1. Spirit Fanfics >
  2. Uma página, Uma história >
  3. Super Cocô 4

História Uma página, Uma história - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Acho q está é a última história do Super Cocô aqui 🤔 acho vou criar um livro próprio pras coisas dele.

Capítulo 14 - Super Cocô 4


Açúcar tempero e tudo que há de bom, estes foram os ingredientes escolhidos para criar o ser perfeito, mas o Dr. Kuzovski - maior proctologista do mundo - acidentalmente acrescentou um ingrediente extra na mistura. O exame de fezes de Anderson Souza, o maior lutador do mundo.

E assim nasceu o Super Cocô! Usando seus super poderes, o Super Cocô dedica sua vida para enfrentar as forças do mal!

Fora do planeta Terra, em pleno espaço, Super Cocô enfrenta aquele que pode ser seu maior desafio.

O MeRdabot!

Você deve estar se perguntando, como um pré-adolescente gordinho e espinhento soube do perigo e alertou Super Cocô a tempo?

Acontece que este garoto na verdade é um super prodígio e gênio!

Vamos acompanhar seus pensamentos nesse exato momento e ver como pensa um garoto gênio.

"Oh Arceus deus dos pokemun, perdoe a minha prepotência! Não foi minha intenção. Eu criei o MePdabot para acabar com Saulo e todo o time de Futsal! Não queria causar mal a ninguém... O Senhor sabe como eles me zoam todo santo dia. O problema é que o MePdabot fazia muitas perguntas e aprendia tudo muito rápido. Tudo desandou quando o idiota do meu irmão pintou um "R" no lugar do "P", o robô quis saber o significado e então ficou furioso jurando vingança contra toda a humanidade. Por favor Arceus ajude o Super Cocô a derrota-lo e eu prometo não fazer mais nenhuma merda!".

No espaço, finalmente MeRdabot quebra o silêncio.

_ Saia do caminho! Vou destruir a terra e construir um novo mundo, onde não exista bullying!

Super Cocô responde.

_ Bullying não é motivo para destruir toda uma raça. Terá que passar por cima do meu esterco primeiro!

_ Então que assim seja.

Duas placas no peitoral do robô se abrem, e onde deveria estar os "peitinhos" de um ser humano surgem canos que disparam tiros e mais tiros insanamente.

O herói heroicamente sofre o dano sem se mover, e mesmo não tendo se ferido nem um pouco ele diz:

_ Você vai pagar por isso!

PLAU!

Um socão arremessa o vilão até a Lua. E é lá o novo palco da épica batalha.

Soco, chute, defesa e soco de novo.

Não sabemos quanto tempo se passa mas é bastante pois nosso herói está exausto, ao passo que MeRdabot por ser um robô não se cansa mesmo tendo algumas partes do corpo danificadas.

_ É o seu fim Super Cocô, tome o golpe final! IAHH!!!

Super Cocô rendido de joelhos no chão lunar espera pelo seu fim, em sua mente estão as imagens dos poucos amigos e dos bons momentos que teve na Terra. Primeiro o seu Mestre, Pedro e os outros mendigos da Sé e até o garoto gordinho que recém conheceu...

No último instante.

No momento fatal.

Ninguém poderia imaginar mas Super Cocô evita o golpe e contra ataca com toda força que lhe resta.

Ao ser destroçado o robô grita em plenas engrenagens:

_NÃO! Como pode um pedaço de bosta vencer um ser perfeito como eu?!

Super Cocô também caído apenas diz:

_ Não fui eu que venci, e sim o poder do AMOR. Talvez um dia você possa compreender.

E assim foi, MeRdabot com apenas a cabeça lhe restando foge para algum outro confim do Universo, onde pudesse se recuperar tramar suas groselhas.

Super Cocô permanece caído na Lua,

lá por uma semana há de ficar até se recuperar, 

e para Terra seu lar

Poder retornar

(Super Cocô também é poesia)


Notas Finais


Não percam os próximos episódios! Muitas aventuras aguardam nosso herói :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...