História Uma pequena mudança - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Seraph of the End (Owari no Seraph)
Personagens Akane Hyakuya, Aoi Sanguu, Ashuuramaru (Asura Tepes), Crowley Eusford, Ferid Bathory, Guren Ichinose, Krul Tepes, Kureto Hiiragi, Lacus Welt, Mikaela Hyakuya, Mitsuba Sangu, Shihou Kimizuki, Shinoa Hiiragi, Shinya Hiiragi, Yoichi Saotome, Yuuichirou Hyakuya
Tags Gureshin, Kimiyoi, Mikayuu, Mitsunoa
Visualizações 93
Palavras 2.078
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Científica, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Suspense, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá Olá
Boa leitura e desculpem os erros :v

Capítulo 36 - XXXVI


Fanfic / Fanfiction Uma pequena mudança - Capítulo 36 - XXXVI

      Mikaela se encontrava na casa de Yuichiro tentando faze-lo se acalmar, mas parecia não adiantar. Shinya e Shinoa tentava segurar Guren, mas parecia não adiantar. Sua mãe estava ao seu lado observando tudo ao se redor, com certeza estava pesando em algo que poderia fazer para acalmar os ânimos dos dois naquele cômodo. Yuichiro estava sentado em seu colo e chorava incansavelmente. Sua camisa já estava molhada de tanto que o moreno chorava. Estava visivelmente preocupado, nem quando o menor viu Ferid ficou nesse estado. Claro que havia chorado, mas não a esse ponto. O choro de Yuichiro era desesperador. O mesmo lhe apertava contra o seu corpo como se quisesse se fundir. O loiro olhou para sua mãe e a mesma entendeu o recado. Mikaela acariciava as costas de Yuichiro. O mais alto reparou que a única pessoa que não se encontrava ali era Akane.

- Vai ficar tudo bem Yuu-chan, eu estou com você. – Disse Mikaela, tentando acalmar o moreno. Yuichiro chorava silenciosamente. O menor colocou a cabeça no ombro de Mikaela e tentou se acalmar. O loiro direcionou o olhar para os três que estavam mais afastados, mas escutava razoavelmente a conversa por causa dos gritos de Guren.

- Você não vai fazer nada Guren. Já chega. – Disse Shinya, bravo. Guren bufa.

- Shinya saia da minha frente, eu vou acabar com aquela família. Eu quero que eles morram. – Disse Guren, exaltado. – É a segunda vez que eles fazem algo humilhante a Yuichiro. A primeira vez eu não sabia, mas agora é totalmente diferente. Estou completamente a par da situação e eles vão pagar por toda a dor que eles estão causando ao pirralho.

- Guren se controle. – Disse Shinya, tentando impedir Guren de sair.

- Você vai chegar lá e fazer o que? Exigir que tirem aquilo do ar? Não tem como mais tirar, Guren. Caiu na internet e quando cai é praticamente impossível de se tirar. Então se controle. – Disse Shinoa, fria.

- Não se meta pirralha. Eu vou lhe dizer o que eu vou fazer quando chegar lá, vou mostrar para a família Bathory do que um Ichinose é capaz. – Disse Guren, ríspido.

- E depois vai ser preso por tentar agressão contra a família mais poderosa do Japão. Guren use a cabeça e não sua raiva. Contrate um advogado. Se a reportagem falou for verdade, por ter provas, podemos solicitar isso e colocar Ferid na cadeia. – Disse Shinoa, calma.

- Shinoa tem razão. Temos que ser racionais. – Disse Shinya, abraçando o noivo. Guren ainda fervia de raiva, mas retribuiu o abraço. – Precisamos dar apoio nesse momento a Yuu-san, que é quem está mais sofrendo.

- Tem razão. – Disse Guren, beijando a cabeça de Shinya. Se afastou do mais alto e mostrou um sorrido forçado. Quando estava indo em direção a Yuichiro, Guren parou. – Shinoa, você realmente parece com ele em certas partes.

- Guren. – Chama Shinya, o repreendendo. Guren caminhou em direção a Yuichiro. – Perdoe ele Shinoa, ele está de cabeça quente.

- Tudo bem Shinya. Já meio que esperava isso dele e eu sei o quanto pareço com Kureto. Eu também estou sofrendo com tudo isso, mas preciso ser forte por Yuu-san, por você, por todos nós... – Disse Shinoa, apertando sua blusa com os olhos marejados. Shinya a abraça.

- Nós todos sabemos, Shinoa. – Disse Shinya ainda abraçado a Shinoa.

      Krul tinha feito um chá de camomila para Yuichiro, mas o moreno parecia mais calmo. Mikaela continuava a fazer leves carinhos no moreno. O mesmo somente fungava. Krul colocou o chá na mesa e Mikaela a olhou.

