História Uma história de amor real - Capítulo 14


Escrita por: e ItunoMorte

Postado
Categorias La Casa de Papel
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 80
Palavras 1.856
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Intoxicação


Por Alvaro

 

O dia terminava da pior maneira... sem ela. Estava cansado fisicamente e me sentia estranho, com muito sono e ânsia de vômito... mais que diabos, nunca me passou isso, pensei. Lutando contra o mal estar, mandei uma mensagem para Itziar como pedido de desculpa, mesmo sabendo que de nada adiantaria, escrevi a mensagem e enviei. 

 

 

 

Por Itziar 

 

Cheguei no meu apartamento exausta do dia cheio das piores surpresas que eu poderia ter. Cada vez que pensava em Alvaro e Blanca fazendo amor sentia um nó no estômago, eu queria matá-lo, necessitava entender pq tinha feito isso, pq ele brincou comigo, ainda tinha trago seus filhos, como era tão sínico? Tomei um demorado banho e assim que peguei no telefone vi uma mensagem dele 

 

-Boa noite, Itziar. Estou aqui pensando em tudo que aconteceu, estou muito triste pelo rumo que as coisas tomaram. Tente me compreender, eu não sei o que aconteceu, acredite em mim. Queria que estivesse aqui para esquecer esse dia difícil e me entregar de corpo e alma ao nosso mundo, vamos deixar tudo que aconteceu de lado, esquecer que perdemos tempo com isso e recuperar cada minuto perdido, acredite em mim, por favor, nada sinto por ela. Já estou morrendo de saudade do teu sorriso, do teu beijo que me deixa mais apaixonado... te adoro, te quero de um tanto... me perdoa 

 

Como ele tinha esse poder de me fazer sentir pular o coração para fora da boca com apenas uma mensagem? respondi friamente para que não transparecesse o desejo de perdão e que viesse até aqui

 

-Infelizmente nada que você diga vai me fazer entender tudo o que aconteceu. Eu gostaria de acreditar em você, mas é impossível, só quero acabar com isso para o bem de nós dois, não estamos indo bem, eu não estou bem, e sinceramente estou cansada. Me apaixonei por você e foi um erro enorme tudo isso, será difícil, mas somos fortes e o melhor é seguirmos apenas como colegas de trabalho. 

 

-Que? Não Itziar, eu sei que a situação foi desagradável e desconfortável para você assim como está sendo para mim também. Te peço mil desculpas, tenho esperança que vai reconsiderar e não vai ficar insensível à esse pedido de reconciliação, pois você é muito importante para mim e imagino que eu seja para você. Mais do que importante, você é a pessoa que eu mais adoro e quero ter comigo sempre. Te peço perdão e imploro por mais um milhão de beijos seus. Não pode ser tão cruel sem me dá o direito de defesa...

 

 

Por Alvaro 

 

O mau estar só aumentava, pedi para que Pedro viesse ao meu encontro e me levasse para o hospital, de verdade não estava me sentindo bem. Enquanto ele não chegava, pedi para Itziar que pudéssemos conversar com mais calma pessoalmente

 

-Será que podemos ter essa conversa em outro momento? Queria muito estar aí, mas acontece que não me senti bem o dia inteiro, Pedro está vindo para me levar a um hospital 

 

 

-Hospital? O que tens?

 

-Eu não sei, creio que comi algo errado

 

-Ok, espero que melhore e me avise qualquer coisa

 

-Isso significa que você ainda se importa comigo?

