1. Spirit Fanfics >
  2. Uma pequena perda de Inocência >
  3. Oito

História Uma pequena perda de Inocência - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Capítulo revisado, porém pode ocorrer de ter alguns erros

Capítulo 10 - Oito


Fanfic / Fanfiction Uma pequena perda de Inocência - Capítulo 10 - Oito

A vida não é a que a gente viveu, e sim a que a gente recorda, e como recorda para contá-la.

•Segunda-feira•

— Tchau querida, papai ama você! — O homem sem tirar o celular do alcance dos ouvidos, despediu-se a beijando rapidamente na testa. — O quê? — Exclamou mudando o aparelho para o outro lado do rosto, com irritação. — Eu não estava falando com você… não… com minha filha, idiota! 

A garotinha revirou os olhos. — Esqueceu de novo da reunião de pais? — Questionou cruzando os braços com agressividade na tentativa de chamar atenção de seu pai. — Pelo menos está escutando o que estou falando? — Aumentou o tom de voz franzindo o meio da testa.

— Sim, claro! Mas agora não, Austrália! — Colocou sua mão sobre o dispositivo para evitar que a outra pessoa na linha ouvisse, contudo, não demorou muito para voltar a sua falatória. — A noite a gente vai lá e compra! — Olhou de relance para a menina, piscou um olho como um pedido de "Estou muito ocupado, pare de me fazer falar com você". — Não, não estou falando com você… Sim, Austrália! — Seus olhos pequenos fecharam-se desacreditado. — Não estou na Austrália… não! Minha filha se chama Austrália! — Coçou a barba por fazer, negando com leves balançadas na cabeça.

A pequena Sedgwick bufou o fitando. Como ele conseguia ser tão babaca? pensou. — Tá bom… eu vou indo! — Abriu a porta do carro, pegou sua boina no banco do meio e em seguida retirou-se descontando na porta sua raiva.

 James, seu irmão, a escuta. 

Benjamín sem se dar conta do que acontecia em sua volta, fez um sinal com o dedo para o chofer sair com o automóvel do ponto de ônibus onde acabara de deixar a garota.

— Maldita viagem para Austrália! — Resmungou arrumando a saia reta preta que alcançava o alto do seu joelho. Sem interesse encaixou sua boina na cabeça e  acomodou as mãos nos bolsos do terninho também preto que acabara destacando perfeitamente o brasão ardente da escola no lado esquerdo. — Maldita hora que James e Rebekah mudaram a rota! — Pressionou o maxilar, iniciando passos na direção dos pré-adolescentes logo a frente. 

Desconforme os dias anteriores os únicos alunos presentes no ponto de ônibus eram os ginásio. E isso estava longe de ser julgados pelos pais. 

— Lyah, Lyah, Lyah! — A amiga da garota aproximou-se expansiva e saltitante como sempre. Suas meias brancas estavam imperfeitas e seu cabelo ruivo ondulado que nunca vera uma finalização buscavam livrar-se daquela boina terrível. — Théodore Cunningham vai entrar para nossa turma! — Chocou as mãos, animada. 

Austrália colocou a mão aberta em frente o rosto da garota, fazendo-na parar bruscamente de falar, em seguida levou o dedo indicador até os lábios e soltou vagarosamente um Shiu! — Estou irritada com meu pai… quero ficar um pouco sozinha! — Sem ideia de onde colocar a mão, resolveu ajeitar a gravata xadrez odiosa de cor verde e azul marinho que por um acaso é as cores que menos gosta.

— Um pouco quanto? — Enfiou um pirulito na boca. 

— Te procuro quando me acalmar… e não ouse falar com esse troço na boca! 

A ruiva concordou sorridente e Austrália a deixou lá. 

•Scarfield high, 10:00 da manhã.•

A escola estava parecendo uma praça de alimentação de shopping com aquelas várias vozes falando ao mesmo tempo com eco. Alguns alunos espalhados pelos quatro cantos contavam as novidades de seus finais de semana incríveis e outros espalhavam fofocas mentirosas e maldosas pelos cruéis corredores escolares.

— Heey garotas! 

Amberlee gritou acenando enquanto andava em direção a mesa com um sorriso farto em seus lábios vermelhos.

Quatro garotas presentes na mesa em que ela estava se aproximando, giraram seus pescoços na direção que vinha a voz.

— Vai ter um desfile de moda na escola é ninguém me avisou? 

Ellysson perguntou em tom brincalhão.

— Wow! 

Aurora colocou uma mão sobre a boca.

— Bonjour! Qual o assunto? 

Perguntou sentando-se cuidadosamente ao lado de Liv.

— A festa do TheBurbks, aliás, obrigada por me avisarem! Vou fazer de tudo para conseguir ganhar... comida grátis é sempre bem vinda! 

Liv riu colocando as mãos no queixo, apoiando os cotovelos sobre a mesa.

Maya e Lara acompanhadas de seu grupo aproximaram-se da mesa das meninas. Maya entregou sua bolsa para uma de suas seguidoras a sua direita, fez uma pose jogando o peso para um lado do seu corpo.  — Olha se não são as novas best friends forever! — Para poder dar destaque em suas falas, juntou logo a cima de sua cabeça suas mãos, separando-as como se estivesse desenhando um arco-íris no ar. — Amberlee como sempre… trocando de amigas como troca de roupas! — Disse sem tirar o sorrisinho de deboche dos lábios.

— Errou o caminho do esgoto, foi?

Rebekah proferiu passando pelo meio delas indo em direção a mesa.

— Que absurdo Becky! — Começou April, negando com a cabeça: — É uma ofensa para os coitados ser comparados com essas daí... Eu não admito isso!

