História Uma paixão em meio ao caos .Emison - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Ashley Marin, Byron Montgomery, Caleb Rivers, Cece Drake, Dr. Rollins, Ella Montgomery, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Jason Dilaurentis, Jessica DiLaurentis, Lorenzo Calderon, Maya St. Germain, Melissa Hastings, Mike Montgomery, Noel Kahn, Paige McCullers, Pam Fields, Peter Hastings, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh, Veronica Hastings, Wayne Fields, Wesley Fitzgerald, Wren Kingston
Tags Emison Sashay
Visualizações 136
Palavras 2.476
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


My persons , me desculpem por não ter atualizando mas cedo o 3 cap , acho q poste por volta das três da manhã. : D
Não vou conseguir atualizar todo dia , mas prometo que vou não demorar muito para atualizar!

Ah e sobre os favoritos e comentários , eu só tenho agradecer , e para os fantasminhas obrigada também !
Mais não dói comentar neh ?!
Rsss


Vamos ler mais um ?
Esperem que gostem , e se ficar confuso só chamar que eu esclareço!

Capítulo 4 - Primeiro beijo.


Fanfic / Fanfiction Uma paixão em meio ao caos .Emison - Capítulo 4 - Primeiro beijo.

Autor narrando:

Já dentro da casa os dois segue para o escritório de Elliot e sem  nenhuma  paciência e respeito Elliot pega Alison pelo braço direito e a empurra  para dentro do escritório , em um movimento rápido Alison se equilibra na poltrona do pequeno  sofá que havia alí para que mesma não fosse de encontro ao chão .

- O que você acha está fazendo garota?

- O que eu acho que estou fazendo  Elliot !?, - O que você pensa que está fazendo digo eu.Eu já falei que  você não vai  mais ver um mísero dólar da minha família!!!

Alison fala alterada mas contendo o tom de voz.

- Olha que sua vadia mimada , você vai fazer o que  eu quiser !

Elliot perde o que já não tem  de compostura e pega Alison pelo cabelo.

- Me solta  seu covarde!

Em um movimento rápido , ela se desvencilha dele .

- EU TÔ CASANDO DE VOCÊ, VOCÊ ESTA SEMPRE NO MEU CAMINHO GAROTA!!

-  É Só pedir o divórcio  Elliot!

Ela fala em um tom debochado.

- NUNCA , EU VOU FAZER DA SUA VIDA UM INFERNO ALISON!

- Pior do que  está  não fica !

Ela fala esbarrando nele e seguindo para saída .Antes dela colocar a  mão na maçaneta , sente o seu corpo indo  contra porta.
E aos berros Elliot bate o rosto da loira na contra  porta , e  com as mãos entranhadas no cabelo   loiro da mulher facilitando o puxar e o  arremessar  contra a porta .

- VOCÊ ACHA QUE PODE FALAR ASSIM COMIGO SUA VADIA !?

ele pergunta de forma retórica,e  a lançando contra o chão .

Mesmo com o rosto machucado e sagrando Alison não baixa a guarda..

- Você não é nada Elliot !

ela fala com certa dificuldade decorrido a dor que estava sentindo.
Elliot transtornado levanta a mesma   pelo pescoço  e a joga contra o sofá e  em movimento rápido ele fica em cima dela a imobilizando .

- EU SOU O SEU MARIDO , E VOCÊ ME DEVE RESPEITO !

- Respeito , você não merece nada , você não passa de um filhinho de papai  drogado !

-  VOU TE MOSTRA COMO  UMA MULHER DEVE AGIR DIANTE DO SEU MARIDO!

Elliot sabia que  para qualquer ofensa que ele dirigisse a Alison , ela o responderia a altura, fazendo assim ele se sentir um lixo. E todas as vezes que ela o chamava de filhinho  de papai, as suas frustrações e decepções vinham a tona , e com isso ele queria causar a mulher responsável por suas frustrações a mesma dor que ele sentia . De fato Alison não tinha culpa de nada , mas ele é muito covarde pra assumir que a culpa era exclusivamente dele.
Ele sabia que podia espancar a Alison até a morte , mas nada  a machucava mais quando  ele a possuía como mulher contra a própria vontade . Ele podia ver dor em sua  alma,  através daqueles lindos olhos azuis .Antes que ele possa arrancar a sua roupa Alison se manifesta  escondendo o seu rosto na parte   interna do sofá!

