1. Spirit Fanfics >
  2. Uma mistura de nós.(Reescrevendo) >
  3. Capítulo 1

História Uma mistura de nós.(Reescrevendo) - Capítulo 2


Escrita por: e LichanVyp


Notas do Autor


Bom, essa história contém:

*Linguagem imprópria.
*Slash( insinuação de homoafeição)
*Lemon.
*E muitas coisas.

2- para colocar diálogos será: "Fulano: Blá blá."

Flashbacks: ∆\∆

Pensamentos: (sulalaallaal), vou colocar entre parênteses e itálico.

Ofidioglossia: em negrito e itálico.
+++++++-----+++++++

Boa leitura!!

Capítulo 2 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Uma mistura de nós.(Reescrevendo) - Capítulo 2 - Capítulo 1

31 de julho de 1988 (aniversário de 8 anos do Harry), Rua dos Alfineiros, nº4


              Harry on:


Hoje eu faço 8 aninhos. 

Tia Petúnia disse que daqui a pouco iríamos comprar um bolo grandão para nós .


Levanto da minha caminha fofinha e vou no banheiro. Uso ele, lavo minhas mãos e escovo meus dentinhos.


Estava quase terminando de sair do meu quarto, quando vejo Duda pulando de um lado para o outro.


Duda: Harry, mamãe falou que depois de comprar o bolo, vamos ao zoológico ainda hoje! - disse animado.


Acabo comemorando com ele.


Eu: Ebaa! Qual animal você vai ver Duda?


Duda: Eu vou ver todos eles, Harry! E você?


Eu: Acho que vou ver todos eles com você então, Duda!


 Estavamos descendo as escadas, quando eu tropecei nos meus  pés.

Foi nesse momento de susto que eu desejei uma coisa:


( Eu quero aterrizar sem me machucar!)


Subitamente, meu corpo parou de cair e começou a descer  bem devagarzinho.


Duda: Nossa Harry, que legal!-  meu primo exclama cheio de animação.


Nessa hora tia Tunia tinha saído da cozinha. E ao ver aquilo, ficou  surpresa e chocada.


Petúnia: O que é isso, Harry?!


Eu sem saber o que dizer olhei para Duda e ele voltou o olhar para mim.


Eu: Desculpa tia Tunia! Eu só desejei não cair e de repente meu corpinho começou a descer devagarzinho. - nessa hora meus olhos começaram a encher de água.


Ela ficou me olhando  com um olhar preocupado. 


Petúnia: Meu amor, tem certeza que não foi Duda que te segurou?


Aceno positivamente.

Duda: Mamãe, não briga com o Harry! - Duda chama a atenção para si.

Olho pra ele e o abraço apertado. Tia Tunia, olhou para nós dois e se aproximou.

Petúnia: Meu pequeno não se assuste. Eu acho que é... Normal na sua idade.- diz ela nos abraçando.- Agora, vocês dois, subam para se trocarem que logo,logo iremos ir na padaria para comprar o bolo e depois, vocês vão para o zoológico, ok?

Eu/Duda: Sim!

Assim logo corremos para cima para nos arrumar.

[...] Momentos antes...

Petúnia on:

 Tinha ido na cozinha, quando ouvi meu Dudley gritar.

Fui correndo para onde estava os dois, e foi aí que vi Harry flutuando rente ao chão.

Na hora fiquei preocupada, surpresa e chocada. E logo veio um pensamento em mente.

(Esse é o tal de acidente mágico??)

Sem querer chamo sua atenção para mim.

Eu: O que é isso, Harry?!

Ele me olha, olha pra Duda e Dudley olha pra ele.

Com os olhinhos cheios de lágrimas, ele diz.

Harry: Desculpa tia Tunia! Eu só desejei não cair, aí depois meu corpinho começou a descer devagarinho.

