História Uma nova chance de recomeçar - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Draco Malfoy, Harry Potter, Hermione Granger, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Merlin, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Rose Weasley, Severo Snape
Tags Abo, Descobertas, Draco Malfoy, Drarry, Harry Potter, Romance
Visualizações 136
Palavras 2.689
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Então eu realmente tô desanimada, quero pedi perdão se o capítulo não estiver do agrado e por se menor.
Ontem recebemos a notícias da morte de um amigo que morreu de leucemia, e quando descobriu da doença já era tarde demais.
Ele era jovem, apenas 19 anos e uma pessoa tão cheia de luz.
Perdão o desabafo, porém estou realmente abalada.
Boa leitura e desculpa qualquer erro ortográfico ou incoerências né história .

Capítulo 5 - Finalmente?


— Você não acha que essa fantasia é um pouco chamativa demais !!?— Draco encarou pansy através do espelho a sua frente. A amiga estava terminando uma trança embutida de lado em seu cabelo.

A ômega sorriu negando com a cabeça — Você está incrivelmente lindo nessa roupa Dra — afirmou.

Assim que a morena terminou seu penteado o ômega se levantou e permitiu se encarar mais uma vez, e não pode acreditar na imagem refletida diante de seus olhos.

Aquele era mesmo ele?

Um vestido curto de alcinha preto estilo empregada enfeitava suas belas curva lhe proporcionando uma imagem extremamente sexy,uma calcinha de renda preta fazendo o constate perfeito com sua pele alva, em seu pescoço uma corrente em forma de coleira com um gizo na ponta, com belo par de orelhas de gato felpudas em seus cabelos loiros e um rabo felino, ambos da cor negra.

Não tinha como negar, Draco estava maravilhoso.

— Aposto que até o testa rachada ficará de quatro pra você hoje,ou melhor você que ficará de quatro pra ele — riu envolvendo os braços na cintura do amigo ao lhe abraçar por trás descansando a cabeça em seus ombros.

O loiro estava completando corado, sinceramente se perguntava se seus amigos possuía filtro entre a boca e o celebro.

— Eu não tô nem aí para a opinião do Potter — mentiu erguendo a cabeça e empinando o nariz — Eu tenho que ficar lindo apenas para mim, e não para um alfa idiota — afirmou fazendo um gesto de desdém com as mãos.

Pansy riu — Se você diz, mas bora lá que a festa já começou — disse e saiu puxando o loiro pelas mãos quase o arrastando do dormitório — Anda Draco, essa noite irei curtir até esquecer meu próprio nome — a ômega sorriu ladina.

Malfoy encarou a menina que continuava a lhe arrastar, a amiga vestia um macacão preto que grudava em sua pele, um decote v destacava seus belos seios, pansy estava sexy e isso era fato.

A ômega era uma mulher destemida, de opinião própria, se ela quisesse algo não mediria esforços pra conseguir, nem que isso não seja condizente com a conduta de uma "ômega".

A palavra "livre" descreveria perfeitamente bem a morena, não gostava de se sentir presa, talvez por essa mesma razão nunca cogitou a ideia de um relacionamento sério.

— "Eu namorar? Só pode está ficando louco querido, não nasci pra me vê presa em um alfa idiota coçador de saco e um bando de crianças catarrenta, com um cardápio enorme a minha disposição, por que iria querer me satisfazer apenas com uma opção? Obrigada, mas não, eu passo " — pansy respondeu, depois que um alfa com quem ficava a pediu em namoro, a morena deu um pé na bunda do sonserino e logo no outro dia estava ficando com uma ômega do luffa - luffa.

O lema dela era " Minha vida, minhas regras".

Talvez essa seja a razão de te se dado tão bem com o Zabini, ambos presava pelos direitos iguais.

O jovem sorriu de lado, sorriso esse que a amiga não presenciou, havia tomado uma decisão, ao menos uma vez se daria o direito de ser feliz.

Todos os olhos de quem estava na sala comunal foram em direção ao casal de ômegas, esses que viam em direção ao local da festa, a música que tocava ao fundo foi esquecida e ninguém ousava piscar.

Eles haviam se tornado o centro de atenção da festa.

