História Uma historia Pokemon - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Pokémon
Visualizações 10
Palavras 1.434
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Saga, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Chegada a cidade Cerulean


Fanfic / Fanfiction Uma historia Pokemon - Capítulo 7 - Chegada a cidade Cerulean

 

 

Cidade Cerulean dois dias depois,

 

 

-Então vocês estão me dizendo que a “responsável” pelo roubo em Pewter é a Bianca? Olha gente, vocês não podem sair acusando ninguém sem provas. Disse tentando parecer indiferente.

 

Lyra e Wally chegaram essa manhã no ginásio, alegando uma história, um tanto fantasiosa que a minha, digo a Bianca, era responsável pelo roubo no ginásio do Brock, e é membro de um grupo de criminosos, Equipe Rocket, e ainda por cima tentou vender Cleffas, Clefairys e Clefable do Monto Lua no mercado negro.

 

-Qual é Barry, estamos falando a verdade, você nos conhece não temos porque mentir. Alegou Lyra.

-Mas também conheço a Bianca, ela tem me ajudado muito no ginásio. Disse indiferente –Olha, minha tia chega amanhã, assim que ela chega sei que não negará em batalhar com você, mas não é certo espalhar boatos sem provas.

-Ok Barry, entendemos o que ta rolando aqui. Disse Wally –Beleza fica do lado dela, mas se eu fosse ligaria para a oficial Jenny em Pewter, se quer provas, pode ter certeza que ela tem, vem Lyra estamos perdendo nosso tempo aqui. Disse ele puxando ela para fora do ginásio.

 

Respirei fundo e caminhei em direção a piscina, a história que eles contaram era um tanto louca, fora que eles não tinham provas e Bianca era um amor, não tinha o porquê dúvida dela.

 

-Ele já está bem melhor. Disse a Enfermeira Joy vendo o Lapras nadar na piscina central –Não puder deixar de ouvir a conversa ...

-Você conheceu a Bianca, acredita que ela poderia ser tão ruim assim? Perguntei.

-Bem, eu não sei o que dizer, mas não custa nada você fazer uma ligação a Pewter. Aconselhou ela.

-Farei isso, sabe enfermeira Joy antes que vá embora, sobre o Lapras ...

-Quer ficar com ele? Perguntou ela e assentir –Ele parece ter se adaptador bem a você e aos seus pokemon. Comentou ela vendo ele nadar com Psyduck e Squirtle –Espere ele se curar e conversaremos sobre isso, agora preciso ir, meu dever me chama no Centro Pokemon.

-Certo .... Concordei vendo ela sair.

 

Fiquei um pouco com os pokemos, lá pelas dez da manhã seguir para o escritório e liguei para a delegacia de Pewter.

 

-Alô, Delegacia de Pewter, em que posso ajudar? Disse uma voz feminina.

-Boa tarde, poderia falar com a Oficial Jenny? Perguntei.

-Infelizmente a Jenny não poderá atender. Disse a secretaria.

-Tem algum horário qual eu possa retorna? Perguntei educadamente.

-Infelizmente não, a Oficial Jenny sofreu um acidente e está impossibilidade de trabalhar por um tempo, não posso dar mais detalhes, mas se puder ajudar em algo mais ... Respondeu ela educadamente.

 

Pensei em especular um pouco, mas ouvir a campainha do ginásio tocar.

 

-Há sinto muito, não, é só isso, obrigado. Disse desligando e indo em direção a entrada.

 

 

 

 

Enquanto isso,

 

 

-Não acredito que aquele idiota não acreditou na gente. Comentei ainda irritada.

 

Estávamos no pátio externo do centro pokemon, era um lugar repleto por arvores, havia dois campos de treinamentos de areia no centro e o restante era repleto por uma grama verde, Pidove sobrevoa as arvores, enquanto Charmander e Lotad brincavam de correr, Bulbasaur e Wurmple estavam deitados na sombra ao lado de Wally, ele estava encontrado na arvore e mexia em seu celular, eu estava do seu lado ainda irritada por Barry não ter acreditado em nos.

 

-Eles devem ta “ficando”. Comentou Wally indiferente e estendeu o celular –Tão até tirando fontinha juntos.

 

Vi uma foto de Barry com ela na piscina que devia ser do Ginásio, junto com alguns pokemon aquáticos.

 

-Agora entendi o porque ele não acreditou. Disse revirando os olhos.

-Admita ela sabe jogar, seduziu ele certinho ... Espera Lyra olha isso aqui! Disse ele sério me mostrando o celular.

 

Era uma notícia sobre a oficial Jenny de Pewter, ela e um grupo de policiais foram atacados enquanto voltavam de uma missão no Monte Lua há dois dias.

 

-Pera! Não pode ser! Disse voltando a ler.

-Não para por aí, aqui também diz que na mesma na noite, na mesma estrada o corpo de um homem foi encontrado morto próximo ao monte lua, não divulgaram o nome, mas olha a cena de crime, reconhece essa câmera destruída? Disse ele me mostrando a foto mais abaixo da notícia.