(Então essa é a tal magia? Bem que Lils falou, pode fazer tudo que quiser com magia. Lembro bem da última coisa que ela me falou:

∆\∆

-" Lils: Eu sou uma bruxa e não uma aberração, Tunia! Eu tenho magia e com ela posso FAZER de tudo!

Eu: Mas...

Lils: Mas nada! Eu só queria que você soubesse e parasse com esse preconceito idiota. - Disse e foi em direção a saída.

Eu: Lils, me espera!- disse,mas infelizmente já era tarde de mais para mim me desculpar." )


Fico olhando pra Harry, até que Duda chama minha atenção.

Duda: Mamãe, não briga com Harry!

Dito isso, logo Harry corre em direção do primo dele, o abraçando.

(Se é assim, essa é minha escolha. Logo logo você vai saber o que você é,Harry!)

 Me aproximo deles.

Eu: Meu pequeno, isso que você fez eu acho que é... Normal na sua idade.- Digo os abraçando.- Agora, vocês, subam que daqui a pouco vamos na padaria para comprar o bolo!


Agora mais alegrinho, Harry e Duda respondem juntos: Sim!

E com isso eles sobem correndo para cima.

(Meu pequeno Harry, você não é uma aberração, e sim um pequenino bruxinho!) , penso mentalmente.

Logo sorrio carinhosamente com meus pensamentos.

Eu: Sim Harry, você nunca será uma aberração! Você continuará com esse seu jeitinho que apenas você tem e logo será um grande bruxo.- digo olhando para fora.

[...]

No Zoológico, Londres Trouxa...

Harry on:

Duda havia chamado aquele amigo com cara de rato. Eu não gosto do Túlio, ele é muito chato!

Tio Válter explicou, que a mãe de Túlio, Daya , iria viajar. E  como não tinha ninguém com quem o deixar,  resolveu trazê-lo para nós.

Tio Válter também disse, que era só eu ignorar Túlio e me manter afastado dele. Mas que era pra mim ficar  junto com Duda.

Infelizmente, Túlio parecia ter escutado e por pirraça, só ficou grudado no meu primo também.

[...]

Eu havia passado por todos os animais da parte Leste. Agora eu iria para a parte Oeste do zoológico,  onde tinha os nichos das cobras.

Chamei apenas "DUDA" pra ir comigo, mas  a cara de ratazana resolveu vir junto.

Passavamos de  uma em   uma, até que vi uma em especial. Ela era uma naja na cor preta, e suas escamas eram um azulado escuro. Porém, ela estava dormindo.

Túlio parecia que ia estourar o vidro de tanto bater nele com os dedos. Foi nessa hora que eu queria que aquele vidro fosse mais fino e assim Túlio caísse lá dentro. Mas eu sabia que se eu fizesse isso, com certeza eu receberia um sermão da tia Tunia.

Túlio: Droga, essa cobra não quer acordar!

(Com uma pessoa que nem você no vidro, obviamente ela prefere te ignorar, seu filhote de ratazana!) , Penso mentalmente.

Túlio: Desisto! - diz se afastando. 

Depois de algum tempo observando a cobra, Duda quebra o silêncio.

Duda: Harry, você consegue chamar ela? - pergunta meu primo.

Harry: Eu não sei, Duda. - digo sincero com ele.

Duda: Por favor, Harry! Tenta! - diz ele com os olhinhos de cachorro pidão.

Eu:  Tá bom,Duda. Eu vou tentar, mas as chances são bem mínimas! - digo soltando um suspiro.

Me aproximo mais do vidro e começo a conversar com a cobra.

Eu: Olá, senhora cobra!


Como eu não sabia se tinha funcionado, resolvi olhar para Duda.


No momento que eu olhei pra ele, Duda me olhou admirado.


Duda: Harry, você conseguiu! - diz ele feliz.


Então eu olho para onde eu estava antes e lá estava a cobra acordada.


Cobra: Por Salazar! Você é um falante criança?


Eu: O que é um falante, senhora cobra?


Cobra: São pessoas que conseguem conversar com cobras. Mas são muito raras essas pessoas.