 

-Sim, como meu colega de trabalho 

 

 

 

Por Itziar 

 

Sabia que estava fazendo bem em deixá-lo, me doía e seguiria doendo por muito tempo, vê-lo todos os dias seria uma tortura pois meu coração o correspondia mesmo estando muito ferido, seria impossível deixar de sentir algo forte por ele. Logo que me disse que estava indo para o hospital porque se sentia mal, fiquei muito preocupada, não pude dormir a noite toda, precisava de notícias dele 

 

 

Por Alvaro 

 

Pedro passou no hotel para buscar-me, não conseguia manter os olhos abertos direito, me sentia leso a tudo. Chegamos e fui atendido imediatamente, não encontraram nada de errado o que me preocupou, até que uma médica se deu conta que parecia uma intoxicação, me puseram soro e depois de umas horas já me sentia mais vivo e me deixaram ir, passou apenas uma dieta pois pensaram na possibilidade de ser comida que me fez mal e para assegurar fizeram algumas análises de sangue que me dariam em alguns dias 

 

 

 

Por Itziar 

 

 

Eram 5:00 da manhã e eu não havia dormido nada, se passaram muitas horas desde a última vez que falei com Alvaro e não sabia nada, então decidir ligar para Pedro que não tardou a atender 

 

 

-Oi Pedro, é Itziar 

 

-Bela, como estas? Imagino porque ligou

 

-Sim, perdão pela hora, pedi a Alvaro que me desse notícias mas não me respondeu e estou preocupada 

 

-Está bem, acabo de deixá-lo em casa, ficou sem bateria e tomou soro há algumas horas, pelo que parece sofreu uma intoxicação 

 

-Intoxicação? Mas está bem?

 

-Sim, está muito bem. Mais tarde você poderá perguntar seguramente 

 

-Obrigada, Pedro. Descanse

 

As palavras de Pedro me tranquilizaram e eu pude descansar um pouco, e talvez falaria com Alvaro depois 

 

 

Por Alvaro 

 

 

Após a madrugada agitada no hospital, acordei depois de umas horas como novo e pronto para trabalhar, mas a única coisa que eu queria era ver Itziar mesmo que ela tenha deixado bem claro que seríamos apenas colegas de trabalho. Cheguei aos estúdios e para minha desgraça Itziar estava gravando uma externa, era evidente que não lhe veria o dia todo. Depois de um longo dia antes de ir para o hotel, recebi uma chamada de Blanca 

 

 

-O que aconteceu Blanca? Outra mentira que as crianças chamam por mim? 

 

-Alvaro, quem quer te ver sou eu, as crianças estão com meus pais, e seria bom que jantássemos 

 

-É brincadeira? Eu não quero ver você, o que aconteceu na noite anterior não podia ter acontecido, nem sequer me lembro do que houve 

 

 

-Não lembra que fez amor à noite toda comigo? És um cretino 

 

-Blanca, só de pensar nisso me sinto mal. Não quero saber nada de ti, e a partir de agora fale somente com meus advogados, eu quero o divórcio 

 

Nem deixei que respondesse e desliguei. Por culpa dela estava acontecendo tudo isso, se não tivesse me beijado estaria tudo bem com Itziar e não teria terminado na sua cama, só de pensar me revirava o estômago. Decidi arriscar e ir ver Itziar, cheguei no prédio e antes de estacionar o carro a vi, estava linda... usava o vestido preto que eu tanto gostava, mas desfiz a cara de encanto quando a vi entrar no carro de Mário, aquele idiota com certeza havia a convidado para jantar, e infelizmente eu não podia fazer nada. 

 

 

Por Itziar 

 

O dia foi intenso cheio de gravações difíceis e apesar disso muito divertidas, quando enfim terminamos Mário se ofereceu para me levar e no caminho me convidou para jantar, estava muito cansada mas precisa sair e me distrair. Aceitei o convite e Mário passaria em algumas horas para me buscar. O jantar foi muito tranquilo, bebemos muito vinho, mas tudo me recordava Alvaro, casais em outras mesas de mãos entrelaçadas, flertando, até que Mário me tirou do transe

 

-Itziar, está bem?

 

-Sim, Mário. Perdão, estava distraída 

 

-Certeza? Está com os olhos cheios de lágrima 

 

-Sim, creio que seja o efeito do vinho. Podemos ir? Amanhã temos que gravar 

 

Ao chegarmos no prédio, Mário me olhava fixamente enquanto sorria, estava me deixando nervosa 

 

-Mário, o que tem?

