História Uma Linda Mulher - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Amor, Comedia, Drama, Romance
Visualizações 313
Palavras 2.100
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura Meus Amados ;)

Capítulo 12 - Sasuke Enlouqueceu De Vez


Fanfic / Fanfiction Uma Linda Mulher - Capítulo 12 - Sasuke Enlouqueceu De Vez

                                                              Sasuke Enlouqueceu De Vez

A guerra começou. Sasuke tirou meu celular de seu bolço e o atirou à lareira. Um ódio me consumiu. Ele é louco? Com certeza. Um ódio me dominou, sem pensar duas vezes taquei seu celular no chão e pisei nele diversas vezes. Sasuke não se importou nem um pouco, o que me deixou mais louca. Na verdade, ele sorriu como se fosse o que queria que eu fizesse.

__Sasuke Uchiha! – gritei atirando nele tudo que via na minha frente – ele desviava dos copos de vidros e das garrafas de bebida, mas eu ameacei a atirar um porta-retratos de  vidro, mas Sasuke me impediu desesperadamente. __Me solta! – berrei ao vê-lo me abraçando.

__Sakura, você pode destruir tudo nesta casa, tacando na minha cara, eu não me importo, mas, por favor, essa foto não. – Sasuke implorou – seus lábios próximos de ouvido me atiçaram a observar mais de perto a fotografia.

Meus olhos não acreditaram no que viram. Uma foto de 1997, no meu aniversário de 15 anos, junto de Sasuke, que na época, foi o meu príncipe. Eu usava um vestido roxo longo, de seria e meus cabelos longos, com um sorriso verdadeiro. Com a mão atravessada na minha cintura, Sasuke vestia um esmoque preto do Armani.

Foi nesse dia, no meu aniversário de 15 anos, na valsa que dancei com meu príncipe, foi nessa hora que me apaixonei por Sasuke, que passei a ama-lo a cada vez mais. Lágrimas caíram de meus olhos, levei contra meu peito a imagem e chorei baixinho envolta pelos braços de Sasuke.

__Sasuke... –sussurrei baixinho – ele me virou tranquilamente e tirou de minhas mãos o porta-retratos e o colocou em seu devido lugar.__Eu te amo. Não me faça me arrepender das minhas escolhas, Sasuke.

__Você é a única na minha vida, Sakura, sempre foi. Eu sempre te amei. – Sasuke disse com palavras amáveis – com delicadeza ele guiou sua mão direita em meu rosto e o acariciou, para que em poucos segundos seus lábios me tocassem apaixonadamente.

Como eu esperei. Aguardei durante anos para ser a sua mulher, para me tornar sua mulher, mas, no final, toda a espera valeu á pena. Sasuke me pegou no colo e me carregou na escada principal, me envolveu apertado contra seu corpo e me levou para o quarto principal, o seu quarto. 

“Quando minha hora chegar esqueça os erros que cometi. Ajude-me a deixar pra trás algumas razões que deixem saudades. Não fique ressentida comigo, quando se sentir vazia mantenha-me em sua memória, deixe de fora todo o resto.”

 Os lábios de Sasuke não abandonaram os meus. Suas mãos trilharam por todo o caminho de meu corpo, me despiu com facilidade, que só me vi nua debaixo de seu corpo grande e pesado.

Sua  mão deslizou para em todas as partes de meu corpo e parou no meio das minhas pernas. Seus beijos, seus toques, seu perfume, tudo nesse homem me excitava.  Sasuke me beijou, tão apaixonadamente me fez gemer baixinho.

__Esperei muitos anos por isso, Sakura. – sussurrou Sasuke – carinhosamente ele, pela a primeira, tocou meus seios. __São rosados e lindos. – gemeu ao acaricia-los com as mãos.

__Quer colocar na boca? – perguntei maliciosamente – as sobrancelhas de Sasuke se arquearam e não foi necessário perguntar de novo. Com o corpo por cima do meu, ele deslizou até alcançar meu seio esquerdo.

Sua boca ora mordia, ora chupava ou acariciava com a língua. Sasuke não deixou suas mãos longe de meu corpo. Besteiras sussurradas, toques mais ousados, tudo o que mais desejava fazer com Sasuke acontecia, bem diante de meus olhos.

__Quero te acariciar aqui! – Sasuke sorriu – sua mão alcançou o meio de minhas pernas. Eu gemi baixinho. Sasuke posicionou o rosto na minha intimidade e me tocou com sua boca. Eu sussurrei palavras incoerentes ao roçar meus dedos em seus cabelos negros e lisos.

Eu chorei, literalmente, caíram lágrimas de meus olhos. Por esperar anos por isso, eu não suportei e chorei; como uma criança. 