- Yuu-chan, tome um pouco de chá. – Disse Mikaela, afastando um pouco do moreno. Yuichiro balançou a cabeça confirmando um “ok”. Seus olhos estavam vermelhos. Krul entregou a xícara ao mesmo. O chá já estava frio, então Yuichiro o tomou de uma vez. Entregou o objeto a Krul, que colocou na mesa. O menor voltou a abraçar Mikaela. O loiro volto a fazer leves carinhos em suas costas. Guren se aproxima do moreno, mais assim que o toca, Yuichiro se cola mais ao corpo de Mikaela.

- Yuichiro, sou eu. Seu pai. – Disse Guren, mais calmo.

- Mika... Me leve para o quarto por favor. – Disse Yuichiro, fracamente. Eram as primeiras palavras que o moreno havia lhe dito depois de ter chegado.

- Claro Yuu-chan. – Disse Mikaela, tentando se levantar. Assim que Mikaela se sentou mais na ponta do sofá, o menor entrelaçou suas pernas a cintura do mesmo. Se fosse em outro momento, com certeza Mikaela ficaria excitado, mas ali não era o momento e hora para aquilo. Segurou Yuichiro com força.

- Espere... – Disse Guren, mas foi interrompido por Krul.

- Deixe que Mika cuide dele. Não se preocupe Guren. – Disse Krul. – Vá Mika.

- Certo. Vamos lá Yuu-chan. – Disse Mikaela, se direcionando ao quarto do moreno. Yuichiro ficou o caminho todo em silêncio, quando estava abrindo a porta do quarto do menor, Yuichiro resolveu falar.

- Não ligue para o meu quarto Mika. – Disse Yuichiro, corado.

- Até parece que é a primeira vez que venho aqui Yuu-chan. – Disse Mikaela, soltando uma baixa risada. Adentrou ao cômodo e fechou a porta atrás de si. Colocou Yuichiro na cama sentado. O loiro se ajoelhou, ficando na altura do moreno e o olhou. O menor demonstrava que iria chorar novamente. Passou a mão tirando a franja que caia sobre o rosto do menor e depositou a mão sobre o rosto do mesmo e fez um carinho. Yuichiro fechou os olhos apreciando tal carinho. Lá estava seu Yuu-chan.

- Mika eu preciso tomar banho, você me ajuda? – Pergunta Yuichiro, fracamente.

- Acho melhor você tomar banho sozinho Yuu-chan, vou buscar algo para você comer. Você está pálido, aposto que vomitou. – Disse Mikaela, ainda fazendo carinhos no rosto do menor.

- Tudo bem. – Disse Yuichiro, cabisbaixo.

- Não fique assim Yuu-chan, eu vou voltar para você. – Disse Mikaela, apertando a bochecha do mesmo. Yuichiro fez cara feia.

- Não faça isso Mika. – Disse Yuichiro tirando a mão do loiro de sua bochecha e a segurando. Mikaela sorriu e o mesmo o acompanhou. O moreno pegou um dos dedos do loiro e colocou na boca e começou a chupa-lo. Mikaela ficou surpreso com aquilo.

      Estava inerte, não sabia o que fazer. A boca quente e a saliva de Yuichiro estava quase o fazendo perder o controle, estava ficando excitado e isso era péssimo. Não queria se aproveitar de Yuichiro naquele estado, mesmo o moreno demonstrando que queria. Os movimentos que o menor fazia em seus dedos estava o deixado um pouco ofegante. Yuichiro o olhava provocante, como se estivesse gostando de ver seu estado. Mikaela tirou lentamente os dedos da boca do moreno.

- Yuu-chan, vá tomar banho. Vou buscar sua comida. – Disse Mikaela, com dificuldade.

- Certo. – Disse Yuichiro, cabisbaixo. Mikaela lhe deu um beijo suave nos lábios e foi em direção a cozinha. “O que será que está acontecendo com Yuu-chan? Naturalmente ele não é assim. Ele é sempre tão tímido. ” – Pensou Mikaela. Chegou a sala e viu todos sentados.

- O que está acontecendo por aqui? – Pergunta Mikaela.

- Estávamos lhe esperando. – Disse Guren, desgostoso. Levou a bebida a sua boca.

- Como está Yuu-san? – Pergunta Shinoa, tomando um gole de sua bebida.

- Está mais calmo, acho que o chá está fazendo efeito nele. – Disse Mikaela.

- Ótimo. – Disse Shinya, passando sua mão por seu cabelo.

- Como você está Mika? – Pergunta Krul. Mikaela se espantou por ver sua mãe também bebendo.

- Me sinto confuso e extremamente triste por ver Yuu-chan nesse estado. – Disse Mikaela.

- Você não sabe o que aconteceu? – Pergunta Shinya, o olhando. Mikaela balançou a cabeça negando. Guren encheu seu copo.

- O idiota do Ferid expos Yuichiro para todo o Japão. – Disse Guren, tomando um gole.

- Ainda não estou conseguindo compreender. – Disse Mikaela.

- Mika-san, um jornal muito importante ficou sabendo do que aconteceu sobre o que Yuu-san passou nas mãos de Ferid e divulgou a reportagem. – Disse Shinoa, apertando o copo. “Agora tudo faz sentido. Por isso Yuu-chan estava daquele modo” – Pensou Mikaela.

