1. Spirit Fanfics >
  2. Uma História Rubro Negra >
  3. Ashley

História Uma História Rubro Negra - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Ashley


Fanfic / Fanfiction Uma História Rubro Negra - Capítulo 4 - Ashley

Tive que entrar no salão pela porta dos fundos que tinha uma escada que dava para um tipo de camarim no segundo andar,para poder fazer a entrada triunfal descendo a escada principal.

Ao chegar no camarim uma mulher me esperava,para fazer os toques finais do meu visual,tirou minha máscara,eu só usaria na hora da dança,que pena,queria poder usar ela a festa inteira,talvez as pessoas não percebessem o medo no meu rosto.

—Preparada?—Ela disse ao terminar e me colocar de pé em frente a porta.

Eu queria correr,agarrar ela e implorar pra ela não deixar eu descer,eu não estava nem um pouco preparada,mas precisava fingir que sim,e acabar com aquilo o mais rápido possível,prolongar o momento não resultaria em nada,apenas pioraria a situação.

—Sim!

Então as portas se abriram e um mar de gente me observava atentamente, enquanto fotógrafos me esperavam no fim da escada.

Desci tentando não tropeçar naquele vestido enorme e pesado enquanto tentava sorrir para os fotógrafos.

Meu pai me esperava no final da escada e me deu seu braço para apoiar e um beijo, fiquei aliviada pensando que ele iria enfrentar a multidão comigo,mas notei que não iria quando ele soltou meu braço e me deu um olhar encorajador para que eu fosse sozinha.O pavor me invadiu,arregalei os olhos,e minha respiração ficou pesada. Eu teria que falar com toda essa gente,apertar mãos e sorrir como se estivesse muito feliz com tudo isso.Por mais assustada que estivesse,deveria seguir.

Comecei pelo mais fácil:a família,falei com minha avó,meus tios e primos, então parti para os amigos,depois para os estranhos.

Deixei os jogadores por último, não sabia se Rodrigo Caio estava aqui e não queria arriscar ver ele antes de falar com o resto do pessoal.

 Fui primeiro na direção da família de Matheus Thuler,eu e ele não nos gostamos muito desde criança, porque eu ficava na casa dele brincando com a Juliana,irmã dele,ela é minha amiga de infância, enquanto ele ficava perturbando a nossa vida,quebrava nossas bonecas e destruía nossas brincadeiras,e ele nunca gostou de mim por ciúmes da mãe dele,que me dava mais atenção do que a ele.

—Oi!Sejam bem-vindos, é um prazer tê-los conosco. 

É o que eu dizia pra todo mundo que eu via nesse lugar.

—E aí? Parabéns —Thuler disse me dando um olhar entediado.

—Obrigada!—eu respondi enquanto abraçava e recebia,a irmã e os pais dele,passando reto por ele.

Fui fazendo isso com todos os jogadores e suas famílias.

Até chegar na última mesa, Rodrigo Caio estava com uma jovem mulher ao seu lado e seus pais.

—Oi!Sejam bem-vindos, é um prazer tê-los conosco.— Eu disse enquanto tentava manter minha respiração normal.

—Querida!Meus parabéns, você está linda!—A mãe dele começou. Ela sempre gostou de mim,sempre me disse que eu era uma filha pra ela.

—Ah! Obrigada!—eu disse enquanto dava um sorriso sincero pela primeira vez desde que cheguei nesse lugar.

—Ah... Ashley,essa é minha noiva!—Rodrigo disse enquanto apontava pra jovem ao seu lado.

Noiva???

 Não tinha nem um ano que a gente tinha terminado e ele simplesmente arranjou outra garota e já estava noivo?

—Ah...prazer em conhecê-la!—eu disse enquanto tentava sustentar o sorriso que já se desfazia e esconder a vontade de chorar me invadia.

Saí dali o mais rápido que pude,antes que as lágrimas que segurava durante tanto tempo, caíssem.

Fui para um canto reservado atrás das árvores,e derramei todas elas,pela primeira vez sem preocupação das câmeras me verem.

—Eu estava te procurando!— enquanto se aproximava para sentar perto de mim ele continuou:—Olha...me desculpa.—Ele disse com um olhar distante.—Nunca quis te magoar.

—Jura?—Eu disse com sarcasmo enquanto tentava—sem sucesso—limpar as lágrimas.

A respiração dele ficou pesada,e os olhos dele estavam cheios de lágrimas.

—Eu sempre te amei Ashley,e ainda amo... só que esperar por algo impossível seria idiotice. Eu não podia ficar me lamentando pelo que poderia ter acontecido naquele dia,tinha que seguir em frente e achar outra pessoa que me fizesse te esquecer... porque eu sabia quando voltasse iria querer ficar com você,mas não podemos...e se não podíamos naquela época em que você era filha do dono, imagina agora que VOCÊ é a dona.

—Eu sei Rodrigo... você não precisa me lembrar disso, só que eu achei que você fosse ter um pouco mais de consideração e pelo menos esperar um pouco mais de tempo... não tem nem um ano ainda,que a gente terminou.—Eu disse com a voz embargada e com as lágrimas rolando pelas bochechas.

—Eu sei...mas você acha que é fácil te esquecer?—Ele sussurrou com os olhos emergidos nas lágrimas, enquanto passava a mão no meu rosto para secar as minhas.

Sua mão no meu rosto,sua boca a centímetros da minha. Sem pensar ele me beijou,seus lábios quente,e salgado pelas lágrimas tocaram os meus e nossas línguas brincavam em uma dança sensual a medida que nosso beijo se tornava mais quente e apaixonado... sabíamos que aquela seria nossa última chance de uma despedida.

—Preciso voltar pra festa,meu pai já vai me "presentear"—Eu disse fazendo o sinal de aspas com as mãos e dando um sorriso fraco.

—Claro, também preciso voltar,se não minha mãe pode desconfiar—Ele disse rindo.

Um barulho vindo de trás das árvores chamou a atenção dele atenção,mas estava escuro demais para enxergar alguma coisa.

—Ouviu isso?—Ele perguntou.

—Deve ser algum animal—Eu disse virando.

Eu estava me tremendo quando meu pai chegou ao fim do discurso.

—Vamos receber aqui em cima,minha filha Ashley Benson. —Ele disse enquanto me chamava e uma salva de Palmas me acompanhava.

—Obrigada!—Eu dizia com um sorrisinho no rosto,eu estava prestes a desmaiar.

—A partir de hoje o Clube de Regatas do Flamengo será da minha filha Ashley Benson.—Ele disse enquanto me dava as chaves e mais uma salva de palmas ecoava pelo salão. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...