História Uma mera serva - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Drama
Visualizações 25
Palavras 1.619
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura »>w<«

Capítulo 3 - O Mordomo


Fanfic / Fanfiction Uma mera serva - Capítulo 3 - O Mordomo

(Imagem oficial da Luci nas Notas finais)

22 de agosto de 1814

   Fronteira de Lazuli , indo para  Canan

                ~•~•~ Luci •~•~•


Após algumas horas , havíamos chegados na fronteira de Lazuli , eu já estava exausta , mais ele não havia reduzido a velocidade , tudo que eu podia fazer era acompanhar , ele percebeu que eu estava me cansando .

        - Oque foi , já se cansou ?
       
        - N-não senhor ... eu disse respirando com força , por causa do cansanço .

  Ele então desceu do cavalo , e caminhou o resto do caminho , após um tempo , chegando em Canan , andamos até uma até uma estalagem , a estalagem tinha 2 andares , a parte de baixo era um bar , e a de cima um hotel , o senhor feudal , alugou 2 quartos , e fomos descansar , meu quarto era o 202 que ficava de frente para o dele 203 , pelo que entendi , ele não queria se arriscar e dormir com uma "vadia" .

     - Acordaremos cedo amanhã , não se atrase ou ficará para trás  , entendeu ?!

         - S-sim senhor ... Eu disse info para meu quarto sem discordar dele .
 
          Fui direto para meu quarto , ele tinha paredes brancas , e chão de madeira , havia no centro uma cama , com lençóis e travesseiros bejes , dos dois lados da cama haviam criados mudos pretos , com luminárias brancas em cima , coloquei meus sapatos ao lado do criado mudo que fica a direita da cama , sentei na ponta da cama comecei a soltar a trança que prendia meu cabelo em um coque alto , apaguei a luz de uma das luminárias , olhei para o teto algumas vezes antes de cair no sono , eu ficava pensando : "Oque eu estou fazendo aqui afinal ? Será que meu único motivo pra viver vai ser servir a ele ? " , Essas perguntas se repetiram diversas vezes na minha cabeça até que eu desisti de tentar achar uma resposta e dormi .

           * Quebra de tempo *

Acordei em cima do cavalo do Senhor feudal , ele estava caminhando e puxando o cavalo , acordei sem entender nada .

- Senhor ? Eu dormi demais ?

- Não , mudança de planos .

Comecei a olhar em volta e vi que era madrugada , o sol estava começando a nascer

- E por que meu senhor mudou os planos ?

- Não presiso responder perguntas para alguém como você . 

- Esta bem .

Desi do cavalo e comecei a andar do lado dele .

- Por que desceu ?

- ''Alguém como eu "... não merece andar no cavalo de senhor .

- Tsc . Ele virou o rosto para o outro lado

Continuei a caminhar sem me emportar com o mau humor do mesmo , após meia hora , estávamos cruzando a floresta de Ermos , estávamos quase em Canan , coloquei um sorriso no rosto e acelerei o passo . Tentei puxar assunto .

- Então ... Como vai ser meu novo quarto,  senhor ?

- No alojamento dos mordomos (Imagem nas notas finais) , fica um pouco atrás de minha casa (imagem nas notas finais) .

- Hmm...entendo ...

- Oque foi ? Espera outra coisa vadia ?

- Não , eu não .

Passamos o resto do caminho em silêncio , adimito que ele era um tanto arrogante , nada que eu não estivesse acostumada . Havíamos acabado de chegar na "casa " do senhor feudal , casa nada ! Aquilo era uma mansão ! Paramos na frente de um grande de portão , quando dois vigias o virão abriram imediatamente , entramos , e alguns mordomos nos receberam na porta da mansão 2 deles pegaram o cavalo e o levaram , provavelmente , para o estabulo , um deles ficou ali me encarando , ele tinha olhis âmbar , e cabelo azul claro , sua pele era clara, ele era um pouco mais alto que eu , o senhor feudal estava conversando com um mordomo ao lado dele, ele tinha pele morena e cabelos castanhos , Deus olhai eram verde esmeralda , durante toda a conversa ele ficou me olhando , até que o mordomo ao lado dele o chamou .

- Ei , ei Philipe ? Ouvi oque o senhor feudal disse ? O moreno disse .

- Ham ? Ele parecia ter saído de um transe .

- Inútil , vou ter mesmo que repetir . 

- Não será nessesario meu senhor . Philipe , por favor leve nossa ... Convidada , ao alojamento dos mordomos .

- Mais , até onde eu sei , lotou ontem .

- Oh , é mesmo . M-me pedoe meu senhor . Ele disse fazendo uma reverência .

- Hmm...não se preocupe , acho que nossa convidada não se importaria em dormir no calabouço por uns dias , não é mesmo ?

- Esta bem,  senhor  . Eu disse sem o olhar nos olhos .

