1. Spirit Fanfics >
  2. Uma missão yaoi para Seu nome >
  3. Capítulo Onze - Pokémon

História Uma missão yaoi para Seu nome - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Heey! Perdoem a demoras, gente. Sério, começar a faculdade não é uma coisa fácil. Mas agora como estamos com esse vírus desgraçado circulando pelo mundo, tomei vergonha na cara e postei.
Obrigada todos os favoritos! Gente, quarenta e quatro favoritos! Eu pensava que essa história não teria nem ao menos dez favoritos. Isso é um avanço kskssk
Penúltimo capítulo amores.
Obrigada pelo comentários no capítulo passado!
Se cuidem e perdoem os erros de ortografia.

Capítulo 11 - Capítulo Onze - Pokémon


Fanfic / Fanfiction Uma missão yaoi para Seu nome - Capítulo 11 - Capítulo Onze - Pokémon

— Uma Missão Yaoi Para S/n 

— Capítulo Onze — Pokémon

Era o último dia da semana, que S/n iria ficar junto dos meninos, pois na manhã seguinte, iriam voltar para a JYP Entretenimento.

Por isso, iriam aproveitar aquele momento que tinham juntos para fortalecerem ainda mais seu laço como família. Como pessoas maduras e adultas o suficiente:

— Vamos brincar de luta Pokémom? — Yugyeom sugeriu sendo acompanhado de S/n, que aprovava a idéia.

Mark olhou para os dois mais novos, sendo acompanhado por Jackson. Bambam que estava com a lagartixa Ming em mãos, apenas riu.

— Isso não vai dar certo. — Jinyoung murmurou e começou a sair da sala, indo para o segundo andar. — Eu tô fora!

— Não que eu esteja interessado, mas como seria essa brincadeira? — Jackson perguntou curioso.

— S/n e eu iremos ser os Pokémon's, precisamos de mais duas pessoas para serem nossos treinadores e nós fazerem batalhar inventando golpes. — O Kim explicou.

— Tudo bem, eu brinco. — Mark se pronunciou. — Pokémon S/n, eu escolho você!

Gyeomón, eu escolho você! — Jackson falou apontando para Yugyeom.

— Isso não vai dar certo, Jinyoung me contou o que vocês vão fazer. — Ouviram a voz de Jaebum descendo as escadas. — Youngjae disse para vocês não brincarem disso.

— Nada vai dar errado, Jaebum-Hyung. — Yugyeom respondeu cruzando os braços.

— Vocês quem sabem, depois não quero ninguém chorando. — O Im disse, deu meia volta e subiu as escadas, sumindo das vistas dos presentes ali na sala.

Todos ficaram em silêncio por alguns segundos, refletindo as palavras do Im. Talvez brincar daquilo fosse um erro e...

Gyeomón, use o olhar de deboche, e acabe com ela! — Jackson mandou sorrindo, pegando o Tuan de surpresa.

Era apenas uma brincadeira, não era?

...

Youngjae estava sentado no chão da varanda do quarto, olhando pacificamente o jardim da casa. Sentiria falta daquele momento de paz, e de ser chamado de "Papai" pela Brasileira.

Nó demorou para sentir os braços de Jaebum lhe abraçarem por trás, e sentar-se confortavelmente atrás de si.

— Falou com eles, Bummie-Hyung?

— Falar eu até falei, mas se eles vão obedecer, é outra história. — O Im respondeu dando um beijo na bochecha do mais novo.

Ficaram daquele jeito; Um aproveitando o carinho um do outro, entre abraços apertados e beijinhos nas bochechas.

— Você acha que ela vai voltar um dia, amor? — Youngjae perguntou.

— Ela é nossa filha, Jae. — O Im respondeu. — Tenho mais que certeza que todos os anos, ela voltará para nós ver.

— Eu vou sentir saudades dela.

— Não seja bobo, não será necessário sentir saudades dela. — O Im sorriu para tranquilizar o Choi. — Todos os dias iremos ligar para ela. Não é por que ela não tem nosso sangue, que não é nossa filha mesmo. Isso pode ter começado meio estranho, afinal, era apenas para tomarmos conta dela, mas bem.... Acabamos adotando ela. — Informou. — E ela terá que nos aguentar até o final do mundo.

