História Uma nova hibrída - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Alice Cullen, Jasper Hale
Visualizações 58
Palavras 1.157
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Cá está mais um capítulo... Tenham uma ótima leitura

Capítulo 4 - Capítulo 04


P.O.V. Autora

O sorriso que enfeitava o rosto de Alice era contagiante, a felicidade estava obvia em seu olhar. Os orbes dourados pousaram na pequena criança ainda no colo de Esme e a pequena vampira jura que pode sentir seu coração batendo extremamente forte.

— Temos que arrumar um quarto para ela. — Disse Renesmee abraçando o pai. — Ela poderia ficar no chalé.

— Acredito que por enquanto seja melhor ela ficar aqui na mansão, querida. — Esme falou, sorrindo para a neta.

— Nessie está doida para brincar com a nova prima. — Emmet disse sorrindo.

— Ela é minha prima?

— Agora é, minha querida, por enquanto. — Respondeu Carlisle, deixando os presentes confusos.

— Como assim por enquanto? — Perguntou Bella.

— A criaremos até que atinja uma certa idade, onde ela poderá tomar as próprias decisões... até ela, vamos protege-la.

— Concordo. — Falou Edward. — Assim como Nessie ela crescerá muito rápido, então não demorará muito para que ela venha tomar as próprias decisões e saia dessa casa. — Disse saindo da sala e logo mais da casa, seguindo em direção ao chalé.

— Vai demorar para Edward se acostumar com a presença da criança. — Disse Carlisle. — Vamos ter paciência com ele. — Disse, olhando para Rosalie.

— Não entendo porque ele não aceita que agora essa criança faz parte de nossas vidas, pelo menos por enquanto. — Rosalie disse.

— Ele está com medo do que possa acontecer no futuro, os Volturi voltarão e não demorará para que venham atrás de nós. — Respondeu Carlisle.

— Eles não sabem que estamos com a criança. — Disse Esme.

— Por enquanto. — Disse Jasper.

Uns minutos de silencio se seguiram, Bella saiu da mansão e foi atrás de Edward. Esme subiu para o quarto, onde colocou a criança adormecida em sua cama.

— Temos que parar de chama-la de criança ou bebe. — Nessie disse de repente. — Ela tem que ter um nome. E eu já sei qual será!

— Qual? — Perguntou Alice entusiasmada.

— Beatriz. — Respondeu a jovem Cullen.

— É um lindo nome. — Disse Rosalie sorrindo.

— Bom, então a Beatriz...

— Bia, esse é o apelido dela! — Exclamou Nessie interrompendo Carlisle.

— Ela vai ficar em qual quarto? — Perguntou Emmet. — Já adianto que no meu ela não vai. — Disse olhando pra Rosalie, antes que ela pudesse dizer alguma coisa.

— Qual o problema de ela ficar em nosso quarto? — Perguntou a loira.

— Por enquanto, ela pode ficar em nosso quarto, pode ser amor? — Perguntou Alice à Jasper.

— Por mim não tem problema nenhum. — Respondeu o loiro sorrindo para a esposa.

— Então está decidido.

P.O.V. Alice Cullen

Eu não estava me aguentando de felicidade, a Beatriz... quer diz, a Bia irá dormir comigo e o Jazz, como se fosse minha filha. Minha filha. Será que seria possível? Do jeito que eu me apego rápido as pessoas, em poucos dias eu estaria amando aquela criança como se fosse minha.

— Temos um problema. — Edward disse entrando na sala com Bella em seu alcanço.

— O que foi? — Perguntou Jasper agitado, provavelmente pelo jeito que Edward estava.

— Um vampiro desconhecido está próximo daqui, desesperado em busca de algo. — Respondeu Bella. — Achamos que seja o pai da criança.

— Como sabem disso? — Perguntou Carlisle em alerta.

— Ouvi uns pensamentos estranhos, desconexos, próximo daqui, por isso sai da sala. — Respondeu Edward. — Segui os pensamentos e consegui ver o homem um pouco ao sul de onde as meninas encontraram a criança. Ele está desesperado, beirando a loucura.

