História Uma cópia quase indêntica - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Carla Tsukinami, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Visualizações 21
Palavras 482
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Harem, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tenha um boa leitura!

Capítulo 1 - Quando eu te vi...


Fanfic / Fanfiction Uma cópia quase indêntica - Capítulo 1 - Quando eu te vi...

Star (on)

As belas flores, tão lindas e delicadas. Parecem tão inocentes sem a noção do perigo do mundo. Flores, tão belas flores, brancas como a neve e negras como a escuridão. Repletas de mistério, e algo que nunca sabemos o porquê. Qual o motivo? Para que existo? Se não sei qual é a minha função? Qual minha missão? Espere... acho que descobri. Eu me sinto mais feliz quando sinto a dor, ela me conforta, me da liberdade. Mas, há um problema nisso tudo. Quem irá me dar essa felicidade... não existe. Ninguém amaria uma masoquista ambulante como eu... afinal, quem entenderia como é a dor... se houvesse alguém como eu... eu me sentiria mais acolhida e feliz... mas a vida é injusta.

Narradora: Star andava pela casa, e pensava como estava a vida lá fora. Já que tinha um certo tralma da sociedade, que costumava a "amedrontar" na sua infância, ou simplesmente corriam devido a sua "expressão piscopata" em que todos temiam. Mas, esse tralma afetou sua vida completamente.

Star: Como... queria... ver... novamente...o mundo lá fora de paredes e janelas...

Narradora: Star resolve tentar ser livre e feliz, mas, ser feliz nesse momento estava um pouco complicado... a vida não era justa com sigo mesma... insistia em "pregar peças " em sua vida.

Star: Eu quero ver... como é lá... vou... arriscar...

Narradora: Estar abre a porta de seu guarda roupas, coloca um vestido branco rendado,sapatilhas brancas com um laço preto com detalhes cintilantes. E a boina que tanto amava. Ela penteia seus longos cabelos de cor verde, coloca seu colar que faz parte de sua vida e de sua promessa, de que nunca o tiraria. Ele era de sua mãe, ela deu antes de ser morta pela sua idade alta. Sua mãe casou com um vampiro de puro sangue, mas sua filha nasceu híbrida, e um segredo que é guardado na família a anos. Star é descendente de anjos, mas, suas asas brancas, não despertaram. Star corre até um parque, que costuma estar vazio. Ela senta em um dos balanços, ela observa de onge um garoto, que aparentava estar triste. Até que cria coragem, e resolve dizer algo.

Star: Olá..como...é...seu...nome

Desconhecido: Sou...azusa...mu...kami...

Star:....

Azusa (on)

Ela é bela, mas, não vejo maldade em seus olhos. Apenas algo diferente... não sei oque. Eu me pergunto, ela gosta de sentir dor? Eu sinto vontade de... perfurar a sua pele... deve ser magnífico... ela é tão linda...

Azusa: Você... quer...passear...por...aqui... 

Star: é... claro... 

Azusa: Vamos...então...

Narradora: Os dois passeiam pelo campo de flores, era belo e magnífico. As flores eram lindas, algumas eram rosas e outras magníficas. Azusa resolve dizer algo, depois de um minutos sem diálogo.

Azusa: Como...é...seu...nome...

Star: Me... chamo...Star...

Azusa: posso...te...fazer...uma...pergunta...?

Star: S-sim...

Azusa: você...gosta...de...sentir...dor?

Star: (Será que... ele... gosta de...sentir dor...também?) Pode...parecer...estranho mas... s-sim...

Azusa: não...é...estranho...(uau.... ela é perfeita... seus olhos são lindos e verdes... seu cabelo parece ser tão ciedoso... sinto vontade de abraça-la... e... cortar... sua pele.... delicadamente...) eu... também... gosto... 

Star: fico... feliz...em...ter...alguém...que...pensa...assim... 

Azusa: Star...me...corte...por...favor...

Continua...







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...