1. Spirit Fanfics >
  2. Uma história de vida qualquer >
  3. "7 anos da minha vida em um verdadeiro inferno"

História Uma história de vida qualquer - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus consagrados, espero quê gostem do novo capítulo, não demorarei tanto assim dessa vez kkkkk só 1 mês kkkk bom, tenham uma boa leitura.

Capítulo 4 - "7 anos da minha vida em um verdadeiro inferno"


Pov. Samantha

Faz 3 dias que voltaram as aulas e está sendo um caos, não tô conseguindo lidar com tudo que tá acontecendo, depois que meu pai me deu um.. pera eu não contei isso ainda

                          *4 dias atrás*

Fui acordada pelas batidas do meu pai na porta do meu quarto

Pai: Bom dia Samantha

Me chamou pelo nome, fudeu

- Bom dia Pai

Pai: Eu estava pensando ontem como você mesma disse que vc tem 22 anos e eu não deixo você viver sua vida, que você já não é mais uma criança mimada e blá blá blá, então resolvi te dar esse presente aqui. ( E balança umas chaves com a mão)

- Mentira que você fez isso aaa ( Digo toda feliz da vida)

Pai: Pois é, presente antecipado de aniversário, cuide bem desse apartamento em, ele já está todo mobilhado eu já estava planejando lhe entregar a um bom tempo, só estava esperando você ter maturidade o suficiente para cuidar de um apartamento.

- Pode deixar que eu vou cuidar de tudo.

Pai: Acho bom mesmo

Meu pai depois começou a me ajudar a levar as coisas para meu mais novo apartamento, tenho quê aproveitar ele está de folga, chegando no meu apartamento encontro Marília esperando o elevador.

- Oi Marília

Marília: Oi Samantha, tudo bom? O que faz aqui?

- Tudo ótimo, estou de mudança. (Digo levantando a caixa em minhas mãos)

Marília: A que ótimo seremos amigas de apartamento agora, qual é o número do seu?

- 222

Marília: Aaaaa que ótimo somos vizinhaas viado, o meu é 223

- A que coincidência perfeita

Marília: Pois é

O elevador chegou e seguimos para nossos apartamentos, continuamos conversando um pouco antes do meu pai chegar com o resto das minhas coisas.

- Você mora sozinha?

Marília: Por enquanto sim, minha melhor amiga chega esse final de semana para ficar um tempo cmg até ela conseguir um apertamento para ela.

- Nossa que legal, agora você vai ter alguém para desabafar sobre sempre ter que ser você a fechar o café.

Marília: fico indignada por isso. ( Diz dando um longo suspiro)

Continuamos conversando até meu pai interromper a nossa conversa com o resto das minhas coisas, me despedi de Marília e fui finalmente conhecer meu novo apartamento.

Pai: Gostou?

Marília: óbvio né pai, tá tudo tão lindo e perfeito.

Pai: então agora eu vou deixar você aproveitar seu apartamento. ( Dá um beijo em minha testa e deixa o apartamento)

Agora sim eu vou ter uma verdadeira vida de adulta, vou poder trazer garotas para casa sem dar explicações para meu pai, a desculpa de "Oi pai trouxe uma amiga para dormir comigo" sempre foi horrível, mas dava certo pelo menos.

                                *Agora*

Bom tô tentando administrar tudo aqui, Faculdade, trabalho e apartamento, tá difícil porém sigo lutando, agora vou ir trabalhar se eu quiser ter o que comer já que meu pai só vai pagar minhas contas, longe disso ser ruim, óbvio que não, quero ter  independência, quando eu arrumar um emprego decente nem minhas contas eu vou deixar ele pagar.

Mais um dia cansativo de trabalho, comecei a dar falta dos meus "coleguinhas" de trabalho, o Wallace eu sei que tinha saído cedo por um problema pessoal, então cadê Marília e Alisson?, Precisava fechar a loja então precisava saber se eles já tinham ido embora, Olhei quase tudo e não achei eles, faltava a despensa ainda, mas o que diabos eles estariam fazendo ali, a não ser que.........

Abro a porta e meus pensamentos são confirmados, meus dois "coleguinhas" de trabalho estão se pegando loucamente, esta rolando algo tão intenso ali que eles nem notaram minha presença, eu não queria atrapalhar mas eles estavam quase transando ali e eu precisava fechar a loja.

- Olha eu realmente não queria atrapalhar, mas eu necessito fechar a loja.

(Eles me olharam com uma cara de super espantados)

Os dois: Como você achou a gente??

- Bom eu precisava fechar a loja e não sabia se vocês já tinham ido embora, vasculhei a loja toda menos a despensa, quando abri a porta dei de cara com vocês dois aos beijos.

Eles passaram por mim com as cabeças baixa e super vermelhos, eu só sabia rir de tudo aquilo.

Alisson já tinha ido embora, só ficou eu e Marília para fechar o local.

Marília: Então Samantha, eu peço desculpas pelo acontecido de hoje. ( Diz coçando a cabeça com um sorriso amarelo no rosto)

- Sem problemas, só não sabia que você gostava do Alisson ou vice versa.

Marília: Eu não gosto daquele troço, só foi uma ficada para nunca mais.

- hum sei, vou lembrar disso quando vocês estiverem casados. (Digo rindo muito)

Marília: Deus me livre

- Mas vai me dizer que você não gostou?

Marília: A sim gostei, ele é muito bonito e beija super bem, só que é extremamente insuportável, vai falar que você não ficaria com ele?

