História Uma história aleatória - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 1.138
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Obrigado caso alguém estiver lendo isso...e eu estou sem criatividade então...

Capítulo 11 - Outlo capítulo


Nicolly on

Eu escuto um barulho vindo da janela eu me levanto quando estava indo em direção da janela,para ver o que era, passou um tiro pela janela e acertou a parede,eu fico parada,outra coisa é jogada pela janela uma...granada ela já ia explodir

—merda—eu corro para fora do quarto,eu já estava fora do quarto,a grana explodiu a porta do quarto saio do lugar e me atingiu me derrubando no chão...

—nicolly!—o Bob avia subido as escadas,ele deve ter escutado o barulho da granada,ele corre em minha direção e tira a porta de cima de mim,eu olho para meu quarto e vejo ele em chamas o fogo começou a se espalhar era pouco mas se continuasse a casa inteira estaria em chamas,o Bob me levanta e me leva para fora da casa

—o que aconteceu?!—um dos vizinhos grita saindo de sua casa e vendo que uma parte da minha casa estava em chamas

—calma eu chamei os bombeiros!—outro vizinho grita saindo de sua casa e vindo em nossa direção,a gente escuta o carro de bombeiros chegando,os bombeiros param na frente de casa e todos saíram do transporte eles logo foram apagando o fogo,outros levaram a gente para longe para eles fazerem seus trabalhos e verem como a gente estava

—vocês estão bem?—um dos bombeiros que estava com a gente pergunta,o Bob me senta em uma cadeira que um dos vizinhos trouxeram

—ela está conseguindo andar?—o bombeiro pergunta

—não muito...a porta deve ter se soltado por causa do fogo e acabou atingindo ela...eu vi ela no chão com a porta em cima dela...—o Bob responde,um dos bombeiros se aproxima de mim e se agacha e toca em minha perna,ela doía como se estivesse enfiando agulhas nelas

—está doendo?—o bombeiro pergunta,eu faço sinal positivo com a cabeça,ele se levanta—ela deve ter torcido a perna—outro bombeiro fala enquanto pegava o celular ele digita algo e guarda—a ambulância já vai chegar—ele fala

—e você está com algum ferimento?—o bombeiro,que estava olhando minha perna, pergunta se referindo ao Bob

—não...estou bem—o Bob responde e se aproxima de mim—a gente vai deixar vocês dois a sós—um dos bombeiros fala e eles se afastam da gente

—como você está?—o Bob pergunta,enquanto passava sua mão em meus cabelos

—exceto de estar com a perna doendo,estou bem—ele dá um sorriso e fala—pelo menos você está viva ainda...e não aconteceu ferimentos mais graves...—ele se afasta de mim e vai até um dos bombeiros...eu fico sozinha e observando a minha casa em chamas sendo apagadas pelos bombeiros...a ambulância chega e me leva para dentro da ambulância junto ao Bob...quando chegamos eu fui direto ao um médico que estava disponível,ele fez alguns exames e me levou para a sala de raio-x

—vamos ver o que você tem...—o médico fala pegando o raio-x da minha perna,ele observa a foto

—e então como está a perna dela?—o Bob pergunta

—não é nada de mais ela só torceu a perna—ele coloca um tipo de luva em minha perna e me dá muletas—bem você ficará com isso pelo menos 1 semana

—ok...

Voltamos para a casa

—o que foi danificado?—eu pergunto ao Bob,me sentado no sofá

—só seu quarto o fogo começou a se espalhar mas os bombeiros conseguiram apagar o fogo antes que danifica–se mais alguma coisa

—todas as coisas do meu quarto?!

—não...deu para salvar algumas coisas,as coisas que estava dentro da escrivaninha,algumas roupas...—ficamos em silêncio por alguns segundos—onde eu vou dormir?—eu pergunto,ele passa umas de suas mãos em seu cabelo e responde—você vai dormir no meu quarto,e eu ficarei aqui na sala,até reconstruir seu quarto

—mas é seu quarto,eu não me importo se dormir no sofá

—mas você está com a perna torcida,então é melhor ficar em uma cama—ele fica quieto por alguns segundos—já está tarde...—ele se aproxima de mim e me pega no colo estilo noiva

—Bob,eu só estou com a perna torcida,eu não preciso que você me carregue!

—eu sei,mas não quero o risco de você se machucar subindo a escada—ele sobe as escadas comigo no colo e me leva para o quarto dele e me coloca em sua cama

—Nicolly...como aquilo aconteceu?—ele pergunta...eu fico em silêncio por alguns segundos até que respondo—quando fui para o meu eu escutei um barulho vindo da janela,e fui o ver o que era, nisso passou um tiro e logo depois jogaram uma granada...—ele fica em silêncio...ele se vira e vai em direção da porta,para sair do quarto...

—ei Bob...—eu chamo a atenção dele,ele logo se volta a olhar para minha direção—nada, deixa pra lá...—eu falo com a voz baixa e ele sai do quarto...

Nicolly of...

Bob on

Eu desço as escadas e vou para a sala e pego meu celular e ligo para o líder roxo...

—*olá,quem é?*

—oi líder roxo...é o Bob líder preto

—*Bob...por que ligou?*

—você sabe muito bem porque liguei—ele fica em silêncio por alguns segundos,ele começa a rir e fala—*sua irmã não gostou do presente?*

—olha aqui...dessa vez eu vou deixar passar...mas se você fizer mas alguma coisa, eu juro que sua base não irá mas existir e nem você...—ele volta a rir...eu não suporto a risada dele,eu desligo a ligação...—por que eu me preocupo tanto com ela?...—eu dou um suspiro e me deito no sofá...

--5:00...—quinta

Eu me levanto do sofá e vou para o banheiro e me arrumo, quando termino eu saio de casa e vou para minha base, eu vou direto para o laboratório e vejo o Jonathan anotando algo em sua prancheta

—Jonathan—eu o chamo,ele toma um susto já que ele não tinha me visto entrando na sala—oi!...líder o que você quer?

—como está indo aquela experiência dos monstros?

—já está completo,eu completei ele ontem a noite,eu fiz esses óculos para a gente controlar esses monstros—ele me mostra um óculos,que parecia ser àqueles óculos de realidade virtual mas tinhas algumas modificações...—ótimo trabalho—eu falo,ele parece surpreso pelo o que eu disse,ele agradece e volta a fazer o que estava fazendo antes,eu saio do laboratório e vou até os mecânicos,eles vão até mim e um deles falam—líder,temos uma ótima notícia,a gente conseguiu construir o robô hoje, então só falta você colocar àquelas pedras

—ótimo,já que vocês terminaram seu trabalho descansem um pouco—eles se retiram e vão provavelmente para seus quartos,eu vou até o robô e o analiso todo e logo depois eu coloco os carregamentos das pedras nele, quando termino eu pego meu celular e ligo para o Thomas

—*alô, Bob o que deseja?*

—tenho uma ótima notícia,o robô já está pronto

—*ótimo!...eu já estou marcando o dia o para a dominação...provavelmente no dia 1 de julho...*

—então temos praticamente 2 meses e meio?

—*sim...vai demorar porque eu tenho que resolver muitas coisas*

—ok... tchau

—*tchau*—eu desligo a ligação e fico olhando para o robô...

Bob of...

...



Notas Finais


Obrigado por ler
Desculpa por algum erro ortográfico/ gramatical
Eu estou sem criatividade então desculpa pela uma história bosta


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...