- Eu vou pegar comida e levar para Yuu-chan, ele vomitou tudo o que comeu. – Disse Mikaela saindo do local indo em direção a cozinha. Fez um sanduíche e colocou um pouco mais de chá na xícara. Colocou os objetos na bandeja, mas antes de sair do cômodo, tomou um pouco de chá. Ainda estava tentando digerir sobre o que estava acontecendo. Passou pela sala que continuava silencioso. Caminhou indo em direção ao quarto de Yuichiro. Adentrou ao local e o viu sentado na cama. Fechou a porta atrás de si.

- Mika, tranque-a por favor. – Disse Yuichiro. O loiro fez o que o moreno pediu. Depositou a bandeja nas pernas do menor e volto para trancar a porta. Sentou-se do lado de Yuichiro que comia silenciosamente. Assim que o moreno terminou tudo entregou a bandeja a Mikaela, que se levantou e colocou na mesa de estudos do mesmo e voltou a sentar-se ao seu lado. Yuichiro o olhava. Seus olhos estavam baixos e fundos por causa do choro. O moreno se levantou e sentou-se nas pernas de Mikaela.

      Yuichiro se encontrava de olhos fechados com o nariz encostado ao de Mikaela. O loiro apenas admirava a expressão mais calma de seu namorado. O menor quebrou o contato o beijando. O beijo começou calmo, terno e cheio de carinho mais no meio começou a ficar quente e totalmente devorador. Se separaram por que o ar havia ficado completamente rarefeito. Yuichiro colocou seu rosto na curva do pescoço de Mikaela. O hálito quente do menor em seu pescoço o deixava completamente arrepiado. O moreno se aproximou mais até encostar em seu membro. Yuichiro começou a esfregar-se em seu membro. Mikaela se assustou a princípio, mas se deixou levar mesmo sendo errado.

      Sua respiração era ofegante, junto com a de Yuichiro. O moreno segurava com força sua blusa. Mikaela estava completamente excitado, já se encontrava ereto. Yuichiro se encontrava do mesmo jeito. O menor parou de se esfregar e o olhou, sua respiração era descompassada. Mikaela o beijou. Deitaram na cama, o loiro já estava pronto para tirar sua roupa quando foi atingido por sua consciência. Estava completamente errado por estar fazendo isso quando Yuichiro se encontrava mais debilitado. Sexo não era a resposta. O moreno lhe enchia de beijos e chupões em seu pescoço.

- Yuu-chan, vamos parar. – Disse Mikaela, se afastando do moreno e sentando-se. Yuichiro se sentou e o olhou. Seu cabelo estava completamente bagunçado.

- O que foi Mika? Não quer? Não sente mais desejo por mim? – Pergunta Yuichiro, com os olhos marejados. O loiro direciona o olhar ao menor.

- Não, não é isso Yuu-chan. É evidente que eu quero e que sinto um enorme desejo por você. Eu somente não quero força-lo a fazer e depois se arrepender. – Disse Mikaela passando a mão sobre seu cabelo.

- Você não está me forçando a nada Mika. Eu quero. – Disse Yuichiro, enxugando suas lágrimas.

- Então isso não tem nada a ver com a reportagem de hoje? – Pergunta Mikaela, receoso. O mesmo sabia que tinha tocado na ferida, mas queria saber a verdade.

- Agora eu entendi. – Disse Yuichiro, chorando. – Você não quer nada comigo porque deve estar sentindo nojo de mim, não é? É compreensível, afinal eu sou lhe trago problemas e vergonha. Agora todos vão saber que você namora com um problemático traumatizado. Não precisa ficar comigo por pena Mika, vou entender se quiser terminar comigo.

      Yuichiro se deita de bruços, se cobre com o cobertor e continua a chorar silenciosamente. Mikaela se desespera, mas tenta se manter calmo. Se deita. Cobre-se e chega perto de Yuichiro e afaga seus cabelos. O abraça. “Ele não me afastou, isso é bom. ” – Pensou Mikaela.

- Não é isso Yuu-chan. Eu estou com você porque o amo, não por pena. Nunca sentir nojo de você, somente desejo e amor. Não ligo se souberem o que você passou, mesmo que nós não quiséssemos que isso fosse exposto. Eu não vou abandoná-lo Yuu-chan. Se eu já tinha orgulho de ser seu namorado antes, agora que eu tenho mais. – Disse Mikaela, depositando um beijo na nuca do moreno. Yuichiro se vira para Mikaela, o encarando. Limpou seu rosto e sorriu.

- Você é um idiota Mika. – Disse Yuichiro, se aconchegando no peito do loiro.

- Sou seu idiota Yuu-chan. – Disse Mikaela, afagando seu cabelo. Não demorou e ambos dormiram tranquilamente.


Notas Finais


Sem hoje :/
Só digo isso '-' ta muito frio e to de meia e de chinela '-'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...