1. Spirit Fanfics >
  2. Uma Semana Ao Ano >
  3. Beijo

História Uma Semana Ao Ano - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Beijo


Entramos no banheiro e os meninos trancaram a porta do lado de fora. Precisava pensar em algo rápido antes que o clima ficasse estranho.

Lili- Então, como vai a faculd...

Ao dar um passo escorreguei no tapete do banheiro, caindo com o corpo em direção a Felipe. Graças a Deus um imprevisto aleatório que só acontece em pornografia, tudo que eu precisava.

Meus seios se prensaram contra o peito se Felipe. Ele, por reflexo, me segurou pela cintura, e minhas mãos pousaram em seus bícipes. Meu coração já batia a mil.

Tentei afastar meu corpo, mas ele me puxou de volta, colando nossos corpos como se quisesse que eles nunca voltassem a se separar.

Felipe- sabe, depois de todos esses anos eu nunca tive a chance de te dizer quão gata você ficou..

Mordi meus lábios. Ele continuou:

Felipe- quando você chegou aqui e saiu do carro os garotos começaram a falar de você, que te achavam gostosa e tal. Não vou mentir, fiquei irritado

Uma de suas mãos agora acariciava meu rosto. A outra brincava com as linhas do meu abdômen. Felipe olhava fixamente para meus lábios, com uma expressão que eu nunca tinha visto antes em seu rosto. Era extremamente sexy, e ao mesmo tempo parecia levemente dolorosa, como se já não pudesse se segurar nem mais um segundo.

Aproximamos nossos rostos e iniciamos um beijo lento e apaixonado. Ah meu pai, como ele beijava bem.

Sua mão, que já havia um tempo subia discretamente pelo meu tronco, finalmente chegou aos meus seios. Ele passou a mão por debaixo do meu sutiã e começou a brincar com meus mamilos, sem interromper o beijo.

Felipe ergueu meu corpo, me fazendo sentar em cima da pia. Abri minhas pernas de forma que seu corpo se encaixasse entre elas.

Nossos lábios se separaram e Felipe me olhou nos olhos, como um animal selvagem que acaba de capturar sua presa. Começou a distribuir beijos por meu pescoço, descendo lentamente até meu decote. Ergueu para cima todo e qualquer pedaço de pano que estivesse em seu caminho, e levou seus lábios até um de meus mamilos, apalpando meu outro seio com a mão. Já havia perdido as contas de quantas vezes já tinha me masturbado imaginado aquela cena, mas não era de longe tão excitante quanto ve-la pessoalmente.

Retomamos o beijo, dessa vez com mais ferocidade. Minhas mãos estavam prestes a descer dentro do calção de Felipe quando fomos interrompidos por um batida na porta.

Rafa- desculpa interromper a putaria, mas o tempo acabou.

Nos afastamos e Felipe limpou o canto da boca com o dedão, dando um sorriso provocante. Desci da pia e saímos do banheiro. Não conseguia acreditar no que tinha acabado de acontecer. Tentei não transparecer, mas estava surtando por dentro.

Matheus- se divertiram?

Felipe- cala a boca kk

Matheus- você devia era estar me agradecendo.

Lili- bom, acho que já vou indo pra casa.

Felipe- já?

Lili- minha mãe deve estar me esperando acordada, coitada. Ela sempre faz isso. Foi divertido, a gente devia se reunir assim mais vezes.

Vitor- tem razão. Na próxima você fica um pouco mais

Lili- pode deixar, haha.

Me despedi dos rapazes e Felipe me acompanhou até o portão da minha casa.

Felipe- então... Ta afim de ir dar uma volta na praia amanhã, no final da tarde?

Lili- claro! Quero aproveitar esse tempo aqui e me aproximar mais dos meninos. São boa companhia.

Felipe- ah sim... Na verdade eu tava pensando em irmos só nós dois, tipo um encontro sabe

Corei.

Lili- a-ah... Desculpa por não ter entendido de primeira. Quero ir sim. Muito.

Felipe- fechado então. Passo aqui amanhã pra te chamar. Até, dorme bem.

Felipe me segurou pela nuca e me beijou no canto da boca. Saiu andando de frente para mim, abanando a mão e com um sorriso despreocupado no rosto.

Lili- boa noite!

Entrei em casa e deitei em minha cama. Precisava digerir tudo o que tinha acabado de acontecer. Cheguei a reconsiderar se não tinha usado nada estranho e tudo aquilo não passavam de alucinações.

Dormi com muita dificuldade, ansiosa para o dia seguinte.


Notas Finais


Quando li esse capítulo confesso que veio aquela vontade de beijar na boca. Mas galera, agora não é hora não! Não tem forma mais fácil de pegar corona. Sejam consientes, e se sentirem falta de uma safadeza nessa quarentena é só ficar de olho nos próximos capítulos! Bjs bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...