__Sakura? – Sasuke sussurrou assustado – parando suas caricias, estendendo o corpo para me encarar. __ Eu fiz...

__Por favor, Sasuke, não pare. É que eu tô feliz. – Sorri abertamente com os olhos avermelhados – Ele esticou o corpo e me beijou tranquilamente, e me invadiu com o seu dedo.

__Quero seus lábios, Sakura. – Ele pediu entre gemidos – eu não consegui beija-lo por muito tempo, por causa de seu dedo, que me levou a loucura. Eu me senti o apertando, minhas paredes internas se contraíram em êxtase.

Eu gritei o nome dele quando atingi ápice do meu prazer. Uma sensação tão boa e maravilhosa que me impediu de sentir minha virilha por alguns segundos. Com amor Sasuke me beijou e trilhou um caminho de beijinhos por meu corpo até alcançar minha feminilidade mais uma vez.

Sasuke não esperou com que me recuperasse, em poucos segundos, me invadia com sua boca. Eu implorei que fosse com mais calma, eu disse que não aquentaria outro tranco, mas ele não me ouviu.

Sasuke não foi com calma com as suas investidas, eu cheguei as nuvens, minhas pernas relaxaram tanto que meu corpo amoleceu quando atingi pela a segunda vez, em poucos minutos, outro orgasmo que conseguiu me fazer revirar os olhos e me contorcer contra a boca de Sasuke.

__Sakura, por favor, engravida de mim. – Sasuke pediu, na verdade, implorou – seus olhos miravam nos meus enquanto se despia da sua calça jeans. __Prometo que vou ser um bom pai e marido.

__Tudo bem, Sasuke. – assenti sorrindo – Sasuke não me esperou me preparar psicologicamente para tê-lo dentro de mim, com tranquilidade ele se posicionou em cima de mim, jogando seu peso em meu corpo. __Vai devagar, cheiro verde.

__Vou tentar. – disse com um sorriso diabólico – fechei meus olhos e apoiei minha cabeça no ombro de Sasuke. Pude sentir o seu cheiro, o seu aroma único e natural que pertencia exclusivamente a meu homem. __Sakura, você parece virgem. – Sasuke protestou – ele que não compreendeu, não existia a possibilidade de colocar a China dentro do Japão.

__Sasuke, tá doendo. – Sussurrei arranhando suas costas – extravasar a dor nele se tornou tão prazeroso.  Ele parou, respirou fundo, e me pegou desprevenida forçando sua entrada. Não houve tempo de gritar, Sasuke me invadiu brutalmente. __Filho da puta! – gritei não acreditando na situação.

__Me desculpa, não consegui me controlar, Sakura. – Sasuke sussurrou tocando meu rosto – seus olhos brilhavam, seu perfil se iluminou quando tomei a iniciativa de beija-lo. Sasuke se movimentou, me tratando igual a uma virgem, sendo reverenciada pelo homem amado pele a primeira vez.

Minhas mãos caminharam por suas costas, deixando uma trilha de arranhões. Meus lábios alcançaram seu pescoço, não pensei em duas vezes, antes de deixar a minha marca, a marca da mulher dele.

Sasuke grunhiu. Sua respiração tensa e pesada me animou, tanto que implorei para que ele me fizesse o que desejasse, que me tratasse da maneira que lhe convinha, e que me engravidasse nessa noite, na nossa primeira noite. 

Os olhos de Sasuke se avermelharam, eu me assustei. Então, depois de alguns minutos, eu percebi que derramava lágrimas, por mim, por tudo o que havia acontecido em nossas vidas. Ele chorava porque compartilhava dos mesmos sentimentos que eu.

__Sakura, eu te amo. – Sussurrou, quase que audivelmente – Ele não suportou e constrangido afogou o rosto no meu pescoço, onde respirou calmamente. Sasuke não parara de movimentar o quadril, mas suas emoções o dominaram o fazendo se colocar dentro mais forte e sem piedade.

__Também te amo, Sasuke – o respondi entre sorrisos – o abracei forte contra o meu corpo quando sussurrei palavras incoerentes ao alcançar o prazer mais uma vez. Em poucos segundos Sasuke se despejou dentro de mim, e continuo colado a meu corpo. Chorando baixinho, uma súplica silenciosa em busca de consolo. __Meu amor, tá tudo bem. –  disse afagando meus dedos em sua cabeça – demonstrando que o amo, em gestos. Brinquei com seus cabelos negros, lisos e sedosos, esperando por Sasuke.

__Eu te amo muito, Sakura. Muito mesmo. – Falou com a voz abafada – por estar com a cara soterrada no meu pescoço, envolto por meus cabelos, sua voz ficou diferente, por tentar parar de chorar, seu nariz entupiu, piorando a situação. __ Você é a mulher da minha vida.

