História Uma rosada em Buenos Aires - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto, Sakura Diaries, Sakura Taisen
Personagens Deidara, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Karin, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Temari, Tsunade Senju
Tags Rosada, Sasusaku
Visualizações 316
Palavras 1.183
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bora leitura. ❤

Capítulo 46 - Por mim


Fanfic / Fanfiction Uma rosada em Buenos Aires - Capítulo 46 - Por mim

Sakura Haruno

47



Minha mente insiste em lembrar da cena que vi hoje à tarde. Ver Deidara e Sasuke nunca prontos para enfrentar um ao outro foi horrível. Os dois são muito importantes para mim e ver eles machucando um ao outro seria insuportável.

Agora estou em casa, esperando Sasuke ansiosamente. Ele não quis conversar lá no Roller e foi melhor assim. Ele parecia muito chateado e eu entendo ele, por um lado.

A campainha toca. Me levanto e vou atender. Quando abro a porta vejo Sasuke.

___ Entra ___ digo.

Ele parece menos frustrado, mas continua sério.

___ Senta. ___ digo e assim ele faz.

Ele fica em silêncio e isso me irrita.

___ Como você soube?___ vou direto ao assunto.

___ Karin ___ ele diz friamente.

Isso me pega de surpresa. Como ela ficou sabendo se a única pessoa a quem contei foi Hinata.

___ Não iria me falar?

Não respondo de imediato. Na verdade, eu não iria falar nada.

___ Se põe no meu lugar. Eu sabia que você não iria gostar de saber disso. Você é meu namorado e Deidara meu amigo. Eu sabia que vocês nunca se deram bem e se você soubesse disso só pioraria as coisas. Como aconteceu.

___ Eu peço desculpas pela forma como agi, mas não poderia ser diferente. Quando soube que ele gostava de você, eu... ___ ele faz uma pausa. ___ Eu senti ciúmes. Porque você passa a maior parte do tempo com ele e gosta dele.

Ouvir Sasuke admitir que sentiu ciúmes me fez querer sorrir, mas segurei.

___ Eu não queria que fosse assim. Não culpo nenhum de vocês. Ele me prometeu que as coisas não mudariam e nós iríamos continuar como amigos.

___ Mas ele não te ver como amiga, Sakura! ___ Sasuke aumenta a voz. ___ E saber disso me deixa com raiva. Olha pelo meu lado. Eu não vou gostar de ver você ao lado dele, sabendo que ele é afim de você.

___ Faz um esforço. Por mim ___ ele me olha atentamente. ___ Por favor, promete que vai tentar esquecer isso e fazer um esforço para se dar bem com ele.

Por um momento, sinto que ele vai hesitar. Mas não faz isso.

___ Eu posso tentar.

Ouvir isso me trás um alívio enorme. Saber que ele vai fazer isso por me deixa muito feliz e agradecida.

Saio de onde estou e vou até seu colo. Enrolo meu braço em seu pescoço.

___ Obrigada ___ sorrio. Em seguida, ele restribue.

Eu o beijo. Seus lábios estão quentes quanto encontram com os meus. Ele tem gosto de menta e cheira a oceano. Uma das mãos de Sasuke segura minha cabeça, enquanto a outra aperta minha bunda.

Até que minha barriga da um ronco enorme.

Paramos e Sasuke me olha, assustado.

___ Estou com fome ___ faço beicinho.

___ Tá parecendo que mora um mostro dentro de você.

Sorrio histéricamente, de forma pouco feminina.




Sasuke pediu a pizza e eu comi feito um leão. A pizza tinha seis pedaços, eu comi 4 e Sasuke só dois. Eu teria divido meio a meio, mas estava com muita fome para isso.

___ Você está bem?

___ Sim. Por quê não estaria? ___ franzo a testa.

___ Sakura, você comeu 4 pedaços de pizza! Como essa barriguinha ___ ele põe a mão na minha barriga, ___ aguenta?

Dou uma gargalhada. Ele realmente parece impressionado, ou melhor, assustado.

___ Eu estava com muita fome.

Dessa vez quem sorri é ele.