Pansy sorriu maliciosa ao se virar e piscar para o amigo, que se sentia envergonhado com tantos olhares sobre ele.

Draco sentia o cheiro dos desejos daqueles alfas nojentos se misturando no ar. E aquilo estava o enojando, seu estômago dava repulsa dentro de si, queria simplesmente sumir daquele local.

Mas então uma presença mais forte, possessiva se destacou no meio dos outros cheiros. Foi impossível seus olhos não ir de encontro com o certo alfa moreno, era automático, uma ligação que não saberia explicar nem se quisesse.

Conseguia sentir a raiva do Potter queimando sobre si através do olhar, o alfa sentia ódio,um sentimento estranho crescendo dentro dele, e que cada vez ficava mais forte.

Seu lobo interior gritava por dentro completamente em fúria "ele é meu Ômega, meu só meu".

O menino que sobreviveu não conseguiu conter um rosnado involuntário que escapou de sua boca.

Malfoy lhe encarou de forma incrédula.

Quem Potter achava que era? Ele conseguia sentir os sentimentos conflitantes do alfa, a loucura e a bagunça que era dentro dele. Não era tolo e sabia que Harry havia sido criado por trouxas e que os seus pensamentos era sem escrúpulos ou cabimento, porém não era isso que entristecia tanto o ômega, o que lhe deixava p*** era o fato do alfa saber que eram companheiros de almas e mesmo assim se negar a aceitar seus próprio sentimento.

E depois liberava sua presença querendo marcar o ômega como se fosse seu, como se fosse uma mera propriedade, como se tivesse o direito de mostrar que era seu dono ou até mesmo sentir ciúme. Se Potter achava que ele seria o tipo de Ômega submisso estava muito enganado, faria questão te provar para o alfa que tal relação era um jogo para dois e não para um.

Draco sorriso ladino para o moreno e piscou para logo sair puxando amiga para a pista de dança.

O ômega andava de forma sensual, seu corpo dançando conforme a música que tocava no fundo.

Se posicionando no meio da pista, ficou de frente com amiga, que lhe lançava um olhar confuso como se perguntasse " O que você está fazendo e por que essa mudança de atitude tão repetina?!"

Malfoy apenas sorriu para a ômega e apontou com a cabeça num movimento sutil em direção alfa, que estava com uma cara de poucos amigos os dois.

Pansy não era tola, e não precisou de palavras para entender a intenção do loiro.

E confessava para si mesma que seria divertido provocar o ciúmes do Santo Potter.

Ao som de Lady gaga os dois ômegas começaram a dançar de forma extremamente provocante.

Seus corpos faziam movimentos extremamente sexy diante aos olhos dos alfas e dos betas do local, a música tocava auto ao fundo, as luzes de Led iluminavam o ambiente lembrando a tão famosa balada do mundo trouxa.

Zabini que estava num lugar mais afastado da festa junto de Ron, sorriu ao vê os amigos dançando ao longe. Porém por mais que quisesse se juntar aos ômegas, tinha um ruivo bem mais interessante a sua frente.

Os cabelos ruivos bagunçados era enfeitados por enormes orelhas amarelas pontudas.

Uma blusa também amarela na altura do umbigo e dobradas até os anti braços, com uma calça moletom da mesma cor e um rabo em forma de choque finalizando o seu look.

— Nossa ruivinho não sou o Ash, mas quero te pegar — Blaise sussurrou na orelha do beta lhe pressando contra a parede.

Ron corou violentamente, se sentia uma pequena presa diante do alfa, queria fugir mas ao mesmo tempo desejava se jogar nos braços do moreno a sua frente.

Seus olhos em algum momento prenderam nos lábios carnudos de zabini, não conseguia desviar o olhar mesmo se quisesse e isso não passou despercebido pelo alfa, um sorriso brotou nos belos lábios que ficava cada vez mais próximo das do ruivo conforme blaise se aproximava dele .

— Não sou uma pessoa de rodeios ruivinho — Zabini sussurrou mordendo o lóbulo de sua orelha — Você sabe que te desejo — afirmou encarando os olhos azuis — E você também me ..

