História Uma Omma Muito Louca. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Suga, V
Tags 2ne1, 4minute, Aninharmy16, Anjin, Btskids, Exo, Gabikook, Got7, Kim Yoongi, Monsta X, Red Velvet, Seokjin, Tentativa De Comedia, Treta
Visualizações 33
Palavras 1.670
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ UNA BUA LETURA PRA USTED <3

Capítulo 6 - Uma Mulher Forte.


Fanfic / Fanfiction Uma Omma Muito Louca. - Capítulo 6 - Uma Mulher Forte.

Yoongi






- Isso explica tudo — meu pai suspirou pesaroso — Explica a Fadiga generalizada, Anorexia, palidez de pele e mucosas, menor disposição, sua dificuldade de aprendizagem, Apatia... — abaixou a cabeça com a mão na testa — Como pude deixar passar? — sussurrou pra si mesmo.

- Appa? O que eu tenho? - perguntei receoso.

- Você tem Anemia Ferroprovipa. Se eu não desconfiasse e te examinasse logo evoluiria para Leucemia. - concluiu me assustando.

- Leucemia? - perguntei afoito vendo-o respirar fundo.

- Hoje você receberá um pouco de ferro no sangue, receitarei alguns remédios não muito fortes para ver se seu organismo os recebe bem. Começaremos um tratamento amanhã, não muito ofensivo...-

Ele continuava a falar, mas eu só conseguia pensar em uma coisa.

Kyungsoo.

Se minha Anemia se evoluir para Leucemia, meu irmão teria que me doar, fazer um tipo de transplante de medula óssea.

Ele sofreria demais.

E eu não quero isso.

- …Hoje sairei mais cedo para ficar com vocês e observar as reações de perto em caso de rejeição. - ele continuou falando - Vá buscar Kyungsoo, Zuho os levará para casa. Logo chegarei.

- Ok, appa. - falei antes de sair da sala, indo direto ao parque - Kyungsoo, temos que ir.

- O que? Já? - ele parecia chateado, estava de mãos dadas com Jimin e Taehyung enquanto Naeyeon fugia deles.

- Sim, Zuho hyung irá nos levar pra casa. - respondi vendo-o murchar.

- Mas Yoongi hyung, estamos brincando de pique corrente! - Kyung contestou sendo apoiado pelos mais novos.

- Desculpem, mas são ordens do appa! - respondi compreensivo vendo meu irmão se despedi dos meninos e de Naeyeon.

- Espea'! Yoongi-shi, como 'tá a omma? - Jimin perguntou.

- Ela está ótima, acho que já podem ir vê-la! - falei sorrindo, logo sentido minhas pernas sendo abraçadas.

- Obrigado por auar' a gente Yoongi! - eles agradeceram juntos sorrindo para mim.

- Venham meninos, vamos ver a omma de vocês! - Naeyeon chamou risonha ao perceber que fiquei sem o que dizer.

- 'CHAU YOONGI, 'CHAU SOO! - gritaram correndo para o prédio tendo uma Naeyeon desesperada atrás deles.

- Sabe Yoongi? - Kyung me chamou - Eles são legais.

- Vamos meninos? - Zuho nos chamou.

Assenti o seguindo junto ao Kyungsoo.
















Jongin

Eu entrei no hospital feito um furacão — tinha tentado falar com Joonmyeon mas ele estava viajando a negócios — avistei Jungkook chorando na sala de espera sozinho e me desesperei.

- Jungkook?!? O que aconteceu?? - perguntei afoito e ofegante ajoelhado na frente dele.

- Hyung! - exclamou entre soluços me abraçando - Eu sou um filho terrível!! - sussurrou em meio ao choro.

- O que aconteceu Kook? - perguntei acariciando suas madeixas.

- A omma teve uma síncope por exaustão, distúrbio emocional... Eu nem sei o que é síncope, mas o psicólogo Kim falou que foi por causa da dá minha ingratidão que ela síncopou! - falou tudo rápido e eu não evitei um risinho.

