História Uma semideusa... - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega, Mitologia Romena, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Atena, Nico di Angelo
Visualizações 32
Palavras 17
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Só que infelizmente pensei um pouco alto demais.Olhei ao meu redor e graças aos deuses não tinha ninguém além de mim, Reyna e Nico,tirando o pessoal do CHB que estavam vendo a mensagem de Íris.Nico e Reyna pareciam levemente chocados e imagino que minha cara não estava mil maravilhas.Atena,que parecia prestes a cair no riso,explicou:
----Na verdade você é minha filha. Você não foi para o CHB com 12 porquê ainda morava no Brasil.
No que eu retruquei,um pouco inconformada:
---- E me esqueceram até meus 14 anos,em que Nico e Reyna me acharam? Valeu,em!
Nico e Reyna e olhavam com uma cara que parecia dizer para que eu não discutisse,que poderia ser perigoso.Simples ignorei.Atena,que parecia estar ficando um pouco irritada disse:
----Fique pelo menos grata por te levarmos hj.-E suavisando a voz-Mas peço desculpas pelo esquecimento.Não me orgulho por isso.
Aí que eu fiquei confusa:
----Me levar hoje?E meus pais? Que por sinal vieram do Brasil para os EUAs só para me ver?Eles são casados ,sabia?Você não pode ir lá e simplesmente soltar tudo e acabar com o casamento deles! Minhas amigas podem até entender,mas como vou conversar com elas no CHB,que eu sei que não pode ter celular?
E Atena simplesmente começou a andar até onde eles estavam.Eu segui ela desesperada,com Nico e Reyna me seguindo,tentando me acalmar,mas simplesmente não ouvia nada que eles diziam.Avistei meus pais e minhas amigas,que olhavam para ela atônita,que falava sem parar,mas com uma calma incomum.Quando minha "mãe" começou a chorar,não aguentei e comecei a chorar que nem maluca no meio do shopping.Minha "mãe" veio até mim e me abraçou.Depois de um tempo,quando nós duas nos acalmamos ela disse,em português,já que não era fluente em inglês e também porque não tinha necessidade de os outros entenderem:
----Saiba que eu te amo como se fosse minha filha legítima e isso não vai mudar.Nunca.E tudo que acontecer entre mim e aquele babaca do seu pai não vai ter nada a ver com você,e sim com o que era inevitável de acontecer.Vá com ela e se cuide. Te amo fi...
Nessa hora Reyna solta um grito de aviso que estava vindo uma fúria,para que os mortais ,e eu ,se protegessem.Fiz o que ela disse,me escondendo atrás de roupas em promoção da Adidas,porque não queria atrapalhar.Ela e Nico lutaram tão rápido que tive dificuldade de acompanhar a luta,até que a fúria atacou o Nico,o que eu achei que ela não fosse fazer por ele ser filho de Hades e tudo mais,e ele voou contra a parede e ficou desarcordado,e logo em seguida ela jogou para longe a espada de Reyna,que ficou desesperada,e a espada rolou até o meu pé,que peguei,com o intuito de jogar de volta para Reyna,mas o gesto brusco que fiz fez com que eu fosse notada pela fúria que me atacou.Como ato desesperado comecei a lutar com a fúria,toda desengonçada,imaginando oque os mortais estariam vendo.Até que senti a espada perfurar algo sólido e a fúria se desfez em pó.
Eu e Reyna corremos em direção ao Nico,que ela conseguiu acordar com uns tapas de leve na bochecha.Depois de ela ter explicado oque aconteceu para ele,ele me parabenizou,e eu só acenei com a cabeça,atônita demais para falar qualquer coisa.Quando me dei conta do que estava acontecendo,estava me despedindo de todos,com minha mãe e meu pai chorando como bebes,os dois o mais longe possível do outro,o que me fez sentir culpada.Estava segurando as lágrimas quando o Nico segurou a minha mão.Senti borboletinhas no meu estômago.As lágrimas sumiram na hora.Mas ele só estava me puxando para um canto totalmente escuro para fazer a viagem nas sombras.Quando fui veraonde estávamos percebi a árvore de Thalia. Acampamento Meio-Sangue. CHB. Cheguei ao meu sonho,deixando o coração da minha mãe partido,me sentindo realmente péssima.

Capítulo 4 - Um começo,um adeus


Sem querer escrevi tudo nas notas do autor e não vou apagar tudokkkk então minhas sinceras desculpas!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...