Suas palavras foram interrompida quando o beta tomou seus lábios em um beijo necessitado, o alfa ficou surpreso com o gesto porém não se fez de rogado ao prensar o corpo do ruivo contra a parede enquanto apertava sua cintura possessivamente.

Ron passou os braços envolta do pescoço de Zabini, suas mãos fazia um leve carinho nos cabelos crespos sentindo o moreno aprofundar ainda mais o beijo,ao soltar um pequeno rosnado de satisfação pelo ato.

— Porra ruivo, assim você me deixará louco — Zabini falou provocativo mordendo o lábio inferior do beta assim que se separaram pela falta do ar.

Ron apenas sorriu de lado antes de voltar a puxar o sonserino novamente para mais um beijo necessitado, não queria falar ou pensar naquele momento, só desejava aproveitar cada segundo junto dos lábios e dos toques do outro bruxo.

A música havia mudado e uma da Beyoncé soava auto ao fundo. Nesse momento pansy se encontrava atrás de Draco com suas mãos segurando fortemente a cintura do loiro, enquanto ambos iam até o chão numa clara provocação durante a dança.

Potter observava tudo a longe calado, o único som que sai dos seus lábios era um baixo rosnado raivoso diante a palhaçada a sua frente.

O cheiro e os olhares de outros machos sobre o seu ômega estava lhe irritando, não somente seu lobo como a ele também.

Desejava tanto poder azarar a todos aqueles vermes mas não podia, não por que era errado e ele era politicamente correto, que foda - se a porcaria do que era certo, só não faria tal coisa por que tinha sido burro e esquecido a merda da varinha, já que a brilhante Hermione disse " Será uma festa, pra que querem levar a varinha?" Maldita hora que ouviu a castanha.

Porém seus olhos não se desgrudava por nenhum segundo se quer diante a imagem do seu ômega.

Draco estava tão fodidamente gostoso, e isso só fazia seu ciúmes aumentar. Ainda mais por que só ele podia vê o quanto Malfoy era incrivelmente maravilhoso e sensual, mas para outros deveria ser determinante proibido

O ômega sorria por causar o efeito desejado no alfa, mas estava se divertindo tanto que por um momento esqueceu seu verdadeiro objetivo que era irritar Potter.

Estava dançando ainda com pansy, só que dessa vez era ele que segurava a cintura da morena enquanto ambos se entregava ao ritmo da música, sua franja grudava na testa por causa do suor, com a mente num certo bruxo bobão. E acabou não percebendo que um alfa sonserino chegou e começou a roçar na sua bunda enquanto segurava sua cintura, sentia o rosto do outro perto do seu, o estranho esfregava o nariz no seu pescoço como se desejasse sentir o cheiro que emanava dali.

Draco se afastou da amiga e empurrou o alfa com agressividade longe dele.

— Não me toque seu imundo — ordenou sério — Eu juro que se você se aproximar de novo, vou azarar até a quinta geração da sua família — ameaçou.

O estranho o lançou um olhar furioso, seu olhos castanho brilhava em raiva e indignação por ter sido rejeitado.

— Qual é, agora irá se fingir de Santo?Sendo que até agora estava toda putinha ao ser oferecer dançando dessa forma — acusou venenoso passando as mãos nos seus cabelos loiros — Você é só mais um ômega, por que se fazer de difícil quando pode se divertir com um alfa gostoso igual a mim?! — perguntou com um sorriso malicioso enfeitando seus lábios ao tentar se aproximar do ômega mais uma vez.

Draco nunca havia se sentido tão ofendido, será que não poderiam dançar da forma que quisesse sem um ser idiota achar que eram um pedaço de carne ou algo assim ? Será que não passava na cabeça desses alfas desprovido de celebro que talvez o ômega só queira se divertir sem querer algo sexual envolvido?

Essas sociedade era realmente de merda.

— Olha querido, eu preferia mil vezes morrer sozinho do que ficar com você — afirmou com deboche em sua voz ao fazer um gesto de desdém com as mãos — E outra, eu já tenho meu alfa — " um alfa idiota, porém ainda é meu " completou em pensamento olhando com um certo nojo a figura que parecia toda putinha a sua frente.