- Não, ele não faz meu tipo. ( Falei com um pouco de receio de falar a verdade)

Marília: E qual seria seu tipo Samantha?

Estou com medo de responder essa pergunta, e se eu falar que na verdade meu tipo são as mulheres e ela não querer mais falar comigo achando que só porque eu gosto de mulher eu vou ficar dando em cima dela, aí que nervoso. (Ela percebe minha demora e o nervosismo para uma pergunta que para ela é a coisa mais simples do mundo)

Marília: Samantha?

- Então é que eu gosto de................

Marília: Gosta de? Homens mais velhos? Porque se for tudo bem eu não julgo, esses homens da nossa idade tão cada vez pior de se aguentar.

- Não garota. ( Digo rindo)

Marília: então fala logo mulher

- É que eu gosto de....... (Suspiro) mulher, só que eu tenho medo de me assumir para as pessoas e elas não quererem mais falar comigo, por isso eu estava com medo dá sua reação.

Marília: Sabe Samantha, sabia que eu não tenho mãe?

- não entendi? O que isso tem haver com nossa conversa? ( Digo não entendo o do porque dela falar isso do nada)

Marília: E não é porque ela morreu ou simplesmente tenha me abandonado, eu não tenho mãe por que eu sou filha de dois pais, eu tenho dois pais e eles são a melhor família que você possa imaginar.

- Que incrível, é tão bom saber que você tem orgulho de seus pais.

Marília: Eles me salvaram do inferno que era aquele orfanato, se você não se importa eu posso te contar a história.

- Eu super adoraria.

Marília: Bom, quando eu estava sozinha naquele orfanato nojento que os responsáveis de lá nos tratavam como se a gente fosse um bando de animais, e o "incrível" é que eles só maltratavam as crianças negras, vivi 7 anos da minha vida em um verdadeiro inferno, até que um belo dia dois Jovens adultos, recém casados, que vieram da área nobre do Rio de janeiro, decidiram adotar uma criança, só que eu não tinha sido "selecionada" para ser adotada por aquele belo casal, só pelo simples fato de eu ser negra, e os dois que futuramente seriam meus pais eram brancos dos olhos Claro, sempre tratavam melhor as crianças com peles mais clarinhas do que as crianças negras, só que eu nunca fui boba nem nada, quando vi que os responsáveis novamente íam só apresentar as crianças que para eles eram as "Dignas", no momento que as crianças entraram na salinha onde estava meus futuros pais, eu corri tanto que eu parecia o flash, no momento que entrei e os responsáveis me viram foram tentar me tirar de lá a força, só que meus futuros pais impediram.

                          *14 anos atrás*
Pov. Marília

1° futuro Pai: Oi minha linda qual é o seu nome?

- Marília

1° futuro pai: quê nome lindo, eu sou o Thiago muito prazer em te conhecer pequena ( diz com um sorriso que eu nunca havia visto antes) vem conhecer nossa futura filha Jonathan.

  Quando meu futuro pai disse "nossa futura filha" eu tive uma sensação tão boa que eu nunca mais teria que viver naquele lugar, mais diferente de mim a responsável não ficou muito feliz não.

Responsável: Mais vocês nem chegaram a conhecer as outras crianças, que eu tenho certeza que são bem melhores que essa ia ( diz com desdém) ela não combina com vocês.

Jonathan (2° Pai): Como assim ela não combina com a gente? Só por que ela é Negra com um cabelo afro maravilhoso e nós somos Brancos dos olhos claros igual essas outras crianças? Se for por esse motivo nojento eu quero que você repense seriamente em suas atitudes, gente preconceituosa é o ser mais nojento do planeta terra, tenho nojo de pessoas como você, e é ela que será nossa filha e nada que você fale nos fará mudar de ideia. ( Diz quase pulando em cima do pescoço da responsável)

A responsável não se atreveu a falar mais nem uma palavra, e depois disso tudo eu tive o que eu mais sonhava nesses 7 anos naquele orfanato, uma família feliz, que me deu todo o amor que eu merecia.

                              *Agora*
Pov. Samantha

- Meu Deus ( falo quase chorando) seus país tem muita sorte de ter uma filha como você, eles devem se orgulhar de mais da ótima pessoa que você se tornou

Marília: Eu que tenho muito orgulho deles, sempre estiveram ali quando eu maís precisei, me aturando na pior fase da minha vida que foi a adolescência, suportando todas as minhas rebeldias, eu só tenho a agradecer por ter eles na minha vida. ( Diz chorando muito)

- ( Dou um longo e apertado abraço nela)

Marília: Acho que já ocupei muito do seu tempo contando minha história de vida, vamos fechar a loja e ir logo embora.( Diz secando as lágrimas e sorrindo)

- Que nada, eu amei saber mais sobre você, vamos fechar logo isso então e seguir para casa kk.

Depois fechar tudo, seguimos para nossos apartamentos, no caminho ficamos conversando sobre assuntos banais, depois de uns 15 minutos chegamos.

Marília: Eu só quero que você saiba que eu gosto de você do jeito que você é, sua amizade é muito importante para mim e não é sua opção sexual que vai mudar isso. (Diz me dando um longo abraço e entrando em seu apartamento)

- Essas palavras da Marília me fez ficar tão feliz, para meu dia ficar ainda melhor só um banho mesmo. (Digo com essa minha mania de falar sozinha).












( Contínua)...............







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...