 

Na foto havia um lençol em cima de um corpo, a área estava cercada por uma fita amarela e a câmera do cientista estava aos cacos.

 

-Devia ter mais agentes da equipe Rocket naquele lugar, pegaram a oficial Jenny e deve ter encontrado com ele no caminho. Disse Wally se sentando mais ereto –Sorte que não ficamos naquela montanha ...

-Se tivéssemos acampado lá ... nem sei o que poderia ter acontecido com a gente. Disse pensativa sentindo um calafrio percorrer meu corpo –Você acha que eles podem vim atrás da gente?

-Bem, eu acho que não, não somos importantes, eles só devem ter matado o cientista porque atrapalhamos os planos deles, então eles descontaram sua raiva nele, acho ele estava no lugar errado, na hora errada. Disse ele meio tenso –Mas vou avisar minha mãe, ela é meio famosa, talvez possa nos ajudar e acho melhor não ficamos andamos por aí, estamos muito próximo do monte lua ainda, o quanto antes saímos de Cerulean vai ser mais seguro para gente. Disse ele levantando.

 

Recolhemos nossos pokemon e seguimos para o centro pokemon, mas chegamos lá notamos um certo pokemon alvoroço perto da TV.

 

-Com licença, o que está havendo? Perguntei para uma treinadora próxima.

-O PokeNews está alegando que o líder de ginásio de Pewter vem vendendo suas insígnias na internet. Disse ela indiferente –Só de pensa que levei dois dias para derrota-lo, se soubesse que era só chegar com dinheiro tinha poupado meu esforço. Comentou ela saindo.

 

Achamos muito estranho aquilo, chegamos mais perto da TV e a manchete era, “Fraude descoberta na Copa Pokemon”, aquele dia podia ficar mais estranho?

 

-Chega disso! Disse a enfermeira Joy desligando a TV –Não acreditem em nada sem provas! Disse ela com sua Chansey dispensando todo mundo do Hall –Vocês dois vem comigo. Disse ela nos pegando pelo braço.

-Fizemos alguma coisa? Perguntei assustada.

-Não, mas acho que vocês têm respostas que eu preciso ouvir, por favor me conte tudo que houve no Monte Lua. Pediu ela assim que chegamos na enfermaria e ela fechou a porta.

-Channnsey! Disse Chansey pegando quatro cadeiras e se sentando ao lado da enfermeira Joy.

-Começa você. Disse Wally se sentando ...

 

 

 

Duas horas da manhã no dia seguinte,

 

 

Ai como eu amava ver tudo dar certo, certo para mim claro, Brock está sendo caluniado, estou prestes a pegar a segunda mega pedra e ainda descobrir coisas importantes, que serão bem uteis para enfrentas os lideres dessa região, Barry tinha um corpo bonito, mas sua inteligência era bem mediana, foi só levar ele para cama, que ele abriu o “bico”.

 

-Finalmente. Disse de frente para o cofre no escritório do ginásio.

 

Era só pegar a mega pedra e tchau, tchau Cereulean, assim que pus o dispositivo eletrônico, ele começou a processar diversos patrões de senhas, em alguns segundos o cofre fez “Click” e se abriu, revelando a Mega Pedra e algumas insígnias, eu poderia ser má e fazer o mesmo que fiz com Brock, mas o sobrinho da Misty foi bem útil, então deixarei ela passar.

 

-Então ... Disse Barry do lado de fora do escritório com seu Squirtle e seu Psyduck –Explique-se.

-Claro “amor”, foi legal “brincar” com você, mas sabe como é, negócios a parte bebê, Ekans e Butterfree saiam. Disse liberando meus pokemon.

-Jato de Agua duplo Psyduck e Squirtle.

-Amadores, Vento de Prata Butterfree e use Envolver Ekans.

 

Antes que pudessem carregar seus ataques Psyduck e Squirtle foram derrubados por uma rajada de ar prateada.

 

-Squiiir! / Psyyyy! Disseram os dois se levantando e prontos para atacar.

-Nadinha disso, ou meu Ekans vai devorar o pescoço do seu treinador. Disse e eles viram que Ekans estava enrolada em volta de Barry com seus dentes bem próximo do seu pescoço.

-Isso é jogo sujo. Reclamou Barry sentindo o aperto de Ekans.

-Querido eu sou a vila da história, eu nunca jogo limpo. Respondi piscando.

-Quando eu sair ... Disse ele furioso enquanto seus pokemon estavam sem saber como reagir.

-Você não vai fazer nada, aliás cansei, tchauzinho amor, Pó do Sono Butterfree.

-NÃOOO RESPIR ... Tentou ele mais já era tarde demais o pólen esverdeado já havia se espalhado e todos dormiram.

-Retorne Ekans, ótimo trabalho. Disse retornando minha serpente que dormia –Ótimo trabalho Butterfree, agora vamos sair e comemorar nossa vitória.

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...