fanfics >
  2. Uma Chance Pra Te Amar! >
  3. Arrependimento

História Uma Chance Pra Te Amar! - Capítulo 132


Escrita por: Fields13

Notas do Autor


Olá! Eis mais um capítulo para vcs ❤

Capítulo 132 - Arrependimento


Pov Emily

Depois de toda orientação dada pelo médico, eu, a Aria e a Hanna seguimos para o laboratório do hospital, todos já aguardavam a nossa chegada para a realização dos exames e isso encurtou o tempo de espera, ao menos isso, afinal foram horas de exames 

-... Eu estou faminta, vamos almoçar antes de ir embora? A viagem é longa – Falo olhando pra Aria

- Vamos sim, eu também estou com fome – Aria fala mexendo no celular

- Então vamos 

Hanna diz saindo na nossa frente, eu fui logo atrás e a Aria demorou um pouco para nos acompanhar, contando depois o motivo de está tão vidrada no celular 

-... É mesmo necessário ir?

Questiono nervosa, a Aria tinha contado que precisava ficar em Granada para resolver algumas coisas da faculdade, ou seja, eu voltaria pra Rosewood sozinha com a Hanna

- É sim, eu faltei as aulas de hoje e não quero piorar a situação – Ela fala enquanto entrávamos no restaurante

O restaurante escolhido claro não podia ser outro se não o do Toby, afinal a comida é ótima e o atendimento perfeito, e se juntado a esses requisitos ainda tinha a possibilidade de encontrar o Toby, o que felizmente aconteceu, nós o encontramos e conversamos bastante enquanto o pedido não chegava

Já depois do almoço eu não dei mais nenhuma palavra, isso porque entrei no carro apenas tendo a Hanna como companhia, a Aria realmente teve que ficar para ir na faculdade

-... A Aria me contou que você e a Alison estão separadas, é verdade? – Hanna pergunta quebrando o silêncio

- É 

Respondo deixando claro pelo meu tom de voz que eu não queria conversar, mas ela ignorou 

- Então também é verdade que você vai se mudar para Nova Iorque? – Ela pergunta me olhando 

- Eu não acho que a Aria teria motivos para mentir, então por quê perguntar se é verdade? – Pergunto sem tirar os olhos da estrada

- Não sei, eu estava apenas tentando deixar a viagem menos tensa – Hanna responde observando a paisagem pela janela

- Menos tensa? Como se fosse possível – Falo um pouco sarcástica

- Seria se você não tivesse vestida com uma armadura – Hanna fala um pouco irritada 

- Vestida com uma armadura, gostei – Falo dando uma rápida olhada na direção dela

- Emily, eu sei que não acabamos muito bem a nossa última conversa, mas acredite eu não queria que ela acabasse daquela forma – Hanna fala me observando dirigir 

- Mas acabou, acabou justamente da forma que acabou e pronto – Falo sem muita paciência – Não precisamos voltar na conversa, o estrago já foi feito 

- Que estrago? Emily, você não precisa ser tão...

- Você não sabe do que eu preciso ou deixo de precisar, Hanna – Falo interrompendo ela 

- Por que você está sendo tão grosseira comigo? – Hanna pergunta alterando o tom de voz

- Porque você merece

Respondo imediatamente, deixando claro que eu estava sendo grossa mesmo, não era uma interpretação errada

- Mereço? E eu posso saber porquê?

Hanna questiona se fazendo de desentendida e testando a minha paciência, não é possível que ela não perceba o que está bem debaixo do seu nariz

- Quer saber o porquê? Quer mesmo saber? – Pergunto freando bruscamente o carro

- Que isso? Você está louca? Quer nos matar? – Hanna pergunta assustada 

- Louca eu estava quando resolvi ficar com você – Falo respirando fundo

- Eu não queria ouvir você dizer isso, me magoa – Hanna fala com uma expressão triste

- E o que você acha que fez comigo? Você me magoou, Hanna – Falo fitando os olhos dela

