História Uma pequena nerd fofa! - Capítulo 53


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Visualizações 94
Palavras 2.357
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 53 - Finalmente parte II e BOMBA!!


Autora on

Enquanto Anne e Lysandre dormiam tranquilamente juntos e felizes..nossas queridas adultas Yumi-san e Nani se encontravam em um dilema...Nani por exemplo após ser salva e dormir na mesma cama que o irmão do Castiel no dia seguinte do ocorrido..

P.v.Nani

Eu senti os primeiros raios de sol no meu rosto..não queria levantar de jeito nenhum estava muito confortável na minha cama abraçada com meu travesseiro..Espera travesseiros não tem músculos tem?ou respiram?

Abri meus olhos de imediato dando de cara com..OMG!! Dyllan sem camisa dormindo tranquilamente e abraçado junto a mim..não vamos surtar calma ele me salvou ontem..

Levantei devagar e fui até o banheiro tomei um banho gelado pra acordar vesti minhas roupas e sequei meu cabelo sai do banheiro com cuidado olhei pra cama e ele não estava lá..fui até a janela gigantesca e fiquei admirando a beleza do amanhecer..

-Bom dia Nani.

Senti braços me rodearem e uma respiração quente no meu pescoço...meu coração pulou de uma vez,ele..eu não posso estar...

-Bom dia..-me virei de frente pra ele- eu queria agradecer por ontem e também..

Fui interrompido quando ele me puxou pra perto e me beijou..meu corpo não reagiu eu queria empurra-lo mas me deixei levar e passei meus braços rodearam seu pescoço..senti sua língua pedir passagem cedi e o beijo ficou cada vez mais intenso..suas mãos apertavam minha cintura me trazendo ainda pra mas perto.Então o ar se fez falta..nos afastamos..

-Por que brinca comigo? perguntei me afastando vendo o mesmo me olhar confuso.

-Você tem muitas aos seus pés por que sisma em brincar com meus sentimentos..isso é cruel.

Meus olhos ardiam,vi o mesmo se aproximar de  mim e dei passos pra trás..-Você namora..isso não é certo..eu..-ele me interrompeu 

-Nani..calma..eu não estou brincando com você..e também não namoro..confesso que durante muito tempo só pensei em brincar e me divertir com várias mulheres a cada noite era uma loucura diferente mas agora..eu conheci você logo de início fiquei curioso e tentado por você mas..ai me dei conta de que você não era como as outras..de que não se entregava pra qualquer um..

Fiquei estática no lugar ele aproveitou e pra me puxar de encontro ao seu corpo e me beijou novamente,tentei empurra-lo mas não deu e acabou sendo outro beijo mais intenso ainda...

 

Depois desse dia os dois quase nunca se viam e quando se encontravam tinham alguns beijos roubados e mãos bobas..mesmo Nani sempre reclamando.

 

Nani on

Eu estava no meu quarto tentando decidir entre duas roupas quando senti minha cintura ser apertada e minhas costas bateram contra algo duro..então uma respiração quente se aproximou do meu pescoço..

-Bela langerie..

Já sabia quem era então me virei e cruzei os braços não fique vermelha nem nada pois não era a primeira vez que acontecia..

-O que veio fazer aqui pervertido? perguntei agora com as mãos na cintura ele mordeu o lábio e se aproximou do meu rosto.

-Isso..

Ele me puxou fazendo minhas pernas ficarem envolta da sua cintura,e me beijou envolvi seu pescoço senti ele seguir com passos então me deitou na cama ainda sem quebra o beijo olhei pra ele apreensiva eu sei que sou uma mulher adulta e tudo mais só que..eu nunca..

-Dyllan..é melhor parar..ele me interrmpeu

-Eu sei..você é virgem..

O olhei incrédula..estava tão na cara assim? senti minhas bochechas quentes e virei  o rosto..

