1. Spirit Fanfics >
  2. Uma Estrela a Nos Guiar >
  3. Um Coração Aquecido

História Uma Estrela a Nos Guiar - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem desse cap meus anjos 👀

Capítulo 20 - Um Coração Aquecido


 Katarina treinava com suas adagas com mais alguns outros soldados por ali, muitos achavam que conseguiriam a sorte de vencer a famosa lâmina sinistra, mas todos sabiam que era uma missão impossível

-Treinar com eles é fácil! Quero ver ter toda essa habilidade comigo! – Talon se fez presente com um sorriso convencido nos lábios tirando o mesmo sorriso da irmã, que apontou as adagas para ele

Avançou num salto rápido contra Katarina tentando a acertar com suas lâminas, que foram bloqueadas com as adagas da ruiva. Usou seu shunpo para desviar do ataque do irmão e aparecer atrás de si o derrubando com um chute, tentava o acertar com adagas enquanto o mesmo rolava pelo chão desviando de todas as investidas. Com um forte chute no rosto da irmã, Talon conseguiu desnorteá-la e se levantar dali

-Golpe sujo, Talon... – Passava a mão na boca para limpar o sangue que escorria

Avançou contra Katarina sem falar nada aproveitando que ela estava distraída, quando tentou acertá-la com um soco ela se abaixou atingindo a boca de seu estômago com uma forte cotovelada. Caído no chão ele observava Katarina com uma certa raiva, detestava perder para a mais velha, se levantou rapidamente lhe dando um chute a fazendo cair junto consigo

Todos os soldados antes treinando, agora estava sentados em volta, alguns apostando e outros apenas observando aquela briga querendo saber quem seria o vencedor. Por vezes Katarina saia na melhor e por outras parecia que Talon sairia vencedor, o estopim daquela briga foi quando um avançou contra o outro apontando facas para ambos os pescoços. Um empate

-Vocês já acabaram com o showzinho? – Darius apareceu ali fazendo todos os outros soldados voltarem a treinar rapidamente, chamando a atenção de Talon e Katarina – Vocês viram meu irmão em algum lugar? Ele deveria estar aqui treinando – Observava em volta para ter certeza de que seu irmão não estaria por ali

-Draven já não é um pouco grandinho para ter uma babá? – Katarina brincou recebendo um olhar desaprovador do maior, apenas revirou os olhos como resposta

-Estou falando sério! Em breve todos nós estaremos em guerra e não quero que ele perca um treinamento sequer

-Onde o seu irmão está eu não faço ideia, mas a garota roxa saiu para procurá-lo mais cedo – Deu de ombros enquanto limpava um pouco de terra de suas roupas – Se ela o encontrou eu não faço a menor ideia, e não ligo! – Deu de ombros se virando para treinar em outro lugar, Darius não era o tipo de homem que ela gostava de ficar perto, um pouco de si sentia uma certa raiva de Darius pela por conta de Garen

-Não olha para mim, não chego perto daquela garota desde o incidente com o Ioniano! – Talon respondeu antes mesmo que Darius dissesse alguma coisa, limpou a terra de sua roupa também e pegou o caminho oposto ao de sua irmã

-Como eu posso estar cercado de idiotas? – Pensou massageando as têmporas apoiando a mão na cintura, estava cansado e estressado. Novos recrutas apareciam todos os dias para se oferecerem para lutar desde que espalharam a notícia do que Soraka faria em guerra, ter todos esses novos soldados inexperientes para treinar era realmente muito estressante – Ele deve estar naquele maldito bosque! – Confirmou batendo o punho na mão, sabia que o irmão treinava por lá quando estava estressado com alguma coisa e como não estava havendo shows nas arenas esse seria um ótimo motivo para que Draven ficasse irritado

.

.

.

Draven já estava bastante frustrado com o que estava acontecendo, toda vez que tentava se aproximar de Soraka a mesma mergulhava para nadar para longe. Um largo sorriso estava estampado no rosto da celestial, estava brincando com ele

-Como você consegue nadar rápido assim com seus cascos!? – Nadava para perto dela novamente. Soraka finalmente havia parado de nadar, estava encostada em uma rocha que havia ali observando Draven com outro sorriso

-Haviam muitas grutas e cavernas com lagos subterrâneos em Targon, eu gosto de nadar! – Se debruçou na rocha se esticando para relaxar mais – E a água aqui está ótima... – Fechou os olhos, deu mais um sorriso sapeca ao sentir a aproximação de Draven

-Não vai fugir mais não! – Notou que Soraka iria tentar sair de perto e a segurou pelas costas rapidamente. Com os braços contornados na cintura fina da celestial, Draven beijava seu pescoço devagar, tirando arrepios por parte dela

-Draven... – Chamou baixo por seu nome ao sentir as mãos brutas do carrasco acariciarem seu corpo. Estava nervosa, mas aqueles simples toques conseguiam relaxar cada músculo de seu corpo

Já estava se beijando nesse momento, encostados na rocha onde Soraka se apoiou. Draven estava bem mais paciente dessa vez, esperando que a celestial ficasse mais à vontade já que a mesma ainda estava um pouco tensa

