1. Spirit Fanfics >
  2. Uma Segunda Chance (Monsta X) >
  3. Vamos Curtir!

História Uma Segunda Chance (Monsta X) - Capítulo 38


Escrita por:


Notas do Autor


Sempre que aparece "~~~" são eventos paralelos.

Capítulo 38 - Vamos Curtir!


Fanfic / Fanfiction Uma Segunda Chance (Monsta X) - Capítulo 38 - Vamos Curtir!

Você ainda estava trancada no almoxarifado quando [F/N] foi até você preocupada. 

— Victoria? - ela bateu de leve na porta - Está tudo bem ai dentro? - você pensou que ela podia te dar uma luaz então se levantou rápido e abriu a porta a trazendo pra dentro. - Aconteceu alguma coisa? 

— Você já amou duas pessoas diferentes ao mesmo tempo? - você perguntou mesmo sendo repentino e sem nexo aparentemente, ela demorou pensando no que responder.

— Acho... Que já...

— E o que você faz? Quer dizer, como se decidir?

Era uma pergunta muito difícil.

— Bem, eu li em algum lugar uma vez "Se você está em dúvida entre duas pessoas, fique com a segunda! Porque se amasse mesmo a primeira, não haveria uma segunda". - ela disse e aquilo realmente te fez pensar em como se sentia em relação aos dois - Mas isso é uma teoria, a prática é um pouquinho mais complicado, não é?! - ela riu sem graça e você sorriu se sentindo um pouco melhor.

Às vezes tudo que precisamos é extravasar um pouco, você pegou os sulfates e foi voltando pra sua sala.

— Victoria! O acionista de hoje mais cedo, ele está te esperando na linha 3. - ela avisou.


Você entrou para sala e Jooheon estava na sua cadeira, ele se levantou rápido como o vento ao te ver.

— Eu só estava usando o seu computador para pesquisar algo rápido! - ele se explicou.

— Não, tudo bem - você disse como se nada tivesse acontecido - Eu trouxe papel, devia ver aquele almoxarifado, uma bagunça! - você foi até a impressora ao lado da sua mesa e viu um tufo de papéis nela, Jooheon estava bem ali, óbvio que ele viu que não estava faltando folha coisissima nenhuma.

— Tudo bem com você? - ele perguntou com cuidado vendo você parada em frente a impressora.

— Claro, eu to ótima! - você mentiu na lata.

— Se eu disse alguma coisa que...

— Não! Você não disse nada errado, e-eu... Só fiquei emocionada... "TPM"! - era uma desculpa pior que a outra.

— Bem, eu tava vendo já algumas coisas e temos que fazer o orçamento da festa, saber quanto podemos gastar. - ele voltou ao assunto de trabalho e você deu graças por ele ser tão focado e não deixar a situação mais constrangedora ainda que seu chefe chorando na sua frente do nada.

Jooheon começou a falar do orçamento da festa e só então você se lembrou dando um pulo, O TELEFONE!


Você pegou o telefone sobre a mesa rápido e apertou o número 3, mas a linha estava muda, você tentou as outras linhas e nada. "Aissh! Ele deve ter desligado" você se jogou na cadeira.

— Se quiser podemos continuar na segunda, vou levar esse orçamento para o Jae e assim que ele aprovar nós continuamos, planejar com números certos é mais fácil... - Jooheon sugeriu sabendo que você não estava muito focada hoje.

— Você não se importa?

— Não, é até melhor pra mim.

— Está bem, nos vemos Segunda então?

— Segunda! Tenha uma boa tarde dona Victoria.

— Você também. - você sorriu e então ele se foi, você ia respirar mais aliviada, mas quando viu o trabalho lhe esperando em cima da mesa desânimou.

"negócios" e "presidência" com certeza não era vida pra você.



Depois do trabalho o motorista da empresa te deixou em frente de casa, e você ficou parada ali antes de entrar, pensando em todo seu dia, em como seria encontrar o Hyungwon agora. Seus pensamentos foram interrompidos com o Doguinho latindo na porta pois sabia que você tinha chegado.

