História Uma Humana em Amoi - Capítulo 5


Escrita por:

Visualizações 26
Palavras 1.109
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Científica, Harem, Hentai, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - O Breve Adeus


Fanfic / Fanfiction Uma Humana em Amoi - Capítulo 5 - O Breve Adeus

Liz se olhava no enorme espelho preso na parede. Kalt ajustava o vestido branco e longo que ela usava. Liz só pensava no que de fato estava acontecendo. Tudo ainda parecia ser um sonho em sua cabeça. Essa realidade permanecia confusa. Ela sabia que Iason estava interessado, mas por quê? Se perguntava o tempo todo o por quê de ter sido escolhida. E para quê? O que mais um homem que tem tudo e todos falta ter? Iason tem o cargo cobiçado de ser o Presidente de Tanagura. Tem poder, dinheiro, fama...o que falta? O que humana poderia lhe oferecer?

- Está pronta! - Liz voltou ao mundo real e mais uma vez se olhou no espelho. O vestido branco destacava seu cabelo azul que estava solto. Não possuía maquiagem em seu rosto. Seus lábios apenas foram pintados por um tom rosa suave. Em seus pés, um salto não tão alto de cor prata. Quase não se via tanto por causa da barra do vestido.

- Certo! - Disse.

- Chamarei o senhor Iason. Com licença!

Liz estava sentada em um divã avermelhado. Ela olhava para o nada, apenas tentava se distrair para que o nervosismo passasse. Iason entrou e ela rapidamente se levantou. Eles se olharam por alguns segundos. As mãos de Liz suavam. Ao ver Iason seu nervosismo piorou. Ele se aproximou dela.

- Está bonita! - Liz arregalou os olhos e baixou a cabeça rapidamente escondendo sua vergonha. 

- Obrigada! - Iason segurou sua mão.

- Vamos!

No carro, Iason acendeu um cigarro. Mais uma característica anotada na memória de Liz. Iason não pôde deixar de notar o nervosismo de sua acompanhante. Ele abriu uma garrafa de vinho e lhe deu uma taça para beber. Liz aceitou por educação. Nunca havia bebido. O gosto do vinho para ela fora doce, mas com um leve gosto azedo.

- Como se sente?

- Ainda nervosa.

- Eu deixo você nervosa?

- Sim.

- Por que?

- Ainda não me falou o por quê de ter me escolhido. Eu sou humana. Não tenho nada para lhe oferecer. Você já tem de tudo.

- Não...Não tenho tudo. - Iason olhou tristemente para a janela do carro. Aquilo deixou Liz pensativa. Sempre ouviu que os Blondies não tem sentimentos. Será que Iason é diferente ou aquilo foi fingimento?

Depois de alguns minutos, eles chegam no Mistra Park. Ao lado da porta havia um tapete vermelho. Uma multidão ansiava pela vista de um Blondie. Liz ficou enjoada de nervosa. Todas aquelas luzes e pessoas eufóricas lá fora tornava tudo pior. Então, Liz travou e não quis sair. 

- O que houve?

- Eu...eu estou nervosa. Eu não vou conseguir.

- Liz, você está comigo. Nada vai dar errado. Também não gosto de toda essa atenção, mas já estou acostumado. Venha! Vamos passar rápido.

Liz segurou a mão de Iason e eles saíram. Toda a multidão barulhenta se silenciou ao ver um Blondie acompanhado por uma mulher humana. Geralmente, os Blondies estão acompanhados de outros Blondies. Nem mesmo a mulher mais bela e interessante daquele pequeno planeta, teria o privilégio de acompanhar um Loiro. Liz sabia disso, por isso sua curiosidade aumentava. Eles passaram pelo tapete vermelho e entraram no Mistra Park. Liz viu um enorme corredor com vitrines nas laterais, dentro haviam Pets raros e cobiçados pelos nobres. Todos eram belos aos olhos de Liz. Eles não se mexiam muito, pareciam manequins. Os machos tinham uma aparência andrógina e se comportavam de forma feminina. Todos eram jovens, pelo menos aparentavam ser. Eles eram treinados para serem submissos, para depois serem vendidos como Animais de Estimação.

No centro, havia uma multidão de pessoas sentadas em vários bancos na frente de um palco onde acontecia os leilões. Os Pets eram chamados por números e só possuíam nomes que os seus Donos davam. Liz e Iason se sentaram em uma área VIP. Ao chegar, Liz viu outro Blondie que a olhou surpreso e depois olhou seriamente para Iason que ignorou.

- Este é o Conselheiro e Cientista de Eos. Raoul Am. - Iason apresentou seu amigo e Liz apenas sorriu. Ela notou que não era bem vinda por ele. Ao seu lado havia uma Pet. Tinha um cabelo rosa claro e que desciam até seus ombros. Seus olhos eram esverdeados e tinha um corpo baixo e magro. Sua expressão facial era de uma criança ingênua, como de outros Mascotes.

- Como se chama? - Perguntou Raoul.

- Me chamo Liz.

- Essa é minha Pet, Mimea. - Ela estava de joelhos ao seu lado com a cabeça baixa.

Eu fiquei em silêncio deixando o clima estranho. Não sabia o que conversar com um Blondie. Não demorou muito e o leilão começou. Muitos nobres levantavam as placas e o preço era estrondoso pra mim. $300.000.000 de créditos por um Pet. Quase cuspo o vinho ao ouvir o preço. Iason conversava sobre assuntos que eu não entendia com Raoul. Mimea parecia uma estátua e logo o clima se tornou um tédio. Olhei para aquela multidão e vi o passado. Meu pai me levava e assistimos os leilões. Tudo brilhava como naquela noite. Seus olhos castanhos me fitavam com alegria ao notar a inocência em sua filha. Ele era atencioso e preocupado. Tudo corria bem até escutarmos tiros e pessoas correndo para os lados. Pessoas nervosas me empurravam me afastando do meu pai. Na brecha, eu o vi ser baleado. Aquilo me chocou e eu nem tive tempo de me aproximar do seu corpo. Alguém me puxou pelo braço, era um amigo dele, dono do restaurante onde eu trabalho, ele me ajudou aquela noite e me levou para sua casa. Nunca esqueço aquela cena. Foi terrível pra mim.

- Liz? - Escuto a voz de Iason e logo me volto para ele. - Você está bem?

- Estou. 

O leilão acabou às 22:00 horas da noite. Voltei para o quarto de Iason e retirei aquele vestido e coloquei as minhas roupas. Estava apressada para voltar pra casa e finalmente ficar segura. Iason apareceu no quarto e me observava.

- Bem...você disse que quando acaba...

- Eu sei o que eu disse. Pode ir para sua casa. - Interrompeu. Ele parecia chateado e ao dizer aquilo se retirou.

- Obrigada por ficar comigo. - Falei para Kalt.

- Não há de quê. Apenas faço o que tenho que fazer. Adeus!

- Adeus! 

Iason me levou até o carro. Ele não olhou diretamente nos meus olhos e tentava me evitar.

- Adeus! Apesar de ter sido estranho pra mim, me fez bem sair um pouco da rotina.

- Agradeço pela companhia. Vá! Senão, eu vou mudar de ideia. - Ele falou em um tom sério e me assustou. Entrei e fui embora.

Kalt se aproximou de Iason e olhou para Liz partindo.

- Uma pena ela ter ido.

- Isso é por enquanto... - Respondeu Iason.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...