— Derrubou uma arvore com um soco quando encontrou um pedaço de pano, achamos que era o que a menina estava enrolada. — Disse Bella.

— Deve ter sentindo o cheiro da mãe de Bia. — Carlisle falou pensativo.

— Bia? — Perguntou Bella curiosa.

— Foi o nome que Nessie deu a criança. — Respondeu Edward, depois de ler a mente de algum de nós.

— Que nome lindo você escolheu, filha. — Disse Bella abraçando Nessie.

— O quão próximo ele esta daqui? — Perguntou Emmet.

— 5 ou 6km. — Respondeu Edward concentrando, provavelmente tentando escutar os pensamentos do tal vampiro.

— Acha que ele vai querer arranjar briga com a gente? — Perguntou Emmet com um sorriso no rosto, socando uma mão na outra, já imaginando a diversão que teria.

— Louco do jeito que estava? Acredito que sim.

— O que você acha que devemos... — Minha fala foi interrompida pela câmara dos Volturi aparecendo diante de mim...

— Mestre, ficamos sabendo que um hibrido acabou de nascer. — Disse Jane entrando na sala, meus olhos pousaram na pequena vampira loira que parecia estar animada com a possibilidade de matar alguém que violou as regras.

— Então devemos matar esse monstro rapidamente. — Disse Caios, antes que Aro falasse alguma coisa. — Onde esse monstro esta, Jane? E a mãe?

— Nasceu em Forks, meu senhor, e ao que parece a mãe está morta.

— Então eles já devem estar cientes. — Disse Caios. — Alec e Jane, vão até lá e matem esse monstro antes que os Cullen se intrometam.

Os irmãos olharam para Aro que apenas assentiu, confirmando a ordem.

— O que você viu? — Jasper me perguntou assim que meus olhos focaram em seu rosto.

— Eles sabem. — Respondi. — Os Volturi sabem. Jane e Alec vão vim atrás dela.

— Apenas os dois? — Perguntou Carlisle surpreso. — Quem deu a ordem, Alice?

— Caios.

— É claro. — Disse Carlisle. — Aro não mandaria os irmãos juntos, na certa teria mandando Felix ou Dimitri, mas não os irmãos juntos. Eles sabem que é nessa cidade? — Assenti respondendo a sua pergunta. — Caios espera que aconteça um confronto conosco, sabe que Jane tentaria nos matar assim que nos visse e é isso que ele quer desde nosso último encontro.

— Ele não os mandou para matar a criança e sim para nos matar, sabe que iriamos nos envolver. — Disse Edward.

— Caios pouco se importa com as regras. — Disse Emmet. — O que faremos agora?

— Pela primeira visão de Alice, os irmãos encontrarão o pai de Bia e assim os três irão em busca dela. — Respondeu Carlisle.

— Jane provavelmente deve suspeitar que estamos envolvidos. — Disse Rosalie. — Ela é esperta o suficiente para vi perto daqui e nos espionar.

— O que está sugerindo, Rose? — Perguntei.

— Os irmãos passaram por aqui primeiro, estão doidos para nos incriminar de algo e essa é a oportunidade perfeita.

— Continue. — Pediu Carlisle.

— Se essa visão for simultânea, então, eles já devem estar fora da Itália, estarão aqui em pouquíssimo tempo e não encontrarão a criança nessa casa, o que os fará procurar o pai dela.

— O que coloca em pauta: porque eles não conseguem encontrar a criança aqui se ela está aqui? — Perguntou Emmet.

— Acha que ela tem algum poder? — Perguntei pasma com a teoria dela.

— Faz sentindo. — Respondeu Rosalie. — Edward disse que o pai de Bia estava por aqui, mesmo um vampiro descuidado conseguiria sentir o cheiro dela misturado ao nosso.

A teoria de Rosalie deixou todos nós pensativos. Mas fazia muito sentindo, realmente, era para o pai de Bia ter nos achado rapidamente.

— Essa teoria vai se confirmar nos próximos dois dias, quando os Volturi chegarem aqui. — Disse Carlisle.

— Estaremos preparados para eles. — Disse Emmet socando uma mão na outra. — Eles estão me devendo uma luta.

Sorri com o jeito doido do grandão.

 

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...