1. Spirit Fanfics >
  2. Uma historia não tão normal >
  3. Tão diferente

História Uma historia não tão normal - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


MDS DESCULPA!!! Mas eu tenho um motivo não ter postado antes de ontem e que eu fiquei o dia todo fazendo varias capas

Capítulo 5 - Tão diferente


- Hum...minha cabeça...ta doendo - eu reclamei levantando da cama ficando sentado na mesma -

- Oque...oque aconteceu? - eu reclamava e quando olho pro meu lado era Sho me encarando -

- Bem meu caro amante, quando chegamos você decidiu afogar a mágoas, bebemos, você bebeu mais, começou a reclamar sobre seus pais e o quanto sentia saudade de um tal de Robson, ( Aut: ROBSON! Não sei pq mas amo de esse nome eu e minhas amigas temos um monte de mene com esse nome ) decidi te levar para o seu quarto, tu me seduziu, eu te seduzi ai nos transamos :D

- N-nós oque!? 

- Ain foi tão bom escutar você gemendo meu nome denovo e denovo sabe o quanto aquilo me deixava lou...- lhe taco um travesseiro na cara -

- VO-VOCÊ ME USOU SEM AO MENOS EU ESTAR CONSIENTE DAS MINHA AÇÕES!!! - eu grito furioso -

- Hum...É talvez 

- TALVEZ É A MINHA BUNDA DOLORIDA!! Cacete!

- Realmente como um casal - escuto uma voz feminina e quando olho era uma mulher de cabelos verdes e os olhos roxos e ela estava no encarando -

- Então vai aguentar esse palerma do meu irmãozinho? 

- Irmão....zinho?

- Ah! Palerma!? Me desculpe mas esse palerma aqui já pegou mais homens do que você - ela dá um soco na nuca e fazendo gritar pela dor e eu dou apenas uma leve risada -

- An? MAS QUE FOFINHO!!! - ela veio apertando minhas bochechas - Parece um bebe 

- Tá bom! Chega de apertar meu bebê!! - Sho disse e me puxou para o colo dele -

- Olha fuja enquanto pode ein - ela diz indo a direção a porta - Ah! E o café ta servido estamos só esperando por vocês 

- Ok - eu falo e ela sai -

- Vamos mais tarde - ele disse em meio a beijinhos no meu pescoço -

- Mais tarde e o caramba já me abusou o bastante - logo me solto dele e jogo outro travesseiro nele e rio pegando minhas roupas -

- Mas foi você que pediu por aquilo bebê - disse ele deitado apoiado sua mão na cabeça -

- Se você não quiser que esse "bebê" aqui lhe enfie uma cadeira goela abaixo e melhor você se arrumar para irmos tomar o café da manhã - ele apenas assentiu eu iria levantar da cama mas na hora que coloquei meus pés no chão eu cai -

- Você tá bem? - ele me pergunta -

- O CACETA NÃO ME PERGUNTA VEM ME AJUDAR!!! - grito e ele fica rindo -

Q.D.T

Eu estou sentindo que se eu fizer uma coisinha de errado o pai de Sho me mata apenas com o olhar dele, ele tá me encarando desde que eu cheguei na mesa e a cada minuto que passa eu so quero desaparecer

- Pai da para parar de encarar o menino desse jeito você o assusta - Sho disse e logo o senhor limpa a boca -

- Me desculpa e que eu jamais pensei que veria alguem do Reino vizinho denovo 

- An denovo? - perguntei confuso -

- Sim, sim! Há alguns anos antes mesmo de Sho ou de Pearly nascer eu e seu pai trabalhamos juntos conquistando várias aldeias e até outros Reinos nós eramos considerados Deuses! Mas ele decidiy quebrar nossa aliança pois de acordo com suas palavras ele não queria se aliar com alguém que permitisse a junção de duas pessoas do mesmo sexo he eu achei meio que um absurdo naquela época então desde aquele dia jamais tivemos quaisquer tipo de contato de novo. 

- Nossa

- Você é o filho dele né? - ele diz e eu assinto -

- Haha, não se preocupe ele e um cabeça dura porém sabe quando está errado e só uma questão de tempo! Mas por enquanto pode ficar aqui o quanto quiser saiba que nosso Reino sempre estará sempre de portas abertas pra você - ele diz e eu agradeço -

- Mas posso dar um aviso - ele fala e eu fico confuso - meio que meu quarto não é tão longe do de Sho e queria que da próxima vez que forem fazer lhes ofereco um quarto que e mais longe do meu e de Pearly 

- A-ah! Você escutou!? Mil perdões!! - me desculpava centenas de vezes e eles riam -

- A noite foi quente ein meninos haha 

Q.D.T

Fiquei curioso sobre este Reino quase nunca saia do castelo imagina do Reino. A cada passo que dava ficava maravilhado com a beleza do local e das pessoas

- Sho

- Sim meu príncipe

- Por acaso vocês tem algum preconceito com pessoas feias? - digo o olhando -

- Oque!? Não mesmo eu bani o preconceito 

- Mas até aquele mendigo e bonito!! Olha isso mds!! - apontei para um mendigo -

- E olha aquela mulher ali!! 

