1. Spirit Fanfics >
  2. Uma família em apuros - Jikook ' BTS ' Jimin ' Jungkook >
  3. Min Yoongi

História Uma família em apuros - Jikook ' BTS ' Jimin ' Jungkook - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Se você estiver lendo a fic, dê um ❤, ajuda demais ;)

Capítulo 5 - Min Yoongi


Fanfic / Fanfiction Uma família em apuros - Jikook ' BTS ' Jimin ' Jungkook - Capítulo 5 - Min Yoongi

2007/24

Kira estava aos prantos, notava-se que a mulher não dormia fazia dias, não comia direito e estava visivelmente chateada. Elissa chorava no berço, mas Kira (ou Tâmara Kina seu nome verdadeiro), sua mãe, parecia não se importar, deve ser porque estava com toda sua atenção focada em outra coisa, SCC. Acontece que antes de Elis nascer, Tâmara arrumou vários amantes, inclusive o pai de sua filha: Jeon Jungkook. E como ela sabia que ele era o pai? Fez testes de DNA secretamente em todos os seus pretendentes. Ela ficou furiosa quando soube que o pai não era de condições nobres/ricas.

Kira decidiu esconder isso de Jeon e iniciou uma busca por um novo homem, e que dessa vez fosse alguém rico. Ela encontrou Min Yoongi, o mesmo era muito importante, trabalhava em um instituto do governo chamado "SCC". A mulher escondeu ao máximo que estava grávida, foi quando fingiu fazer um teste de gravidez para criar a falsa idéia de que Yoongi fosse o verdadeiro pai da criança. O que deu certo.

Mas Tâmara não estava satisfeita, precisava de mais, mais dinheiro, mais holofotes, um homem rico não estava sendo suficiente para agradá-la. E o que ela fez foi algo horrível, trágico, que acabou em algo mais trágico ainda. Kira roubou uma cópia de uma série de exames e receitas feitas por um grupo ilegal da Rússia pelo qual participava, cujos objetivos eram de transformar um humano em mutante rapidamente, ela decidiu que testaria a droga com sua filha. A mulher achava que fazendo isso, Elissa se tornaria popular e bastante famosa, e a mesma ganharia muito dinheiro com isso.

Obviamente não deu certo. Na noite em que Kira aplicou a dose em Elis, a criança imediatamente começou a ter uma convulsão forte, Tâmara achou que a menina estivesse morrendo lentamente, então gritou para que Yoongi fosse ajudá-la.

— Vamos levar ela para o hospital, rápido! — Gritou agoniado. Até que o mesmo viu as seringas, e os papéis da droga que a mulher havia feito para a filha. — O que. você. Fez?

— Eu... — Antes de conseguir terminar de falar, foi interrompida pelo silêncio da bebê que havia parado de convulsionar. Acharam que a mesma estivesse morta, mas ela respirava, uma respiração meio forçada mas ainda estava ali.

Depois disso, nada nunca mais foi o mesmo, Yoongi levou Elissa para a SCC do governo em Seoul (já que possuia outras em vários pontos do mundo), e treinou a garota e fez-se com que vivesse.

Não se sabe sobre Kira, não se sabe sobre o que aconteceu depois daquela noite e Yoongi nunca ousou em tocar no assunto.


AGENTES DA SCC

Namjoon convocou Yoongi, pois sabia que ele poderia trazer a garota de volta, afinal o homem era seu pai. O fato de procurarem Jeon Jungkook, não fazia com que saibam que ele é realmente o pai de Elissa. Alguém sabia, e deu apenas uma pista para os outros o procurarem.

— No que posso ser útil senhor? — Perguntou Yoongi, um pouco sério.

— Bem, como sabe sua filha está desaparecida.

— Ou melhor, é uma fugitiva. É, estou sabendo.

— Que seja, a questão é que preciso que vá atrás dela, você é o pai, Elissa procuraria você, sr. Kina. — Min havia colocado o sobrenome da ex esposa em seu nome, como um complemento.

— Claro que sim. Aliás, me surpreende vocês ainda não terem conseguido encontrá-la, afinal é só uma garotinha de nove anos brincando de se esconder.