-Antes que me xingue..foi o seu comportamento..percebi por ele,quando me viu sem camisa ou só de toalha..coru tanto que pensei que fosse desmaiar .

Falou rindo de lado olhei pra ele e dei um tapa no seu braço..fazendo-o rir mais ainda..

-Nunca achei a pessoa certa..

Falei vendo o mesmo sorrir docemente então ele puxou meu queixo e me deu um beijo lento e prazeroso,sua boca foi descendo pelo meu pescoço, colo até chegar no meu seio ainda coberto pelo sutiã ele me olhou e apenas assenti sua mão desceu uma alça e beijou meu ombro depois fez a mesma coisa com o outro..me sentou no seu colo e suas mãos foram até o fecho abrindo jogando a peça de roupa no chão..fechei os olhos e arfei quando sua boca entrou em contato com meu seio e massageava o outro..já estava ficando úmida..então ele foi descendo por uma trilha imaginaria de beijos até a barra da minha calcinha..ele ficou brincando com ela passando os dentes naquela área..

-N-não faça isso..é torturante.

Ele riu e separou minhas pernas

-Molhada.. falou ele passando a língua nos lábios..cobri o rosto com meu braço,senti minha calcinha ser tirada lentamente 

-Ah!

Arqueei as costas quando algo quente e aveludado me penetrou..por puro reflexo minhas pernas quase se fecharam..QUASE pois ele as segurou e colocou de cada lado na cama me deixando mais exposta..meu corpo se contorcia e sua língua foi trocada por um dedo depois outro e depois outro..ofeguei sentindo as lágrimas descerem..era desconfortável 

-Prometo que vai melhorar..

Dyllan me beijou e começou os movimentos encenando ''estocadas'' logo foi ficando prazeroso meu quadril já mexia no ritmo de seus movimentos..mas senti minha onda de prazer ser cortada quando ele tirou os dedos gemi em desaprovação..mas ai senti ser preenchida de uma vez arqueei as costa e apertei as cobertas com força sentindo o sangue parar de rodear os meus dedos.

-Desculpe..

Falou ele em um gemido baixo sua respiração estava ofegante assim como a minha,me senti sendo rasgada mas..era com ele.

-Mexa-se 

Sussurrei mexendo o quadril ouvi ele rosnar então minha coxas foram apertadas com força e erguidas então senti o membro dele sair e voltar de um vez..abri a boca deixando sair um grito de dor..

-Tão..apertada..

Então de novo e de novo..ele estocava mais e mais meus gritos foram mudados pra gemidos de prazer o ritmo foi acelerado..

-Dyllan..mais..rápido..por favor..

Meu pedido foi atendido..depois de algumas estocadas meu corpo inteiro se arquei mordi meu lábio reprimindo um gemido alto senti meu interior se contrair e apertar Dyllan que chegou ao ápice junto á mim..

-Desculpe se doeu..

Falou ele se deitando ao meu lado..depois de controlar minha respiração olhei pra ele e o beijei..

-Foi ótimo..mas não vou negar que doeu muito!

Falei e ele riu me abraçando

-Precisamos de um banho senhora Collins.

Olhei pra ele e o mesmo riu meu beijando

-Perdão? falei e ele levantou me olhando com algo nas costas..

-Nani, minha querida Nani como sabe eu não sou muito bom com isso então eu vou logo ao ponto..quer se casar comigo?

Olhei pra ele que estendeu uma caixinha com um anel dentro..meu coração pulou de uma vez fazendo meu peito doer..

-..Eu..

-Não aceito não como resposta..

Sorri e abaixei a cabeça meus olhos se encheram de lágrimas e o olhei

-Não é uma brincadeira-ele negou-nem uma ilusão minha-ele negou-..bom então..eu aceito

Ele me abraçou e rolou na cama comigo me beijou e colocou o anel no meu dedo..

-Então agora vamos ao banho..e quem sabe segundo round..

