História Uma Nova Chance - Camren G!P - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Lauren Jauregui
Visualizações 655
Palavras 980
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


😂 😂 😂 Graças ao comentário de "textão... To revolts" (eu adorei ta?😚) e aos outros comentários concordando, talvez eu terei que mudar algumas coisas na fic.

❌ ➡ Perto do final da fanfic, VCS, isso vcs, irão decidir.

❌ 1- Se querem que termine com Camila abandonando Lauren (não tem 2 temporada)

❌ 2- Camila ficando com Lauren, Lauren vai se dar conta das coisas


❌ 3- Camila abandona Lauren, conhece alguém que vale a pena e deixa Lauren correndo atrás dela. (2 temporada::: Ps: Não sei quando postarei.... E precisarei de alguém pra me ajudar a escrever [estou fazendo cursinho] e vou ficar sem tempo...)


❌ 4- Deixa do jeito que está.



Então oq acham?? Votem com o número e a opinião de vcs.

Capítulo 19 - Capítulo 18


Narrador Pov

Camila não via a hora daquele dia terminar.

Elas estavam na cozinha comendo, Lauren havia feito salada e bife.

Camila comeu sem conversar e nem mesmo sentiu o sabor da refeição. Recusou o café e avisou que iria dormir.

"Com medo de ficar, Camz?" Ela corou.

"Ia tudo muito bem até você arquitetar esta proposta imbecil." respondeu.

"Não penso como você. Espere quarenta dias e então veremos." Lauren se inclinou para frente. "Posso dar-lhe um beijo de boa-noite?"

"Faça isso e eu a jogarei para o outro lado do rio. Já disse pra ficar longe de mim."

Lauren sorriu. "Não precisa fingir. Se ainda quiser me bater depois de raciocinar direito, paciência. Aceitarei a derrota."

"Pode ter certeza, a recusa é a minha palavra final. Mesmo que essa droga de rio leve quarenta dias para voltar ao nível normal."

"E se eu fosse a única mulher sobre a face da terra?" Camila corou de novo.

"Eu viraria hetero. Eu lhe direi boa noite porque sou bem-educada. Mas espero que seu travesseiro esteja recheado de urtigas!" dito levantou-se e foi para o quarto.

Camila não conseguia dormir, apesar do leito macio e confortável.

Imaginava as férias no Havaí sem jamais ter conhecido aquela mulher perturbadora.

Queria apenas sumir.

Virava-se de um lado para o outro, perseguida pelo olhar terno, malicioso e um tanto risonho de Lauren.

Seria tão fácil aceitar a proposta dela!

Casar-se com Lauren, ocupar um lugar em sua casa e alguns dias em sua cama.

Era tentador, concluiu Camila com amargura. Duas semanas seriam melhor de que nada. Poderia até aceitar.

Mas seria uma loucura completa.

Tinha de ir embora dali. 

Urgentemente.

Enfim, adormeceu e teve pesadelos.

Não demorou e Julian acordou chorando, irritado. Camila esquentou uma mamadeira, mas ele não a tomou.

Talvez Julian Jauregui fosse inteligente o bastante para perceber o nervosismo dela.

Descalça e vestida com uma camisa de Lauren, Camila andava em círculos pelo quarto, embalava o bebê e lhe falava com toda a suavidade.

Andava apoiada no calcanhar, e a dor em seu dedo era tolerável. Deu voltas por mais de meia hora. Julian não se acalmou e o seu pé começou a doer.

"Vamos, querido, vamos!"

Julian soluçou e se aconchegou no ombro de Camila, sem parar de chorar.

"Posso ajudar?" uma voz rouca questionou atrás dela, fazendo Camila se assustar. Virou-se.

Parada à soleira, na penumbra, Lauren os observava.

"Não há necessidade. Eu me ajeito."

"Sei disso. Mas, se não conseguiu até agora, pode me dizer o que Julian tem?"

Lauren estava muito atraente vestida apenas com uma calça jeans e uma blusa curta cor preta. Ela estava sem sutiã, podia ver o contorno dos seus mamilos. 