— Uma garota bem poderosa, não a substime.

— Enfim, vou procurá-la. Não preciso de uma equipe, isso só fará ela se assustar e fugir mais, me dêem espaço, quando precisar chamarei vocês. — Diz displicente.

— Como quiser, portanto que Elissa volte antes que seja tarde de mais...

— Não se preocupe, trarei a garota de volta. — Comenta indiferente.

— Obrigado sr. Min, sabia que poderia contar com seus serviços novamente.


▪| Estrada

Eles estavam pertos de encontrar Taehyung, o local que Elissa havia dito era realmente afastado da casa de Jungkook. Jimin estava acordado, apenas Elis tinha pegado no sono, o que foi difícil já que ela não queria dormir.

Jeon acreditava que a menina tinha medo de pregar os olhos e estar na SCC de novo, então por mais difícil que seja toda àquela situação, o moreno tentava transmitir segurança para a pequena.

— Eu acho que ficaria bonito do mesmo jeito se tivesse em uma roupa de presidiário. — Disse Jimin enquanto se olhava no espelho do carro.

— O quê?

— Estou brincando, e eu não gostaria de ser preso. Entretanto, lutaria até o fim para proteger a garota, você não?

— Claro sou o pai dela. — Comenta indiferente.

— E se não fosse? E se eu fosse o pai? Você ainda lutaria por ela? — Pergunta insistente. — Você sempre diz a mesma coisa "sou o pai dela, então faria isso e aquilo", haje como se fosse uma obrigação, sei lá. — Diz enquanto fecha o espelho do carro e vira-se para encarar a janela ao seu lado.

— Eu literalmente fiquei sabendo que sou pai hoje, não me coloque tanta pressão.

— Não é pressão! Eu só estou dizendo que se eu tivesse no seu lugar faria qualquer coisa por Elissa, como estou fazendo agora.

— E eu não estou fazendo nada? Eu 'tô o dia inteiro dirigindo, o governo está me caçando feito louco, eu não tenho experiência em ser pai e Elissa tem poderes, PODERES! Até hoje de manhã meu maior problema era você destruir meu chuveiro, então como você acha que estou me sentindo?! — Jungkook não estava nervoso, estava mais para chateado, não gostou da atitude do amigo em julgá-lo. Antes que Jimin pudesse falar alguma coisa, um homem aparece no meio da rua com a suposta intenção de atravessa-la. Jeon freia o carro com tudo, fazendo até Elissa acordar.

— Olha a rua, eu podia muito bem ter te atropelado!! — Grita Jungkook para o homem à sua frente na pista. — Merda, você está bem? — Pergunta ainda gritando, mas com um leve sentimento de culpa.

— TAEHYUNG! — Exclama Elis, saindo do carro com tudo e correndo em direção ao homem.

— É, chegamos. — Disse Jimin simples. JK o ignora totalmente, e se retira do carro batendo a porta com força. Ambos não se encararam até chegarem perto de Taehyung.

— Você cresceu garota!! — Diz ele, levantando e jogando Elissa no ar e a colocando de volta ao chão, fazendo-a rir.

— Você também não está nada mal TaeTae! Ah... Olha eu gostaria de apresentar meu pai e meu novo amigo. Esse é o Jeon Jungkook, e aquele o Park Jimin. — Comenta apontando seu dedinho para ambos do seu lado.

— Muito prazer. — Jeon foi o primeiro a cumprimenta-lo. — Tudo certo com você mesmo?

— Ah claro, não se preocupe, estou em ordem. E você deve ser o Jimin. — Disse para figura à sua frente, que logo foi retribuido com um "sim, prazer" pelo outro. — Estranho, parecem namorados. — Sussurra em um som bastante audível para Elissa, mas acabou que sem querer os dois escutaram. Elis sorri.

— Certo, onde está seu alojamento? Temos muito o que conversar acredito. — Diz Jungkook agora já sem muita paciência.

— Oh, é claro. Venham por aqui. — Convida-os, fazendo um pequeno gesto com as mãos para apontar a casa do mesmo. Havia muitas casinhas juntas, eles pararam em uma com cores vivas de roxo, amarelo, verde e azul brilhante, "belo esconderijo", pensou Jeon debochado.

