1. Spirit Fanfics >
  2. Uma nova história - Jasper Hale >
  3. Capítulo VI

História Uma nova história - Jasper Hale - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Capítulo VI


Jasper Hale.      



Antes eu estava receoso de me manter próximo de minha companheira, por medo de machucar ela e de saber que sou um ser monstruoso, mas agora... Eu não importo com este sentimento, apenas quero estar ao seu lado e aproveitar cada momento com ela. Estar ao lado de quem eu amo é algo extremamente esplêndido.

[...]

Depois daquele beijo, passamos o resto do dia trocando carícias e beijinhos, conversamos bastante, sobre gosto e não gosto, descobri que minha pequena é brava e forte, e que se não fosse pelo seu pânico ela iria fazer aquelas garotas se arrepender de ter tocado nela, acredite fiquei surpreso pela forma que me contou aliás eu sempre via seu jeitinho bondoso que eu mais amo! 

– Sabe eu... Não sabia o que iria acontecer comigo desde... Desde a morte de minha mãe... – Falou com o olhar triste e eu apenas permaneci em silêncio deixando-a continuar.

– Quando soube que ela estava doente, larguei tudo para cuidar dela, exatamente tudo, escola, cursos e até mesmo o meu trabalho de curto período, estive com ela até seu último suspiro e foi a pior coisa que presenciei, mas eu tinha de ser forte e bom... Eu tentei... Eu tentei conviver sozinha, mas não foi o certo pois eu estava me sufocando e me corroendo, chorava dia e noite sem parar, meu amigo esteve ali comigo no meu momento ruim, mas mesmo assim... Me sentia sufocada e angustiada, até que descobri que Henry tinha ligado para meu pai dizendo o meu estado e óbvio pediu para que fosse me buscar, daí eu pensei "Recomeçar seria uma boa..." E cá estou. – Seu olhar se direcionava para um canto qualquer de meu quarto, seus dedos faziam um desenho em forma de carinho em meu braço.

Certamente, Mary Swan és uma mulher esplêndida e guerreira, por tudo que passou foi firme e forte, por mais que tivera suas recaídas ela se demonstrava está bem. Suspirei me remexendo um pouco, fazendo com que a mesma me olha-se dando um selinho em seus lábios arrancando um sorrisinho de sua parte.

– Obrigado por ter desabafar e sinto pela perda, você é incrívelmente forte. – Sorri vitorioso vendo seus olhos brilharem.

– Eu sei que sou! – Rio fraco me roubando um selinho.




A noite chegou e eu tive que me despedir de Mary, confesso que não queria deixar ela ir, mas ela me disse que precisava conversar com seu amigo o tal de Henry, não irei mentir fiquei um pouco enciumado mas não demonstrei, por fim tive que deixar a minha pequena em sua casa do mesmo jeito ou senão Charlie iria me caçar e provavelmente arrancar minha cabeça.

– Nos vemos amanhã? – Perguntou em frente da porta de sua casa.

– Claro que sim senhorita, irei pegar minha pequena como de costume. – Sorri.

– Já se acostumou é? Sinto lhe dizer, mas... Meu bebê chega amanhã de tarde. – Meu sorriso se desmanchou na hora.

– Vai me deixar sozinho? – Perguntei com um certo drama arrancando uma risada gostosa de minha pequena.

– Não seja dramático Jazz, eu disse para você. Bom, é melhor você ir ou irá congelar aqui. – Falou com um sorriso em seu rosto, mas antes que a mesma entrasse a puxei contra meu corpo e selei nossos lábios, dando início a um beijo calmo que infelizmente durou pouco pela bendita falta de ar.

– Irei passar para busca-lá amanhã então? 

– Claro 'né bobinho. – Sorriu e me deu um selinho e logo em seguida entrou.

Pude ouvir seu coração palpitar rápido, me fazendo sorrir bobo. Voltei para casa vendo meus irmãos "brincando" de lutinha, mas pararam assim que me viram chegar.

– Eae galãzão' como foi passar a tarde se pegando com a lindona? – Perguntou Emett que como respostas, (não minhas), recebeu um tapa no braço de Rosa, a mesma rosnou e eu ri.

– Não diga esse tipo de coisa irmão, não é uma palavra adequada. E não foi assim que passamos a tarde. – Falei por fim.

– E como ela está? Não consegui falar direito com ela hoje... Mas amanhã com toda certeza eu irei! – Disse Alice animada, olhei para a Bella que me fuzilava com o olhar a mesma se levantou de imediato e saiu pisando duro dali. O que será que ela tem?

×

Como todas as noites eu sempre iria em seu quarto, hoje não seria diferente, vê-la dormindo virou rotina. Agora eu entendo como o Edward se sentia...  Seu sono era profundo e sereno, olhei para o relógio, vi que já estava quase amanhecendo e que logo logo ela estaria de pé, fiquei ali por mais alguns minutos e depois fui ver o sol nascer... Ah como eu adoraria ver o sol nascer com Mary, bem no alto da montanha.