Você foi caminhando até lá para entrar já que tinha sido dedurada e Hyungwon abriu a porta, o Doguinho correu pra pular em você e Hyungwon sorriu ao te ver chegar, aquela sensação era totalmente indescritível.

Você afagou o Doguinho então foi até Hyungwon que estava totalmente encantavel mesmo estando de roupas casuais, pantufa e avental. Você o beijou de leve então o abraçou cansada do seu longo dia, ele riu por parecer manhosa e te levou pra dentro.

— Como foi seu primeiro dia de trabalho sem mim!

— Um inferno! - você disse ainda abraçada nele e ele riu alto.

— Eu também senti sua falta. - ele disse passando a mão nos seus cabelos.

— Tem alguma coisa queimando? - você disse cheirando o ar e ele deu um pulo.

— Meu Bife acebolado! - ele se soltou de você correndo pra cozinha e você o seguiu até lá.

Aquilo parecia uma zona de guerra, potes e pratos pra todos os lados, fumaça vindo do bife queimando na frigideira.

— O que aconteceu aqui? - você disse abanando pra fumaça se dissipar.

— Eu estou preparando o jantar. - ele disse como um chefe de cozinha cinco estrelas, segurando o bife queimado.

— Vai me mostrar seus dotes culinários? - você levantou as sobrancelhas.

— Eu tenho que manter seu interesse em mim, não é?! - ele brincou, mas dado tudo que se passou hoje você não riu. - Aconteceu alguma coisa? - ele logo questionou vendo sua expressão pensativa.

— Na verdade sim, eu... Preciso te dizer uma coisa.

Ele logo colocou tudo pra lá e foi até você tirando o avental.

— Eu, encontrei meu irmão hoje.

— Então, ele realmente existe?!

Você tinha medo que quando ele soubesse outra briga se iniciasse.

— Eu sei que você não tem motivos pra acreditar nisso, mas... Shownu realmente é meu irmão, foi por isso que eu o coloquei na empresa. - você esperou ele dizer qualquer coisa e então continuou vendo o silêncio dele - Eu me encontrei com ele hoje cedo antes de ir pro trabalho e esclarecemos tudo de uma vez. Ele ficou sabendo do pai e de mim, porque a mãe dele o contou antes de morrer e por isso ele veio procurar pela família que não conhecia. Aparentemente eu não acreditei logo de cara e por isso fiz o teste de DNA, pra ter certeza.

Hyungwon foi até você de vagar e pegou sua mão.

— Eu acredito em você. - ele disse e seu coração se acalmou - Acho que seu pai é quem tem muito o que explicar no momento, como ele pode esconder isso de você?!

Você voltou para os braços dele.

— Eu te amo, Hyungwon. - disse pra ele e para si mesma, ambos precisam ouvir.

— Eu também te amo e não vou mais deixar nada que venha de fora nos afetar. - ele disse te apertando nos braços dele.



... 

Enquanto isso no centro da cidade Wonho esperava Minhyuk em frente uma casa noturna. E assim que o viu chegar seu coração acelerou um pouco, ele estava diferente de como o vê todos os dias no trabalho, era um diferente bom, um diferente ótimo na verdade.

— Oie, demorei muito? - Minhyuk disse com um sorriso no rosto ao encontrar Wonho já o esperado.

— Não, eu acabei de chegar também. - ele disse e sem disfarçar Minhyuk o olhou da cabeça aos pés.

— Você caprichou mesmo no look hoje. - ele comentou ainda o olhando e o deixando um tanto sem graça.

— Você também. - ele retribuiu e Minhyuk fez que tanto faz.

— Eu sou lindo assim o tempo todo, não faz diferença o que estou vestindo... 

Wonho até agora não podia descordar, mas também não ia concordar.

— Que humilde você... - ele brincou e os dois riram.

— Mas e ai? Vamos entrar ou prefere ir a outro lugar?

Wonho realmente não era muito de baladas, som alto e pessoas se esfregando, não era sua ideia de "curtição", mas eles já estavam ali e Minhyuk parecia empolgado então uma noite só, que mal faria?

