História Uma curva na estrada - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias A Origem dos Guardiões, Como Treinar o seu Dragão, Enrolados, Frozen - Uma Aventura Congelante, Valente
Personagens Anna, Astrid, Elsa, Flynn Rider, Hans, Jack Frost, Kristoff, Lorde Macintosh, Mérida, Personagens Originais, Rainha Elinor, Rapunzel, Rei Fergus, Soluço
Tags Herida
Visualizações 10
Palavras 947
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente!
Penúltimo capítulo da fic!Espero que gostem!
Boa leitura!

Capítulo 15 - Fora de controle


Fanfic / Fanfiction Uma curva na estrada - Capítulo 15 - Fora de controle

Pov's Merida

Preocupada e assustada após a explosão de Emily,desviei meu olhar para Hans,que estava com os olhos presos na escada e com uma expressão que não pude decifrar.Era como se esperasse esse tipo de reação dela.

-Meri,é melhor ver como ela está-comentou ainda sem me encarar.

Suspirei apenas concordando com a cabeça.Passei por Julianne e toquei rapidamente no ombro de Hans antes de subir as escadas.

(...)

A porta estava apenas encostada,então cautelosamente,eu a empurrei dando a visão ampla do quarto.

Emily estava jogada na cama,com a cara enfiada no travesseiro.Seus ombros chacoalhavam por conta dos soluços abafados.

Me aproximei cautelosa e me sentei ao seu lado.Pus a mão sobre seus cachos negros e os acariciei.Meu ato fez Emily me encarar com seus olhos,que estavam vermelhos,inchados e cheios de lágrimas que desciam por suas bochechas delicadas.

-Oh Emily...-lamentei ao ver seu estado-Sei o quanto deve estar magoada...

-Magoada?-me interrompeu com um sorriso sarcástico-Essas lágrimas...são de ódio.

Suspirei derrotada.

-Minha querida,sei que é difícil,mas ela é sua mãe-afirmei-Mesmo sendo um absurdo o que ela fez,tem o direito de te conhecer...

-Não!-negou incrédula me interrompendo outra vez-Ela perdeu todos os direitos assim que abandonou à mim e ao meu pai!E ela continua morta pra mim!Pra mim,ela é apenas Julianne!Você é a minha mãe!Você foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida e na vida do meu pai!

Dei um sorriso fraco e enxuguei suas lágrimas com uma mão.

-Você e seu pai também foram as melhores coisas que aconteceram na minha vida-afirmei vendo um pequeno sorriso crescer em seu rosto-Mas quanto à sua mã...Julianne,se não quiser falar sobre ela,já não está mais aqui quem falou.

Ela fungou,passando a mão no nariz e então,me encarou um pouco mais calma.

-Como será que o papai está lidando com essa situação?-comentou abraçando o próprio corpo-Afinal...Ele amou Julianne antes de você...

-Converso com seu pai sobre isso depois-declarei-Mas agora,você e seus irmãos,tem que ir pra escola!-alertei lhe dando um beijo na testa e me pondo de pé.

(...)

Desci as escadas com Emily,Letícia e Zack.Vi que Julianne ainda estava com Hans.

Franzi a testa quando vi a ex-defunta enfiar a mão dentro de sua bolsa e retirar um colar deslumbrante de pérolas.Ela estendeu em direção à Emily,que franziu as sobrancelhas confusa,analisando a jóia.

-O que é isso?-ouvi a incredulidade na sua voz.

-Seu presente-declarou Julianne com um sorriso-Achou mesmo que eu tinha esquecido seu aniversário?

Observei Emily fechar a cara.

-Não quero,obrigada-respondeu-Vamos gente.

Ela abriu a porta e saiu de casa às pressas.Letty e Zack logo a seguiram.

Vi Julianne guardar o presente de volta na bolsa,completamente constrangida e chateada pela a rejeição da filha.

Uma queima de pneus irritante me fez correr até a porta aberta.Um carro estacionou na frente de casa.

Me surpreendi ao ver Elsa e Seeylfe saírem do carro.A Frost parecia assustada e preocupada,mas a Hofferson...estava vermelha de raiva e isso não era nada bom.

As duas caminharam até nós.

-O que estão fazendo aqui?-questionei confusa.

-VADIA!-gritou Seeylfe irritada dando um forte soco na cara de Julianne,que foi ao chão com o impacto-TEM IDÉIA DO QUANTO EMILY E HANS SOFRERAM POR SUA CAUSA!?!HEIN SUA VAGABUNDA!?!

-Como ficaram sabendo!?!-exclamei incrédula.

-Hans me ligou e Seeylfe estava comigo-respondeu Elsa segurando os braços da Hofferson,que bufava feito um touro raivoso-Ela acabou contando pra Dag e um fofoqueiro da polícia acabou espalhando pela a cidade inteira.

-É...você não mudou nada Seeylfe...-riu Julianne enxugando o sangue da sua boca e se pondo de pé-Eu já estou de saída,mas eu vou voltar!-alertou apontando o dedo para Hans.

Me incomodei quando ela me encarou mortalmente,antes de sair pela a porta e deixar a casa.

(...)

Após explicar tudo à Elsa e Seeylfe,as duas disseram que tinham que ir pra suas casas.Elsa ia conversar com Jack sobre a situação e depois ia passar na casa do William,para ver como estava.

-Hans?-chamei com o olhar baixo,mas sabia que ele me encarava-Essa volta da Julianne mexeu com você?

-O que está querendo dizer?-questionou confuso.

Engoli o seco.

-Ah não!-disse quando percebeu-Ainda acha que amo Julianne?Merida!!!-reclamou.

-Desculpa...-dei de ombros.

-Ei!-chamou me segurando pelos os ombros,o que me fez encará-lo-Não há motivos para temer!Eu amo você!Julianne não significa mais nada pra mim!

A única coisa que fiz foi dar um sorriso mínimo.

(...)

Horas depois...

Pov's Emily

-Mana...-chamou Letty assustada ficando pálida.

-O que foi?-perguntei confusa.

Ela apontou com o dedo e segui sua indicação,vendo Julianne encostada num carro luxuoso,estacionado.

Franzi a testa irritada parando de andar,enquanto eu via ela se aproximar.

-O que está fazendo aqui?-questionei aborrecida.

-Vim te buscar para jantar comigo,quero passar seu aniversário com você-respondeu sorrindo,como se aquilo fosse normal.

Ri irônica.

-Eu não vou à lugar nenhum com você-afirmei me afastando.

Mas fui impedida quando ela segurou meu braço,o que me fez encarar os olhos azuis que herdei.

-Quero fazer as pazes com você filha...-confessou com a voz dolorosa-Mas você também precisa colaborar.Apenas me d...

-NUNCA MAIS...-ordenei irritada,mas logo abaixei o tom de voz-...Me chame de filha.

Tentei puxar meu braço,mas ela o apertou ainda mais.

-Me solta!-exclamei incrédula.

-VOCÊ VAI VIR COMIGO SUA PIRALHA!-afirmou perdendo a paciência.

Pov's Merida

Eu estava dirigindo meu carro,indo pegar os meus filhos na escola.Íamos todos ir no restaurante,comemorar o aniversário de Emily.

Franzi a testa quando avistei na calçada,Julianne segurando o braço de Emily.As duas discutiam irritadas.

Parei o carro e saí,correndo na direção das duas.

-Solte ela!-ordenei empurrando Julianne e livrando Emily.

-Mãe!-exclamou a mesma aliviada me abraçando com força.

Retribuí o abraço enquanto não tirava os olhos de Julianne,que se afastava com um olhar sombrio. 


Notas Finais


Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...