História Uma Nova Chance - Camren G!P - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Lauren Jauregui
Visualizações 611
Palavras 1.221
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Já aviso de agora que o hot não vai ser detalhado, bjsss 😘

Capítulo 25 - Capítulo 24


Narrador Pov

A mãe enorme se voltou para fitar o recém-nascido.

Camila se debruçou sobre o novilho, ainda não todo livre, para lhe escutar a respiração. Seu rosto demonstrava prazer, alegria e satisfação pelo que pôde presenciar, como se fosse essa a primeira vez.

Ela acariciou o pequeno animal e olhou para Lauren. Ela ainda ajudava o filhote e as patas traseiras acabavam de sair.

"É uma linda bezerrinha." Camila observou, enlevada. "Parecida com a mãe."

"Nem tanto." Lauren se admirou com a felicidade demonstrada no rosto de Camila.

"Não é uma boa fonte de dinheiro, não é mesmo?" Camila perguntou, enquanto tornava a lavar as mãos. Lauren também estava emocionada.

"As vezes não, de qualquer forma quando e se a água abaixar manhã, chamo o Lucca pra vim dar uma olhada nela."

"Quem é Lucca?" Camila pergunta ainda agachada.

"O veterinário." Lauren responde. "Embora seja novo, é bom no que faz. Seu pai trabalhava para mim e quando ele se aposentou, Lucca tomou o seu lugar."

"Hum... Ele é italiano?" Pergunta, era apenas curiosidade. Sua profissão ajudava nisso.

"Sim, el.. Por que o interesse?" Lauren de repente olhou pra ela. Ela não gostou de ver Camila querendo saber de outra pessoa e também do sentimento que a invadiu.

"Não é interesse, eu só estranhei o nome. É um nome italiano e estamos na Austrália, é difícil de ver." disse dando de ombros.

Lauren a olhou durante um momento antes de falar: "Sim, a família dele é toda italiana. Vivem a muito tempo aqui nessas terras, quando me mudei para cá o pai dele, Giovanni, me ajudou a cuidar das coisas aqui." Ainda ficou um tempo olhando para ela, que olhava para o bezerro e conversava com o mesmo. "Você adora tudo isso, não é Camz?" mudou de assunto, ainda não entendia que sentimento era esse.

Lauren se ergueu, pegou o filhote nos braços e o carregou até a mãe, para que pudesse examinar bem sua cria. Colocou-a perto da cabeça da vaca, que de imediato iniciou o trabalho de limpeza, com sua língua áspera.

O galpão estava impregnado de felicidade.

Matthew se acomodara perto de Camila e dormia com a cabeça entre as patas.

"Eu também gosto muito." Lauren admitiu. Limpou os braços, voltou para onde a latina, que ainda estava ajoelhada, e sentou-se a seu lado sobre o feno. "Você traz a vida da fazenda em seu sangue. Aqui é seu lugar."

"Eu não..."

"Se não for nesta, será em outra qualquer."

"Não sou mais uma jovem fazendeira, Lauren. Foi você quem comprou estas terras para delas desfrutar algumas semanas por ano ou por quanto tempo quiser. Seria muita crueldade querer que eu ficasse."

"Não sei por quê." Ela acariciou-lhe o rosto com delicadeza. "É o que ambas queremos. Aliás, todos nós. Eu, você, Julian e até Matt." Lauren a abraçou forte, de encontro aos seus seios, vestida com a camisa manchada.

Camila foi incapaz de resistir.

"Será melhor para você, se ficar, Camz. Será feliz aqui."

"Você só quer que eu fique por causa de Julian. Não posso."

"Acredite em mim! Quero que fique por minha causa. Você parece ser parte de mim mesma. Acha graça no que eu acho. Quando estou frustrada, vejo o mesmo em seu olhar. E também noto o amor que sente por esta terra, pelos animais e por meu filho. Acima de tudo, quero que seja minha esposa."

"Lauren, não posso." Camila foi impedida de continuar, pois ela lhe tocou os lábios com os dedos.

"Camila, não vou mentir e dizer que não quero saber as razões por que não pode ficar, por que eu quero. Mas, eu... Aceito sua decisão, mas não pode negar o que temos. Essa energia entre a gente." fez uma pausa. "Quero você, antes que as águas voltem a seu nível normal e o mundo nos invada outra vez. Eu quero, pelo menos, lembrar de todos esses momentos, quando você for embora." mas uma pausa, enquanto alisava o seu lábio inferior. "Mesmo exausta e suja, você é a mulher mais linda e feliz do mundo por ter ajudado uma criatura a nascer. Seria ainda mais venturosa como minha mulher. E eu quero beijá-la, Camzi. Vai me dizer que não posso?"

