História Uma paixão por um Bad boy - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), G-Friend, Got7, Lee Hyori, Lee Taemin, Red Velvet
Personagens Irene, Jackson, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lee Hyori, Lee Taemin, Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Seulgi, Wendy, Yerin, Youngjae
Tags Badboy, Viihamoon
Visualizações 12
Palavras 872
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá leitores! Aqui vou iniciar uma história, que são mais uma das coisas da Minha cabeça kkkkk. Espero que aproveitem e se divirtam.

Boa leitua! ^-^

Capítulo 1 - Escola Nova


Fanfic / Fanfiction Uma paixão por um Bad boy - Capítulo 1 - Escola Nova

   Flashback on 

"
- NÃO PAI, PARA COM ISSO, EU NÃO AGUENTO MAIS, PARA SEU MONSTRO.- berrou em um grito de dor e desespero, já sentindo as lágrimas invadirem e embarcarem seu rosto.

A            Garota estava sendo violentada  mais uma vez pelo proprio pai, cuja mesma   sentia um ódio incondiciona, ela sentia nojo daquele homem que segundo ela nem               era seu pai, era um estuprador nojento,  sadomasoquista asqueroso.      Toda sua pureza havia sido tirada aos 13 anos, pós a morte de sua mãe, ela afundou em uma depressão, sua mãe lhe fazia tanta falta...o se fazia falta...    ela era sempre carinhosa e compreensiva consigo e a consolava nos seus momentos triste e depressivos da sua vida cansada. Seu pai não era tão presente, passava a maior parte do tempo fora, saía com os amigos e quase sempre chegava bêbado e fedendo a vodka e urina, agredia qualquer um que tentasse o repreender ou impedir de sair. E por isso s/n ja havia visto não duas ou três vezes, mais sempre que ele chegava o mesmo chegava do trabalho estremamente estressado, ela assistia sua mãe ser agredida e claro ela sempre escondia, dizia que estava tudo bem, mas s/n sabia que nada estava bem e estava muito longe de estar. 

Depois da morte da mãe a garota passou a morar sozinha com o seu maior pesadelo...um sadomasoquista, viciado em drogas e álcool que todas as noites que chegava tarde de festas ou bares ,assediava, agredia, violava  a pequena garota que nunca tinha forças o bastante para se defender. Agora o mesmo estava mais uma vez violentado à filha que chorava copiosamente de dor e desespero.

- Cala essa boca!,   sua vadiazinha,      ou as coisas      podem piorar pra você se não colaborar. -    Ele falava enquanto batia e se esfregava no corpo da pequena, que tentava a todo custo afastar aquele corpo imundo de si.

- Chega!, chega!, tá doendo!. Seu desgraçado nojento, eu vou te denunciar. 

- Você pode gritar, pode me denunciar, fazer oque quiser, ninguém nunca vai acreditar em você!, porque você é só uma menina tola e mimada. - Disse ele desferindo um tapa no rosto da menor, que em um choro mudo pôs as mãos no lugar onde  havia sido agredida.

A Garota foi jogada violentamente no canto frio daquele quarto, completamente apavorada  com o rosto coberto por lágrimas salgadas e frias. Mais uma vez...  cada vez que isso acontecia uma parte dela morria..ela sentia nojo do próprio corpo,     sentia nojo de pessoas justamente por serem impócritas, nojentas e    egoístas.

- Ninguém nunca vai querer uma garota mimada, Chorona e uma vadiazinha como você!.
"
Flashback off

Atualmente..

S/n ja com seus 17 anos frequentaria uma escola Nova, não muito longe de sua casa, estava no último ano do colegial, odiava aquele lugar mais que odiava voltar pra casa no final daquelas aulas fatidicas. Ela era uma extremamente anti- social, um dos motivos de ser tratada como um animal naquele             ambiente cheio de garotas    patricinhas e garotos babacas e imaturos.

 Agora estava a se arrumar, sempre com uma calça  preta não muito colada ao corpo, uma camiseta branca com alguns bordados e um moletom preto, seu xodó, que tinha uma cavera  bordada atrás e na frente tinha uma frase escrita " A nobody". Calçou seu all-star azul escuro, pegou seu, pôs a mochila nas costas e desceu ás escadas olhando os dois lados  do corredor, envestigando se aquele homem estava em casa.  Como não obtevi sinais, saiu pela porta, posicionou os fones de ouvido no mesmo que ao fundo tocava "If you Want Love".     Assim caminhando até a escola.

[...]

Ao chegar na escola, levantou o capuz, ainda com os fones de ouvido, ignorando completamente o mundo fora dele. O seu mundo estava ali por trás daqueles     fones, ao som de músicas profundas que para ela eram as melodias que    tocavam o mais profundo de sua alma     cinzenta e vazia, assim como sua vida.
Mas como s/n estava de cabeça baixa e com a música no último volume oas ouvidos, estava completamente distraída do caminho é das pessoas a sua frente, oque a fez tropeçar  e  esbarrar em alguém, Um corpo alto e forte que logo se irritou ao     perceber quem era.

- preste atenção por onde anda, gorota esquisita! - Disse o mesmo a empurrando e automaticamente  a fazendo olhar o rosto no qual lhe olhava irritado.

 Ao olhar aquele rosto perfeitamente esculpido, dando a vista perfeita do garoto com uma altura bem inferior a  sua, de olhos negros bem penetrantes,     cabelos também negros e pele clara, bem branquinha.

 - D- desculpa...- disse em um tom baixo, mas com uma expressão séria.

- Fale mais alto, novata! - disse o mesmo em um tom mais alterado.

- Desculpa!...- falei e um tom nervoso, por conta dos olhares voltados a mim.

- Ah, sim...vê se toma cuidado por onde é com quem você anda sua esquisita. -  disse ele se aproximando da garota  com o intuito de intimi-la.

- ta, foda- se, a sua companhia e desse bando de babaca é a ultima coisa que eu iria querer nesse inferno! - disse ela ela que logo saiu, para evitar mais conflitos...logo no  seu primeiro dia naquele lugar.

 É...esse seria um longo ano...um longo ano onde ela iria terque aguentar aquelas pessoas que a tratam de forma     indiferente.











Notas Finais


Espero que tenham gostado, desculpem qualquer erro ortográfico. E até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...