Camila engoliu em seco e ficou muito vermelha.

Ainda bem que não havia claridade.

"Você é a mãe dele, Lauren. Devia saber."

"Está brincando!" Lauren se sentia perdida na função de mãe.

Camila ia retrucar com aspereza, mas teve pena. Ainda mais por que Julian seria o mais prejudicado se ela a abandonasse.

"Não deve ser nada grave, Jauregui. Julian está apenas irritado." Camila deu mais alguns passos, ninando a criança.

"Vai levar tempo para eu compreendê-la, Camila."

Ela estacou. 

Lauren tinha razão. 

Envolvia-se cada vez mais com um bebê que iria abandonar assim que fosse possível. E a mãe dele, bem ali a sua frente, a deixando transtornada.

Seria idiotice ou carência preencher o lugar de Dylan com uma criança que talvez nunca mais fosse rever?

Uma crueldade para com Julian e ela mesma.

Só havia uma solução.

"Julian quer passear." ela afirmou, de repente.

Decidida, passou o bebê, embrulhado num xale, para os braços de Lauren, que ficou aturdida. Ela já era branca, ficou mais ainda e era visível sob a luz tênue do luar.

"O que você quer dizer com isso?" Lauren fitou o filho e depois a mulher a sua frente.

"Bem, alguns pais levam seus filhos para passear de carro, quando estão irritados." Camila encolheu os ombros. "Sei que não dá para ir muito longe. Talvez uns cem metros até o rio e voltar. Pode até usar o trator e se afastar mais um pouco. O principal é deixá-lo confortável."

Lauren olhava-a como se ela fosse louca.

"Uma alternativa é ficar andando de um lado para o outro, até que ele adormeça. Crianças também gostam de ouvir histórias ou cantigas de ninar. Ou até escutar a leitura do último relatório econômico, se isso as acalmar. Qualquer coisa que faça, Sra. Jauregui, será bem recebida. Eu me dou por vencida. Meu dedo está doendo. Leve a mamadeira e uma fralda. Deixarei o carrinho na sala. Quando Julian adormecer, poderá levá-lo para seu quarto. Mãos à obra, Lauren Jauregui. "

"Mas..." Lauren, desconsolada, olhava o filho choramingar em seus braços.

"Está mais do que na hora de se estreitarem os laços entre mãe e filho, Jauregui. Boa noite, crianças. Vou dormir." disse e foi até a cama. 

Camila não conseguiu pegar no sono, no entanto, e ficou na expectativa do choro de Julian se tornar um berreiro.

O que não aconteceu.

Ela ouviu Lauren andar pela casa, ir até a varanda e brincar com o cachorro.

"Gosta de bebês, Matthew? Veja, filho, que lindo cachorrinho."

Julian parou de choramingar por alguns instantes e depois recomeçou.

"Não interessa a você, filho? Deus me livre, Matthew, parece que não escova os dentes há meses..."

Passos de volta para dentro. Pararam no escritório.

Soluços intermitentes de Julian, e a voz de Lauren tranquilizando-o, num murmúrio.

O que estariam fazendo? O que ela dizia a seu filho?

Ela não aguentou. A tentação era irresistível.

Camila se levantou e foi, pé ante pé, até o escritório. Pela porta semi-aberta os viu sentada à escrivaninha.

Julian recomeçou a soluçar.

"É, deve dar certo. Vamos ver se funciona." E Lauren começou a ler o relatório da Bolsa de Valores.

Camila tapou a boca com as mãos para não cair na gargalhada.

Devagar, ela voltou a seu quarto.

Quando se deitou, já estava de novo a ponto de chorar.

Daí a pouco, nada mais se ouviu.

Os céus seriam testemunha do que ela fizera para acalmar o filho.

Camila adormeceu, com o coração partido.


Notas Finais


Eaiii? Decidam o final está na mão de vcs ❤

Ja atualizei ⤵ deem uma olhadinha, pra quem ainda não leu.

https://www.spiritfanfiction.com/historia/o-inicio-do-fim--camren-e-originais-13807501



Fim da maratona, amores

Byee fofiss ✌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...