Sorriu maliciosamente dei um leve tapa nele e o mesmo me pegou em estilo noiva...

 

Enquanto nossa querida Nani se ''diverti'' como seu noivo Yumi-san está a ponto de ter um ataque a caminho da sala do diretor gostoso molhador de calcinhas.

 

 

Yumi on

Depois de sair da sala fui em direção a  secretária..contra minha vontade que coisa o senhor Arthur pegou pesado me chamando pelos alto falantes da escola..poxa como ele acha que depois daquele..ocorrido na sala dele eu iria esquecer tudo?..

Cheguei em frente a porta da secretária entrei e vi Angela me olhando com ódio apenas ignorei e segui em direção a porta do purgatório bate algumas vezes na esperança dele nem escutar mas ouvi aquela voz rouca e grave '' Entre'' apenas empurrei a porta lentamente entrei e olhei pra sua mesa que estava vazia então braços rodearam minha cintura e um beijo cálido depositado na nuca..

Virei de imediato dando de cara com aqueles olhos amendoados misturados com uma amarelo..me afastei um pouco e o olhei diretamente e juntei todas as forças e abri a boca pra falar algo

-O que queria comigo senhor Arthur?

Perguntei me afastando ficando escorada na mesa o mesmo ficou sério e passou por mim sentando na sua cadeira..me virei o olhando 

-Por que tem me evitado? 

Sério?..SÉRIO!!?? depois daquele ocorrido ele ainda...Ok..

-Bem..eu não estou o evitando.

Falei virando o rosto ouvi o mesmo dar uma risada abafada 

-Não? então por que toda vez que me vê corri e se esconde? 

Essa não! Ele percebeu..

-B-bem..oras porque..

-''Porque''?

-Porque eu tenho vergonha ok!

Gritei e ele me olhou espantado e sem intender..

-Com vergonha de que?

-Ha..naquele sábado foi..muito estranho mas confesso que senti algo diferente aqui-coloquei a mão em cima do lado meu peito onde estava meu coração-mas pareci que pra você foi só uma pequena diversão..sempre se aproveitam de mim deis da escola..sua secretária sempre ficava no meu pé e até hoje fica..me roubou meu primeiro amor e me humilhou na frente da escola inteira me fazendo ir estudar longe por não aguentar mais..e depois daquele sábado pra ficou ainda mas difícil te encarar mesmo querendo,falar com você mas meu rosto esquentava só de ver você vindo longe..até pensei que fosse diferente com você mas acho que me enganei.

Meus olhos não ardiam..Droga pareço uma idiota apaixonada de novo!

-Vou embora..amanhã peço a demissão senhor..com licença. 

Falei me virando indo até a porta mas..

-Não..

Senti meu corpo ser erguido do chão olhei pra ele incrédula..o que vai fazer..ele abriu a porta e Angela caiu sentada no chão no olhando com as orbes quase fora do rosto

-Está demitida.

Arthur falou com uma voz grave e rouca me fazendo arrepiar do pés a cabeça..e então foi andando saindo da secretária  ainda me carregando no colo os alunos que viam a cena ficaram sem crer..

-O-o que vai fazer me jogar na fonte da escola..ou na rua? questionei e ele apenas me apertou mas nos braços..seguiu até entrada da escola e parou de frente para um carro branco bem estiloso..abriu a porta ainda comigo no colo e me pós lá dentro logo entrando também e trancando as portas..tentei passar pra abrir a do motorista mas ele segurou e me pós no colo levantei pra sair mas ele segurou minha cintura firmemente..olhei pra ele

-Por que isso agora? minha voz estava falha pelo choro contido..

-O que te faz pensar que eu quero brincar com você?E por que eu brincaria com alguém que me encantou no primeiro momento em que vi.

Olhei dentro dos seus olhos que tinham um brilho gentil e carinhoso..