- E lli ot as cri an ças ainda estão em casa , pare ! - A minha mãe pode  ouvir!

Alison fala com a voz que ainda lhe restava

Como se tivesse tomado um susto , ele se levanta em movimento brusco .
Ele sabia que ela era capaz de fazer dele um nada pra defender a sua filha !
E ele não queria que o seus planos viesse por  água a baixo.

Em desespero ele segue para saída do escritório , mas antes de atravessar a porta ele diz :

- De um jeito nessa bagunça , e não deixa que ela te veja assim !

Bate a porta!

Alison levanta e vai até o banheiro do escritório , e ao se olhar no espelho percebe que Elliot se referia a seu rosto quando falou :de jeito nessa  bagunça.
Ela tinha um corte no supercílio , e seu nariz estava sagrando  chegou a achar que o mesmo estava quebrado .
                               ...

No outro andar da casa  da casa Elliot se fazia de bom moço e pedindo para sua sogra levar as crianças para dormirem fora .
Ela fez uma expressão de interrogação  , mas logo se desfaz  ao ouvir seu genro dizer que iria fazer um jantar romântico para Alison. Ela concordou e  seguiu para o andar de baixo com as crianças , e foi se despedir de  sua filha chegando na beira da piscina percebeu que Alison não se encontrava .

- Aonde  está Alison?

Antes que os convidados  pudesse responder Eliot surgiu atrás dela aflito.

- Ela pediu para avisar que está ocupada , mas assim que terminar liga para  Senhora .

- Alison não  é disso Elliot .

- Sim , mas ... mas é que ela não sabe da surpresa  Sra Dilaurents...

- Ah sim  !

Elliot assente e se despede da sogra .
Assim que ela entra na garagem com as crianças ele respira aliviado , fazendo os convidados ficarem intrigados com sua  atitude...

Emíly narrando:

  - Você devia  disfarçar um pouco mais Emily ! - Han

   - Ta doida ?!

- Dessa vez vou ter concordar com minha namorada , Emi!

- Do que vocês estão falando ?

- Emily você não para de olhar para a loira e ainda mostrou um olhar preocupado quando eles entraram.

- Ai vocês não valem nada , só fiquei preocupada  pelo tom que o Elliot usou .

- Sei... 

- Pode parando vocês dois !

Ai esses dois quando começam ...
Não posso confirmar que estou desejando a mulher do meu primo , falando neles já tem quase 30 minutos que estão lá dentro , e até agora nada .
Até que a mesma senhora que havia chegado mais cedo surge  perguntando pela Alison.
Como fumaça o Elliot surge , respondendo em nossa frente , eles trocaram mais algumas palavras  até que  a senhora seguiu para a garagem com as crianças.
Elliot está estranho .

Então eu resolvo perguntar .

- Está tudo bem Elliot?

- Melhor impossível.

- Hum..

- Cadê a Alison?

Hana pergunta , e agradeço mentalmente !

-Ela não está se sentindo bem!

Ele responde com tom de deboche.

Elliot está mudado .
Preciso ver a Alison , ele fez alguma errada !

- Então Emily o que diz  sobre minha proposta?

- Acho que a Alison deixou claro que não quer  a sociedade ! Caleb

- Isso eu resolvo meu caro ! Elliot

- Elliot acho que isso não vai dar certo !

- Por que não ?!  - Semana que vem vou até Rosewood e conversamos melhor , ok!?

- ok "meu" caro !

Caleb responde!

                                ...

O Caleb não gostou do meu primo , isso é um fato , para dizer a verdade nem eu gostei dessa nova versão do Elliot.
Elliot voltou para dentro da casa e o Caleb se manifesta .

- Você não vai embora enquanto não ver a Alison neh ?

- Acho que não  Cal!

