História Uma História de Amor -L3ddy (REESCREVENDO) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Gabriela "Gabbie" Fadel, Gustavo Stockler (Nomegusta), Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti
Personagens Lucas "LubaTV", Lucas Olioti
Visualizações 20
Palavras 1.076
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, LGBT, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Chapter one


Lucas Feuerschütte

Vou para São Paulo com o Wellinho para gravar uma tag com a Gabbie e ver o T3ddy, eu ando sentindo algo diferente pelo Lucas desde a última vez que nos encontramos... Não é só amizade... mas é outra coisa. abro minha mala e separo algumas roupas, vou separar poucas, não pretendo ficar tanto tempo lá
Termino e fecho a grande mala, separo uma roupa e entro no banheiro, me dispo logo entro no box

[...]

Bom... já estou arrumado, já posso ligar para o Wellington

Wellington Pazzeto

Estou namorando o Lucas faz mais ou menos dois anos, eu sempre tive sentimentos por ele... mas desde de um tempo pra cá ando percebendo seu foco no Olioti... Não sei o que ele sente por T3ddy, talvez eu até saiba e não estou aceitando..
Me apoio sobre a pia do banheiro e me olho no espelho

- talvez... ele voltou a gostar do Olioti... -abro a torneira e jogo agua no meu rosto-

Minha mala já está pronta igual, assim como eu...logo sou despertado dos meus pensamentos com meu celular vibrando no bolso da minha blusa

- alô?

- oi Well, já estou pronto -sua voz sai amigável-

- tudo bem, estou indo -desligo a ligação e pego minha mala e a chave do carro , tranco a porta de casa e saio do meu apartamento... está um clima frio, mas não deixa de ser um tempo ótimo .Guardo minha bagagem, entro no carro e dou partida a casa do Feuerschütte-

[...]

Chegando lá o avisto, seus cabelos rosados estavam penteados para trás, um pouco bagunçado, mas... de um jeito moderno, paro em sua frente e saio do carro, seus olhos verdes me fitam, vejo o brilho presente em suas órbes, elas se aproximavam lentamente, até ficarem em minha frente

LF- oi amor -ele me dá um abraço caloroso, logo um selar em meus lábios- tudo bem? Parece com a cabeça nas núvens

Retribuo o abraço -tudo bem sim

LF- que bom -pego a mala dele e coloco no porta-malas- não precisava, eu colocava

- tudo bem, agora entra no carro, já estamos um pouco atrasados -digo apertando a bochecha do maior-

Entramos no carro e fomos a caminho do aeroporto internacional de Tubarão. Na parte interna do carro fica um silêncio desagradável, tanto para mim e para ele

- quer que ligue o rádio? -o sinal fecha e eu o olho-

LF- ok -ele acena com a cabeça, logo ligo o aparelho- você parece um Uber -o maior diz com um sorriso largo-

- sério? Aceita balinha ou um beijinho?

LF- acho que.... um beijinho -puxo a gola de sua blusa logo juntando nossos lábios em um beijo lento, nossos lábios faziam estralos molhados com os movimentos de nossas bocas, logo depois de alguns segundos ouço o som de buzinas e olho para o faról, estava verde

- opa.. - volto a prestar atenção na rua-

Na rádio começa a tocar "eraser"

LF- I was born inside a small town, I lost that state of mind
Learned to sing inside the Lord's house, but stopped at the age of nine
I forget when I get awards now the wave I had to ride
The paving stones I played upon, they kept me on the grind
So blame it on the pain that blessed me with the life......

Ficamos cantando a música até finalmente chegarmos no grande aeroporto, saímos do carro e entramos no lugar... passamos por vários turmenicos, cumprimentados cada um e tiramos várias foto também, fazemos tudo e ficamos esperando nosso voou ser anunciado em um Starbucks

Pego nossos pedidos e me sento ao lado de Lucas no banco, o entrego o copo de café e pego o meu, tomo um gole e acabo queimando a língua

- ahh!!!! -digo com a língua para fora a abanando uma mão-

LF- não viu que estava quente?? -ele me ajuda a abanar-

- n-não... -começo a rir-

Terminamos de tomar nossos cafés, logo depois nosso voou é anunciado

LF- vamos?? -concordo, pago os cafés andamos até o avião-

Lucas Feuerschütte

Já estavamos na metade do caminho à São Paulo, Wellinho adormecera em meu ombro faz um bom tempo

Aeromoça- faltam cinco minutos para o pouso do avião

Já no aeroporto internacional de Guarulhos...

Já pegamos nossas malas, T3ddy havia falado que iria nos levar para o hotel e estaria esperando, desçendo as escadas rolantes avisto um homem com os cabelos castanhos em um topete baixo, uma camiseta azul escura um pouco justa, seus braços cruzados deixavam seus bíceps bem notáveis, uma calça jeans preta e um vans da mesma tonalidade da camiseta... era ele, Lucas Olioti...

Desço toda escada junto ao Pazzeto, logo andando ao homem, ele se aproximava lentamente com um sorriso de orelha a orelha, quando ficamos frente a frente ele nos dá um abraço apertado de urso

LO- que saudades eu estava de vocês!!!

W- T-T3ddy... você me sufocando

- digo o m-mesmo

LO- me desculpem -ele nos solta, seu perfume amadeirado acaba ficando em minha roupa..- bom.. vamos? -ele pega as duas malas-

W- claro.. não precisa levar as malas Lucas

LO- tudo bem -um sorriso surge nos lábios carnudos e rosados do moreno- Luba.. não precisa ficarme secando, desse jeito eu fico até sem graça

Vejo Wellington me olhar

- oh, desculpa, tava brisando.. vamos?

Saímos do lugar e entramos no carro do urso, ele coloca a localização do hotel no GPS e segue o caminho... acabei dormindo o percurso todo, fui acordado pelo Wellington

[...]

Lucas Olioti

Antes...
Finalmente o Luba vai vir para São Paulo, vai vir com o Pazzeto, mas pelo menos vai vir. Faz um tempo que estou sentindo um sentimento além de amizade por ele.. eu me pergunto até hoje por que não pedi ele em namoro em 2015.. talvez o meu cú doce falou mais alto...
Deixo tocando "Touch It" na caixa de som em quanto me arrumo... pego uma camisa azul escura, uma calça jeans preta, uma box branca e um vans

Tomo um banho e coloco a roupa, ajeito meu cabelo e passo um perfume, me olho no espelho

- será que eu coloco um boné? Ou fico sem boné? Vai fazer alguma diferença?? -pego meu celular e vou ao aeroporto com meu carro...

Agora...

Ajudo os dois a levarem suas malas ao quarto, em quanto Wellington estava resolvendo uns assuntos na recepção do hotel eu e Lucas ficamos sozinhos no quarto...




Notas Finais


Qualquer erro falem nos comentários


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...