1. Spirit Fanfics >
  2. Uma Nova Chance >
  3. Traído

História Uma Nova Chance - Capítulo 7


Escrita por: TYNathy

Notas do Autor


Oi, Oi !!!
Demorou, mas consegui lançar o novo capítulo...
Gracias por leer...!

Capítulo 7 - Traído



Os primeiros dias foram de longe os piores, Xue lutou, mas não importava suas habilidades terminou derrotado e arrastado ainda inconsciente para o meio do nada. Quando acordou se encontrou em um local escuro, deitado em rochas nuas e frias, após analisar percebeu que o ambiente úmido e as gotas que caíam intermitentemente indicava que fora preso em uma caverna.
Tentou escapar obviamente, porém não havia saída nem ao menos uma forma de criar uma. Resignado ele sentou esperando sua cabeça acalmar para tentar pensar em algo. Foi a pior decisão que poderia ter tomado. Sempre que piscava, fechava os olhos, dormia... sua mente se inundava com luz e junta a ela vinha um bombardeio de imagens de Xiao: Xiao morto, espancado, sofrendo, agonizando, se matando. 
Ele logo concluiu que se fechasse os olhos, por um instante sequer, aquelas visões transbordariam em sua mente. Dessa forma ele tentou, sem sucesso, se manter acordado, sem piscar nem nada. 
No primeiro dia, enlouqueceu...
No segundo dia, quase arrancou seus olhos fora...
No terceiro dia, implorava por misericórdia...
No quarto dia, a caverna se iluminou e ao vasculha-la novamente, descobriu  uma mensagem gravada em uma das paredes, onde dizia o seguinte:
Se é de seu desejo que seus sonhos não se tornem à realidade.
Obedecerá e não questionará.
Restaure o Selo do Tigre Estígio.
Nenhum idiota cairia em uma armadilha dessa, certo? 
Xue Yang sim.
Mesmo sabendo que aquilo estava sendo intensificado pela fome e que não passava de uma ilusão que plantaram em sua mente. Acabou cedendo ao desejo de proteger o amado e iniciou o longo processo de restaurar o Selo do Tigre.
Seus carcereiros não se importavam com seu estado de saúde, tampouco com sua energia. Cada vez que ele caia de cansaço era atormentando mais uma vez com visões horrorosas de Xiao sendo estripado, esquartejado... contudo não importava como era o início das visões elas sempre terminavam de uma só maneira: Xiao soltando o horroroso grito de sua vida passada (antes de se matar) para sucessivamente sussurrar “Xue Yang”. E por fim morrer.
Era o inferno pessoal de Xue.
E quando finalmente acabara o Selo Estígio, nem ao menos conseguiu suspirar com alívio antes que sua mente e corpo esgotados recebessem uma nova facada.
Lhe revelaram algo de seu passado que não tinha a mínima ideia que existia, destruíram qualquer resquício de sonho que poderia ter sobre uma família e, por fim, à pessoa que mais confiara ao final foi a demandante do seu sofrimento.
Acabado? Destroçado? Com certeza. Mas, para a infelicidade de seu mártir ainda estava completamente inteiro e pronto para se recuperar da “pancada”. E todos sabiam que isso era devido a um único fator:  Xiao XingChen.
Quando aqueles lábios vermelhos se abriram em um sorriso ferino, Xue Yang sabia que às cenas dos próximos capítulos seriam ainda mais terríveis.
Não poderia estar mais certo.
Foi acorrentado, quebrado e levado para longe daquela caverna, no intuito de viver um inferno ainda pior. Foi usado, esculhambado, humilhado. Tratado pior que um cão sarnento, pior que pano de prato velho, pior que estuprador na prisão. Eles o fizeram sentir como se fosse um nada, fizeram ele desejar morrer, apenas para mostrar que ele não tinha direito a desejar nada.
Tiraram sua humanidade. O trataram como um objeto.
E teve momentos que Xue Yang quase aceitou isso. Contudo ainda restava algo para que ele pudesse se apegar, alguém que o permitiria ficar lúcido. Xiao XingChen. Novamente...
Isso deixava enferma à pessoa que o queria destruído.
Ele tinha certeza, já que cada vez que encarava aqueles olhos duros e impregnados de ódio, sempre havia à indagação “Como ele ainda pode sobreviver?”
Alguns podem considerar idiota, outros uma grande asneira. Porém Xue Yang ainda tinha  esperança de poder ficar ao lado de Xiao.  Com o tempo aprendeu a controlar seus sonhos (para afastar aqueles pesadelos)  e neles encontrou seu refúgio. Lá conseguia tocar Xiao, falar com ele, beija-lo, caçar, transar...
O único que podia mantê-lo de pé era à perseverança de uma futura fuga e à certeza de que quando a noite caísse poderia estar nos braços de seu amor novamente.  
----------------------------------------------------
Há alguns quilômetros dali... (Narrado em 1º Pessoa)
Um de meus solados acabava de narrar brevemente a rotina de meu prisioneiro. E não surpreendentemente, mas infelizmente permanecia à mesma. Ele passou a aceitar tudo sem sequer reclamar de nada, não importava o quão absurdo ou humilhante as situações eram. Parecia um boneco de pano, sem cérebro ou vontades. Entretanto eu sabia que não era bem assim.
Todas as noites eu o visitava, e em todas ele sorria feliz em meio a seus sonhos soltando murmúrios de paixão. Minha poção para que ele tivesse pesadelos deixara de funcionar e isso me irritava. Bom... Até ontem.
Porque enquanto mirava a lua cheia, bebendo vinho de arroz e pensando o quão asqueroso o garoto era, uma ideia veio a minha mente. 
*Se só estarei feliz quando o ver completamente destruído, a melhor maneira seria tirar dele o que o mantém “vivo”.*
Eu sabia que Xiao XingChen estava à procura de Xue Yang desde o ano que ele havia desaparecido. Afinal de contas eu estava acompanhando de perto ele e seu grupo.
E finalmente chegou a hora de a agir.
- Solte as correntes do prisioneiro. – ordenei e o guarda assentiu brevemente antes de partir.
Não pude evitar abrir um amplo sorriso de felicidade, e terminei toda a bebida em um gole só.
- Yang Yang eu finalmente poderei me vingar de você corretamente. 


Notas Finais


Obrigado por acompanharem a história e desculpem pelos erros de português :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...