História Uma noite de Natal - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Star vs. as Forças do Mal
Personagens Marco Diaz, Star Borboleta
Tags Natal, Starco
Visualizações 248
Palavras 810
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Hentai, Lírica, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Eu te amo Marco.


Fanfic / Fanfiction Uma noite de Natal - Capítulo 2 - Eu te amo Marco.

Star

Marco estava realmente diferente do costume, seus olhos transbordaram desejo enquanto me fitava de uma maneira intensa e suas mãos exploravam meu corpo, ele me tocava e admirava como uma obra de arte e isso estava me deixando louca!

Como isso tudo aconteceu?

Minha mente estava me pregando um peça! Como fomos parar aqui? 

Acordei de meus pensamentos quando senti as mãos gélidas adentrarem minha calcinha.

-M-Marco...

Gemi seu nome quando o senti mover de uma forma incessante os seus dedos em minha intimidade, eu estava gostando... ou melhor eu estava amando!

-Sim?..

Ele perguntou serenamente enquanto me olhava com aqueles olhos castanhos, tão profundos que eu poderia o admirar por longas horas até ter certeza de que não perdi nem um detalhe.

-o que pretende com isso?

Ele deu uma risada e eu corei,  ele estava brincando comigo? Eu realmente não faço  idéia do que está acontecendo ou do que estamos fazendo!

-star... já ouviu falar em sexo? 

-se... o que? 

-sexo.

-se...xo? 

-sim!

Parei e pensei um pouco, essa palavra, me era familiar mais não me lembrava o que era e nem o significado...

-não.. 

-bem... vou te mostrar o que é sexo.

Fiquei apreensiva, eu realmente não sabia o que era, ele lentamente me trouxe mais para perto e me deitou na cama, com cuidado retirou a minha saia e eu senti meu rosto ficar em chamas, coloquei a mão no rosto corada, e vi Marco dar uma risada.

-shhh... não precisa sentir vergonha.

Ele me beijou e eu me assustei, eu em minha vida toda nunca havia beijado, por impulso coloquei minhas mãos em seu pescoço aprofundando o beijo, como eu não sabia beijar Marco foi me guiando até que eu gravei seus movimentos, e começamos uma guerra entre as línguas, que claramente, eu estava perdendo mais continuei tentando, até que nos separamos pela falta de ar, me separei ofegante, sentia meus próprios batimentos cardíacos.

-está gostando... Star?

Ele mordeu o meu lábio inferior, e eu gemi sentindo meus pelos arrepiarem, ele com as mãos pós as minhas pernas para o lado.

Com cuidado ele tirou minha calcinha e eu enterrei meu rosto na curva de seu pescoço.

-isso é necessário?

-é sim.

Ele me respondeu calmo enquanto afagava meus cabelos, senti um conforto com isso.

-vai doer..

-muito ou pouco?

-não vou mentir... no começo dói demais.. mas... a dor é só o início do prazer.

Aquelas palavras mexeram comigo de uma forma tão profunda em mim, não sabia como deveria me sentir nessa situação, mais apenas suspirei, e deixei com que ele fizesse o que quisesse...

Ouvi o barulho de sua calça cair no chão, e algo duro encostar em minha intimidade, gemi baixo, olhei para baixo e sua intimidade estava na minha entrada, mordi meu lábio inferior, quando eu o senti fazer pressão para entrar, ele tentava me distrair com beijos em meu pescoço e carícias em meu corpo,  mais nada distraia a minha atenção para o que estava prestes a ocorrer, senti ele entrar, e logo ele cutucou meu hímen, fechei os olhos com força, e ele o quebrou, gemi alto mais logo senti ele me beijar, a dor era intensa, doía muito, uma dor inigualável, coloquei as mãos em suas costas, e comecei a arranhalo,  a dor diminuiu, mais ainda estava presente e doía muito, senti os filetes de lágrimas escorregarem pelo meu rosto, comecei a rebolar quando a dor diminui para suportável, senti ele se mover devagar, ele me beijou e eu correspondi, apesar de doer, eu sentia um prazer imenso que compensava essa dor, logo ele foi aumentando a velocidade das estocadas, e eu gemia seu nome baixinho em seu ouvido, ele segurava minhas coxas as deixando mais aberta para a sua visão, ele mordiscava meu pescoço enquanto eu o arranhava violentamente, era uma sensação incrível eu me sentia preenchida.

Ele mudou as posições me deixando de quatro, e por impulso e eu enpinei a bunda, tentando lhe dar uma visão privilegiada, senti uma ardência em minha nádega esquerda, e eu recebi outro tapa, gemi revirando os olhos de prazer, ele novamente entrou em mim e é eu esqueci a dor que sentia, nossos corpos se chocaram perfeitamente, suas estocadas entram rápidas e velozes, com as mãos e ele apertava meus seios, enquanto era abilidoso nas estocadas, com a boca ele atacava meu pescoço e nuca, senti um espamos em minhas pernas e eu me contrai, sentindo meus músculos relaxarem e minha mente nublar.

-Marco... o que é isso?

-se chama orgasmo...

Ele me deu mais duas estocadas e eu senti algo dentro de mim e novamente revirei os olhos...

Ele saiu de dentro de mim e se deitou cansado ao meu lado, me colocou em cima dele e eu pude sentir a sua respiração em minha pele e eu os seus batimentos cardíacos, nossas peles suadas coladas umas nas outras era uma sensação incrível, ele me puxou e me beijou, correspondi e logo após me separei colocando meu rosto em seu peito.

-eu te amo Star...

-eu também te amo Marco...

End...

 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...