— Sério ?!— o alfa fantasiado de cowboy riu falsamente — Se tem um alfa cadê ele então?Será que está fantasiado de Gasparzinho?— debochou.

Antes que Malfoy pudesse debater as palavras do outro, uma aura forte e quase assassina preencheu o local.

Raiva, ciúmes, possessividade , ódio e outros sentimentos confusos cercava um Potter que vinha direção ao ômega com uma cara nada boa.

O alfa chegou por trás do moreno e puxou sua cintura para ele fazendo o corpo do menor bater contra o seu.

— Eu sou o alfa dele e quero muito te matar por ter tocado no meu ômega — rosnou baixo apertando ainda mais a outra cintura contra seu corpo. Sua cabeça se repousando no ombro do Malfoy enquanto lançava um olhar mortal em direção ao outro sonserino que tremia, ao vê que o alfa de Draco era Harry Potter, o salvador do mundo bruxo, era lógico que não teria chance.

Harry tentava o máximo manter o controle, seus olhos antes verdes se encontrava âmbar, tanto ele quanto seu lobo estavam transbordando fúria.

Se não fosse pelo cheiro do Ômega o acalmando, a essa hora já estaria encima do outro rapaz lhe socando até que ficasse satisfeito ou seja só matando aquele verme.

Draco relaxou nós braços do seu alfa, por mais que soubesse se defender sozinho amou o fato do moreno correr ao seu socorro.

E caralho o cheiro de Harry era tão bom.

— Não me faça rir, posso não passar de um novato porém seu o currículo dos dois durantes os anos aqui — o alfa exclamou indignado, mesmo temendo não podia acreditar naquela cena a sua frente, só podia ser mentira — E outra, até agora todos achavam que Malfoy era apenas um beta, mas veja só, ele acabou de revelar que não passa de uma putinha ômega — provocou olhando com nojo pro sonserino loiro.

Draco arregalou os olhos, não sabia se o rapaz era corajoso ou apenas um enorme burro por desafiar Harry Potter.

Sinceramente estava cogitando a idéia de deixar o moreno matar o sonserino, pois cara, ele está pedindo por isso.

Pansy ao longe apenas sorria em êxtase ao vê a cena da confusão se desenrolar diante ao seus olhos, quase se intrometendo na briga e gritando " Mata ele logo Potter", porém resolveu se segurar e volta a assistir em silêncio como todos ali.

A presença de Harry estava tão forte que chegava a sufocar as pessoas do local.

Raiva era pouco pra descrever o que sentia.

Sua presas apareceram ao rosnar pro alfa que recuou alguns passos, sentia seu corpo se arrepiar de medo devido a densa aura assassina do local.

Quando Potter deu um passo em direção ao rapaz, sentiu uma pequena mão segurar a sua, e toda sua raiva sumir só pelo fato de encarar os olhos azuis de Malfoy.

O ômega levou as mãos ao rosto másculo do alfa e sorriu encarando as íris âmbar com ternura.

O mundo para ambos parecia te parado naquele momento.

— Apenas me beija meu alfa — Draco pediu manhoso, acariciando os cabelos negros da nuca de seu companheiro.

O lobo interior de Harry explodia em êxtase, tendo somente como prioridade o ômega, seu ômega.

O alfa levou as mãos a cintura fina e a puxou com força fazendo seus corpos colidir. Uma mão desceu lentamente pela coxa esquerda do loiro e apertou com força a carne farta por debaixo do meni vestido que seu companheiro estava.

Draco gemeu baixo fazendo o alfa rosnar em satisfação.

— Você ficou tão perfeito nessa roupa — elogiou com uma voz rouca no ouvido do ômega — Porém eu te proíbo de usar - lá novamente, pois esse corpo só eu posso vê — ordenou apertando com mais força as nádegas do loiro que soltou outro gemido de prazer.

— Tudo que você quiser Potter, agora cala boca e me beija de uma vez — implorou sem pudor nenhum se esfregando no corpo do alfa e tremeu ao sentir a ereção semi dura do outro contra a sua.

Harry sorriu ladino e não tardou ao tomar os lábios do seu ômega num beijo.


Notas Finais


Saudades Iago #luto


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...