História Uma obra de arte - MiChaeng - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Mina
Tags Fluffy, Michaeng, Mihyun
Visualizações 147
Palavras 790
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Obrigada pelos favoritos e comentários, é um ótimo incentivo. <3

Mina narrando.

Capítulo 2 - 2nd


Fanfic / Fanfiction Uma obra de arte - MiChaeng - Capítulo 2 - 2nd

Já era outro dia, e eu, como sempre, havia acordado cedo.

ㅡ Minari? Bom dia, meu amor. ㅡ DaHyun, totalmente contente ㅡ sem motivo, como sempre ㅡ deu um beijo em minha mão. Eu sorri fraco, por maior que fosse o conforto que aquele rosto quentinho deitado contra minha mão transmitia, eu estava com a cabeça em outro lugar...

São exatas 05:58. Não que eu goste de acordar cedo, na verdade, eu preciso acordar cedo.

É deprimente ouvir/ler alguns comentários feitos ao meu respeito. Pessoas falam coisas como: "Ela é rica, bonita, e ganha dinheiro por ficar dançando. Ela não precisa trabalhar, o pai dela é dono que uma empresa e-nor-me!! Deve dançar para se exibir! Só pode ser isso mesmo!". Se você já pensou isso sobre alguém, está enganado. Dançar foi minha maneira de me ocupar, já que nunca gostei de minha madrasta e das ordens que meu pai me dava. Qual o problema de eu não ter vontade de seguir uma carreira musical? Não tenho o menor talento para isso.

Vou continuar apenas acordando cedo todos os dias para treinar, melhorar cada vez mais minha flexibilidade, aprimorar minha dança.

Todos temos sofrimentos.

Bom, melhor eu parar por aqui. Esse é só mais uma manhã de reflexões fúteis que não vão mudar em nada. Ainda tenho muitas manhãs pela frente.

ㅡ Minari? Mina!? Poxa, você nunca presta atenção em mim... ㅡ DaHyun falava com um tom manhoso, ela tinha total razão para isso. Fiquei de frente para ela e acariciei seu rosto. ㅡ Me desculpa, ok? Ando muito sobrecarregada ultimamente. Mas, garanto que essa noite nós vamos nos divertir, está bem? 

ㅡ Aaah, é bom que não fure comigo, Minari! Se você continuar treinando tanto dessa maneira, eu vou te sequestrar e fugir contigo para um lugar onde seja só nosso. ㅡ com um olhar ameaçador ㅡ na verdade, fofo ㅡ, DaHyun terminou sua frase. Nós rimos da situação, e então eu saí da cama.

Dahyun continuou na cama, para tentar dormir ㅡ observação: Ela parece um anjo quando dorme ㅡ, quanto a mim, fui para a cozinha. Quando já estava lá escutei um barulho de chaves e a porta se abrir. 

Ué? Só quem tem a chave da minha casa é o meu pai... Mas, ele não apareceria numa hora dessa!... Ou aparecia?

Larguei o pão e a faca de minhas mãos, e quando cheguei na sala dei de cara com meu pai e a menina que estava na empresa no outro dia.

ㅡ Bom dia, minha filha!! ㅡ meu pai falou ㅡ na verdade gritou ㅡ tampei meus ouvidos por amor à meus tímpanos. 

ㅡ O-o que você está fazendo aqui? O que ela está fazendo aqui? ㅡ apontei para ChaeYoung, a menina parecia constrangida e imediatamente me senti mal por isso.  ㅡ Me desc... ㅡ meu pai corta meu discurso.

ㅡ Cheguei a essa hora para repor o atraso de ChaeYoung. Você deverá acompanhá-la até o museu nacional. ChaeYoung tem que aprender a aprimorar sua arte, ela está pior que... Prefiro nem falar. ㅡ isso mesmo pai, direto e preciso. Nada de perguntar se eu tinha algum compromisso mais importante. ㅡ Tenho certeza que com você observando os grandes clássicos poderá se inspirar.

ㅡ 'Tá, mas ela não pode ir sozinha? Por que eu? 

ㅡ Vamos lá, Mina! Seja gentil! ㅡ meu pai aproximou-se de mim e deu duas batidinhas em minhas costas, logo após ele saiu da sala.

Ficamos só ChaeYoung e eu na sala, e ela parecia querer falar alguma coisa. Mas, não estou com paciência para ouvir discursos. ㅡ ...Bom, me espera aqui! Vou só trocar de roupa! ㅡ e então sai dali sem prestar atenção em sua resposta.


[...]


Mina, você não tem vontade de voltar para casa? Não precisa me acompanhar se não estiver com vontade. ㅡ ChaeYoung falou, provavelmente me olhava.

Eu estava com as mãos nos bolsos do meu short, encarava o chão e chutava as pedrinhas que encontrava pelo caminho. Por que sou tão hostil? Não deveria ter puxado meu pai.

ㅡ Me desculpe, ChaeYoung. É que eu só não gostei da atitude do meu pai, não é sua culpa esse meu mau humor.

 ㅡ Bom, eu posso te ajudar a mudar seu humor... ㅡ ela sorriu de lado e pegou uma câmera de sua bolsa. ㅡ Não me pergunte como, mas eu sei que você gosta de tirar fotos. Podemos aproveitar para tirar algumas enquanto não chegamos no Museu. ㅡ sugeriu, mas eu não estava muito entusiasmada.

ㅡ Eu não sei se é uma boa idéia... ㅡ ela ao ouvir isso, acelerou o passo ficando mais adiantada que eu. Flexionou seus joelhos, fechou um olho e tirou uma foto minha. ㅡ ChaeYoung...

ㅡ Vamos lá, Mina! Sorria! ㅡ ChaeYoung, com um grande sorriso no rosto, continuou a tirar fotos minhas. ㅡ Mostre seu belo sorriso!


Notas Finais


Aaaa demorei porque eu meio que estava no final do capítulo não é... AI ESSA P* DE CELULAR DESCARREGOU SEM TER SALVO O CAP QUE DESGRAÇA

Beijo bb <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...