História Uma dama em apuros - Capítulo 48


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain
Visualizações 181
Palavras 527
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 48 - Descobrindo a verdade


Alguns dias depois...

Gabriel chegou na casa, sendo recebido com muito amor por todos, Adrien e Marinette estavam nos aposentos (lambendo as crias) quando ele entrou para vê-los, ela estava amamentando o pequeno Tom sentada na poltrona.

G- Olá meus queridos.

A- Seja bem vindo meu pai.

M- Senhor Agreste- abaixou a cabeça como uma pequena reverência.

G- Marinette minha querida, sinto muito não estar presente na chegada de meu neto.

M- Não há o que perdoar, tivemos alguns problemas que os fizeram chegar um pouco mais cedo.

A- Além do quê, não é dó um, mas dois, meu pai.

G- Dois?! Então você foi duplamente abençoado meu filho! Imagino que ele deve ter dado um bom trabalho na hora.

M- O senhor não imagina o quanto, ele teve de sair arrastado.

G- Sei como é difícil. Então, quem é o pequenino?

M- Este é o pequeno Tom.

G- Ele é lindo, tem seus olhos.

M- Gentileza sua.

A- E esta meu pai, é sua neta, a pequena Emilie.

G- Emilie?! Posso?

A- Mas é claro- colocou a pequena nos braços do avô.

G- Você...é perfeita, exatamente como sua avó- algumas lágrimas caíram, as quais ele logo enxugou- São perfeitos, obrigado querida.

M- Eu que agradeço, se não fosse pelo senhor e todos vocês, que me receberam tão bem, eu  ainda estaria em posse daquele monstro.

G- Falando nele, Adrien, quero que você me acompanhe, precisamos conversar.

M- Se diz respeito àquele demônio, eu tenho direito de saber!

G- Não acho que isso seja adequado.

A- Pai, ela sofreu por anos, aqui também dofreu torturas e foi atacada, por pouco não perdemos as crianças.

G- Está bem. Pouco tempo antes de viajar, recebi uma carta de um antigo amigo meu, carta que coincidiu com a chegada daquele impostor aqui.

A- Impostor? Como assim?

G- Esse meu amigo serviu juntamente com Tom Dupain e seu irmão, Andre Borgeuis, filho de Caterine Borgeuis.

M- Aquele demônio.

G- Aí que todos se enganam, Andre Borgeuis está morto.

A- Como pode?! Ele esteve aqui por todo esse tempo!

G- Na verdade não, aquele homem era Thomas Darwin, impostor e assassino de aluguel.

A- Como o senhor...

G- Como eu descobri? Foi um pouco difícil. Na época do casamento de vocês, escrevi para esse amigo, Nino Lathife, que ficou muito surpreso quando pedi ajuda para oficializar o casamento mesmo sem a permissão daquele homem. Ele me respondeu, dizendo que era impossível ter ou não a permissão de Andre, já que ele estava morto há muitos anos.

A- Isto é inacreditável!

M- Mas como...

G- Por isso saí em viagem tão repentinamente, precisava descobrir tudo antes que fosse tarde, aquele homem, Thomas, foi quem assassinou seu pai e seu tio, eles serviram juntos na guerra, foi assim que ele descobriu sobre vocês. Depois do assassinato ele assumiu a identidade de Andre Borgeuis, tentando assumir toda a fortuna, só precisava se livrar da esposa e da filha.

M- E a filha dele, Chloé?

G- Na verdade ela era a amante, Lila Rossi, ela se encontra presa, assumiu todos os atos com a promessa de ser presa, ao invés da forca.

A- Então ele era muito pior do que imaginávamos.

G- Sim. Inclusive logo chegarão alguns homens para levá-lo direto à forca.

A- Isso será impossível, ele fugiu no dia em que eles chegaram.

G- Não se preocupem, iremos encontrá-lo, eu lhe prometo minha filha.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...