-Eu não vou machucar você... – Sussurrou em seu ouvido enquanto acariciava seus cabelos brancos – Não precisa ficar nervosa... – Sua voz estava tão rouca que sentiu seu corpo se arrepiar. Voltou a beijá-lo com carinho, passando suas mãos delicadas pela nuca do carrasco que se arrepiava junto ao toque

Desceu uma das mãos até o íntimo de Soraka, onde começou a massageá-lo recebendo um olhar surpreso da celestial, mas a mesma não contestou apenas o olhava com o rosto corado. Sussurrava algumas coisas que Draven não entendia, quando parou de acariciar aquela região recebeu uma baixa reclamação da mulher

-Por que parou? – Perguntou tímida num suspiro tirando um sorriso sacana de Draven, que fez seu rosto ficar ainda mais ruborizado. Olhou um pouco apreensiva para o carrasco quando sentiu a ereção do mesmo encostar em sua entrada, seu coração estava acelerado e sua respiração descompassada – Está tudo bem... Pode começar... – Sussurrou em seu ouvido apoiando a cabeça em seu ombro, reclamou um pouco ao sentir Draven forçar a entrada

Todo o corpo do homem já estava quase em um colapso interno por não poder se mexer naquele momento, conseguiu entrar por inteiro em Soraka, mas não se mexeu desde que escutou um baixo gemido de dor vindo dela já que não queria machucá-la de forma alguma. Um curto período, que mais pareceram anos para Draven, se passaram até que Soraka começasse a remexer seu quadril pedindo para que Draven pudesse continuar

Agora em um movimento lento de vai e vem, Soraka finalmente entendeu a sensação de “Estar nas nuvens” que Katarina havia lhe dito. Se movimentava junto a Draven devagar deixando alguns baixos gemidos escaparem, apoiou sua testa no ombro do carrasco fechando seus olhos para sentir todas aquelas sensações novas, seu corpo se arrepiava com os toques, seu íntimo pulsava com as investidas de Draven

Escutar aqueles gemidos luxuriosos estava sendo a melhor coisa de seu dia, cada mínimo de seu toque no corpo dela era como um se ele a deixasse em êxtase por completo, cada canto de seu corpo era uma área sensível para que ele pudesse tocar e escutá-la gemer novamente

-Você pode ir mais rápido... Por favor? – Ela disse entre um gemido perto de sua orelha, deixou um beijo delicado ali o que foi o suficiente para que sua visão ficasse turva novamente. Acelerou seus movimentos indo mais forte e de forma mais bruta, o que tirou um olhar surpreso de Soraka que já começava a gemer mais alto no mesmo ritmo das investidas. Apertou mais o corpo dela contra o seu, indo o mais fundo que conseguia, sentindo as unhas de Soraka arranharem com força suas costas

Pressionou mais Soraka contra a rocha, já não queria mais ser delicado naquele momento, cada gemido, cada arranhão que ela dava o deixava ainda mais excitado. Deixava muitas marcas em seu pescoço, sabia que se Cassiopeia visse aquilo iria fazer questão de destruí-lo em segundos, mas estava pouco se importando pois cada toque era mais um gemido que escutava e Draven queria escutar cada mínimo som que saia da mulher

Já estava quase chegando ao seu limite, sentiu Soraka o contornar com suas pernas para que fosse mais fundo ela já não parecia mais a mesma naquele momento, o rosto avermelhado, as pupilas dilatadas, seu rosto cheio de luxúria, estava amando aquilo tudo. Soraka lhe alertou que já estava chegando, então num rápido movimento ele a sentou na rocha de frente para ele o que resultou em uma reclamação de Soraka, mas o que ele fez em seguida sumiu rapidamente com toda sua voz. Passava sua língua pelo íntimo de Soraka a sentindo se contorcer e segurar seu cabelo com força o forçando contra sua intimidade

A celestial se desfez por completo dando um alto gemido. Sentir o gosto de Soraka em sua boca foi mais excitante do que ele poderia imaginar, mas ainda sim faltava ele se satisfazer por completo ali também. Subiu na rocha entrando na celestial novamente que ainda gemia alto pelas investidas fortes, seguiu esse ritmo até se desfazer por completo na barriga de Soraka, ficou um longo tempo apoiado no ombro da celestial para deixar sua respiração normal novamente

-O que foi? – Perguntou quando notou Soraka esconder o rosto em seu pescoço – Você tá bem? – Tentava olhar para a mulher, mas a mesma ainda mantinha seu rosto escondido

-Estou com vergonha... – Disse tão baixo que se ela não estivesse perto de seu ouvido não iria escutar – Foi muito bom... – Não conseguiu segurar um pequeno sorriso convencido ao escutar aquilo

-Vamos lá chifrudinha, eu quero olhar para você... – Ele se aproximava mais deitando ali na rocha ainda com Soraka o abraçando e escondendo seu rosto – Era disse que eu estava falando... – Um sorriso bobo saiu de seus lábios, ver a celestial extremamente corada e sorridente daquela forma aquecia seu coração