___ Falta uma coisa agora.

___ O quê? ___ pergunto.

___ Não faz essa cara achando que é mais comida. ___ Ele me arranca uma risada. ___ É de comer, mas quem vai comer sou eu. ___ Sasuke sorri maliciosamente.

E foi assim que acabei com as costas contra a parede e o corpo definido de Sasuke me mantendo no lugar.

Suas mãos envolvem meus seios.

___ Preciso de você nua. Agora. ___ Ele aperta meus seios ao mesmo tempo, me fazendo gemer baixinho.

___ Sem hesitar, tirei minha blusa e a joguei no chão. Sasuke abriu o botão do meu short jeans. Antes que eu pudesse tirá-lo, suas mãos estava alí. Bem alí, me sentindo, tocando a umidade que ele havia provocado.

Sua língua percorreu todo o caminho do espaço entre os meus seios ao pescoço, parando em minha orelha, me mordendo.

___ Adoro o jeito como você fica. Como o seu corpo responde a mim.

Um dedo longo entrou profundamente, e o outro o seguiu. Tão bom. Minha cabeça caiu para trás e bateu na parede. Ele pressionou a mão mais fundo, os dedos encaixando no ponto certo, o polegar talentoso girando ao redor do centro da minha excitação, me levando a um limbo prazeroso.

Sasuke me beija, mergulhando profundamente antes de se afastar. Seus olhos estavam mais escuros do que o normal quando procuram os meus. Ele tirou a mão de dentro de mim e abaixou meu short e calcinha. Chutei-os para longe enquanto desabotoava sua calça. Ele a abaixou apenas o suficiente para revelar seu pau grosso.

Em um movimento rápido, Sasuke estava com as mãos na minha bunda e eu coloquei as pernas ao redor da sua cintura.

___ Segure nos meus ombros, linda. ___ Faço o que ele pede. Quando encontra o ângulo certo, ele me empurra para cima, de encontro à parede, minhas costas roçando a superfície rígida é minha pele queimando. A pontada de dor adicionou prazer ao momento espontâneo. Sasuke pressiona a cabeça do pau na minha entrada e a forçou para dentro. Uma de suas mãos me segura pelo ombro, a outra pelo quadril. Ele me puxa para baixo com força, se enterrando em mim.

Solto um gemido. Ele tirou e meteu de novo. Seus lábios encontraram os meus e eu suguei sua língua, devorando sua boca, seu beijo, como uma mulher faminta diante de comida. Sasuke saiu mais uma vez e entrou completamente.

Ofeguei e acenei com a cabeça, tão perdida de desejo que só conseguia focar na sensação entre as coxas, o prazer se acumulando intensamente no fundo do meu ventre, enquanto ele se move para dentro e para fora.

___ Você é minha. Só minha ___ Sasuke disse, afastando os quadris, seguido por um movimento afiado para dentro. ___ Quando eu for embora, quero que você me sinta. ___ Para fora, e então, com ambas as mãos em meus quadris, ele me penetra de novo.

Mordo o lábio quando uma espécie de raio passa por mim, meu corpo esquentando e vibrando por todos os poros. Mais um impulso e eu iria sucumbir. Daria tudo Sasuke, exatamente como ele queria. Ele desliza para fora, me ergue e passa os braços ao meu redor. Aperto as coxas em volta de sua cintura e prendo os pés descalço em suas costas. Encaixada em seu pau, ele inclinou os quadris para trás, me apertou com força contra a parede e me comeu de um jeito selvagem.

O orgasmo explodiu através do meu corpo, o prazer jorrando em toda as direções. Os lábios de Sasuke grudados nos meus, me prendendo em seu beijo enquanto se movia violentamente. Sua boca impediu que meu grito saísse. Mordi seu lábio quando o último vestígio de nossa paixão diminuiu e desacelerou.

Nossa pele estava escoregadia de suor e revestida de alegria. Compartilhamos o ar, respirando ofegantes no rosto um do outro com a testa colada, selando a ligação que setíamos desde o início.


Notas Finais


Só avisando, o próximo capítulo está maravilhoso. Beijos ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...