Espero que um dia isso possa ocorrer.


O sol não demora para nascer por mais que a clareza seja pouco, foi o suficiente para os diamantes brilharem em minha pele, hoje o dia irá ser ensolarado? Creio que não, já que uma grande nuvem negra se aproxima, parece que o dia será chuvoso como sempre... 


Voltei para casa para poder me arrumar e ir buscar minha princesa, eu estou parecendo um idiota. Ouvi Edward rir.

– Que feio ouvir os pensamentos dos outros maninho. – Sorri sarcástico e descendo até a sala já arrumado depois de banho quente.

– É inevitável maninho, foi mal. – Retribuiu o sorriso, apenas neguei sem desmanchar o sorriso. Peguei a chave do carro e mandei uma mensagem para a May avisando que estava a caminho.

Entrei no carro o ligando em seguida e dando partida até sua casa, que não ficava longe da minha. Quando cheguei buzinei apenas uma vez e a esperei encostado no capô do carro, quando a vi um sorriso brota em meu rosto ao ver seu sorriso bobinho e lindo.

– Pronta? – Perguntei abrindo a porta do carro para a mesma entrar.

– Eu já nasci pronta baby. – Sorriu e piscou para mim.

Dei a volta no carro e dei partida até a escola, a trajetória inteira foi em silêncio a mesma estava distraída olhando para a janela e ela parece gostar do que ver. A natureza.

Quando chegamos naquele lugar, que bendito seja a escola, lugar onde os hormônios estão a flor da pele e isso literalmente frustas. Saímos juntos, mas a mesma ficou parada no lugar e eu fui até ela, percebi que estava desconfortável com os olhares alheio, estrelecei minha mão na dela e a fiz olhar para mim.

– Eu nem lhe comprimento direito hoje senhorita, bom dia senhorita. – Falei lhe dando um beijinho vendo a mesma ficar mais vermelha do que já estava, me fazendo rir baixo.

– Jazz! Aqui não... 

– Qual o problema, somos um casal agora, certo? – Vi a mesma me olhar com um brilho em seu olhos.

Sem ao menos se pronunciar, ela foi atacada por uma fadinha e acabou se assustando um pouco.

– Céus! Quer me matar do coração? Como você é forte... – Disse enquanto massageava seu ombro com um biquinho em seus lábios.

Ah que vontade de morder esse biquinho.

Ouvi um resmungo vindo de Edward, olhei para ele "de novo?" 


×


As aulas ocorreram normalmente, eu e Mary teríamos um trabalho a fazer e a convidei para ir lá em casa já que Esme queria fazer o jantar para a mesma e poderíamos dar início no trabalho, ela aceitou na hora e disse que iria no seu carro, que no caso já chegou, eu vi quando fui deixá-la.

– Bom... Nos vemos mais tarde? – Perguntei em um sussurro a puxando para mim com meu rosto milímetros ao seu.

– S-sim...  – Sorri ao ver a mesma corar.

 Selei nossos lábios dando início a um ósculo quente e calmo, vaguei minhas mãos até a sua cintura colando nossos corpos e apertando sua cintura, ouvindo-a arfar. Nos separamos pela faltar de ar, estávamos quentes e excitados, era impressionante o sentimentos que a mesma me causava.

– B-bom... É melhor eu... Entrar, até mais tarde Jazz. – Falou com suas bochechas levemente rubras.


Droga! Olha o que ela está fazendo comigo! Respirei fundo, tentando focar em algo extremamente broxante o que foi quase impossível, mas consegui. Quando cheguei em casa, não vi ninguém lá, creio que foram caçar. 

Esperei por eles enquanto lia um livro e eles chegaram quase na hora da Mary chegar, como dito eles haviam ido caçar. Eu também estava precisando, mas eu deixei para final de semana e eu não correria o risco de machucar alguém, certo?

– Jasper até quando vai nos deixar correndo este riscos? – Bella chegou e parou bem na minha frente.

– Perdão, mas não sei do que está falando Bella. – Falei deixando o livro de lado e prestando atenção no que a mesma diria.

– Bella esquece isso, ele vai resolver isso. – Dessa vez foi Edward que se pronunciou.

– Ainda não estou compreendendo. – Por fim eu falei.

– Jasper, você está pondo a vida de alguém em risco! Pondo a vida da Mary em risco, se não for transformar ela, eu mesma faço! – Falou e eu a olhei incrédulo.

Eu não creio no que Bella acabou de me dizer.

– Me transformar?




Continua?


Notas Finais


Oiiii everybody!
Eu sei que demorei para postar o capítulo, mas as férias acabaram e eu estou tendo foco total em meus estudos, espero que compreendam e que tenham paciência creio que eu demorarei para postar o próximo, mas por favor não desista de mim a.
Eu amo escrever para vocês, assim como amo ler seus comentários me emotiva demais!
Eu vejo vocês na próxima? Espero que tenham gostado e o capítulo não está revisado, então qualquer erro me perdoem!
Beijos~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...