Ainda sem roupa, ambos estavam deitados na beira do rio apenas conversando e trocando alguns beijos. Por um momento Soraka quis se vestir por vergonha, mas Draven insistiu para que eles ficassem nus já que o mesmo gostava de observar cada canto no corpo da celestial

-Não é melhor voltarmos? E se aparecer alguém aqui? – Perguntou enquanto tentava pegar seu vestido, mas era impedida por Draven que segurava sua cintura para mais perto dele

-Só que sabe desse lugar somos nós e Darius... Mas ele não vem aqui, ele é chato de mais para ficar um dia fora dos treinos – Estavam deitados na pequena parte onde havia grama por perto do lago, aquele cheiro doce das flores com o cheiro doce de Soraka estava quase o deixando excitado novamente – Você tem um cheiro muito gostoso... – Aproximou seu nariz no pescoço da celestial que se arrepiou com o toque delicado repentino – Eu já estou pronto para outra rodada... – Sussurrou cheio de malícia em seu ouvido, a fazendo dar um sorriso quase involuntário

-Eu quero começar dessa vez! – Subiu em Draven com uma expressão totalmente determinada, a olhou com um sorriso sacana por um tempo. Toda aquela determinação o deixava extremamente excitado – O que foi? – Perguntou rindo da expressão boba de Draven

-Você toda sem vergonha! Nem parece que a alguns minutos atrás estava com vergonha de ficar sem roupa! – Aquela frase fez Soraka se envergonhar um pouco, cobrindo o rosto com as mãos – Estou brincando! Você pode fazer o que quiser comigo meu anjo, sou todo seu! – Se jogou para trás com os braços abertos tirando uma gargalhada de Soraka

-Você é muito bobo! – Se aproximou segurando seu rosto, distribuía beijos por todos os cantos, acariciava as bochechas do maior que apenas fechava os olhos para sentir os doces lábios de Soraka em seu rosto

-Draven! – Darius o chamou por entre alguns arbustos aparecendo de repente ali

-Pelos deuses! – Soraka saiu rapidamente de cima dele pegando a primeira peça de roupa que viu para cobrir seu corpo, no caso o casaco peludo de Draven

-Mas que merda Darius! – Draven cobria sua ereção com a roupa enquanto pegava o vestido de Soraka entregando para a mesma

-Que merda digo eu! – Ele estava de costas agora, seu irmão não podia ver o quão sem graça ele estava e nem o quão vermelho seu rosto ficou, realmente não esperava ver seu irmão naquela situação e muito menos com Soraka – Que merda vocês estão fazendo!? – Perguntou com uma certa irritação, tentava ao máximo não gaguejar pela vergonha

-O que você acha que estávamos fazendo, Darius!? - Disse num tom irônico e zombeteiro, deixando o mais velho ainda mais sem graça. Mesmo irritado não poderia deixar de perturbar o irmão

-Sexo? – Soraka perguntou um pouco confusa, já com seu vestido no corpo. Ao dizer aquilo pode ver Darius dar um sobressalto, ele não esperava essa resposta e muito menos Draven que caiu na gargalhada

-Isso mesmo meu anjo! – Sorriu sacana e voltou a atenção para o irmão – O que veio fazer aqui?

-Era para você estar treinando! E não se engraçando por ai com ela! – Ele se recusava a se virar novamente, mesmo já sabendo que ambos ali já estavam vestidos – Uma guerra vai começar e vocês estão perdendo tempo! – Olhou de recanto para ter certeza absoluta de que eles realmente estavam vestidos

-O rapaz da arena me disse isso, vocês vão entrar em guerra? Contra quem? – Soraka se aproximou do maior que evitava a olhar

-Nós vamos entrar em guerra! Ionia. Declararam guerra quando trouxeram as cabeças de nossos soldados dentro de um baú... – Apertou os punhos irritado

-Cabeças? Eu não fiquei sabendo disso! – Draven o olhou confuso – Quando isso aconteceu?

-Alguns dias atrás... Zombaram de Noxus com nossos próprios soldados! A guerra já está declarada e nós vamos partir em menos de uma semana! – Apontou para todos presentes ali – Então parem de perder tempo com coisas fúteis e vão treinar! – Disse irritado e saiu marchando dali, Soraka podia sentir claramente a irritação e a vergonha dele, tanto por ter os visto em um momento íntimo quanto pela guerra

-Não achei que foi uma coisa fútil... – Deu um sorriso sacana para Draven que a olhou surpreso, estava vendo coisas em Soraka que achou que nunca fosse ver

-Chifrudinha, tá cheia de marra! – A agarrou pela cintura beijando seu pescoço novamente

-Vamos logo com isso! – Escutaram Darius gritando de longe – Parem de graça e se apressem! – Completou

-Vamos logo antes que ele corte a gente ao meio... – Draven revirou os olhos em meio aos beijos que dava em Soraka. Durante a caminhada de volta a cidade, Draven sentiu Soraka segurar sua mão com uma felicidade quase inexplicável, vê-la daquela forma mexeu com ele de uma maneira estranha, um estranho calor em seu corpo que poderia jurar que estava fazendo seu peito acelerar.


Notas Finais


Vocês estão sentindo esse cheirim??? O romance está no ar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...