"Lauren..."

Estavam sujas e ajoelhadas na palha, uma de frente para a outra. Ela a abraçou apertado.

Aquela não era a Lauren Jauregui que todos conheciam. Camila se comoveu pelo carinho que viu em seu olhar e a acariciou de leve no rosto.

"Camila, posso?" perguntou em um sussurro, seus lábios a centímetros dos dela.

"Não acho que deseje beijar uma jovem suja." ela sussurrou, com um sorriso nos lábios, passando os braços ao redor do seu pescoço.

"Minha doce Camila! Tem alguma dúvida a respeito disso?" Lauren olhou para os pés dela, se abaixou e lhe tirou com cuidado as botas. Jogou-as para o outro lado, onde caíram com um estrondo em cima da cabine do trator.

"São minhas botas, Srta. Cabello." Lauren fez uma careta em provocação. "Emprestou, devolveu. E por falar nisso, essa camisa também me pertence, minha linda sujinha."

"Não se atreva!" Camila disse sem fôlego.

"Muito tarde, coração. Ocorrem-me idéias terríveis..." Lauren colocou as mãos na cintura de Camila, acariciando-o com o olhar.

Camila sentia a pele queimar sob o tecido. "Lauren..."

"Camz, meu amor.. "

Com suavidade, Camila se deitou de costas sobre a cama de feno e Lauren a segurou como se ela fosse o bem mais precioso do mundo.

"Como pode me pedir para que eu não..." ela murmurou, com a boca na bochecha de Camila. "Imaginei tantas coisas, minha querida. Acho que desde que você chegou."

"Diga-me o que pensou." pediu.

Entrelaçadas e meio escondidas na palha seca e perfumada, Camila, já sem poder respirar, não saberia dizer qual delas se agarrava mais a outra.

"Não posso lhe contar." Lauren falou baixo e começou a desabotoar a camisa.

Sua ou dela? Não importava.

Lauren lhe tocou os lábios de leve, experimentando.

Camila retribuiu o carinho, o calor e a paixão. As línguas se encontraram e separaram, na ânsia de conhecer a intimidade das bocas.

Ela a puxou mais e lhe arrancou a camisa desabotoada, usava apenas um sutiã por baixo.

Sentiu toda a ternura, a força de Lauren. Seu corpo queimava com uma intensidade que a consumia.

Eram uma só.

Camila não percebeu como a sua blusa se transformou num lençol debaixo delas.

Lauren beijou com incrível sutileza seu rosto e desceu devagar pelo colo.

Somente Craig a havia visto daquela maneira.

E pensar que o desposara sem jamais sentir o que sentia por Lauren.

Camila nem imaginava que as emoções pudessem ser tão intensas.

O toque dos lábios de Lauren era requintada e excitante. Ela beijou-lhe os seios, rodeou os mamilos com a língua e sugou-os até o calor e a pulsação entre as coxas de Camila se tornar insuportável.

"Não lhe direi o que pretendia fazer." Lauren gemeu enquanto chupava e mordia fracamente o mamilo dela. Depois desceu e lhe beijou o abdome, o umbigo e desceu... até chegar em sua boceta.

Camila queria chorar pela tensão que a invadia.

Não haveria retorno.

Ela pertencia a Lauren.

"Quero lhe mostrar todo o meu amor e minha paixão, adorável advogada fazendeira." Lauren terminou de se despir, sem desviar o olhar do rosto de Camila.

Ela era um paraíso.

Deitou-se sobre ela com as pálpebras semicerradas pelo desejo.

Camila se agarrou aos ombros desnudos de Lauren.

Ela se contorcia e gemia sem controle.

Correspondia a todas as vontades dela.

Elas se tornaram uma só, de tanto amor e desespero.


Notas Finais


Eaiii? Eu estou sem ideias para hot... Desculpem 😔
Em compensação, sinopse da próxima fanfic.

❌ Camila (Mila) Cabello está cansada de ser uma boa menina.
No fundo ela tem fantasias eróticas que ela está morrendo de vontade para viver isso, mas nenhum dos homens ou mulheres que ela namorou parecia querer compartilhar suas fantasias.

Então ela decide dar a si mesma um presente de aniversário, uma noite para lembrar.
Mas quando seu namorado decide que ela é muito aventureira para ele, a atenção de Camila se volta para sua vizinha de porta interssexual, a sexy morena Lauren Jauregui, que tem seus próprios sonhos eróticos com ela.

Camila a convida para celebrar seu aniversário, e quando ela chega a sua casa e descobre que tipo de celebração tem em mente, Lauren se assegura de que naquela noite ela realizará todas as suas fantasias.


Byeee fofiss ✌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...