- Primeiramente, “Síncopou” não existe! Segundo, síncope é desmaiar! - me afastei limpando suas lágrimas e segurando seu rosto entre as mãos - E sim Jungkook, foi por causa disso. Eu pedi pro Yug falar contigo sobre isso, mas pelo visto foi tarde, não é?

- Me desculpe hyung! - pediu choroso.

- Tudo bem, mas você precisa pedir isso para sua omma, ok? - disse mansamente dando um beijo em sua testa.

- Tudo certo, hyung. - respondeu depois de respirar fundo e se recompor com um sorriso mínimo no rosto.

- Bem, agora vamos ver nossa Ana Júlia! - exclamei animado o puxando e seguindo em direção ao quarto da minha irmã.

Confesso que fiquei aliviado ao saber a causa do desmaio e tenho cem por cento de certeza de que tudo irá se acertar.

Quando atravessamos o corredor, vimos Jimin e Taehyung saindo sorridentes do quarto acompanhados de Naeyeon que ria baixo atrás deles, assim que me viram, correram pra ficar frente a mim.

- Jongin hyung, nossa omma ai' ficar bem! – disse Jimin convicto.

- É, mai' tem que fazer 'ilêncio poque' ela tá dumindu' tá bom, hyungs? – avisou Taehyung sorrindo.

- Pode deixar chefinhos! Faremos tudo certo, não é Kook? – perguntei.

- É Jongin hyung! – ele me respondeu rindo fraco.

- Vamos meninos! Acabei de receber uma mensagem do Sunyeol! – Naeyeon avisou animada – Ele disse que trouxe brinquedos!!

- ‘Fais 'iêncio hein!! – os garotinhos gritaram seguindo Naeyeon animados.

- Está pronto Kook? – perguntei carinhoso ao meu sobrinho.

- Não, mas quero vê-la! – respondeu tímido.

- Vamos! – falei antes de abrir a porta do quarto.

O mesmo era bem fresco, iluminado, de certa forma perfeito para minha irmã. Ela estava dormindo serenamente na cama, parecia tranquila e sem problemas algum.

- Oi maninha! Sei que está, sim? – falei beijando sua testa e acariciando suas madeixas – Descanse, para que fazermos muitas loucuras como antigamente! – acertei seu cobertor.

Me virei pra Jungkook que continuava hesitante na porta.

- Pode vim Jungkook, ela está dormindo, vou aproveitar para pegar as roupas de vocês, logo volto... Talvez amanhã! – disse o olhando compreensível.

- Tá bom hyung! – disse acanhado.

Sorri para meu sobrinho caminhando até si e bagunçando seus cabelos arrancando um risinho nervoso do mesmo.

- Vai dar tudo certo! – beijei sua testa – Annyeong!















Jungkook


Ao ficar sozinho com minha omma senti um frio na barriga inexplicável, mesmo que ela estivesse dormindo, uma culpa imensa tomava conta de mim.

- Omma... – falei segurando sua mão – Me desculpa! – pedi sentindo minha bochecha esquerda molhar.

Fiquei olhando para seu rosto e suspirei ao ver que não acordaria, como já estava de noite, me dirigi ao sofá que não ficava muito longe da cama, onde deitei e dormi.






(…)








- Desculpe pela demora, meu amor! Estava na Inglaterra, quando Yuta me ligou fiz de tudo para chegar o mais rápido possível! – escutei uma voz masculina.

- Oppa, você não deveria ter feito isso era um contrato importante, aliás, uma viagem muito cansativa! – escutei minha mãe falar de forma serena.

- Você estava mal! Aquele contato pode esperar! – a voz respondeu. Acho que era Suho.

Abri meus olhos com um pouquinho de dificuldade por causa da claridade e logo consegui enxergar naturalmente. Realmente era Suho quem falava com minha mãe a fazendo cafuné.

Me senti observado, olhei pra frente e o cara de porta me observava. Com aquele rosto inexpressivo.

- Nonna! Eu e os meninos trouxemos gelatina para você! – Chanyeol entrou animado junto aos meus irmãos segurando pontinhos de gelatina.

- Obrigada meus amores! – minha omma agradeceu arrancando sorrisos dos meus irmãos, que correram subindo na cama a abraçando e beijando suas bochechas.