Maya deu alguns passos para frente

— Por que essa agressão verbal toda garotas? Vim aqui na paz parabenizar as novas amigas e é assim que sou agradecida? — Sorriu com desaprovação. —Há! Também vim por outro motivo... como foi pedido na aula passada para praticarmos uma boa ação... vim oferecer uma lipoaspiração para a orca assassina! — Apontou suas unhas estiletes para Liv. Seus lábios entortaram-se em pena.

— Vai custar muito caro tirar essa banha toda Maya! acho melhor arranjar alguém que saia mais barato!

Lara sussurrou observando Liv com desdém.

— Não dê ouvidos para ela! 

Amberlee sussurrou para a amiga.

A garota prendeu a saliva na garganta. Seu peso ainda era algo que lhe causou incômodo; tudo piorava quando alguém resolvia cutucar a ferida... era como levar vários socos no estômago. Rebekah preparou-se para levantar, mas foi interrompida pela mão de Liv em seu antebraço.

— Que fofo! Se doeu pela Amiguinha Beckyzinha? 

Maya proferiu fazendo um bico de dó.

Ellysson levantou-se e a mediu por completo. — Uma Ideia... Porque você não faz um boa ação para si mesma? Tipo, você pega o dinheiro e começa a fazer acompanhamentos psicológicos para tratar o seu trauma ou seja lá que você tiver... porque pessoas que precisam rebaixar as outras para se sentirem melhor, com certeza têm algum problema. — Proferiu duramente cruzando os braços sobre o peito.

— Isso!

 Aurora disse em tom baixo.

— Blá, Blá, Blá... Blá!

Maya girou os olhos pretos em órbita, em seguida olhou para o grupo dos jogadores deixando sorriso de lado escapa.

— Vamos logo May, temos coisas mais importantes para fazer! 

Lara disse impaciente.

— Tem razão. — Suspirou. — Não pense que o que você fez com a Hully vai ficar impune, balão de doces! — disse com um tom de ameaça estalando os dedos para chamar seu grupo. Deu uma última olhada para as meninas, logo após saiu rindo. 

— Ratazana! 

Gritou Amberlee

Rebekah a seguiu com o olhar e ela estava indo até o grupo dos atletas. Seus olhos percorreram por todos eles, contudo, seu namorado não encontrava-se lá.

— Eu já odeio essa garota! 

Ellis comentou. 

O sinal tocou novamente, e dessa vez era para indicar o intervalo para o almoço. Em questão de segundos os corredores se encheram — os alunos estavam iguais a formigas quando alguém pisa em seu formigueiro.

— Saem da minha frente seus idiotas!! São porteiros por um acaso?

Rebekah gritou impaciente passando pelos alunos que fechavam a porta do refeitório. Isso para ela é tão irritante... Tantos lugares para ficarem!

Assim que conseguiu entrar, de primeira avistou Amberlee sentada em cima de uma mesa e em sua volta as cheerleaders e alguns dos jogadores. McArthur acenou sorrindo largo ao vê-la e Rebekah apenas sorriu com os lábios unidos fazendo um comprimento com a cabeça, em seguida virou-se para sair de lá para ir a procura das outras que não se encontravam lá dentro, mas que com certeza estariam ao lado de fora. 

Ao passar pela porta que dava acesso ao refeitório ao ar livre, viu Ellys, April, Aurora e Liv na melhor mesa do local; aproximou-se sentando-se no banco de madeira logo que chegara.

— Becky... Sabia que a Amber é a capitã das cheerleaders? 

Perguntou Ellysson dando uma mordida em seu sanduíche de atum.

— Tá explicado o motivos deles estarem parecendo abutres rodeando ela... não que eu esteja a chamando de carniça, mas... — Respondeu abrindo sua bolsa térmica. — Andam em grupo! 

— Isso é tão legal!

 Disse Aurora com ênfase

— Eu não acho lá essas coisas! — April proferiu. — Rola muita coisa obscuro nesse meio…

— Digo o mesmo April! — Rebekah concordou observando em volta. — Lembram do vídeo da Madd correndo nua pela cidade? — Levou seu corpo para frente. — Dizem que foi um dos desafios para poder entrar! — Sussurrou para ninguém além delas ouvir.

— Isso acontecia quando a Maya era a capitã! — April disse. — Acho que Amberlee, mesmo a conhecendo tão pouco, não tem coragem para isso...

— Meus Deus! — Olívia observava o nada com uma expressão enigmática. — Deve ser por isso que ela e a Maya não se entendem mais. — Chocou as mãos com vontade. — Aurora, April e Becky... não me diga que vocês não se lembram que Maya e Amber eram tipo unha e cutícula? Ouvir boatos que Maya a apunhalou pelas costa para roubar o posto de capitã, o que causou o rompimento da amizade delas! — Liv proferiu em tom neutro, revirando seu almoço com o garfo.

— Mas se capitã era a Maya… isso não faz sentido. 

Ellysson proferiu. 

—A verdade é que eu nem sei quem são da equipe de torcida!

April deu de ombros

— Mas se for verdade… quem precisa de um inimigo quando se tem essa garota como amiga? 

Ellysson riu pelo nariz

— Essa Maya tem problema com todo mundo! 

Rebekah disse antes de dá um gole em seu refrigerante.

— Não é querendo defender, mas sempre tem os dois lados da história. 

Aurora deduziu erguendo os ombros

— Verdade!

April apertou os lábios

— Liv

A garota ao ouvir seu nome, virou-se bruscamente. — Oi... — respondeu ficando boquiaberta.

— Tudo que vai volta... E volta com mais intensidade, queridinha! 

Hully fez mímica com os lábios enquanto passava pela mesa esbarrando com intenção de fazer um desastre.


Notas Finais


Obrigada por ter lido 🖤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...