Quando entraram, perceberam que a casa parecia ser muito aconchegante, mas nada secreto existia ali. Era como uma casa normal, com quadros decorativos, tapete, muito bem organizada e limpa.

— Elis... — Jeon a chama. — Esse lugar, não é o melhor esconderijo não acha?

— Não se deixe enganar pelas aparências sr. Jeon. — Diz Taehyung. — Observe isso, hum?

O homem pega um vasinho de flores em uma espécie de escrivaninha que tinha na sala de estar, e troca algumas rosas de lugar. A parede que estava à sua frente abre, revelando câmeras de segurança, algumas passagens secretas e um grande armário.

— Uau. — Jimin e Elissa dizem em uníssono. Jungkook fica tão surpreso que nem ao menos conseguiu dizer nada.

— Legal não é?

— O que tem no armário? — Questiona JK.

— Você é bem desconfiado não é? Olhe você mesmo. — Diz ainda mantendo a postura, e sendo simpático.

Jungkook entra no quarto secreto, e abre o armário sem enrolar. Quando revelado, o outro viu várias armas, alguns arcos, imunições e kits de primeiros socorros. Isso sim fez Jeon resmungar um "uau".

— I-isso é...

— Incrível. É eu sei.

— Como conseguiu tudo isso? Não é ilegal ter tantas armas?

— Não se você foi da SCC. — Jungkook congelou, e parecia que Jimin também havia congelado.

— Você...

— Não estou mais lá, não precisam me olhar como se eu fosse um assassino em série. Eu já fui quando era jovem, com a idade de vocês, mas sai quando conheci Elissa, não gostava muito de como as coisas funcionam lá.

— Nossa idade? Você parece ser tão jovem. — Dessa vez foi a vez de Jimin falar.

— Ele tenta aumentar a idade dele para se sentir mais velho! — Comenta Elissa. — Taehyung tem vinte e nove, mas viveu muitas coisas, e por isso tem experiência de sobra. TaeTae vai me ensinar a atirar não vai?

— Claro que... — Inicia Taehyung.

— ... Não! — Exclama Jungkook.

— Ei! Por que não?

— É, por que não? — Questiona Taehyung junto com a menina. Park e Jeon olham para Tae como se ele tivesse falado algo extremamente absurdo.

— Depois falamos nisso. Preciso descansar pode ser?

— É claro, teve uma viagem longa, venha preparei alguns quartos para vocês.

— Você já sabia que viríamos?

— Sabia, Elissa me avisou antes de eu ir embora da SCC. — Jungkook apenas acenou com a cabeça significando um "entendi". Eles sobem as escadas da casa esperando Taehyung falar onde ficavam os quartos. — Elis pode ficar aqui. — Disse, apontando para um quarto claro e bonito, com algumas pelúcias que Jeon e Jimin tinham certeza que Elissa iria gostar. — E esse é o de vocês. — Aponta para um quarto com duas camas de solteiro separadas uma da outra, com boa iluminação e alguns móveis antigos.

— Um quarto? — Questiona Jungkook.

— Vocês deram sorte que eu deixei duas camas, porque eu nem sabia que viriam dois para cá além de Elissa e de você que é o pai dela.  Disse olhando para o moreno à sua frente. Jeon pensou em contestar, mas estava cansado demais para isso. Tentou ignorar o modo babaca como Jimin foi no carro e entrou no quarto.

— Elis você vai ficar bem? Preciso dormir.

— Tudo bem papai! Tae cuida de mim.

— Sem armas. — Disse sério para Taehyung e para Elissa.

— Sem armas. — Concordou ambos em uníssono.

Jimin fechou a porta, ficando apenas os dois juntos e Jeon deitou-se na cama visivelmente exausto.

— Jungkook sobre as coisas que eu lhe disse...

— Falamos depois, eu literalmente só quero descansar. — Pediu bastante calmo.

— Tudo bem. — Concordou paciente, respeitandona decisão do outro.










Notas Finais


acampamento do Taehyung vai começar hehe 👀


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...