1. Spirit Fanfics >
  2. Uma Paixão (anos 60) - Imagine Jaehyun >
  3. Gênia do mal

História Uma Paixão (anos 60) - Imagine Jaehyun - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


~ Voltei!

Capítulo 4 - Gênia do mal


(...) Uma hora depois

Nicolle mordia a ponta de sua caneta tinteiro, tentando responder algumas das últimas perguntas. Ela havia conseguido responder todas as perguntas de História e Língua Portuguesa, mas Matemática dera um nó em seu cérebro. Nicolle não era a melhor aluna da sala na classe de Matemática, mas pelo menos era melhor do que sua amiga, Bárbara que estava a literalmente 30 minutos olhando para a mesma folha. Ela também já havia respondido algumas questões, mas não chegara nem na metade do teste.

Nicolle se levantou, com suas folhas em mãos. Ela havia acabado (finalmente). A mesma voltou para o seu lugar, para arrumar sua pasta para que pudesse ir ao vestiário. Ela deu uma última olhada para Bárbara, que havia finalmente virado a folha e que agora respondia as perguntas de Ciências. Nicolle lhe lançou um olhar motivacional. Bárbara balançou a cabeça e continuou com o olhar focado 100% na prova. (Bem...100% não era, porque Nicolle sabia que sua amiga nunca prestava 100% de atenção nas coisas). 

A garota saiu da sala com os passos lentos, com a pasta a frente do seu corpo. Ela olhava com o canto do olho, para dentro das salas que estavam com as portas abertas. Os outros alunos também faziam a prova geral, mas muitos já saiam da sala com seus materiais nas mãos, indo para a próxima aula. Jaehyun estava dentro da sala, ainda respondendo as questões. 

- Cheguei! - Bárbara disse quando alcançou Nicolle nas escadas 

- Como terminou a prova tão rápido? - Perguntou Nicolle espantada 

- Simples: Eu não terminei de respondê-la. Eu chutei as últimas 10 questões e seja o que Deus quiser. 

- Amiga você é bem maluca. Você sabe que sua mãe vai te deserdar se você não for bem nessa prova...

- Mas pensa por esse lado: Das 10 questões que eu chutei, tenho muita possibilidade de alguma estar certa. Considerando que eu tenho certeza de que as outras estão certas...É. Eu fui muito bem nessa prova!

- Eu não teria muita certeza disso - Nicolle abriu a porta do vestiário - E se nenhuma estiver certa?

- Ai eu posso começar a me preocupar - Bárbara abriu o cadeado de seu armário e guardou sua pasta dentro do mesmo

(...)

Depois de colocarem a sua roupa de ginástica, as amigas estavam na quadra, dando voltas e mais voltas na pista de corrida. Os alunos já estavam ofegantes. A treinadora estava sentada confortavelmente em uma cadeira dobrável, observando os alunos se matarem para correr os 5 quilômetros que ela havia pedido. 

- I-Isso aqui é treinamento para soldado - Disse Bárbara apoiando as mãos nos joelhos - EU não aguento mais correr!

- Vamos, Rodriguez! Faltam mais 10 minutos correndo! - A treinadora apitou - Nada de moleza!

- Você é quem está sentada em uma cadeira, vendo a gente se matar de correr. Me desculpe, mas a única que está na moleza aqui é você. - Murmurou Bárbara - Porque você não vem correr no meu lugar? 

- Cale a boca e volte a correr, amiga - Nicolle passou correndo ao lado da amiga - Senão você vai ficar mais tempo na escola e vai perder o ônibus. 

Bárbara murmurou mais alguma coisa antes de voltar a correr ao lado da amiga. 

(...) Na saída da escola

- Esse dia foi um completo pesadelo - Nicolle estava mancando até a saída da escola - Prova, corrida de 5 quilômetros e para completar o dia...Tomar vermífugo! 

- Ou...A gente pode sair direto sem ter que passar pela fila - Sugeriu Bárbara - O portão está aberto e sem ninguém pra vigiar.

- Isso seria trapaça - Nicolle disse entrando na fila que tinha poucos alunos - E eu não sou uma mentirosa. 

- Você quem sabe - Bárbara deu um aceno para a amiga 

- Ei! Aonde você vai? - Perguntou Nicolle surpresa 

- Para o ponte de ônibus, esperar um passar e poder ir para casa - Respondeu como se fosse uma coisa óbvia - Te vejo no ponto 

- Ah, não mesmo! - Nicolle puxou o braço de sua amiga - Você vai ficar aqui comigo. E sofrer junto. 

- Eu tenho opção? 

- Não - Nicolle pegou a colher da mão da enfermeira e tomou um gole de vermífugo - Sua vez. 

- Argh! - Bárbara fez o mesmo. Depois fez um gesto para que elas fossem até a saída da escola 

- Porque você não está falando nada? - Perguntou Nicolle observando o ponto de ônibus - Eu sei que está brava, mas não precisa me ignorar, sabia?

Bárbara fez um gesto para que Nicolle esperasse um momento. A garota foi até um canto do muro escolar e cuspiu o remédio que havia tomado. Depois voltou e sorriu. 

- Bem melhor, não acha?

- Você cuspiu o remédio? Bárbara!

- Você disse que eu iria tomar, mas não disse que eu ia engolir aquela coisa. - Bárbara colocou as mãos na cintura - Me diz se eu não sou uma gênia? 

- Você é uma gênia do mal, isso sim - Nicolle riu 

O ônibus parou no ponto. As amigas subiram no veículo, que voltou a rodar. Mais um dia na escola concluído com sucesso. Elas se sentaram em um dos bancos da frente e iam conversando animadamente sobre o que fariam a tarde. Elas não tinham lição de casa naquele dia, ou seja, poderiam tirar uma tarde de folga nos estudos. Mas a mãe de Nicolle não deixaria a filha sair em dias de semana, só no final de semana, oque era muito chato. 

- Sabe o que eu acho? - Perguntou Bárbara olhando para a rua - Acho que que foi uma boa ideia a gente ter se juntado ao clube do Jaehyun. Ele realmente tem umas ideias incríveis. 

- E malucas - Completou a outra - Onde é que eu estava com a a cabeça quando concordei em participar disso, meu Deus?

- Nas nuvens, como sempre - O ônibus parou no ponto em que elas tinham que descer - Mas admita que pelo menos teremos um pouco de liberdade de expressão, não concorda?

- Sim...Talvez - Nicolle olhou para a amiga, com os olhos cerrados, por causa do Sol que estava fazendo - Nos vemos amanhã

- Nos vemos amanhã - Respondeu Bárbara e assim como Nicolle, tomou o seu caminho de volta para casa. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...