História Uma criança de 16 anos - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Inocencia
Visualizações 75
Palavras 819
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Foto- Penteado de Mel

Capítulo 11 - Ô lá em casa!


Fanfic / Fanfiction Uma criança de 16 anos - Capítulo 11 - Ô lá em casa!

POV'S Melisse On

Estávamos indo para a escola de carro. Eu fiz uma coisa que não costumo fazer, fiquei quieta.

–Você tá bem, Mel?– perguntou Pedro, preocupado com o meu silêncio. Eu apenas afirmei com a cabeça – Tem certeza?

–Eu tô bem, primo– falo baixo e calma– Só estou pensando... 

Chegamos na eѕcola e preparei-me para descer do carro.

–Espera!– fala Pedro assustado olhando atento de um lado para o outro.

–Que foi, Pedro?– Perguntei, mas não tive resposta.

–Marco– Pedro chama pelo motorista, que o olha pelo retrovisor – Nos leve até outro portão, por favor.

O motorista da a volta e vai em direção a outro portão.

–Que foi Pedro??– Pergunto confusa, ele fica me olhando, mas não diz nada– Hein?

–Te explico depois, tá? – Ele fala e não me deixa responder.

Quando chegamos no outro portão, Pedro desceu primeiro.

–Vêm– Fala ele, chamando com a mão. Eu me levantei e fui– Vamos direto pra sala, tá? – Não o respondi, apenas o segui.

–O que foi aquilo?– Pergunto esperando uma resposta simples.

–Garotos!– Ele fala como se fosse óbvio, Mas eu não entendo – Não da pra eu te falar muito mais. Você pediu, e eu já respondi– Pedro se senta em seu lugar e depois não diz mais nada.

Me sento em meu lugar e fico com cara emburrada e braços cruzados.

–Você fica fofaassim– Alguém fala pelas minhas costas me fazendo pular de susto.

Olho para ver quem era e me deparo com Camile.

–Ca que susto!– Falo com a mão no peito.

–Desculpa– Ela fala e me abraça.

Ficam o conversando por um tempo até o sinal bater. Todos começamos a entrar na sala e foram indo até seus respectivos lugares.

Alguns garotos entraram e passaram pelo meu lado.

–Ô lá em casa! – Um deles falou olhando para mim com um olhar que não sei distinguir (Malícia). Fico sem entender e apenas escondo meu rosto.

Pego uma folha de meu caderno e escrevo:

"Oque eu faço??? Eu nem sei oque isso significa!!! Me ajuda Ca! Por favor?"

Dou o papel para Camile e fico esperando ela devolve-lo. Ela o faz alguns instantes depois, onde se lia:

"Ele quer te pegar"

Continuo sem entender. Então escrevo apenas um "?" e devolvo o papel.

Ela me devolve, lá se lia:

"Você não falou que a amiga do seu primo te ensinou tudo isso??"

Escrevo rápido e com a letra meio esquisita, por culpa da rapidez:

"Ela não ensinou nada sobre quererem me pegar!"

Entrego a ela, mas ao envez dela escrever, Camile se vira e fala no meu ouvido.

–Ele quer meio que, namorar com você sem compromisso. – Camile fala, mas mesmo assim não entendo.

–Isso é possível? – Pergunto mais para mim do que para Camile.

–Dá! Isso se chama pegar!– Ela fala e faço cara de quem entendeu, mas ainda estava meio confusa.

Antes que pudesse fazer mais alguma pergunta, a professora entrou na sala e mandou todos ficarem quietos.

Não prestei muita atenção na aula, pois sempre sentia alguém me abservando. Quando fui olhar para ver quem era, era garoto que tinha dito o "Ô lá em casa", ele me olhava com aquele olhar... (Malícia) e segurava e apertava algo no meio de suas pernas..

NOTA MENTAL

_Perguntar para Pedro o que os garotos tem no meio da pernas.

O resto da aula foi assim, toda hora que eu olhava para aquele garoto, ele estava me olhando e mexendo no meio de suas pernas. Tentava disfarças meu olhar, mas era difícil.

Virei para Pedro e deixei um bilhete escrito:

"Pedro, tem um menino que tá olhando pra mim a aula inteira. O que eu faço??"

Esperei ele devolver com um certo receio. Ele colocou na minha mesa e eu abri com pressa:

"Quem ele é?"

Escrevi uma resposta rápida:

"Não sei o nome. Mas é aquele que tá na penúltima carteira da fileira do lado"

Entreguei para Pedro e depois que ele leu, logo depois se levantou e foi em direção ao garoto. Pedro falou algo em seu ouvido, mas não consegui escutar.

 Alguns instantes depois, o garoto saiu da sala sem mais nem menos.

O sinal bateu e todos começaram a tagarelar. Virei para Pedro.

– Oque você disse pra ele?– Pergunto receosa.

–Você não vai entender, mas eu vou falar –Ele fala– falei que se ele ficasse olhando tanto pra Você, ele ia Ficar duro, e foi o que aconteceu.

–Não entendi– Falo com cara confusa.

–Falei que você não ia entender.– ele fala e se levanta.

(...)

As outras aulas passaram voando. Aquele garoto só apareceu na terceira aula... Depois vou perguntar para Pedro o que houve..

Voltei para casa do mesmo jeito que eu fui, em silêncio.

Quando cheguei, fui direto para o meu quarto e me tranquei lá.

Me joguei na cama e acabei dormindo.

POV's Melisse Off


POV's Narradora On

Esse capítulo eu também escrevi na escola!! Lá ta tendo pouca matéria por já ser fim de ano... (Admito que to gostando disso, ta me ajudando com as fics..)

AVISO!

-SEMANA QUE VEM EU NÃO IREI ESCREVER POIS ENTRAREI EM SEMANA DE PROVAS (E NÃO TÔ AFIM DE FICAR DE RECUPERAÇÃO).



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...