- É Emi você está caidinha pela Alison !

- Cala a boca Hanna , ela é mulher do meu primo .

- Só falo o que estou vendo, e é para isso que existi divórcio!

- Cala a boca a Hanna!
   
Caleb diz em tom doce.

Eu realmente preciso ver a Alison antes de ir embora , sinto que ela precisa de ajuda . É estranho eu sei,   a conheci há algumas horas , mas da forma mais clichê digo ter a sensação de conhecê-la  a muito tempo . Sinto uma conexão  com aquela loirinha.  E não vou embora até confirmar que ela está bem !

                    Autor Narrando:

Elliot entrou no escritório e percebeu que  Alison não se encontrava ali  seguiu para o segundo andar e foi para o quarto. Ao abrir a porta percebeu que Alison não estava sozinha. Escuto a cozinheira conversamos com sua mulher.

   - Alison você precisa ir em hospital, isso precisa de ponto , está sangrando muito.

- Eu vou ficar Marlene.

Alison responde

- Mas minha menina , você pode acabar morrendo de tanto sangue que está perdendo!

Ele entra no banheiro pedindo para Marlene se retirar.

- Pode nos dar licença ?

Marlene olha para Alison esperando a resposta da menina

- Pode ir Marlene !

- Qualquer coisa pode me chamar minha menina!

Ela sai sem olhar cara do Elliot!

- O que você quer ?

- Eu só vim ver como você estar!

- Já viu ! - Já pode sair daqui.

- Vou o ligar para o Wren , para ele dar  ponto nisso!

Ele disse levando a mão até o rosto da Alison , mas é impedido de continuar  pela mesma.

- Ok.

Elliot saiu do banheiro para ligar para o Wren , mas acabou não tendo muito sucesso , Wren estava fora e não poderia vir .
Então ele lembrou da sua prima , que mesmo  não sendo médica  poderia  sabe fazer alguma coisa .

- Emily pode me ajudar !

Ele pensar alto , e segue para a varanda.

Emily narrando:

Elliot volta com uma expressão indecifrável  e pede para que eu siga  ele para dentro da casa .

- Emily preciso de um favor seu a Alison caiu no banheiro , você sabe dar ponto ?

- Ela está bem ? -

Respondo um pouco apavorada , mas do que o normal !

-  Sei sim. Você tem material aí ?

- Nao , mais vou buscar !

Continua subindo a escada até chegar no andar de cima . Ele pede para que entre no quarto  e assim eu faço.

- Alison a Emily vai te ajudar !

- Já falei que não preciso de ajuda.

Ele responde em outro cômodo , acredito que se seja o banheiro .

-Amor  você caiu  e precisa de ajuda sim.

Ele diz de forma não muito convincente .

- Tanto faz!

Ela responde do outro lado!

- Emily já volto , pode ficar aqui , ela deve está saindo!

- Tudo bem , mas vc sabe o que comprar ?

-Acho que sim , qualquer coisa eu pergunto na farmácia!

-ok!

Ele  pega  a chave do carro e a carteira e segue para a saída do quarto .

Alguns  minutos depois Alison sai do banheiro  , eu fico sem reação elas está com o rosto machucado , e isso não foi causado por uma queda !

- O que você está fazendo aqui ?

Ela pergunta um tanto irritada, abaixar a cabeça um tanto sem jeito , e é nesse momento que percebo que ela está de toalha e acabo não resistindo e encaro o seu lindo corpo !
Essa mulher é pecado , um pecado bom com certeza.

- Emily !

Ela me tira do transe .e eu me amaldiçoou por ter esquecido o motivo de estar a li .

- Sim , me desculpe. - Eu vim te ajudar Alison!

- Não precisa !

- Precisa sim , o seu rosto está sangrando ! - Deixe ver isso ?!

Ela levanta o sobrancelha , como se qusece dizer : por que eu faria isso?

- Por favor Alison , deixa eu te ajudar !?

- ok !

Ele responde e senta na beira da cama .

- Pode me arrumar  uma toalha , preciso fazer pressão no ferimento?

Digo me aproximando ...