- Philipe , pode levá-la .

- Sim senhor , me acompanhe .

Ele começou a subir uma escada , e eu fui atrás dele , ele começou a falar sem me olhar nos olhos .

- Então ... Como chegou aqui ?

- Com os pés .

- Hi-la-ri-o !

- Desculpa , fui vendida em um leilão .

- Hump , normal , a maioria chegou aqui desta mesma forma .

- Mesmo ?

- Sim , quanto ele pagou ?

- 2000 !

- Só !? Alguém como você vale muito mais .

- Acabamos de nos conhecer , como pode saber ?

- Não sei , só sinto .

- Que frase mais clichê ! Eu disse dando um soco fraco no braço dele .

- há há , você é diferente das outras servas .

- Não sou "diferente " sou só ... Eu ...

- Então continue a ser só você .

Eu fiquei um pouco corada , então percebi vi que havíamos chegado , havia só uma porta enferrujada na frente da escada , Philipe pegou uma chave que estava no bolco do paletó preto dele , e abriu o calabouço .

No teto haviam correntes de metal , elas estavam sujas de sangue , o cabo estava todo sujo , com restos de comida , poças de sangue , e restos de palha por cima , aquilo era um nojo , havia uma pequena brecha na parede , o quarto era pouco iluminado , as paredes eram de pedra , havia uma cama de madeira suspendida por correntes do lado esquerdo do quarto , e do lado direito , uma tonelada com água , e uma vela quase acabando apagada . Philipe entrou e olhou o lugar com desgosto .

- Eu sinto muito por ele estar te fazendo passar por isso .

- Hmm... Eu comecei a olhar em volta.

- Vou mandar as faxineiras darem uma geral nisso aqui , esta bem ?

- Claro . Eu disse tentando esbosar um sorriso .

- Enquanto elas arrumam o lugar , vamos procurar uma tarefa para você .

- Esta bem , a seu nome é Philipe não é mesmo ?

- Sim , esqueci de perguntar seu nome lady .

- Lady ? 

- Se não me der sue nome vou te chamar assim.

- Tá,  tá , meu nome é Luci .

- Hmm... Lady Luci .

- Se me chamar assim de novo eu vou te dar na cara !

- Se calme ... Lady Luci .

- BAKA (idiota)

- Digo o mesmo . Ele mostrou a língua .

- Hump , tá bom Phill .

- Phill ?

- Você também merece um apelido , vamos logo !

- Você esta certa Lady .

Então começamos a descer as escadas, no caminho , ele viu algumas camareiras , e mandou elas arrumarem o calabouço , todas ficaram surpresas e irritadas . Mais não desobedeceram.Andamos até o jardim (notas finais) era lindo , eu fiquei encantada com a beleza do lugar .

- Parece ter gostado , oque acha de trabalhar aqui ?

- Qualquer trabalho para mim esta bom .

- Hmm...Venha vou lhe mostrar a cozinha

- Esta bem .

Fomos até a cozinha , depois aos quartos , a biblioteca , a sala de jantar , ele me explicou as áreas proibidas , e locais que tu há dia e hora para não ir , como na sala de jantar , era proibida durante o natal e no dia 26 de agosto , também não deveria NUNCA fazer perguntas pessoais ao senhor feudal ou aos seus amigos íntimos , eu em perguntei , alguém como ele tem amigos ? Tá até pode ser maldade , mais eu não o auguento , olha onde ele tá me fazendo dormir ! Eu acabei sendo designada para a área da cozinha , terças , quintas , e sábados , e para a área dos quartos segundas , quartas e sextas , domingo era o dia de folga, obviamente .

Quando percebermos , já era de noite , me despedi de Phill , e fui para o calabouço , o chão e as correntes estavam limpas , haviam mais 2 velas acesas que aumentou a luz do quarto , havia um cobertor e um travesseiro de palha na cama , encima do corretor havai iam flor , nela estava escrito : Seja bem vinda .

Acho que foi o Phill que mandou elas botarem isso , peguei um pouco da cera derretida (que estava morna) e prendi o cabo da flor ali "Amanhã pego um vaso para ela , obrigada , e Boa noite Phill" 

        *~*~*~Narradora*~~*~*

Esse foi o último pensamento dela antes de adormecer , mal sabia ela , que aquela linda rosa , não era de Phill , de quem será que era , por que o senhor feudal a obrigou a dormir no calabouço , oque ele quer com ela ? Espero que estejam gostando .

         Continua .... ?







Notas Finais


Imagem oficial da Luci ↓↓↓

https://pin.it/uk7ce6ddzxiinm

Alojamento dos mordomos ↓↓↓

https://pin.it/vixklvezpn3hxa

Casa do senhor feudal ↓↓↓

https://pin.it/5gpsnmpthqmct5

Imagem do jardim ↓↓↓

https://pin.it/wgcwv6boqn2oys


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...