História Uma Nova Chance - Camren G!P - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Lauren Jauregui
Visualizações 685
Palavras 970
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Primeiro, não fiquem com tanta raiva da Lauren. Ela está sendo uma idiota, cretina sem coração? Sim.
Mas, ela nunca se apaixonou e não conhece a sensação, sempre teve todas as mulheres que quisera, a ficha dela vai cair aos poucos. Ela ta confundido oq sente por Camila, acha q é só atração sexual.


E sim essa é a tão pedida maratona ❤

Capítulo 18 - Capítulo 17


Narrador Pov

"Não estarei aqui a maior parte do tempo." Lauren caçoou. "Camila, acho melhor pensarmos que, um de nós se apaixonando, destruirá tudo de bom para Julian e para outras crianças que porventura venhamos a ter. Acho que saberemos conduzir nossos casos amorosos com discrição. Nada de escândalos. Prometo. Às vezes, terá de ser minha anfitriã para calar a boca dos colunistas sociais. Isso se arranja."

Brincar de esposa! Camila estremeceu. Estava uma tarde quente, mas o frio era interno. "Não quero mais falar sobre isso, Lauren, por favor."

"E por que não?"

Na verdade, muitas mulheres sonhavam em se casar com Lauren Jauregui. Ela era a solteira mais cobiçada da Austrália, segundo os tablóides. E Lauren tinha as que queriam em sua cama. 

Camila fitou o rosto de beleza natural e branquinho de Lauren e teve certeza de que não havia graça nenhuma na proposta dela.

Ficaria louca.

Morar na fazenda, cuidar do filho de Lauren enquanto ela rodava o mundo aproveitando seus amores secretos e ganhando dinheiro para sustentar as necessidades de sua dócil esposa e seus filhos.

Por outro lado, aceitar a proposta significaria ser a Sra. Jauregui. E ficar com Julian. Sem esquecer Matthew, o gado e as galinhas, e aquele lugar adorável para viver.

Mas aqui sentiria mais solidão que em seu apartamento pequeno e frio de Sydney.

O motivo era simples: Lauren não ficaria com ela. Ela pagaria as dívidas, faria visitas e a deixaria grávida, se Camila quisesse.

Seria a esposa, mas não poderia se apaixonar por ela. Lauren não queria vínculos. Oferecia um relacionamento sem amor e queria um lar funcionando.

Não poderia dar certo, pois talvez Camila estivesse apaixonada pela a autora da proposta.

Pensar na hipótese de estar apaixonada deixou Camila estarrecida.

Além de ter sofrido muito e se achar madura demais para um envolvimento absurdo, se considerava uma pessoa muito sensata.

Lauren, pelo que pôde ver, agia de acordo com essa opinião. E Camila, apesar de sua descrença, acabou caindo numa armadilha.

A angústia ficou insuportável.

Pelo menos, a dor no pé a fazia se esquecer do sofrimento da alma.

"Com licença, vou entrar." Camila cambaleou devido ao dedo machucado. "Esta conversa não faz sentido."

"Camz, eu só queria que você pensasse no assunto."

"Já decidi. Não vou me casar com você. Ponto final."

"E por que não?"

"Porque tenho coisas melhores para fazer na vida."

"Por exemplo?"

"Tudo, menos me envolver com você. A idéia é estapafúrdia."

"Camila..."

Ela tentava apanhar a bengala improvisada do chão. Lauren se abaixou, mas, em vez de pegar, amparou Camila com as duas mãos e a encostou no parapeito. Segurou-a com firmeza pela cintura e o toque a fez estremecer.

"Camila, não assuma uma atitude definitiva. Pretendo convencê-la, de qualquer maneira. Acho que poderemos ser bem-sucedidas."

"Não." repetiu a resposta.

"Você seria uma esposa adorável." Lauren insinuou e a puxou mais para perto. "Cam..."

"Deixe-me!"

"Seria até divertido."

Muito! Pensou sarcástica. Lauren marcaria na agenda, de tempos em tempos, duas semanas com a família. 

Muito engraçado. Ela estava morrendo de rir.

"Você não sabe do que está falando, Lauren. Por favor..." pediu, tentando não deixar sua voz sair trêmula.

Lauren a apertava e os seios de Camila encostavam nos dela.

"Então prometa que vai refletir sobre o assunto." Lauren beijou-lhe os cabelos, e por pouco Camila não desandou num pranto convulso.

Que mulher impossível! ela pensou, amargurada.

Seu mundo pacato estava em frangalhos e Camila não sabia se conseguiria reerguê-lo. "Quero entrar, Lauren. Solte-me. "

"Ainda não." Levantou-lhe o queixo e tentou ler alguma coisa nos olhos castanhos. "Camila, não me olhe assim. Já lhe disse, não quero magoá-la. Você já sofreu muito, e eu jamais aumentaria essa carga."

Lauren não podia imaginar que só de olhá-la já a fazia sofrer.

"Por favor, Lauren, solte-me. Eu estou pedindo para você me soltar. "

"Camila, você é uma mulher linda. Ficaria orgulhosa por chamá-la de minha esposa." Lauren folgou o aperto da sua mão na cintura dela, mais não a soltou.

Porém, eventual... Um pensamento triste.

Pior de que isso era o que Lauren pretendia fazer naquele momento.

Camila fez um esforço para recuar, mas Lauren a impediu, ainda lhe segurando o queixo.

Então, encostou os lábios quentes na boca ansiosa e amedrontada dela.

Foi o suficiente para Camila perder a noção de sensatez.

O cheiro... o gosto... a exigência... Camila foi incapaz de resistir àquela boca e aquela mulher.

Se Lauren não a estivesse segurando, ou melhor, apertando, ela teria caído...

Camila abriu os lábios e o coração.

Dentro dela a ânsia queimava.

Por Deus, como a desejava!

Lauren percebeu a resposta imediata de Camila a seu apelo. Por um breve instante, parou, e em seguida a beijou com violência.

Ela explorava a boca de Camila com a língua ávida, ao mesmo tempo em que movia as mãos e tocava a pele macia sob o tecido da camisa, que aliás era sua.

Com a roupa de Lauren, Camila tinha a impressão de que fazia parte dela.

Ela lhe acariciava o busto e procurava o fecho do sutiã.

"Não!" Camila fez um movimento brusco para se livrar, e os olhos castanhos arderam em raiva. "Saia de perto de mim, Lauren Jauregui!"

Lauren baixou as mãos, se afastou um pouco e fitou os olhos furiosos de Camila.

"Você deseja isso tanto quanto eu, querida." falou com voz baixa. Sorriu e enlaçou-a de novo, sem apertá-la.

"Não..." gaguejou e se livrou dela.

"Mentirosa!" Lauren ralhou, com ternura e inclinou a cabeça e beijou os cabelos sedosos.

Camila deu um passo para trás sem sentir a dor no pé.

"Duas semanas por ano poderão ser deliciosas." Lauren se afastou de Camila, levantou o rodo e lhe entregou. "Camz, o que estou lhe propondo é muito sensato. Você pode até negar, mas percebi que também se sente atraída por mim."

Quanto bom senso! Esposa durante duas semanas, em um ano.

Camila tinha vontade de erguer o rodo que lhe servia de amparo, investir contra ela, até vê-la sangrar no chão e destruir esse rostinho lindo... Ou chorar até não poder mais.


Notas Finais


Eaiii??



Byee fofiss ✌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...