- Na verdade aquela e a senhora mais velha daqui ela tem 189 anos 

- ELA PARECE TER 20!!!

- Hm...espera quer dizer que você ta me chamando de lindo? - ele disse com uma carinha um tanto vitoriosa -

- Não exagera - digo andando mais rápido, enquando andava vi uns caras contruindo uma especie de torre de palha -

- Oque é? - perguntei a Sho -

- Ah! É o homem de palha a cada 10 anos eles fazem um para acender de fogo no fim da noite simbolizando a conquista de país a muito anos antes, não há muito significado o do porque ser um homem só sabemos qie quando nossos ancestrais acharam este lugar fizeram um homem de palha, você vai amar! Tem muita dança, comidas e bebidas - ele disse segurando minhas mãos -

- Ah não sei não ja bebi demais 

- Vai por favor bebê!! - ele ficou me balançando -

 - TÁ!! Mas me solta! - eu digo e ele faz sorrindo feito um idiota -

- Vamos! quero te apresentar alguém muito especial! - Ele diz me puxando para uma especie de casa so que de alta classe -

- EDUARDAAAA!!! - ele grita -

- PARA DE GRITAR QUASE FIQUEI SURDO!! - disse irritado e ele apenas me deu um cafuné -

- MEU SANTO CETIM!!! PARA DE GRIAR SEU ABESTADO!!! - uma garota de cabelos castanhos e nas pontas branco, olhos castanhos claros e pele clara desce as escadas rapidamente - (Aut: Olha eu participando!!)

- Vai gritar assim na casa da tua avó!! Palhaço!

- Também te amo prima, olha esse aqui e o Fike! Fike essa e a minha prima Edua... - o interrompemos -

- DUDA!!

- FIFI!! - ela vem correndo até mim e nos abraçamos -

- Eeeeeee eu to vendo que já se conhecem - ele olhou meio triste -

- Cara nós eramos os melhores, melhores, melhores amigos quando crianças mas ai por causa do meu pai nunca pude ver ela, que saudades de tu minina ;^; 

- O mesmo de tu macho! - ela olha Sho - Fike querido oque você está fazendo com esse marmanjo? 

- Me pergunto o mesmo Duda querida 

- Saibam que eu ainda estou aqui! - ele disse indignado e nós rimos -

- Tá mas oque vocês vieram fazer aqui?

- Por qual motivo mais? Ensinar ele! - ele diz e eu fico confuso -

- An? Ensinar?

- Ah! Mentira! Se prepara Fike querido você vai aprender uma das melhores danças passadas de geração em geração pelo os nossos ancestrais os Shrmemriutex!

- A oque? 

- Dança do mar

- Como assim dança do mar? 

- E porque ela vai exigir muito do seu corpinho neném! - ela disse colocando as mãos em volta da minha cintura e girando minha cintura -

- Não fica tão abusadinha! Ele ainda é meu - ele disse ciumento -

- Ui ui ciúmes!

- Ciúmes e o teu..- ela o interrompe -

- Bem temos muito oque fazer! Tchau tchau! - ela disse me empurrando para uma sala -

Q.D.T

- Senhoras e Senhoras a casa 10 anos comemoramos a chegada dos nossos ancestrais a milhares de anos atrás, sempre seguindo as tradições mas hoje este ano trazemos uma novidade aqui vós trago Príncipe Fike do Reino de Porteles - só se podia escutar aplausos e logo acenderam todas as tochas mostrando a mim, Eduarda e outras 8 garotas -

Logo começaram a música todas dançavam e giravam as meninas usavam uma saia aberta em ambos os lado e eu uma calça também mais ou menos aberta dos lados tinhamos muitas joias pelo corpo quase ciganos eu dançaria com menos pressão se basicamente todos daquele local estivessem com os olhos pregados em mim.

Ficamos horas naquela dança quando terminas eu basicamente que só deitar no chão e morrer ali mesmo porque o cansaço era demais eu não aguentava ficar em pé tive que ter ajuda de Sho e Duda para andar para algum lugar 

- Cara você dançou muito bem! Você conseguiu fazer tudo direitinho - disse Duda -

- Obrigada...- digo com a cara enfiada na mesa de cansaso -

- Você foi ótimo bebê nem esperava isso de você, todos estão te elogiando - logo olho para um enorme pessoal falando coisas boas pra mim eu não estava tão acostumado com aquilo tudo -

- Esse lugar é.....Tão diferente


Notas Finais


Cara meu dedão ta doendo de tanto escrever


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...