Eu: Oh, de onde você é Senhora cobra?


Cobra: Am...


Na hora que ela ia me responder, Túlio apareceu me empurrando e já colocando a cara feia no vidro novamente.


Túlio: Senhor Válter! Senhor Válter! Olha, Harry conseguiu acordar a cobra! - grita.


Duda logo fica irritado com ele e diz.


Duda: Deixa meu primo em paz, Túlio!


Nessa hora tio Válter aparece.


Tio Válter: O que aconteceu aqui?

Túlio: O Harry conseguiu acordar e conversar com a cobra!

Tio Válter me olhou surpreso e logo ficou preocupado.

Válter: Duda isso é verdade?

Duda: Não papai! Túlio apareceu  do nada já empurrando o Harry e começou a inventar coisas!

Túlio: Mas eu vi Harry conversando com ela!

Duda: E eu vi você empurrando o Harry!

Válter: Meninos parem de brigar!- repreendeu os dois .- E Harry... Depois eu e sua tia vamos conversar com você!- disse me olhando com preocupação.

Eu: Sim , tio Válter!

Válter: Agora vamos meninos, se não  a sorveteria vai fechar !

Dito isso, logo começamos a ir em direção para a sorveteria.

 

[...]

Harry on:

 Depois que tomamos o sorvete, tio Válter nos levou para casa.

No caminho, Túlio não parava de encher o saco e isso já estava me irritando. Duda... Bem, seu rosto já estava vermelho de tanta raiva e ele fechava sua mão até seu dedos ficarem brancos.

Válter: Meninos, por favor, parem de brigar como se fossem gato e rato! - chama nossa atenção.- Já estamos chegando em casa, então...- sua frase foi interrompida por Túlio.

Túlio: Senhor Válter, como Harry conseguiu falar com aquela cobra?

Nessa hora tio Válter, que virava a esquerda, parou o carro abruptamente.

Válter: Túlio, você pode ter visto errado.

Túlio bufa e sinceramente...? Eu não aguentava mais!

Eu: Túlio, tem como fechar a boca por um momento?

Duda vendo que ele iria rebater, foi mais rápido.

Duda: Túlio, Harry está certo. Você não fechou a sua boca, desde que saímos da sorveteria! - meu primo exclama irritado.

Pelo retrovisor do carro, deu pra notar tio Válter sorrindo com orgulho de Duda.

[...]

Acabamos de chegar em casa, e pelo amor de deus! Esse  filhote de ratazana teve que vir  junto de novo.

Duda também não gostou da ideia,mas como tio Válter disse:

"- Ignorância com ignorância, gera ignoramento, que mesmo ignorando  pode ser  ignorado."

Eu não entendi o que isso quis dizer, mas  devagar nós relevamos nos pensamentos.

E eu ainda não sei o que tia Tunia e tio Válter vão conversar comigo.

[...]

Válter on:

Estava na cozinha com minha rosa, quando toco num assunto específico.

Eu: Quanto tempo temos que esperar para contar à Harry?

Petúnia: Teremos que contar quando ele estiver com seus 10 anos. Pois pelo que eu sei, as cartas serão entregadas apenas quando ele tiver 11.

Eu: Tudo bem então, meu bem. Mas podemos contar sobre os pais dele?

Petúnia: Bom, caso ele pergunte... Sim, devemos dizer o que sabemos deles a ele.

Eu: Ok então querida. Temos que fazer isso o mais rápido possível!

Petúnia: O que aconteceu no zoológico, Válter?

Eu: Bem, digamos que eu tenha dito para Harry ficar longe de Túlio e ficar junto com o nosso filho.

Petúnia: E?

Eu: Bem, eu estava olhando pra tela do meu telefone, quando Túlio começou a gritar. Quando cheguei mais perto, vi ele com a cara no vidro. Nessa hora, eu não tinha ligado muito... Mas ele falou uma coisa que me chocou muito.