__Eu estou aqui, Sasuke, sou sua mulher. Então, por que você ainda chora? – perguntei sorrindo – ele se calou, quase que não o ouvia chorar. O apertei contra meu corpo, o envolvi de forma tão apertada em meus braços, que não o permitiria sair. __Sou eu. Viu? Nunca mais me afastarei de você, Sasuke, muito menos irei embora. Pode chorar o quanto quiser, meu amor, só eu estou vendo, e sou a única que pode cura-los. 

__Sakura. – Sasuke se manifestou – depois de minutos em silêncio ele me encarou, seus olhos estavam inchados, mas, para mim, Sasuke continuava sendo o homem mais lindo do mundo, o único homem que amo. __ Quero casar com você, por favor, carregue meu filho e meu nome.

__Faço tudo que você quiser, Sasuke. – talvez eu pudesse me arrepender – no calor do momento ninguém pensa direito, mas, eu sou diferente, esperei 20 anos para ficar com esse homem, não vai ser agora, depois de tudo que nós passamos que vou desistir dele.  Sasuke é o homem que amei e amo, que implorei á Deus, e não vai ser agora que não realizarei os sonhos dele.

“Conheci o Senhor Certo, o homem dos meus sonhos, o único que me mostrou amor verdadeiro ou pelo menos parece. Com a pele marrom do coco e um cabelo curto preto; e a maneira como ele me olha, um olhar fixo de delicado amor. Finalmente você veio. A maneira que eu me sinto sobre você, não pode estar errada... Se você soubesse o que sinto por você... Eu não posso descrever. Finalmente está acontecendo comigo, bem na minha frente, meus sentimentos eu não posso descrever. Finalmente está acontecendo comigo, bem na minha frente e eu não posso esconder isso. Pareceu que muitas vezes que ele era "o cara", mas tudo que procurava era ter um pouco de divertimento, mas agora você veio e fez meu mundo brilhar, em meu coração eu sinto que eu sou esse tipo especial de menina. Finalmente.”

__Sasuke, esse vestido está bom? – Perguntei expondo um lindo sorriso – agora que me tornei a Sra. Uchiha, em tempo integral, deveria me vestir com mais elegância. Vesti um vestido branco rodado de mangas cumpridas e de rendas. Usei uma maquiagem de cores opacas e brinquei com meus lábios, com um batom marrom matte. Em meu pé uma sandália de abotoadura de salto fino de cor bege e minha bolça preta da Chanel para dar um charme. Continuava em meu pescoço o colar que ganhara de Sasuke, e em minhas orelhas um par de brincos de perolas. 

__Esquece, Sakura. – Sasuke grunhiu entre os dentes ao encarar meu vestido – toda essa birra por causa da uma roupa. Não vi nada demais nesse vestido de rendas. __ Esquece, esquece. Você não vai ir trabalhar com esse vestido, pode ir com outro. – Disse ao entrar no nosso closet.

__Por que, Sasuke? – perguntei ao esticar o tecido no meu corpo – o Uchiha, não tão jovem assim, estava puto da vida ao arrumar a gravata em seu pescoço. __ Está lindo no meu corpo. Não foi você que disse que meu corpo era lindo?

__Esquece, Sakura. Tá muito curto, troca esse vestido agora. – Sasuke se aproximou – sua cara de desagrado era tanta que emputeceu e jogou na minha penteadeira uma caixinha vermelha. 

Não disse mais nada, só saiu do closset sem terminar de se arrumar. Bufei de raiva por sua atitude. O que há demais com meu vestido? Sasuke não é esse tipo de homem ciumento. Peguei a caixinha em cima da penteadeira e a abri.

Meus olhos não acreditaram. Sasuke me pediria em casamento, mas ao ver meu vestido fez pouco caso. Um anel de ouro com uma enorme pedra de esmeralda arredondada, envolto com pedrinhas de brilhantes. Ele desistiu de fazer o pedido!

Para evitar desavenças, eu coloquei meu anel no dedo anelar da minha mão esquerda, pela a atitude de Sasuke eu não deveria nem me dar o trabalho de ver o que era, mas ele ficaria mais bravo.  Evitar discussões bobas no momento é a melhor opção.

O que está acontecendo com Sasuke? Ele tá estranho, mais desconfiado, mais bravo e estressado. Meu homem não se comportava assim, mas se ele tá pensando que vou trocar meu vestido, tá muito enganado. Eu sou sua mulher, não escrava de suas vontades. Ele tá demais ultimamente.

“Liberte-se e entenda-se comigo. Estou a ponto de ficar com você, podemos nos entender antes da noite acabar.”


Notas Finais


Beijos Doces Com Açúcar *-*
Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...