— Com toda certeza, Hyung.

E ali, naquele momento casal entre os dois, ouviram um grito vindo da sala. Porém nem ao menos se abalaram; Até o momento em que S/n e Yugyeom entraram correndo no quarto, fazendo Jaebum se levantar rápido, tendo como consequência, Youngjae que estava encostado no mesmo, cair e bater a cabeça no chão.

— FOI SEM QUERER! EU JURO QUE FOI SEM QUERER! — Yugyeom gritava enquanto tinha uma das mãos no olho da garota.

Caralho, para de gritar! — Jaebum pediu. — Yugyeom, calma.

— O que aconteceu? — Youngjae perguntou após se levantar.

Nenhum dos dois disse nada, Yugyeom apenas moveu sua mão da frente do olho da menor, relevando o mesmo um pouquinho roxo.

— Nem doeu! — S/n resmungou, com o olho bom lacrimejando.

— Yugyeom, você deu um soco no olho da garota?! — Jaebum perguntou de olhos arregalados.

— Não foi culpa dele na verdade. — S/n respondeu. — A gente tava brincando, daí eu não desviei na hora certa.

— Eu disse que essa brincadeira não iria dar certo! — Jaebum falou já começando a ficar furioso. — Mas ninguém me escuta! Eu deveria pegar a sandália e dar cinco bolos nas duas mãos de vocês!

— Jaebummie, calma. — Pediu Youngjae já tomando à frente das duas crias mais jovens, e beijando a bochecha do macho Alfa da casa. — Não adianta ficar estressado, amor. Eles só estavam brincando, é normal irmãos brincaram e acidentes acontecerem. — Terminou e virou-se para os outros dois. — Yugyeom, não precisa chorar, foi apenas um acidente. — Sorriu para o Kim que sorriu entre as lágrimas, Jaebum rezou ao ver a careta assustadora do mais novo chorando e sorrindo. — E você, mocinha, não fique preocupada. Não está tão ruim, daqui para amanhã fica normal.

O Choi foi agarrado pelos dois mais novos, chorosos em um abraço repleto de lágrimas, ranho, — Ou para as pessoas normais, catarro mesmo. — E vozes emboladas dos dois chorosos.

— Yugyeom, você tá sujando o Youngjae com ranho! — Brigou o Im com o Kim.

— Você é o melhor Hyung do mundo! — O Kim falou chorando ao Choi, que apenas o abraçou mais.

— Você é o melhor papai do mundo inteirinho!

— Vocês são os dois pirralhos que eu mais amo no mundo inteiro. — Youngjae falou. — Nunca esqueçam disso. — Se afastou os outros dois, vendo os rostos molhados pelas lágrimas. — Agora, vamos todos nós fazer um programa de família e assistir um filme.

...

E ali, na sala, com toda família reunida na sala, todos deitados no grande colchão que Jackson e Mark haviam posto ali, assistiam um clássico: Todo mundo em pânico.

Em algumas cenas, era óbvio que Jaebum e Youngjae tinham a decência de mandar a menor de idade fechar os olhos. Ela era pura demais para ver uma cena daquelas. Coitados, mal sabiam que não havia tanta "pureza" assim no seu corpo.

Aproveitando o último dia de paz e tranquilidade, sem treinos... Apenas eram eles mesmos. Estavam tranquilos, comendo como gostavam, agindo como pessoas normais, dando risada, brigando, xingando e sendo uma ótima família para uma adolescente.

Mas naquele momento, Bambam tirou uma foto de todos, até mesmo de Ming. Eles eram uma família afinal. E aquela foto serviria de recordação para todo sempre.

— QUE NOJO! — Jinyoung falou dando pausa no filme. — QUEM SOLTOU UM PUM?!
 


Notas Finais


E assim chegamos ao penúltimo capítulo, meus amores. Meu coração está feliz e triste por isso, sério. Eu estou feliz por ter chegado até aqui e pelo último capítulo que já escrito tem mais de um mês kksksk. Triste por estar acabando, mas enfim né... Já descobriram quem é o namorado dela? Hahaha só vão saber na segunda temporada, se eu resolver postar. Temos sete capítulos da segunda temporada prontos.
Comentem caso tenha gosto.
Beijinhos! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...