- Omma, 'unca 'ais nos ‘susta assim! – Taehyung pediu tendo Jimin concordando.

- Realmente nonna! Appa e Hunnie ficaram muito assustados! Eu também sabe! – Chanyeol começou a contar e Sehun corou finalmente desviando o olhar para minha omma – Então nós decidimos que faríamos tudo o que for necessário para que sua recuperação seja perfeita! – concluiu sorrindo.

- Ah. Vocês são uns amores, obrigada. Mesmo! – omma respondeu emocionada.

- ADIVINHA QUEM RECEBEU ALTA??? – tio Jongin entrou no quarto gritando.

- OMMA/NONNA!! – os mais novos e Chanyeol gritaram.

- ISSO MESMOOO!!! – ele fez uma dancinha se aproximando da cama fazendo todos rirem.

- Jongin! Estamos num hospital! – minha progenitora ralhou.

- Tudo bem, desculpe! – jogou uma bolsa na cama – Tá aí a roupa de vocês! Vistam-se logo pirralhos! ANA! Já tenho uma travessura pra gente!

- E o que seria Nini? – perguntou risonha enquanto Jimin e Taehyung se trocavam com a ajuda de Suho e Chanyeol.

- Vamos fazer um almoço especial, aliás, Jiyoon já está fazendo! E convidar nossos vizinhos, os Kim's para agradecê-los pela ajuda! O que acha? – perguntou eufórico, fazendo meus irmãos ficarem eufóricos.

- Acho perfeito! – respondeu e os garotos foram a loucura silenciosamente.




Eu estava em dúvida... Será que ela já havia me perdoado?







(…)












Yoongi







Nosso appa fez a janta, comeu com a gente e nos acompanhou até nossos quartos.

Ele estava um pouco diferente.

Quando amanheceu, ele já tinha preparado o nosso café, muito nutritivo – note o tédio nessa observação – e depois ficou na sala lendo nos deixando com tempo livre.

Estava perto da hora do almoço quando a companhia tocou.

- Eu atendo... – falei. Me dirigi a porta e tive uma surpresa; Júlia nonna estava na porta sorrindo com Taehyung no colo e Jimin abraçado a sua perna – Nonna?

Exclamei surpreso e feliz por vê-la de pé e logo Kyungsoo estava ao meu lado sorridente.

- Nonna! Você está melhor? Está sentindo dor? Vocês estão cuidando bem dela? – bombardeou ansioso a fazendo rir.

- Estou bem querido, sem dor alguma! E meus bebês estão cuidando muito bem de mim! – respondeu sorrindo largamente junto aos seus filhos.

- Isso é ótimo nonna, a senhora nos assustou bastante! – disse sincero, percebendo a aproximação de meu appa, mas ignorei.

- Não queria causar transtornos queridos, mas gostaria de agradecê-los... Fiz um almoço e pensei em como gostaria que vocês nos acompanhassem. – concluiu olhando para trás de mim.

- É muito bom vê-la curada senhorita Ana. – meu pai se pronunciou simples – Sou Kim Seokjin, pai de KyungSoo e Yoongi. Creio que-

- Céus! Você é o homem que ficou responsável por mim? – perguntou assustada vendo meu pai assentir – OH MUITO OBRIGADA! – agradeceu o abraçando.

Todos ficamos surpresos, menos Taehyung que ria por estar no meio.

- ‘Obigata 'seo Kim! – ele agradeceu em meio ao abraço.

E meu appa apenas estava parado como uma estátua. Braços ao lado do corpo e olhos esbugalhados.

- Seu irmão virá? Não tem problema, seria ótimo tê-lo conosco! Até o almoço dr.Kim! E obrigada! – gracejou antes de ir embora deixando meu pai ainda paralisado.

KyungSoo o olhava com um brilho de esperança em suas íris. Afinal, appa estava muito vulnerável por causa do abraço da Ana nonna. Acho que ele tem esperança, mas pensando bem, não seria nada mal ter Ana Júlia como omma.

Uma mulher forte e louquinha.


Notas Finais


Heheheh


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...