- Eu te magoei? Emily, você disse coisas horríveis para mim – Ela fala com lágrimas nos olhos – Você disse que foi uma grande besteira transar comigo, disse que se arrependia de um dia ter me amado, e agora vem insinuar que eu te magoei, caramba 

Hanna diz esbravejando aquelas palavras, que eram verídicas, eu realmente tinha falado aquilo na hora da raiva

- O que você queria que eu falasse? Você também estava dizendo que se arrependia, como você acha que eu fiquei? Hanna, eu não sou uma coisa que se usa e depois joga fora – Falo deixando algumas lágrimas caírem  

- Quê? Eu não te usei, eu jamais faria isso – Ela fala se exaltando 

- Não usou, conta outra 

Digo sarcástica, tentando levar aquela conversa no bom humor

- Como você pode pensar isso, Emily? – Hanna pergunta chamando a minha atenção – Eu jamais faria isso com você, jamais 

- Então o que foi aquilo? Por que ficar comigo e depois ignorar os fatos? – Pergunto fitando ela 

- Porque aquilo foi um erro, será que você não enxerga? Emily, em nenhum momento eu me arrependi de ter ficado com você, eu me arrependi das circunstâncias em que isso ocorreu – Hanna fala tocando a minha perna 

- Você não está sendo sincera  – Falo olhando para o volante – Você se arrependeu sim, você disse que não ia fazer com a Lily o mesmo que a sua mãe fez com você, e eu te pergunto, o que foi que a sua mãe fez? 

- Emily, não...

- Ela traiu o seu pai e saiu de casa – Falo interrompendo ela – Você ficou arrasada com a separação dos seus pais e, principalmente, com a infidelidade da sua mãe 

- Você não entende – Ela fala enxugando uma lágrima 

- Então me explica, diz que eu estou errada – Falo olhando fundo nos olhos dela – Diz que você não me usou e que não se arrepende, diz alguma coisa que faça com que eu não me sinta uma idiota por ter traído a Alison  

- Você não pode me culpar pelo fim do seu casamento, eu não sei o que aconteceu e...

- Não sabe? Então eu te digo – Falo interrompendo ela – Eu contei a Alison o que aconteceu entre nós duas, contei porquê eu arco com as consequências dos meus atos

- Exatamente, você está arcando com as consequências dos seus atos e eu não tenho culpa disso, eu não mandei você contar a ela e muito menos te obriguei a transar comigo – Hanna fala apontando o dedo na minha cara

- Muito bem, você tem razão – Falo sentindo o meu sangue ferver – A verdade é que a culpa é toda minha, eu que idealizei a existência de um sentimento que morreu há anos, eu fui uma grande idiota

Digo alterando o tom de voz, e saindo do carro batendo a porta com toda força que eu tinha no momento, que era muita devido a raiva

- Você está destorcendo as minhas palavras de novo, Emily – Hanna fala saindo do carro

- Quer saber? Eu não aguento mais essa conversa – Falo olhando pra ela – Por favor, será que nós podemos seguir viagem em silêncio?

- Podemos, mas antes eu quero... Na verdade eu preciso, eu preciso deixar claro que eu não te usei – Hanna fala se aproximando – E que apesar das circunstâncias e consequências eu não me arrependo de ter ficado com você, eu apenas... Apenas continuo sem saber como expressar os meus sentimentos e acabo falando e fazendo besteira para esconde-los, me desculpa 

Hanna diz aquilo tudo olhando fundo nos olhos, e parecia estar sendo sincera 

-... O que isso significa exatamente?

Questiono pensando mil coisas e com receio de interpretar aquilo errado, afinal a Hanna não foi clara 

- Significa que eu continuo sendo uma adolescente boba, que não tem coragem de enfrentar as consequências dos próprios sentimentos como você teve – Hanna fala pousando uma mão no meu rosto

- Então isso quer dizer que você vai continuar se enganando, se escondendo? – Pergunto sentindo uma angústia enorme

- Eu não estou pronta pra viver isso, me desculpa – Ela fala deslizando a mão para o meu peito 


Notas Finais


O que acharam? Eu adorei escrever esse capítulo 😌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...