 

-Posso te beijar? 

 

-Que? Perdão, mas não...

 

-É por causa de Alvaro?

 

-Não, é por mim! Te quero muito como amigo, é só isso. Não vamos estragar isso, sim?

 

Mário esboçou uma cara de decepação, mas o que eu podia fazer? Ele não me atraía nenhum pouco, e os únicos lábios que eu queria era os de Alvaro 

 

Por Alvaro 

 

Passaram uns dias e eu não tive oportunidade de falar com Itziar, as poucas vezes que nos víamos estávamos sempre acompanhados e eu não queria que ninguém ouvisse o que eu tinha para dizer a ela, precisava pedir novamente perdão. Acordei e sabia que hoje era o dia, tinha toda a força e vontade para dizer o quanto a amava e que me divorciaria de Blanca, antes de ir aos estúdios passei pelo hospital para pegar o resultado da análise, chegando a médica que havia me atendido me explicou o que havia acontecido 

 

-Senhor, isso é sério! Supostamente está tomando remédio demais para dormir 

 

-Remédio? Que remédio? 

 

-O que toma, está abusando demais das gotas 

 

-Nao estou entendendo, não tomo nada para dormir

 

-Como não? Na análise podemos ver que em teu organismo havia quantidades exageradas de componentes que lesam a pessoa a toma 

 

Filha da puta! Agora entendo tudo, Blanca me serviu café e colocou isso, eu tinha razão, era impossível eu ir para cama com ela, não havia traído Itziar e eu tinha a prova. Cheguei aos estúdios desesperado a procurando por todos os lugares possíveis e não a encontrei, sabia que hoje não tinha externa e fui procurar Jesus 

 

-Jesus, perdão se incômodo, Itziar foi gravar externa? Perguntei para todos mas me disseram que não estava 

 

-Não, ela gravaria aqui, mas recebi uma mensagem dela perguntando se eu poderia lhe dar o dia de folga e eu disse ok

 

Era estranho Itziar pedir folga, mas talvez tinha coisas para resolver, liguei varias vezes e não me atendeu, deixei varias mensagens e muito menos lia. 

 

 

Por Itziar 

 

Há muitos dias evitava Alvaro, sei que ele queria falar comigo mas eu não, estava começando a esquecer tudo e não queria voltar tudo de novo as discursões que só me feria. Estava me sentido estranha com dificuldades para dormir e acordando mais cedo do que deveria, levantei e senti o mundo girar, fui para o chuveiro tomar um demorado banho, ao sair não pude conter a ânsia de vômito que passou rapidamente mas que voltei logo que senti o cheiro do café da manhã, me sentia muito mal e resolvi pedi para Jesus folga já que não aguentaria gravar de forma alguma. Passei a manhã deitada, não tinha vontade para nada, bom... talvez só saudades de Alvaro, levantei-me para tomar água, e ao abrir a geladeira não pude acreditar que não havia dado falta de algo

 

Por Alvaro

 

Abri os olhos e meu pensamento logo foi em Itziar, mais um dia e eu não poderia deixar de falar que eu não a tinha enganado, que eu a amava com todo o meu ser e que era única na minha vida. Fui direto para seu camarim, felizmente ela estava lá, nem ao menos pedi licença 

 

-Ficou louco? Pq entra assim sem bater?

 

-Eu preciso que leia isso, são as análises da minha intoxicação, sabes o que saiu?

 

-Não 

 

-Bom, supostamente que eu havia ingerido uma quantidade exagerada de sonífero, mas na realidade naquele dia Blanca me serviu um café e por isso eu fui parar na cama dela e por isso não me lembro de nada. Itziar, eu não te traí 

 

Ela olhou para mim com os olhos grandes e só aí me dei conta que estavam inchados e vermelhos de chorar, me olhava e eu não sabia se não tinha processado as minhas palavras ou apenas não se importava. 

 

-Alvaro...

 

-Que? Você não se importa mais, certo? 

 

-Acho que estou grávida 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...