-Me deixe ir..já não basta ter Angela me enchendo por ser uma nerd idiota ainda vou ter de aguenta-la por está com o namorado dela..

Falei tentando sair novamente do seu colo mas ele me puxou de volta e me olhou sério..

-Primeiro:eu nunca iria deixar ela mexer com você,segundo:Eu não sou o namorado dela e terceiro:Se não lembra despedi ela assim que sai com você no colo.

Disse aproximando seu rosto do meu..virei o rosto e liberei o choro que estava preso na minha garganta a anos..

-Não chore..

Ele disse afagando meus cabelos afundei meu rosto na curva do seu pescoço..

-Como não chorar..eu..eu me apaixonei por você..

Senti ele ficar rígido..estraguei tudo mas uma vez..

-Desculpe..-falei limpando o rosto,virei pro lado destravei a porta e sai do carro minhas pernas estavam bambas comecei a andar na calçada minha visão começou a ficar turva só conseguia ver vultos..então apaguei mas antes ouvi alguém gritar meu nome e várias vozes..

 

 

 

 

Autora on

Yumi depois de duas horas desmaiada acordou em um quarto que definitivamente não era o dela,ao em vez de sua roupas vestia uma camisa larga seus cabelos antes presos em um coque agora estavam soltos..em sua testa tinha um adesivo pra diminuir a febre, levantou ficando sentada na cama olhou em volta mas nada,tirou o curativo e levantou da cama,caminhou até a porta e se deparou com um corredor foi andando até que escutou um som de piano..

-Alguém está tocando..

Seguiu a melodia,desceu as escadas seguiu por outro corredor parando em frente a uma enorme porta de madeira empurrou abrindo uma pequena brecha olhou por ela e viu quem tocava tão bem o piano,

-Arthur.. sussurrou o nome e por desleixo abriu demais a porta fazendo um barulho gigantesco..

-Está melhor?

Aquela voz rouca ecoou pela sala deixando ela arrepiada,a mesma se levantou e ficou olhando pra ele que estava de frente pro piano ficando de costas pra ela..

-S-sim..mas o que aconteceu? perguntou.

-Venha cá.. chamou agora virando de frente pra ela que a passos lentos foi ao seu encontro o olhou 

-Você saiu do carro,andou alguns minutos e depois desmaiou,fui até você te peguei no colo e coloquei no banco do carro,dirigi até um hospital e o médico disse que o desmaio foi causado por má alimentação e muito estresse..

Yumi ficou calada processando toda a infirmação..

-Tudo isso foi por minha causa..não foi?

Ela assentiu a cabeça..

-Aquilo que você disse no carro..sobre estar apaixonada por..

Ela o interrompeu 

-Desculpe por dizer aquilo..e pelo problemas..e como eu disse amanhã irei enviar o pedido de demissão,obrigada..

Ela se virou pra ir mas

-Não diga isso..e não me causou problema nenhum..eu fiquei feliz em saber..pois eu me apaixonei por você deis do primeiro momento em que te vi.

O corpo dela petrificou no mesmo momento 

-O que..o que disse?

Ela se virou pra ele

-Que me apaixonei por você deis do primeiro momento em que te vi..

Ela se aproximou dele seu coração batia loucamente

-De novo..

-Eu me apaixonei por você...

Ela o beijou antes que terminasse a frase,no começo ele ficou perplexo mas depois correspondeu ao beijo..que cada vez mais ficou quente..ele levantou e puxou ela junto fazendo a mesma cruzar as pernas na sua cintura..ela puxou os cabelos dele fazendo o beijo ficar mais intenso.

Acabou que os dois foram pro quarto e..bem vou deixar vocês imaginarem como foi..

 

-Eu te amo e não duvide disso.

Arthur falou puxando Yumi pra ficar junto a si..

-Eu também te amo.

 

E assim dormiram juntos..tantos casais se formando..agora só falto um casal de marrentos orgulhosos..o que será que vai acontecer né?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...