Petúnia: O que ele disse?

Eu: Ele disse que Harry havia conversado e acordado a cobra.

Petúnia: Meu Deus! E você acreditou?

Eu: Bom, nosso filho havia falado que Túlio ao chegar lá aonde eles estavam, empurrou Harry.

Petúnia: Vamos ter uma grande conversa, com a senhora Daya quando ela chegar.

Eu: Pois sim,  querida.

[...]

Depois que terminamos a conversa, resolvemos chamar Harry.

Enquanto esperávamos ele, Túlio desceu pra onde estávamos e falou:

Túlio: Senhor e Senhora Dursley, quero me desculpar pelo que eu fiz hoje. Mas eu não tive culpa!

Petúnia: Infelizmente não é à nós que você deve uma desculpa mocinho.

Túlio: Eu devo a quem?

Eu: A Harry e Duda, Túlio.

Ele nos olha com os olhos arregalados, mas acena positivamente.

Túlio: Farei isso.

Dito isso, ele sobe novamente. 

Momentos depois, Harry,Duda e Túlio descem novamente acompanhados.

Eu: Meninos, subam e Harry... Você fica.

[...]

Petúnia on:

Eu: Harry, seu tio com certeza deve ter lhe avisado sobre essa conversa, correto?

Ele acena positivamente.

Harry: Sim, tia Tunia.

Eu: Você sabe o que iremos conversar?

Harry acena negativamente.

Harry: Não, tia Tunia.

Válter: Bom, como sua tia perguntou, vamos responder todas as suas perguntas. Até as mais complexas. Mas deixemos claro, irá depender do nível da sua pergunta.

Harry logo começou a ficar alegre e ficou pulando de um lado para outro.

Harry: Isso é verdade, tia Tunia?

Eu: Sim, meu pequeno. Todas elas.

Harry: Qual é o meu nome completo, tia Tunia?

Eu: Seu nome completo  é Harrison James Evans Potter.

Harry: Uau, eu tenho um nome  bem cumprido!

Acabo soltando uma risada.

Harry: Tio Válter, quem eram meus pais?

Válter: Bem, eu não cheguei a conhecê-los pessoalmente, Harry. Eu sei que sua tia, era irmã da sua mãe.

Harry: É mesmo, tia Tunia?

Eu: Sim meu pequeno, eu era  irmã da sua mãe.

Harry ficou com a cara feliz.

Harry: Como era a minha mamãe?

Eu: Bom, sua mãe tinha cabelos ruivos, olhos de um verde bem intenso e... Ela era muito inteligente. Creio que você puxou isso dela.

Harry: Oooh! E o meu papai?

Eu: Nas cartas que sua mãe me enviava... Todas elas, eram dela reclamando como você era parecido com o seu pai, e de quebra, só os seus olhos eram iguais aos dela.

Harry ficou entretido  na nossa conversa sobre os pais dele. Até que chegou na parte mais complexa:

Harry: O que eles eram?

Eu:  Olha meu pequeno, como o tempo passa rápido, já são 20 h 30 min!

Harry pareceu não notar que eu estava enrolando, então eu fui diretamente pra cozinha.

Harry: Mas tia, a senhora prometeu que ia falar tudinho pra mim!

Solto um suspiro.

(Sim, eu prometi. Mas como ele reagiria a essa bomba?) 

Eu: Harry meu pequeno, você não quer esperar até os seus 10 aninhos?

Harry: Por que tia Tunia?

Eu: Bem, a tia vai dar um presente muito especial pra você quando fizer seus 10 anos. E eu vou explicar direitinho como ele funciona, ok?

Ele pareceu pensar e dois minutos depois, exclamou:

Harry: Ok, tia Tunia!

Sorrio para ele e logo começo a preparar o jantar.

(Logo logo, meu amor. Logo logo...)


Notas Finais


Bem, foi isso! Até o próximo galera ←(>▽<)ノ e no próximo sairá umas tretas bem loucas!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...