Eles entraram e assim que Minhyuk olhou ao redor se arrependeu internamente, tinha tantas "crianças" que parecia mais uma matine... Na verdade eles não era tão mais velhos que as pessoas ali, mas ele queria achar algum motivo para desaprovar.

— Vamos beber alguma coisa! - ele disse seguindo em direção ao bar.

Se algo não sai como planejado... Álcool é a solução! Tudo fica mais divertido depois de algumas doses.



~~~

Você e Hyungwon se sentaram a mesa para jantar.

— Espero que goste de bife bem passado! - ele disse levando na esportiva e você riu se servindo.

Você pegou uma porção com os talheres e levou a boca, você estava com fome já então abocanhou com vontade. Ao mastigar e sentir o sabor você tentou não fazer nenhuma careta, continuou a mastigar e mastigar.

— Como está? - Hyungwon perguntou ansioso.

— Hum!... - como dizer sem magoar os sentimentos dele? - Está... Bom, mas acho que precisa um pouquinho mais de sal... - você disse pegando o saleiro e balançando sobre a comida.

— Deixa eu ver... - ele deu uma garfada e assim que deu a primeira mastigada gospiu de volta no pano limpando a boca - Isso está horrível!

Você que ainda estava mastigando sem conseguir engolir começou a rir e então desistiu gospindo também no pano.

— Ai, desculpa, é que eu não sabia como te dizer - você disse ainda rindo e os dois lavaram a boca com o vinho branco servido na taça.

— Eu não entendo, eu segui a receita certinha! - ele pensou um pouco - Tah, quase certinha... Mas como pode dar tão errado?! - ele disse rindo de si mesmo e você sorriu.

— Que tal pedirmos uma pizza? - você sugeriu e ele concordou imediatamente.

— Okay, acho que cozinhar não é um dos hobbys descoberto nas férias!

Vocês riram e ficaram abraçados no sofá esperando a pizza enquanto assistiam TV.

~~~~


Na casa noturna Minhyuk e Wonho tentavam conversar enquanto tomavam uns drinks no balcão do bar, mas o som alto atrapalhava um pouco. Algumas moças pararam na outra ponta do balcão e começaram a olhar e cochichar entre si, elas riam alto tentando chamar a atenção de Wonho. Ele viu elas fazendo graça e riu tomando seu drink, Minhyuk olhou elas que ficaram muito felizes em serem notadas.

— Parece que você está fazendo sucesso... Não vai falar com elas? - Minhyuk perguntou.

Ele olhou elas novamente.

— Não são meu tipo. - ele disse mexendo o gelo no copo.

— Bem tem muitas mulheres por aqui, alguma deve ser o "seu tipo".

— Eu to de boa...  Além do mais, eu vim curtir com o meu amigo, não paquerar mulheres!

Minhyuk gostou da resposta então colocou o drink no balcão e esticou as mãos para ele.

— O que estamos esperando para ir dançar? - ele disse animado, talvez fosse efeito do álcool, talvez não. Ele olhou pra pista e queria recusar, mas Minhyuk não leva não pra casa e pegou as mãos dele o levando pra pista. - Vai, se solta! - ele disse e Wonho não entendeu por causa da música, ele então se enclinou sobre o ombro dele e repetiu perto de seu ouvido.

— Eu não sou muito bom em dançar... - Wonho disse perto colocando as mãos sobre as costas dele.

— Não seja tão tímido! A gente veio se divertir, esqueceu? - ele falou para que ele pudesse ouvir, dava para sentir o seu perfume, ele se afastou devagar e seus olhos se cruzaram, um acompanhado o outro.

Ambos estavam inquietos e se esforçando para fazer daquela uma boa noite, mas porque tanta estranheza? O que estavam realmente fazendo? O que realmente queriam?

[...] 


Notas Finais


YAaaa cadê os amantes de bls, daqui meus amigos??? 💕✨

Mas espera... Oq achou do conselho da f/n? Será que ela mesmo vai o seguir?

Obrigado a todos por nos ler e favoritar ❤️✨ best fanfiqueiras eveer kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...