- Pode ser essa ?

Ela diz apontando para a toalha de rosto que estava no criado mudo que fica a direita da cama !

-Sim , vai doer um pouquinho !.

Pego a toalha e preciono o ferimento , ela  emiti um som  quase que inrreseptivel , algo parecido com gemido . Tadinha !
Ela está sentindo dor com certeza , nesse momento percebo que está com o nariz  está inchado e tem rastros de sangue . Com certeza ela não !

- Você é médica ?

Ela pergunta de um jeito tímido , fiquei ainda mais apaixonada por essa versão dela . Eu falei apaixonada???
Putz o que eu estou arrumando para a minha vida ?!  Não sei,  mas contando que essa esteja por perto está tudo certo !

- Não  exatamente , mas estou me formando em fisioterapia .  - No meu primeiro ano de faculdade fiz treinamento de primeiros socorros .

Falei quase que sem respirar .

- Hum  ...

Assim que o sangue estacou , pedi pra ver o o seu nariz .
Ela assentiu ..

- Não quebrou , mas teve um pequena luxação! - Colocou gelo ?

- Ainda não !

- Precisa mocinha , quer quê eu vá buscar?

Ela só apontou para o pequeno frigobar que ficava no outro ambiente
do quarto .

Abri e optei pela bolsa térmica que tinha ali , que era o mais apropriado para usar em situaçãoes assim.

Assim que lhe entrego a bolsa ela agradece .

- Obrigada Emily.

- Não precisa agradecer , já tomou  algum remédio?

- Ainda não !

- Precisa tomar , tem algum por aqui ?

- Sim no banheiro !

Sigo sem pedir permissão , só penso que ela precisa tomar logo um analgésico.

- Aqui mocinha !

Ela assente e dar um sorriso simples

- Não precisa agradecer

Digo pegando em sua mão , e sinto coisa que jamais imaginei sentir .
E percebo que preciso  sentir essas sensações  por todos os dias da minha vida .
Ela me olha como se tivesse sentindo as mesmas coisas que eu, e uma lágrima surgem eu seu rosto .

- Ei você esta bem ,   está sentindo dor ?

Ela abaixa a cabeça  ,  e move  em forma de negação .
O que ela quer dizer exatamente?!

- Alison não entendi. - Você  não está bem , ou esta com dor?

Talvez os dois neh  Emily !

Não me contenho e  lhe aconchego em minha barriga  ficando entres suas pernas , já que estava em pé em
sua frente.
Ela  não repense de imediato , mais em seguida me com cera força , percebo que ela está chorando. Por sinal chorando de soluçar  .

- Alison , foi ele neh?

Pergunto  já sabendo a resposta!

- Não importa !

Ela diz em meio ao choro .
Me abaixo ficando na altura do seu rosto .

- Ei importa sim.   Deixa eu te ajudar?
- Me conta o que aconteceu Alison?

- Não posso !

Ela responde colocando cabeça em meu ombro , e me embriagando com  o perfume do seu cabelo ,  sem pensar  do um beijo carinhoso em seu pescoço ela se afasta e olha em meus olhos , percebo que estamos perto o suficiente para  respirar o mesmo ar , a vontade de sentir os seus lábios fala mais alto do que a razão , e  antes  que eu  possa restiti sinto os seus lábios macios  em um beijo casto , sinto um arrepio até a minha espinha e sentindo  todo o meu "controle" ir para os ares ,   peço passagem com a minha língua e ela sede , nos beijamos  de forma delicada , sinto o gosto de suas lágrimas misturado com menta , o beijo começava a esquentar  levo a minha mão a sua sintura e massageou com uma certa força .
Ela solta um gemido e leva a mão direita em meus cabelos próximo a nunca, me puxado para si , ela se afasta um pouco ofegante e aí eu percebo que  eu precisava de um pouco de ar .

- Alison me des..

Tento falar mais seu interrompida...

- Não peça desculpas , eu  que te beijei Emily! - E não vou me desculpar por isso !

                                ...

Continua??


Notas Finais


E ai que acharam?
Obrigada mais uma vez !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...